6

Felipe Camarão mostra mais intimidade com Lula do que Brandão

Recentemente filiado ao PT, secretário de Educação demonstrou entusiasmo na presença do ex-presidente e destacou os avanços sociais do governo petista, que alavancaram as classes menos favorecidas

 

Felipe Camarão faz questão de alimentar a dúvida em torno do vice Carlos Brandão, mostrando mais proximidade com Lula

O secretário de Educação Felipe Camarão (PT) mostrou forte entusiasmo na presença do ex-presidente Lula (PT) no Maranhão.

A relação próxima do auxiliar de Flávio Dino (PSB) com o ex-presidente levou a inevitáveis comparações com o evidente desconserto demonstrado pelo vice-governador  Carlos Brandão (PSDB).

Além de mostrar intimidade com Lula – em gestos e contatos – Camarão ainda ressaltou em discursos os avanços dos governos do PT, que melhoraram as condições de vida dos menos favorecidos, fazendo comparações com o projeto  “Escola Digna”.

– Pessoas que mudaram de vida através da educação. Meninas e meninos que vivem na prática o poder e a diferença que faz uma educação de qualidade: dos pequeninos aos adultos! O ‘Escola Digna’ é muito mais do que prédios bonitos. Ele é o filho do trabalhador que pode ir fazer intercâmbio no exterior, o jovem da periferia que consegue estudar em uma escola de tempo integral. É o trabalhador rural que se alfabetiza aos 70, 80 anos. É a criança de um bairro periférico que estuda em uma escola bilíngue. Ele é isso e muito mais – disse Felipe, em discurso na visita de Lula a uma escola.

As declarações do secretário de Educação põem mais dúvidas ainda sobre o futuro de Brandão, que é do PSDB e não tem relação com o PT

Felipe Camarão passou a ser opção de Flávio Dino depois que o governador percebeu dificuldade de Carlos Brandão de se viabilizar e pelo fato de ele pertencer ao PSDB, partido antagônico ao PT.

Nesta sexta-feira, 20, Felipe Camarão deu entrevista ao quadro bastidores, do programa  Bom Dia Mirante, em que mostrou-se mais à vontade como pré-candidato a governador.

– Assim como Lula, estou percorrendo o Maranhão; e de minha parte, como amigo fiel e leal do governador  Flávio Dino, e filiado ao PT, estou à disposição para qualquer missão – disse.

Lula continua em São Luís e deve ter encontro com o senador Weverton Rocha (PDT)…

2

A difícil equação de Carlos Brandão com PSDB e PT

Vice-governador tucano mostra-se desconfortável no ambiente petista com o ex-presidente Lula, no mesmo dia em que o principal nome do seu partido, Fernando Henrique Cardoso, declara apoio a João Dória, que deu aval à sua ficha de filiação ao ninho

 

Brandão com Dória e Brandão com Lula: falta de afinidade do tucano com o petista fica evidente em imagens colhidas ao longo da visita do ex-presidente

O vice-governador Carlos Brandão (PSDB) conseguiu estar na agenda do ex-presidente Lula (PT) com o governador Flávio Dino (PSB), em um ambiente absolutamente de esquerda e no qual se mostrou totalmente desambientado.

E para piorar a situação do tucano maranhense, o também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso declarou apoio ao governador João Dória (SP) para presidente, no mesmo dia em que Brandão tirava foto com Lula.

Dória foi o responsável por avalizar a volta de Brandão ao PSDB, no mês de março, como garantia de um palanque no estado à sua candidatura presidencial.

Para completar, o próprio Lula deu uma alfinetada no PSDB na manhã desta quinta-feira, 19, na visita ao Hospital São Luís, acusando os tucanos de prejudicar o SUS em seu governo, segundo revelou o blog do jornalista Martin Varão.

Vídeo em que Weverton e Lula, bem à vontade, cumprimentam o público, diante de um constrangido Brandão

No mesmo evento, era possível perceber claramente a intimidade do ex-presidente com o senador  Weverton Rocha (PDT), diante de um Brandão pouco à vontade, como mostra o vídeo acima.

A aliança com que sonha o tucano maranhense – e até mesmo alguns petistas empregados no Palácio dos Leões – é, portanto, uma equação de difícil solução.

O que fica evidente pelas próprias imagens deste post….

3

Lula confirma troca do comando estadual do PT no Maranhão

A partir de dezembro, Francimar Melo assume o comando do partido no estado, no lugar de Augusto Lobato, como cumprimento do acordo que resultou na reeleição do atual presidente, em 2018

 

Francimar Melo (à direita), com Honorato Fernandes – que vai permanecer no diretório municipal até o final de 2022 – e do ex-presidente Lula

O diretório regional do PT vai experimentar uma troca de comando a partir de dezembro.

