3

A superprefeitura de Luis Fernando Silva…

Nem mesmo os aliados do governo Flávio Dino acreditam piamente na hipótese, mas projeto do comunista é fazer do novo auxiliar uma espécie de gerentão metropolitano e resolver a equação de 2020

 

LUIS FERNANDO SILVA, AGORA SECRETÁRIO; projeto metropolitano e olho em 2020

Ao tomar posse ontem na Secretaria de Assuntos Estratégicos do governo Flávio Dino (PCdoB), o ex-prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), virou uma espécie de gerentão metropolitano.

O ex-prefeito vai comandar uma pasta turbinada pelo governador – e que deverá abrigar sob suas asas também outras agências de influência na Grande São Luís.

Caberá ao próprio Luis Fernando viabilizar seu nome como uma espécie de gestor da região metropolitana, influenciando diretamente o pleito de 2020, tanto na capital quanto em Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar.

Aliados do governo Flávio Dino não acreditam na hipótese de Luis Fernando como candidato em São Luís;

Mas, e se ele se viabilizar?!?

É aguardar e conferir…

0

Osmar Filho consolida parceria com Câmaras Municipais da Grande Ilha…

Ao discutir ações de interesse do povo que compõe os quatro municípios da Região Metropolitana, presidente da Câmara de São Luís defendeu a implantação da metropolização da capital

 

Osmar em reunião com os colegas vereadores da Grande São Luís

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), reuniu-se, nesta sexta-feira (01), com os presidentes dos Legislativos Municipais das cidades da Raposa e São José de Ribamar, Beka Rodrigues (PCdoB) e Beto das Vilas (PV), respectivamente.

Os vereadores trataram de assuntos de interesse das populações da Grande Ilha e iniciaram as negociações para implantar, em breve, o projeto Parlamento Metropolitano, iniciativa que visa unir forças para discutir e encontrar soluções para problemáticas que prejudicam as cidades da região metropolitana.

“Além da criação do projeto, o encontro serviu para estreitarmos relações institucionais, bem como fortalecer o municipalismo e o Poder Legislativo”, disse Osmar.

“Recebemos sinalização positiva dos presidentes e iremos estender esta discussão aos demais municípios da Ilha com o objetivo de, a partir do Parlamento Metropolitano, tratarmos de problemas comuns que afligem os moradores da Ilha, como transporte público, segurança pública, coleta seletiva de lixo, dentre outros”, completou o pedetista.

A tradicional pose para a posteridade

Beka Rodrigues afirmou ter ficado satisfeito com o encontro.

“Foi uma reunião muito produtiva, quando tivemos a oportunidade de discutir o modelo do Parlamento Metropolitano, uma ideia brilhante do presidente da Câmara de São Luís. Também tivemos a oportunidade de sugerir outras propostas para enriquecer e valorizar a nossa atuação parlamentar, porque uma Câmara atuante só vai trazer benefícios para a população”, disse.

As propostas apresentadas pelo vereador raposense incluem a reativação da Federação das Câmaras Municipais do Estado do Maranhão; criação de uma rota integrada do turismo na Grande Ilha; e instalação de um comitê legislativo intermunicipal, que discuta políticas públicas para os
municípios metropolitanos da capital maranhense.

Beto das Vilas destacou a iniciativa de Osmar e observou que as Câmaras precisam estar unidas para conquistar avanços para as cidades que integram a Grande Ilha.

Também estiveram presentes os vereadores Paulo Victor (PROS), de São Luís; Jorge Pontes (PSDB), da Raposa; além do diretor geral da Câmara raposense, Manoel Gonçalves.

2

Eduardo Braide liderou votação em praticamente toda Grande São Luís…

Deputado federal eleito foi o mais votado na capital maranhense, em São José de Ribamar e em Paço do Lumiar; apenas em Raposa ele teve desempenho abaixo dos demais na região metropolitana

 

Eduardo Braide está cacifado por ampla votação em todas as regiões da Grande São Luís

A votação do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) em São Luís – 131.553 votos – além de manter o recall das eleições para prefeito, em 2016, consolidou também seu nome para o pleito de 2020.

E essa consolidação é ainda maior quando se analisa seu desempenho em toda a chamada Grande São Luís, que reúne São Luís e os municípios de São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar.

Em São José de Ribamar e Paço do Lumiar, Braide também alcançou o primeiro lugar entre os candidatos a deputado federal, com 11.992 e 7.002 votos, respectivamente.

Isso se explica pelo fato de os dois municípios estarem na divisa com São Luís,  recebendo forte influência das áreas limítrofes, em que, mesmo morando na capital, os eleitores acabam votando nas duas cidades.

A soma dos três municípios dão a Braide nada menos que 150.547 votos.

Dentre os municípios da região metropolitana, apenas em Raposa Braide não ficou em primeiro lugar, ocupando a quinta posição entre o mais votados, com meros 883 votos.

Isso se explica também pelo fato de Raposa ser o mais afastado dos municípios nos arredores da capital, recebendo mais influência direta de Ribamar e Paço do Lumiar.

De uma forma ou de outra, a votação de Eduardo Braide dá a ele condições plenas de entrar como favorito na disputa pela Prefeitura de São Luís.

E com forte influência também na Grande São Luís…

1

Hilton Gonçalo surge como diferencial na região metropolitana…

Em meio a gestores atrelados e com ações submetidas unicamente ao governo comunista de Flávio Dino, prefeito de Santa Rita mostra que, mesmo ligado, pode agir de forma independente, com visão de futuro, coragem e ousadia

 

Hilton Gonçalo com equipe: projetos de desenvolvimento e futuro na região

A safra de novos prefeitos na Grande São Luís – região que engloba a capital e vai até Santa Rita, passando por Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa, Bacabeira, Rosário e Alcântara – tem como característica a total dependência política e administrativa do governo Flávio Dino (PCdoB).

