7

Imagem do dia: a bela festa da Beira Mar…

Apesar do chilique do governador Flávio Dino, que tentou aparecer mais que o carnaval, o novo circuito da folia é um importante ponto cultural em São Luís; sobretudo se o projeto for levado a cabo até o final

 

SEM MIMIMI. O circuito Beira-Mar pode, por si só, revitalizar o carnaval de São Luís, desde que Flávio Dino não atrapalhe

Independentemente dos chiliques carnavalescos do governador Flávio Dino (PCdoB) – que chorou de ódio por não aparecer mais do que a festa – o novo circuito do carnaval maranhense veio, sem dúvida, para virar tradição.

Criado há dois anos, o circuito Beira-Mar ganhou este ano uma nova praça e nova iluminação – parceria do Governo Federal com o Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís.

E deve se valorizar ainda mais, se o projeto, que contempla restaurantes, galerias de arte e espaços de cultura for levado a cabo, o que poderá transformar a área em um ponto cultural o ano inteiro.

E o carnaval de São Luís ganhará novamente destaque na mídia nacional.

Com ou sem os chiliques de Flávio Dino…

6

A paixão de carnaval de Flávio Dino por Sarney…

Nem durante a folia o comunista esquece o ex-presidente, que parece ser um ídolo para ele; pior: mesmo chamando a Rede Globo de golpista, governador sonha em aparecer na Globo

 

LOUCA PAIXÃO. Nem na própria festa Flávio Dino esquece Sarney

O governador Flávio Dino (PCdoB) exibiu mais uma vez durante o fim de semana a sua paixão recolhida pelo ex-presidente José  Sarney.

Ema uma postagem que deveria ser para comemorar a entrega de uma praça na Beira-Mar – feita com dinheiro federal – o comunista voltou a citar Sarney, numa demonstração de admiração doentia pelo ex-presidente.

Além da paixão carnavalesca por Sarney, Dino revela na postagem um outro desejo recolhido: a Rede Globo.

Apesar de taxar de golpista a emissora carioca, o governador demonstra desejo de aparecer na programação global; e reclama também de Sarney por não estar lá.

O governador comunista do Maranhão tem um desejo doentio de ser Sarney, já demonstrado em vários posts neste blog.

E neste período essa paixão parece aumentar consideravelmente.

Afinal, como diz o ditado, tudo é carnaval…

1

Drag queen maranhense brilha no mundo da música internacional…

Nascida em São Luís, Pabllo Vittar, vocalista da banda do Programa Amor & Sexo, da Rede Globo, alcançou o topo das paradas mundiais e já tem mais seguidores nas redes sociais que a americana Rupaul

 

SER VADIA. Pabllo em versão loira, para clip da música que prega a liberdade de ser e fazer

Uma maranhense nascida em São Luís tem alcançado o posto de celebridade e lotado pistas de dança no mundo inteiro com o seu som de linguagem forte e gestos marcantes.

Nascida Phabulo Rodrigues da Silva, em 1994, numa família humilde da capital maranhense, a cantora, compositora e drag queen passou parte da infância em Santa Inês e Caxias.

E sofreu por sua condição sexual.

– Uma vez, estava na fila da merenda e um menino virou um prato de sopa quente na minha cara. Na cabeça dele, eu tinha que agir como um homem, falar com voz de homem, ser homem. Isso trouxe força. Por isso digo que sou afeminada com muito orgulho, sou gay sim, sou viado e sou feliz. E obrigada menino que jogou a sopa em mim. Fez um pilling babado, minha pele tá linda – provoca, hoje, após anos de builling em uma sociedade culturalmente primitiva, como a do interior maranhense.

Hoje, com o nome Pabllo Vittar é considerada a maior agitadora de pistas de dança no mundo.

Atual vocalista da banda do programa Amor & Sexo, da Rede Globo, a maranhense alterna-se na ponte aérea Rio/São Paulo, onde lançou, em janeiro, o seu primeiro disco solo, “Vai Passar Mal”; e estourou nas paradas.