Sai o atual presidente, Augusto Lobato e assume Francimar Melo.

A mudança foi confirmada aos militantes pelo ex-presidente Lula, como fruto do acordo que resultou na garantia da reeleição de Lobato, no PED de 2018.

Melo é ligado ao ex-vice-governador e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Washington Oliveira.

Para as alas mais próximas ao Palácio dos Leões – onde os petistas ligados ao governador Flávio Dino estão empregados – a mudança de nomes no comando não terá influência na decisão do PT sobre as eleições de 2022.

Lula, no entanto, reafirmou aos militantes, durante jantar com Flávio Dino, que a decisão será dele e da executiva nacional.

Mas esta é uma outra história…

10

Lula janta nos Leões com pré-candidatos; PT de São Luís fecha com Weverton

Ao lado do governador Flávio Dino, ex-presidente esteve em momento festivo com o senador, o vice-governador Carlos Brandão e o secretário Simplício Araújo; sindicalistas ligados à CUT também fecham com pedetista

 

Weverton encontrou-se com Lula no jantar de Dino, após receber o apoio do PT municipal de São Luís

O ex-presidente Lula (PT) reuniu-se ontem com aliados do governador  Flávio Dino (PSB) no Palácio dos Leões, entre eles os pré-candidatos a governador  Carlos Brandão (PSDB), Simplício Araújo (Solidariedade) e Weverton Rocha (PDT).

Tanto Brandão quanto Simplício e Weverton posaram para fotos com o petista.

Antes do jantar, o senador do PDT foi recebido na sede do Sindsep, em São Luís, onde recebeu declaração de apoio do PT municipal com, com a presença de representantes do diretório nacional do partido.

Na sede do Sibdsep em São Luís, Weverton recebeu o apoio de petistas e de representantes sindicais e da CUT

No encontro do PT, coordenado pelo presidente municipal Honorato Fernandes, estavam presentes também representantes de sindicatos e da CUT, que também fecharam com Weverton.

Brandão tem a simpatia do presidente estadual do PT, que deixa  posto no fim de 2021.

Os pré-candidatos Brandão e Simplício também estiveram no jantar com Lula no Palácio dos Leões

Lula continua nesta quinta-feira, em agenda oficial ao lado de Flávio Dino; também deve se reunir com o ex-presidente José Sarney (MDB).

Amanhã, o ex-presidente encerra sua passagem por São Luís com um almoço na casa de Weverton Rocha…

2

Senadores do PT defendem nome de Weverton governador

Líder da bancada petista, Paulo Rocha (PA) – responsável pelo jantar em que o maranhense foi recebido por Lula – e o ex-líder Rogério Carvalho (SE) destacam a atuação do pedetista na pauta do trabalhador no Senado

 

Paulo lidera a bancada do PT e recebeu Weverton em jantar com Lula, em maio

O senador  Weverton Rocha (PDT) foi surpreendido em seu lançamento de campanha ao governo com dois vídeos gravados pelo líder e pelo ex-líder do PT no Senado, ambos defendendo seu nome como parceiro das pautas do trabalhador na Casa.

Rocha foi, inclusive, o anfitrião do jantar em que Weverton reuniu-se com Lula, no início de maio, recebendo do ex-presidente a garantia do apoio to PT em sua candidatura ao governo.

– O senador Weverton é um grande companheiro. Tem sido parceiro e companheiro na defesa dos interesses dos trabalhadores e da pauta que interessa àqueles que mais precisam – afirmou Rocha.

Rogério Carvalho classificou de extraordinária a atuação de  Weverton no Senado

O ex-líder da bancada petista, Rogério Carvalho (SE), classificou o maranhense como um representante extraordinário no Senado Federal em defesa de todas as questões de relevância na vida do povo que mais precisa.

– Quero desejar, companheiro Weverton, nessa sua batalha de conversas, de diálogo com o povo do estado que você tanto ama, muita sorte e muita felicidade. E sou um torcedor e admirador desse guerreiro que é você – ressaltou Carvalho.

A bancada do PT no Senado ao lado de Weverton, Lula e a cúpula do PT nacional, em maio

Os dois senadores petistas estiveram no jantar com Lula em maio; e devem acompanhar o ex-presidente ao Maranhão nesta quarta-feira, 18.

Lula vai cumprir agenda oficial com o governador Flávio Dino, mas deve ter alguns encontros políticos, entre eles com o próprio Weverton Rocha.

Mas esta é uma outra história…

3

Felipe Camarão confirma papel de coringa do governo Flávio Dino

Ao declarar-se disposto a disputar qualquer mandato que o PT e o governador  Flávio Dino julguem importante, secretário de Educação consolida-se como opção para o Governo do Estado dentro do Palácio dos Leões

 

Felipe Camarão em ação ao lado do Flávio Dino na semana passada: opção ao fraco desempenho de Carlos Brandão

Apontado como opção do governador Flávio Dino (PSB) – diante do fraco desempenho político-eleitoral do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) – o secretário de Educação Felipe Camarão confirma disposição para entrar no jogo da sucessão de 2022.

