1

Rede inicia conversas com Jeisael Marx…

Jornalista e pré-candidato a prefeito de São Luís pode filiar-se ao partido de marina Silva para concorrer às eleições de 2020

 

Pré-candidato a prefeito de São Luís, o jornalista Jeisael Marx tem conversado com vário partidos, em busca de legenda para as eleições e 2020.

mas nenhum outro mostra-se tão atraente ao projeto quanto a Rede Sustentabilidade.

O partido de Marina Silva no Maranhão oferece as condições de candidatura que Marx busca em outras legendas.

A um ano e meio das eleições, Jeisael já figura com até 3,5% de intenções de votos, dependendo do cenário, percentual significativo para um iniciante na política.

E a Rede mostra-se o partido ideal, por ser independente, sem vínculos com lideranças políticas tradicionais.

E Jeisael Marx tem exatamente este perfil de outsider.

Que deve prevalecer em 2020…

5

“Nada está descartado”, diz Marlon Reis, sobre candidatura ao governo…

Presidente do Elo Maranhense da Rede Sustentabilidade, ex-juiz diz que sua candidatura será ao cargo que mais for útil ao partido

 

Marlon Reis é o nome da Rede no Maranhão

O presidente do Elo Maranhense da Rede Sustentabilidade, ex-juiz Marlon Reis, afirmou nesta segunda-feira, 23, em entrevista exclusiva ao titular deste blog, que pode tanto disputar o Senado quanto o Governo do Estado, em 2018.

– Minha candidatura, ao governo ou ao Senado, será ao cargo que mais for útil ao partido. Nada está descartado – afirmou o ex-magistrado.

Advogado especialista em Direito Eleitoral, Marlon Reis diz estar, no momento, “muito focado” no trabalho na advocacia, “acompanhando causas em quase uma dezena de estados”.

Mas não se descuida do futuro político, que discute diretamente coma s instâncias estadual e nacional da rede Sustentabilidade.

– Teremos hoje uma reunião da direção estadual, que prenunciará o futuro da organização no nosso estado – contou Marlon Reis.

Ele revelou também que a ex-senador Heloísa Helena estará m São Luís para discutir o projeto de 2018…

9

Eliziane ascende como articuladora e assume o comando de sua campanha

Mesmo sem padrinho político, sem família rica ou encastelada no poder, deputada que veio do interior chega ao patamar de liderança nacional de um partido e abre diálogo, sem amarras, com diferentes lideranças estaduais

 

Eliziane ocupou espaço entre as principais lideranças políticas maranhenses

Eliziane ocupou espaço entre as principais lideranças políticas maranhenses

Foi batido, rebatido e massificado na mídia digital e impressa do Maranhão que a deputada Eliziane Gama seria ótima candidata é péssima articuladora; que é individualista e que não tem nenhuma habilidade política pra “articular” e negociar entre os “grandes jogadores e velhas raposas da política maranhense”.

Mas será mesmo que esse conceito tão repetido é verdade?

Eliziane Gama não vem de família de políticos ou de uma abastada família, não foi ungida por um líder político que a “fez”, ou entrou na política indicada por marido ou qualquer outro “chefe”.

Ainda assim, ela dobrou suas votações de um mandato pra outro e garantiu trânsito entre a “esquerda radical e os partidos tradicionais”; também passou a circularo entre várias lideranças e em vários momentos articulou cenários políticos com estes grandes jogadores.

Leia também:

Eliziane Gama cada vez mais independente…

Todos contra Eliziane Gama…

Com todas as dificuldades de uma self-made woman se manteve viva e cada vez mais forte.

Agora, com um gigantesco desafio à frente, a deputada federal, que é favorita na disputa pela Prefeitura de São Luís, se coloca um patamar acima e entra de vez no hall dos grandes articuladores da política local , tornando-se liderança nacional do seu novo partido, a Rede Sustentabilidade.

Nas ruas, a parlamentar mantém a popularidade cada vez mais em alta

Nas ruas, a parlamentar mantém a popularidade cada vez mais em alta

Nesta condição, Eliziane Gama já negocia com um leque de partidos; e tudo isso sem perder sua velha morada partidária o PPS.

Em um lance que vem deixando os analistas políticos “tontos”, Eliziane manteve o PPS e conseguiu trazer pra seu palanque vários nomes de peso que figuravam em palanques que não seriam o seu.

E é assim que a deputada, jovem do interior sem padrinhos políticos e sem fortunas vai pavimentando – com “bom asfalto” – o seu caminho pra o palácio Laravardiere.