ÍCONE DRAG. Rupaul em versão montada e de cara limpa; ídolo internacional

Hoje, Pabllo é a drag queen mais influente do mundo, superando a atriz americana Rupaul, fenômeno internacional das redes sociais e ícone do mundo drag.

Ativista, a maranhense prefere se autodefinir como “afeminada”, apesar de aceitar os termos “drag”, “transexual” e “gênero fluido”. 

– É muito revolucionário no sentido de dar a cara a tapa. São as ‘bis’ afeminadas que estão na posição de frente, que são apontadas, que levam lâmpada na cara. A gente tem que apoiar mesmo e levantar essa bandeira. Se hoje estou dando uma entrevista montada de drag, é porque muita gente morreu e sofreu preconceito para que eu ocupasse esse espaço – filosofou, em entrevista à revista Trip.

SUCESSO. A versão morena de Pabllo, como ela aparece no Amor & Sexo. destaque nacional

Estudante de design – curso que trancou na Universidade Federal de Minas Gerais, para seguir a careira cada vez mais intensa – a cantora se prepara agora para uma turnê.

E já tem data agendada novamente em sua terra natal, para se apresentar no Arraial da Thaynara OG, outro ícone maranhense da internet.

Mas esta é uma outra história…

3

Manchete de O Estado é destaque no Hora Um…

Noticiário da Rede Globo analisa o titulo desta segunda-feira, 21, “Ele ainda tem a força?”, que faz uma análise da influência do ex-presidente Lula em relação ao Congresso Nacional, tendo como exemplo a bancada maranhense

 

A jornalista Monalisa Perrone destaca e comenta a manchete de O EstadoMaranhão

A jornalista Monalisa Perrone destaca e comenta a manchete de O EstadoMaranhão

Do blog de Ronaldo Rocha

A manchete do jornal O Estado do Maranhão “Ele ainda tem a força?”, que aborda uma análise por parte de deputados federais maranhenses a respeito da situação do ex-presidente Lula e de sua eventual presença no Governo, foi destaque no programa Hora Um, da Rede Globo, na manhã de hoje.

Além da manchete de O Estado, os destaques de O Globo, Zero Hora, Folha de S. Paulo e de Estadão foram apresentados pela jornalista Monalisa Perrone.

Na reportagem de O Estado, assinada pelo jornalista Ronaldo Rocha, titular do blog, membros da bancada maranhense na Câmara Federal se dividem entre os efeitos positivos e negativos, para a presidente Dilma Rousseff (PT), em relação a presença de Lula na Casa Civil. Continue lendo aqui…

1

Mais uma do governo Flávio Dino contra os animais…

Os exemplos de desprezo contra os bichos vão se acumulando no perfil do governador comunista; agora a denúncia atinge os cavalos da Polícia Militar, que estariam sendo vítimas maus tratos

 

A imagens mostram cavalos magricelos e sem força alguma

A imagens mostram cavalos magricelos e sem força alguma

Desde a última sexta-feira, programas de alcance nacional do porte de Jornal Hoje e Bom Dia Brasil, da Rede Globo, denunciam o que seria uma ação covarde do governo Flávio Dino contra animais.

Mais uma, diga-se de passagem. (Veja outras aqui e aqui)

De acordo com imagens flagradas inicialmente pela TV Mirante, cavalos usados pela Polícia militar do Maranhão estariam sofrendo maus tratos na gestão do comunista.

Animais pastam no pátio seco à procura de comida, já que falta ração

Animais pastam no pátio seco à procura de comida, já que falta ração

As imagens foram feitas por um internauta,  e mostram os cavalo magros e abatidos.

Segundo o responsável pela filmagem, há dois meses falta ração no quartel da PMMA.

Não é de se estranhar, já que o próprio governador classificou de supérfluo este produto, aumentando os eu imposto.

O comando da PM negou os maus tratos, mas as imagens já ganharam o mundo.

E falam por si só…

11

Globo transmite luta já terminada como se fosse ao vivo…

Anderson derrotou Channen, mas quem esperou na Globo só viu o replay

Passava das 2h da manhã de hoje quando a Rede Globo começou a transmitir a luta entre Anderson Silva e o americano Chael Sonnem.

