1

Rose Sales assume presidência do PV em São Luís…

Evento ocorrido na sede do partido, no Calhau, marca uma nova fase da corrida à Prefeitura Municipal

 

Rose Sales, Adriano Sarney e os membros do PV em São Luís

Rose Sales, Adriano Sarney e os membros do PV em São Luís

Acompanhada do deputado estadual Adriano Sarney (PV), coordenador estadual do partido, a vereadora Rose Sales (PV) tomou posse oficialmente da Comissão Executiva Municipal do partido em São Luís, em ato que reuniu dezenas de pré-candidatos a vereador, lideranças comunitárias e de diversas categorias de trabalhadores.

O evento foi realizado nesta sexta-feira (30), e marcou uma nova etapa na corrida eleitoral da Ilha, com a estruturação da sigla, antecipando-se aos eventuais concorrentes.

Na oportunidade, Adriano Sarney frisou a importância de uma pré-campanha à Prefeitura Municipal começar de forma organizada (considerando que falta menos de um ano para o pleito), com uma formação partidária bem estruturada e uma militância engajada.

– Rose Sales saiu na frente (com o PV) na corrida à Prefeitura, enquanto outros partidos ainda nem definiram um pré-candidato. Além de Rose Sales, possivelmente só o próprio prefeito de São Luís é candidato à reeleição – ressaltou o parlamentar.

– Quero ressaltar uma virtude, uma marca do PV, de que todos os filiados e pré-candidatos terão voz e vez, pois serão respeitados em suas histórias, suas militâncias e convicções. Quem vai ganhar com isso? O povo. Outro ponto a frisar é que a pré-candidatura (Rose Sales) não é oportunista, vacilante ou de ocasião. Nós temos um propósito sério, imbuído de critérios rigorosos, focados nas garantias dos direitos do povo de São Luís e nós temos condições de fazer o resgate da dignidade da nossa população – discursou a pré-candidata à Prefeitura, vereadora Rose Sales.

O deputado Adriano Sarney lembrou que esta pré-campanha em São Luís é algo inédito na história do partido na região.

– Durante a minha atuação no partido não tivemos ainda candidatos para encabeçar uma disputa majoritária municipal (candidaturas a prefeito). Já tivemos (anteriormente) candidatos a vice-prefeito em outros municípios, mas esta é a primeira vez que lançamos uma campanha à prefeitura com reais possibilidades de vitória e com boas chances de eleger vereadores – avaliou.

Núcleos

O evento foi realizado na sede do partido em São Luís, localizada no bairro Calhau. Além da presidência e dos novos secretários da comissão executiva, foram empossados também os novos gestores coletivos, “uma inovação do PV na Ilha, que visa estreitar os laços com a comunidade por meio de pontos temáticos, divididos em políticas públicas e direitos humanos”, ressaltou o deputado.

Desta forma, foram empossados os gestores coletivos para as áreas de Educação, Turismo, Saúde, Segurança, Cultura, Esporte e Lazer, Infraestrutura, Mobilidade Urbana, Geração de Trabalho e Renda, Produção e Abastecimento, Igualdade Racial, Infância e Terceira Idade, Pessoa com Deficiência, Diversidades e Sustentabilidade.

Segundo a nova organização, cada núcleo de gestores coletivos vai promover ações e debates nos bairros da cidade, nas associações comunidades, entidades sindicais e de classe, enfim, levando as propostas do PV para São Luís a uma ampla discussão com as bases da população.

Composição da Comissão Executiva do PV de São Luís

– Rose Sales, presidente;
– Iraneide Carvalho, primeira vice-presidente;
– Leonardo de Castro, segundo vice-presidente;
– Francisco Barros da Silva, secretário de Formação;
– Alex Freitas Mota, secretário de Comunicação;
– Rainara Buna da Silva, secretária de Finanças;
– Hoedges Vieira, secretário de Juventude;
– Lilian de Souza, secretária da Mulher;
– Sidinei Lima, secretário de Políticas Públicas;
– Edilene Conceição, secretária de Relações Comunitárias e Movimentos Sociais;
– José Machado de Jesus, secretário de Sustentabilidade