– Estou disposto a me candidatar a deputado federal ou a qualquer outro mandato que o partido julgue importante e que o nosso time liderado pelo governador Flávio Dino também julgue importante – disse Camarão, em entrevista ao jornal O Imparcial.

O nome do secretário passou a ganhar força nos bastidores do Palácio dos Leões diante da dificuldade do vice-governador  Carlos Brandão em formar alianças partidárias e crescer nas pesquisas.

Na semana passada, por exemplo, Camarão divulgou um vídeo em que fala com postura de pré-candidato a governador; e foi acompanhado pelo próprio Flávio Dino em uma de suas visitas ao interior.

Flávio Dino tenta convencer a cúpula nacional do PT a apoiar a candidatura do tucano Brandão, mas encontra resistência, tanto da direção partidária quanto do ex-presidente Lula, que prefere o palanque do senador  Weverton Rocha (PDT).

Diante dessa resistência petista, Dino quer transformar Felipe Camarão, em espécie de coringa, como candidato alternativo.

O problema é convencer Brandão a abrir mão da candidatura, mesmo assumindo mandato em abril de 2022.

A menos, claro, que Flávio Dino permaneça no cargo, abrindo mão da candidatura ao Senado, como sugeriu o próprio Lula.

Mas esta é uma outra história…

4

“Foi só saudar o Dutra mesmo”, diz Camarão sobre imagem com Brandão

Presença do secretário de Educação em uma imagem ao lado de petistas levou setores da blogosfera e da imprensa a forçar, mais uma vez, a narrativa de que o PT estaria no palanque do PSDB no Maranhão

 

A imagem usada por setores da blogosfera: apenas uma saudação ao histórico petista Domingos Dutra

Alçado à condição de pré-candidato a governador pelo próprio Palácio dos Leões, o secretário de  Educação Felipe Camarão (PT) voltou a ser alvo de especulações de setores da blogosfera alinhados ao projeto do vice-governador Carlos Brandão (PSDB).

Felipe aparece em uma imagem, divulgada por assessores de Brandão, em que posa ao lado do próprio vice, do presidente do PT, Augusto Lobato e do ex-prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra, além do ex-deputado Rubens Pereira.

Ao blog Marco Aurélio D’Eça o próprio secretário esclareceu a imagem.

– Foi só saudar o Dutra mesmo – disse, encerrando a festa brandonista na blogosfera.

Mesmo filiado ao PSDB, legenda que sempre foi a principal adversária petista – e com críticas pessoais ao próprio Lula registrada ao longo da história – Carlos Brandão tenta atrair apoio do PT ao seu palanque.

Post do falecido jornalista Décio Sá já mostrava a antipatia de Carlos Brandão por Lula, diante do silêncio de petistas maranhenses

Para justificar a suposta aliança, aliados do vice-governador usam argumentos do presidente estadual Augusto Lobato – que é empregado do Palácio dos Leões desde o primeiro mandato de Flávio Dino.

O próprio Lula, no entanto, já comunicou ao governador Flávio Dino que não há hipótese de aliança com o PSDB; e o mesmo Lula já assumiu para si a decisão sobre aliança nos estados, incluindo o Maranhão.

Augusto Lobato, portanto, tem pouca importância no processo de decisão eleitoral petista para 2022.

Felipe Camarão tem ganhado cada vez mais espaço na agenda do governo, inclusive ao lado do governador Flávio Dino

O nome de Felipe Camarão ganhou força no Palácio dos Leões exatamente por estar no PT e pela dificuldade de aproximação entre o PT e o PSDB. (Entenda aqui, aqui e aqui)

Ele seria a opção de Flávio Dino para evitar o apoio do PT ao senador Weverton Rocha (PDT)_, historicamente alinhado ao ex-presidente Lula.

Tanto que seu nome já será incluído nas próximas pesquisas de intenção de votos sobre a preferência do eleitor para as eleições de 2022.

Mas esta é uma outra história…

6

Movimentação de Felipe Camarão é aceno de Dino para Lula…

Chefes da pré-campanha do vice-governador Carlos Brandão apostavam na indicação do secretário de Educação como companheiro de chapa, mas a cúpula nacional do PT, que decidiu assumir o debate sobre aliança nos estados, veta aliança com o PSDB , o que forçou Flávio Dino a apresentar um nome para tentar evitar a aliança dos petistas com o PDT

 

Flávio Dino começou a acompanhar Felipe Camarão em ações no interior; e até vídeo foi gravado com suas impressões sobre o Maranhão

É nítido o incômodo dos principais chefes da pré-campanha do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) com o crescimento do secretário de Educação, Felipe Camarão (PT), no debate sobre a sucessão de 2022.