Pelo menos uma vez, o locutor Glavão Bueno gritou: “voltamos, ao vivo, agora em definitivo”.

Tudo mentira! 

A luta tinha terminado havia pelo menos uma hora, com a belíssima vitória de Silva, por nocaute técnico no segundo round.

Quem tem TV por assinatura pôde acompanhar a luta verdadeiramente ao vivo, pelo canal Combate, do próprio grupo Globo.

Mas a massa de telespectadores que esperaram para assistir pela TV aberta foi enganada mais uma vez pela emissora carioca.

Arrogante, a Globo não se desfaz de sua grade de programação amarrada por contratos de patrocínio milionários.

Na noite de ontem, continuou a passar o chatinho Altas Horas, sem cortes – mas chamando a audiência a todo intervalo para a luta que já havia acontecido.

Não é a primeira vez que esta enganação ocorre no UFC, cujos direitos a Globo detém desde o ano passado.

Na luta de Júnior Cigano, em maio, a emissora também transmitiu um videotape como se fosse ao vivo. (Leia aqui)

As transmissões de futebol também eram acostumadas a estas mentiras, até que a as federações começaram a decidir pelo início do jogo no horário marcado, uma exigência do Estatuto do Torcedor.

Depois disso, tem sido comum ver partidas pela Globo com início de transmissão já aos 10, 15 e até 20 minutos do primeiro tempo.

Lamentável…

12

Que diabo fizeram com Fátima Bernardes???

Fátima em seu programa: apenas autoreferenciação

A jornalista Fátima Bernardes, e os gênios da Rede Globo pasaram mais de seis meses pensando um formato de programa para ela e deu nisso que estreou segunda-feira.

Mas o que é isso, exatamente?

O programa é o que se pode chamar de “uma m….”. Arrastado, sem ritmo, sem emoção e com assunto sem graça e repetitivos.

Exatamente igual a todos os outros que a Globo já fez para outros jornalistas da casa. Não há novidade alguma para um programa que passou oito meses sendo gestado.

Egolatra, Fátima passa boa parte do tempo a falar de si mesma. “Meu cabelo é patrimônio nacional”, disse ela numa das entrevistas. “O povo brasileiro diz que eu sou pé-quente”, afirma ela, em outra.

Mas quem disse isso a ela? Que povo estabeleceu seu corte de cabelo como patrimônio nacional?

Só o estrelismo da jornalsita intocável pode justificar tanto egoísmo.

No mais, o programa é ruim mesmo.

Só aquele pessoal sentado com cara de babaca a cada discussão de assunto não tem paralelo na TV brasileira. Em qualquer programa, de qualquer emissora, a platéia tem mais presença – De Serginho Groissman a Ratinho; de Sílvio Santos ao Pânico na Band.

Mas Fátima se acha e vai continuar, infelizmente.

Saudades do Bob Esponja…

18

Globo elogia “Blitz Urbana” da Prefeitura de São Luís…

Patrulha da Blitz pondo placa de desapropriação em terreno abandonado

O serviço “Blitz Urbana”, da Prefeitura de São Luís, foi destacado esta semana no programa “Bom Dia Brasil”, da Rede Globo.

A Blitz Urbana tem como principal foco fiscalizar a execução de obras na capital maranhense e zelar pela manutenção da ordem pública.

Uma das ações mais importantes, destacou a matéria do jornalista Alex Barbosa, é a exigência de instalação de muros e calçadas em terrenos baldios, sob pena de perda do imóvel.

Foi exatamente este tipo de ação a mais elogiada pelo “Bom Dia Brasil”.  

O comentarista de Segurança da Globo, Rodrigo Pimentel, comparou o serviço ao que foi desenvolvido em Nova York, reduzindo vários tipo de crime.

Terreno baldio é estupro, é consumo de drogas, criadouro de mosquito da dengue. Isso funciona, e deve ser copiado, imitado, por todos os prefeitos do Brasil – disse Pimentel.