Os prefeitos fazem questão de se mostrar atrelados ao projeto de Dino e se deixam subordinar pelas ações governamentais em seus municípios – desde a política administrativa até a realização de obras.

Mas há uma exceção nesta seara submissa: o prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo (PCdoB).

Mesmo filiado ao partido do governador Flávio Dino, Gonçalo demonstra independência para agir e pensar, construindo ações próprias e projetos de futuro para a região.

São dele as propostas mais consistentes de desenvolvimento e futuro para a metrópole e suas adjacências. (Leia aqui e aqui)

Prefeitos da Grande São Luís: atrelamento absoluto ao chefe comunista, independentemente do partido

Hilton Gonçalo seria hoje para a Grande São Luís o modelo que foi Luis Fernando Silva (PSDB) em sua primeira passagem por São José de Ribamar. (Relembre aqui e aqui)

Além de preparado administrativamente, o prefeito de Santa Rita demonstra coragem, inclusive, para divergir do projeto comunista, buscando a construção do seu próprio projeto.

E é com essa postura que ele vai se destacando entre os colegas metropolitanos fortemente atrelados ao governo.

E é assim que se chega ao poder…

3

Eduardo Braide reforça apoio à metropolização com municípios da região do Munim…

Relator da Lei Complementar que instituiu a região da Grande São Luís, parlamentar participou de encontro sobre o tema e reforçou a importância do colegiado

 

Braide é entusiasta da metropolização de São Luís

O deputado Eduardo Braide (PMN) voltou a defender a efetivação da região metropolitana da Grande São Luís, incluindo os municípios da região do Munim.

– Mesmo quando algumas vozes eram contrárias à participação de outras cidades na área metropolitana, defendi a inclusão de municípios da Região do Munim, por acreditar no fortalecimento dessas cidades. Ver os representantes dessas cidades participando das decisões, me deixa muito feliz – afirmou o deputado.

Braide é o relator da Lei Complementar 174/15, que institui a região metropolitana nos moldes atuais.

Pelo projeto, fazem parte da Grande São Luís os município de Alcântara, Axixá, Bacabeira, Cachoeira Grande, Icatu, Morros, Presidente Juscelino, Paço do Lumiar, Raposa, Rosário, Santa Rita, São José de Ribamar e São Luís.

A região garante quase 40% do PIB maranhense e reúne mais de 1,6 milhão habitantes.

– A metropolização, sempre defendida por mim, permite que os municípios tenham, por exemplo, mais força na economia, infraestrutura e turismo. Um exemplo disso é a proposta do prefeito Santa Rita, em utilizar o VLT no trajeto entre a cidade e São Luís. Outro bom exemplo é a oferta de transporte de ferry boat entre São José de Ribamar e Icatu. Eu mesmo tive a oportunidade, juntamente com o prefeito de Icatu, de discutir a implantação desse projeto na Secretaria Estadual das Cidades – completou o deputado.

0

Assembleia aprova Bilhete Único para a Grande São Luís…

Projeto de autoria do deputado Zé Inácio autoriza o governo a expandir o programa recentemente implantado na capital para os municípios de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar

 

Zé Inácio comemorou a aprovação de sua proposta

Zé Inácio comemorou a aprovação de sua proposta

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade o projeto de Lei n° 057/2015 de autoria do Deputado Zé Inácio (PT) que trata implantar o Bilhete Único Metropolitano como componente do sistema tarifário operacional do transporte público de passageiros na Região Metropolitana de São Luís, nos Município de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa e Alcântara.

O Projeto de Lei autoriza o Governador do Estado do Maranhão a implantar o Bilhete Único Metropolitano como componente do sistema tarifário operacional do transporte público de passageiros na Região Metropolitana de São Luís, nos Município de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

O sistema de Bilhete Único Metropolitano promoverá a integração de todos os meios de transporte coletivo de pessoas, especialmente, ônibus intermunicipais, ônibus municipais, bem como outras modalidades a serem implantadas”, diz o deputado Zé Inácio (PT), autor do projeto.

O sistema de Bilhete Único Metropolitano promoverá a integração de todos os meios de transporte coletivo de pessoas, especialmente, ônibus intermunicipais, ônibus municipais, bem como outras modalidades a serem implantadas.

A tarifa cobrada dos usuários para aquisição do Bilhete Único Metropolitano deve respeitar o princípio da modicidade.

1

Grande São Luís crescerá duas vezes mais que RJ e SP, diz estudo…

A região da Grande São Luís tem potencial para crescer duas vezes mais que o Rio Janeiro e São Paulo nos próximos quinze anos, segundo estudo da consultoria americana McKinsey, divulgado esta semana pela revista Exame.

Segundo o estudo, o potencial de São Luís é o mesmo de João Pessoa (PB) e se explica pela carência atual das duas cidades.

Com população hoje estimada em mais de 1,5 milhão de habitantes, a região carece de serviços públicos e infra-estrutura, o que será exigido cada vez mais nas próximas décadas.

De acordo com o estudo McKinsey, a capital maranhense está no grupo das 34  “regiões metropolitanas” que responderão pela maior parte do crescimento do país até 2025.

A revista aponta que estas regiões são as novas fronteiras de oportunidades – no caso de São Luís, ressalta a matéria, carece de políticas públicas adequadas à chegada dos investimentos.

Em outras palavras: dependerá de quem estiver à frente…