O vice-governador sonhava com a indicação de Camarão como seu vice, o que, na opinião de seus coordenadores, agradaria tanto ao governador Flávio Dino (PSB) quanto ao próprio PT.

Mas erraram.

Nas conversas que tiveram com Flávio Dino, tanto o ex-presidente Lula quanto o ex-ministro José Dirceu descartaram aliança com o PSDB e manifestaram claramente a preferência pelo senador Weverton Rocha (PDT), “mais alinhado com a história de luta do PT”.

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, em suas últimas conversas, Lula – que vem ao Maranhão no dia 19 – fez um questionamento direto ao governador: “como garantir uma candidatura viável do PT se Carlos Brandão, que é do PSDB, vai assumir o poder em abril de 2022?”.

Foi desta conversa que surgiu a hipótese de Dino ficar no governo até o final do mandato para assegurar a viabilidade do seu auxiliar petista e garantir palanque para o ex-presidente.

Flávio Dino até já cogitou esta hipótese, mas temeu seus desdobramentos pós-mandato.

De qualquer forma, o nome de Felipe Camarão recomeçou a ganhar força internamente como opção de candidatura; e o próprio Dino passou a acompanhá-lo em visitas ao interior.

O nome do secretário de Educação deve, inclusive, figurar nas próximas pesquisas de intenção de votos.

E é a partir destes dados que as conversas entre Dino e Brandão ganharão novos rumos…

3

Decisão do PT nos estados será de Lula e da direção nacional…

Ex-presidente, que estará no Maranhão nos dias 19 e 20 de agosto, vai controlar a formação das alianças e submeter os diretórios estaduais a ela, o que torna inútil a discussão de petistas maranhenses sobre o assunto

 

Weverton Rocha já recebeu as garantias de Lula de que o PT vai apoiá-lo nas eleições de 2022, apesar da pressão de Carlos Brandão nos petistas abrigados no governo Flávio Dino

O ex-presidente Lula será o avalista direto da decisão das alianças do PT nos estados.

Lula estará no Maranhão dias 19 e 20 de agosto para informar essa posição pessoalmente aos correligionários estaduais e reunir com lideranças dos partidos preferenciais na aliança com os petistas.

Ao governador Flávio Dino (PSB), tanto o ex-presidente quanto o ex-ministro José Dirceu já comunicaram que a preferência do PT no Maranhão é por uma aliança com o senador Weverton Rocha (PDT), historicamente ligado às causas petistas.

Abrigados no governo comuno-sociaistas, alguns petistas tendem a defender apoio ao candidato do PSDB, vice-governador  Carlos Brandão.

Exatamente para unificar o discurso do partido é  que a direção nacional tomou a decisão.

Que será comunicada pelo próprio Lula…

11

Nome de Felipe Camarão ao governo repercute na internet

Secretário de Educação tem forte apoio entre internautas nas redes sociais e em comentários de blogs; e ganha ainda mais status de pré-candidato com vídeo em que mostra suas impressões sobre aspectos do Maranhão

 

Repercutiu fortemente nas redes sociais o vídeo em que o secretário de Educação, Felipe Camarão (PT) fala de aspetos do Maranhão com a autoridade de uma das opções ao governo.

Também tem forte reação positiva posts do blog Marco Aurélio D’Eça – e de outros blogs – que apontam Camarão como opção do governador Flávio Dino (PSB) para a sua sucessão. 

– Se Brandão, um candidato insosso que passou quase 8 anos na moita, só ganhando salario de vice-governador e não serviu em nada pro estado, quer ser candidato, por que Camarão que tem um excelente currículo e mostra serviço a frente da educação desde o seu primeiro dia de trabalho, não poder ser também? Felipe Camarão tem competência, sabe fazer e já mostrou isso. O Maranhão precisa de um bom gestor e não um vice decorativo – disse a comentarista identificada por Marcela, no post “Felipe Camarão fala com peso de candidato a governador”.

As redes sociais do secretário também bombaram com a postagem do vídeo.

Na verdade, Felipe Camarão vem sendo tratado desde o início de 2021 como opção de candidato pelos auxiliares de primeiro, segundo e terceiro escalões do governo Flávio Dino.

Já houve até Abaixo-assinado de servidores indicando seu nome para a disputa.

Sua filiação ao PT, avalizada pelo ex-presidente Lula, deu ainda mais força ao projeto, que começa a ser trabalhado estrategicamente pelos agentes de publicidade do Palácio dos Leões.  

Por enquanto, o secretário diz apenas que pretende disputar vaga na Câmara Federal.

Mas, por enquanto, significa apenas “agora”…