3

A pré-campanha de Rose Sales em São Luís…

Desde que oficializou sua filiação ao PV, a vereadora Rose Sales iniciou uma intensa agenda de candidata com vistas às eleições de 2016

 

Rose Sales com Sarney Filho e represnetantes das escolas comunitárias (imagem: blog do Diego Emir)

Rose Sales com Sarney Filho e representantes das escolas comunitárias (imagem: blog do Diego Emir)

Dentre todos os pré-candidatos em São Luís – sem levar em conta o próprio prefeito Edivaldo Júnior (PDT) que, pelo fato de estar no cargo, já faz campanha natural – a vereadora Rose Sales é a mais ativa nos bairros e comunidades.

Desde que se filiou ao Partido Verde, no final e setembro, Rose tem visitado cada vez mais comunidades numa aproximação clara com o eleitor.

Não se vê a mesma movimentação, por exemplo, em Eliziane Gama (PV) – que divide a pré-campanha com o sonho de ser popular na Câmara Federal – e muito menos no também deputado federal João Castelo, que ainda não conseguiu convencer integralmente o PSDB de sua candidatura.

Rose Sales, por outro lado, participa ativamente de seminários, reuniões, conferência, na maioria das vezes ao lado do presidente do PV, o deputado federal Sarney Filho.

A perspectiva é que o resultado deste contato quase diário com o eleitor seja medido até o final do ano, em uma pesquisa qualitativa, que deverá embasar os passos da pré-candidata em 2016.

É aguardar e conferir…

3

PT vai retomar diálogo sobre 2016 em São Luís…

Partido abre possibilidades de aliança tanto com a Rede, de Eliziane Gama, quanto com o PV, de Rose Sales, mas também já discute o lançamento de uma candidatura própria na capital maranhense

A entrada de Eliziane na Rede, de Marina Silva, abriu portas no PT

A entrada de Eliziane na Rede, de Marina Silva, abriu portas no PT

O Partido dos Trabalhadores vai retomar o diálogo com os pré-candidatos a prefeito de São Luís, movidos por dois fatos novos: a transferência da deputada federal Elizane Gama para a Rede Sustentável e a entrada da vereadora Rose Sales no PV.

A direção do partido deve se reunir nos próximos dias para estabelecer um ponto comum de discussões entre as várias correntes, levando em consideração, inclusive, a possibilidade de lançamento de candidatura própria.

O PV, novo partido de Rose, é mais palatável ao PT que o PP, de Waldir Maranhão

O PV, novo partido de Rose, é mais palatável ao PT que o PP, de Waldir Maranhão

O PT havia dado um tempo no debate sobre o processo eleitoral desde o fracasso das negociações com o prefeito Edivaldo Júnior (PDT). (Relembre aqui)

Mas as mudanças no cenário levaram ao recrudescimento do debate interno.

Tanto que, na semana passada, a ex-coordenadora da campanha de Dilma Rousseff no Maranhão, Berenice Gomes, chegou a sair em defesa tanto de Rose quanto de Eliziane, em um grupo de discussão do partido, posicionamento divulgado com exclusividade neste blog.

Os petistas entendem que, na Rede Sustentável, Eliziane abre portas para o diálogo com o PT, sobretudo diante da reaproximação da ex-ministra Marina Silva com o ex-presidente Lula.

Zé Carlos, Honorato e Zé Inácio são opções de candidatura própria

Zé Carlos, Honorato e Zé Inácio são opções de candidatura própria

E o PV, novo partido de Rose Sales, também é mais palatável do ponto de vista ideológico aos petistas que o PP, mesmo diante da realidade política regional.

Se optar pela candidatura própria, o PT trabalha com as opções do deputado federal Zé Carlos e do deputado estadual Zé Inácio.

Mas esta é uma outra história…

0

Mudanças no cenário…

A entrada da vereadora Rose Sales no PV movimentou o cenário político em São Luís neste fim de semana. Opção do partido para disputar a prefeitura, a parlamentar, com sua movimentação, conseguiu mexer com peças que tiram dos seus principais adversários, ainda que momentaneamente, a capacidade de articulação política.