O destaque á Blitz Urbana recpercutiu em todo o país…

5

A desimportância da Seleção Brasileira…

A partida de hoje à noite entre brasileiros e argentinos é uma tolice caça-níquel inventada pelos donos do futebol brasileiro – ente eles a Globo, a Nike e, agora, Ronaldo Nazário e a Traffic.

Pouco importa para o futuro da seleção – e para o planejamento da Copa do mundo.

O que vale na "seleça" é apenas aparecer com a marca do patrocinador, nada mais...

São poucos os jogadores destes times de hoje que estarão em campo nas próximas semanas. Na seleção dos amistosos europeus só entram os patrocinados.

Ainda tentaram dar um ar oficial ao jogo, utilizando o nome da antiga Copa Roca, o que foi vetado pelos donos da marca. Inventaram, a idiota epíteto “Clássico das Américas”.

Bem fez o gremista Mário Fernandes, que esnobou a convocação caça-níquel.

Só o apelo comercial de Brasile Argentina justificam a partida em Belém

Jogar pela seleção não tem qualquer importância, mesmo com a insistência de querer transformar a convocação no ápice da carreira de um boleiro.

E a realidade das ruas tem mostrado o pouco apelo do futebol de seleções fora dos períodos de Copa.

É cada vez maior o número de torcedores que esnobam a seleção em favor de um jogo do seu clube – muito mais emocionante e  com mais apelo.

O que se viu em Belém do Pará, com brasileiros envergando a bandeira da seleção argentina, numa espécie de protesto, é um exemplo disto.

Sem falar no esquema pró-Corínthians da Globo e da CBF para favorecer o time paulista na reta final do Brasileirão – coisa bem mais importante que seleção – tirando jogadores dos grandes clubes na reta final.

Qual a importância de amistosos com México e Guatemala? Ver Neymar sacaricar e passar na Globo por semanas? Valorizar jogadores do esquema, apresentando-os a empresários europeus com a camisa amarelinha?

Desde a “profissionalização” do futebol, a Seleção Brasileira só serve pra isso.

No mais, não tem qualquer importância…

46

Globo manipula informações para ignorar o Vasco na visita de Obama…

O ódio da Rede Globo pelo Vasco da Gama fez a emissora, mais uma vez, dar uma aula de antijornalismo em alguns momentos da passagem do pressidente Barack Obama pelo Brasil.

A camisa entregue a Obama por Sérgio Cabral

Obama foi presenteado pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, com uma camisa do time (veja a foto ao lado).

A homenagem foi importante por que tinha significação histórica: a camisa – que será usada como terceiro uniforme do time –  faz uma homenagem à luta contra a segregação racial no futebol, iniciada pelo Vasco no Brasil.

Entregue ao primeiro presidente negro dos Estados Unidos, tem simbolismo social.

Mas a Globo ignorou as imagens, e preriu fazer festa apenas da entrega de outra camisa, pela ex-atleta Patrícia Amorim, articulada pela própria emissora. Entrega sem sentido algum, movido apenas pleo ódio global e pela inveja.

Mas foi o nome do Vasco o único a ser lembrado em discurso do presidente no Teatro Municipal – ele precisou de auxílio de terceiros para lembrar que o clássico era contra o Botafogo.

Muita gente pensa que o ódio da Globo contra o Vasco começou na final da Copa João Havelange, mas vem de bem antes – envolvendo manipulação de cotas de patrocínio e tentativas de asfíxia financeira por parte da emissora carioca.

Em 29 de janeiro de 2001, o jornal Meio & Mensagem publicou matéria em que denunciou a tentativa da Globo de levar o Vasco à falência com o não pagamento de cotas de patrocício (Leia aqui).

Não há matéria da Globo sobre o Vasco que não tenha conotação negativa. O ódio na cobertura esportiva salta aos olhos, mas prejudica a torcida cruzmaltina em todo o país.

Mas, este ano, como diria Zagallo: “Ela vai ter que engolir”…

Leia aqui a matéria sobre as camisas personalizadas da família Obama