1

Ecos da convenção de Weverton ainda repercutem em todo o estado…

Uma semana depois do maior evento político da história do Maranhão, aspectos da festa que reuniu mais de 50 mil pessoas no Estádio Nhozinho Santos, em São Luís, são lembrados e analisados por lideranças políticas, pesquisadores e jornalistas

 

Nenhum outro político na história do maranhão conseguiu realizar a façanha que Weverton conseguiu no Nhozinho Santos, mais um recorde para o senador

Análise da notícia

Histórica sob todos os aspectos, a convenção que homologou a candidatura do senador Weverton Rocha (PDT) na sexta-feira, 29, em São Luís, ainda é um dos assuntos mais comentados da internet, uma semana depois do evento.

Weverton marcou a história política do Maranhão com a realização da primeira convenção a ser realizada em um estádio de futebol; um risco que ele teve a coragem de correr para mostrar a força, o prestígio e o tamanho de sua candidatura a governador.

E saiu vitorioso.

Imagens como esta têm sido acessadas no mundo inteiro, pela grandeza e pelo inusitado de levar gente a ume vento político em um estádio de futebol

Os mais de 50 mil maranhenses que se reuniram nas arquibancadas, no gramado e no entorno do Estádio Nhozinho Santos geraram imagens que ganharam o Maranhão, o Brasil e o mundo como um dos fatos marcantes da história recente.

E deve ser levado ao livro dos recordes apenas pelo inusitado da realização.

Mesmo após todas as convenções dos adversários – inclusive a do governador-tampão Carlos Brandão (PSB), que, realizada em um parque aberto, no Aterro do Bacanga, precisou de atrações artísticas e mimos para atrair eleitor – as imagens da convenção pedetista ainda são as mais acessadas nas redes sociais.

Imagens que deverão marcar também o início da propaganda eleitoral.

E toda a campanha no primeiro turno…

6

Flávio Dino vive uma obsessão: ter mais votos que os 2 milhões de Weverton em 2018

Ex-governador nunca se conformou com a histórica votação do senador pedetista – maior que a dele naquelas eleições – e trabalha com a ideia de superá-la em 2022, o que fica cada vez mais difícil, sobretudo com o rompimento do grupo do pedetista e com a possibilidade de palanques múltiplos para Roberto Rocha

A histórica votação de Weverton em 2018, superando a colega Eliziane Gama e derrotando as elites políticas tradicionais do estado

O ex-governador Flávio Dino convive há quatro anos com uma obsessão, fruto de uma estranha inveja: ele nunca superou o fato de o senador Weverton Rocha (PDT) ter tido mais votos do que ele nas eleições de 2018.

Weverton teve quase 2 milhões de votos, a maior votação da história do Maranhão; para ser mais preciso foram 1.997.443 votos.

Obcecado também em ser um líder hegemônico no estado, Dino nunca superou esta expressiva votação do ex-aliado pedetista; e trabalha desde então para ter mais votos nas eleições de 2022.

Mais do que ser eleito senador, Dino quer ter mais de 2 milhões de votos.

Mas este objetivo do comunista parece cada dia mais distante, sobretudo após o rompimento com o grupo do senador e o do deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL), que, juntos, lideram quase 70% dos prefeitos maranhenses.

O sonho de bater o recorde de Weverton Rocha também fica ainda mais difícil para Flávio Dino diante da possibilidade de o senador Roberto Rocha (PTB) receber o apoio de todos os candidatos a governador da oposição, garantindo os palanques múltiplos que o próprio Dino sonhou.

Weverton construiu agenda própria, independente de Flávio Dino, e construiu sólida base no interior maranhense, que pode garantir-lhe bater o próprio recorde em 2022

Autoritário e personalista, o ex-governador comunista não admite sombras de lideranças ao seu redor; tanto que quer fazer o governador, o senador e o vice de sua própria indicação nas eleições de outubro, sobrepujando líderes partidários e aliados.

Mas nunca conseguiu “controlar” a agenda de Weverton Rocha, que construiu trajetória própria desde 2006, quando ajudou a eleger Jackson Lago (PDT) governador, na mesma eleição em que Dino surgiu para a vida política.

Os 2 milhões de votos de Weverton estão presos na garganta de Flávio Dino desde 2018.

Mas é o próprio Weverton, e não Dino, quem pode superar esta marca nas eleições de outubro…

 

7

Neto Evangelista é o mais novo presidente de Legislativos da América…

 

Neto, mai jovem chfe de Poder da América

Com 23 anos, o deputado Neto Evangelista (PSDB) alcnaçou uma marca ao assumir, quinta-feira, a presidência da Assembleia Legislativa.

Ele é, desde então, o mais novo chefe do Poder Legislativo da América Latina.

O tucano assumiu o comando da Assembleia com a posse do primeiro-vice, Marcos Caldas (PRB), no Governo do Estado.

Até terça-feira, deve dirigir, pelo menos, duas sessões ordinárias na Casa.

O presidente efetivo, deputado Arnaldo Melo (PMDB) só reassumirá suas funções na próxima quarta-feira.