Parceiro preferencial do PV em âmbito estadual, o PMDB vinha conversando tanto com a deputada Eliziane Gama (Rede) quanto com o prefeito Edivaldo Júnior (PDT). A entrada de Rose no PV, no entanto, abre a possibilidade de uma composição entre as duas legendas.

O próprio presidente peemedebista, senador João Alberto de Sousa, se reuniu com o deputado federal e presidente no PV, Sarney Filho, na última quinta-feira, em Brasília, ocasião em que fora informado do lançamento da candidatura da vereadora.

 

Em junho, o prefeito chegou a fechar aliança com o PT, chancelando a indicação de dois nomes do partido para compor seu secretariado. Mas as indicações foram vetadas por Flávio Dino e Edivaldo teve que desautorizar a si próprio, afastando os petistas.

 

Aliás, não apenas a movimentação partidária de Rose Sales, mas a da própria Eliziane Gama, fortaleceu o projeto da vereadora. As lideranças políticas que vinham conversando com a deputada federal, recuaram do projeto a partir da sua filiação ao Rede, comandado nacionalmente por Marina Silva. Essas lideranças entendem que Marina Silva é de difícil relacionamento e pode, no fim das contas, vetar alianças de Eliziane com PMDB, PSB, PP e PSDB, por exemplo.

O mesmo problema já havia ocorrido com o próprio Edivaldo Júnior, que é controlado pelo governador Flávio Dino (PCdoB). Em junho, o prefeito chegou a fechar aliança com o PT, chancelando a indicação de dois nomes do partido para compor seu secretariado. Mas as indicações foram vetadas por Flávio Dino e Edivaldo teve que desautorizar a si próprio, afastando os petistas. Lideranças do PT, do PSB e do PP entendem, por isso, que a ascendência do governador sobre o prefeito pode ser prejudicial aos demais projetos de poder.

Neste aspecto é que cresce a candidatura de Rose Sales no PV, uma vez que ela surge como uma espécie de terceira via entre as opções já postas – todas elas alinhadas à base do governo.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão
2

O fator Rose Sales…

Vereadora ganha estrutura partidária e musculatura política ao se filiar no Partido Verde; e com índices que chegam a 6% de intenção de votos, torna-se uma das fortes candidatas à sucessão de Edivaldo Júnior

 

Agora entre os verdes, Rose pode crescer nas pesquisas

Agora entre os verdes, Rose pode crescer nas pesquisas

A filiação da vereadora Rose Sales ao PV dá a ela as condições necessárias para fortalecer as condições políticas que possam embalar sua candidatura a prefeita de São Luís.

Define-se por condições políticas a capacidade de aglutinação de outras legendas e lideranças políticas em seu palanque.

No PV, Rose Sales pode atrair o PMDB e o PT, por exemplo, partidos que ainda discutem a formação de alianças para 2016 – podendo, inclusive, ceder a vaga de vice a uma das legendas.

Com até 6% de intenções de voto, Rose torna-se, automaticamente, uma candidata mais competitiva a partir da filiação ao PV.

mas é preciso medir a reação popular à sua mudança de direção política, já que ela trocou o PCdoB, da base do governo Flávio Dino, pelo PV, comandando pelo deputado Sarney Filho.

Se essa “mudança ideológica” não for vista pelo eleitor como algo crucial na opção pela parlamentar, ela garante as condições para crescer nas pesquisas com exposição maior.

E abre caminho também para a consolidação de outras mudanças.

Dela e de outros candidatos…

4

Em grupo do PT, liderança sai em defesa de Rose Sales e Eliziane Gama…

Berenice Gomes critica a patrulha dos aliados de Flávio Dino e diz que a turba de Holandinha tenta desqualificá-las por que as duas ameaçam suas chances de reeleição

 

Berenice: análise de conjuntura e crítica a Flávio Dino, Holandinha e aliados

Berenice: análise de conjuntura e crítica a Flávio Dino, Holandinha e aliados

exclusivo2Ao comentar a conjuntura política em São Luís, em um grupo formado por membros do PT – intelectuais, parlamentares e militantes – a ex-coordenadora da campanha de Dilma Rousseff criticou duramente os aliados do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) e do governador Flávio Dino (PCdoB), que tentam desqualificar a depuada federal Eliziane Gama (Rede) e a vereadora Rose Sales (PV).

– Todos sabemos que tanto Eliziane Gama quanto Rose Sales têm o seu capital político próprio. E diga-se de passagem: elas mesmas construíram. Agora vem esta tentativa de desqualificá-las, como se ambas não estivessem no hall – comentou a líder do PT, em conversa a qual este blog teve acesso.

O discurso de Berenice Gomes reforça a informação deste blog, de que o PT, hoje, está mais próximo de uma aliança à oposição ao governo Edivaldo Júnior. E o discurso se parece com o do presidente do PMDB, senador João Alberto, publicado neste blog. (Releia aqui)

Mas a petista foi ainda mais dura:

– Quando as duas serviram de forma distinta para dar peso a chapas, elas eram elas. Agora são de A ou de B – criticou Berenice.

Na conversa com intelectuais, parlamentares e militantes petistas, sobrou crítica até para o governador Flávio Dino (PCdoB), um dos principais algozes de Eliziane e Rose Sales.

– O Flávio Dino, quando foi candidato em 2008 foi taxado de sarneysista também? Quem ameaça são as candidaturas de oposição ou o Sarney? Ou ambos? – provocou a líder petista.

O PT tentou se aproximar do prefeito Edivaldo Júnior, no início do ano, mas teve as indicações já aprovadas por Holandinha – incluindo a própria Berenice – vetadas por Flávio Dino, uma espécie de controlador da prefeitura. (Relembre aqui)

Desde então, o PT passou a cogitar alianças no campo da oposição ao prefeito.

–  As candidatas que são apontadas de oposição ao Holandinha são logo taxadas de serem candidatas do Sarney. As duas candidatas têm o seu potencial  eleitoral, assim como o prefeito também tem. E, para surpresa de alguns, até o Sarney também tem. Então, por que isso? – criticou.

O blog não teve acesso ao conteúdo de todo o debate no grupo.

Mas recebeu informações de que o “pronunciamento” de Berenice Gomes teve o aval da maioria os participantes.

O que só reafirma a dificuldade política que Flávio Dino está criando para Holandinha…

2

Como o blog antecipou, Rose Sales se filia hoje ao PV…

Sarney Filho e Rose Sales: projeto do PV em São Luís

Sarney Filho e Rose Sales: projeto do PV em São Luís

A vereadora Rose Sales faz nesta sexta-feira, 2, sua filiação oficial ao Partido Verde, em evento na Assembleia Legislativa.

Assim como o blog antecipou esta semana, ela deve disputar a Prefeitura de São Luís pela legenda, caso mantenha ascensão nas pesquisas eleitorais.

Rose elegeu-se vereadora em 2008 pelo PCdoB, e reelegeu-se em 2012, mas acabou deixando a legenda por não concordar com a administração do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) em São Luís.

Entrou no Partido Progressista com a garantia de que seria candidata a prefeita, mas a relação terminou, conturbada, menos de três meses depois.

A relação de Rose com o PV é familiar. Seu pai, o ex-vereador Hugo Reis, foi ligado ao deputado federal Sarney F8ilho, que preside a legenda.

A filiação de Rose Sales deve atrair lideranças de várias outras legendas…

3

Eliziane já é da Rede; Rose Sales vai para o PV…

Eliiane e Marina: identificação histórica pesa na definição partidária; e abre portas...

Eliziane e Marina: identificação histórica pesa na definição partidária; e abre portas…

A deputada federal Eliziane Gama confirmou agora à tarde filiação ao Rede Sustentabilidade, partido por onde pretende disputar a Prefeitura de São Luís em 2016.

Pesou na decisão a relação muito próxima que a deputada maranhense tem com a criadora da legenda, a ex-ministra Marina Silva.

Na Rede, Eliziane acredita garantir espaço nacional entre parlamentares de renome no país. E a possibilidade de agregar mais partidos em uma eventual aliança.

A filiação deve ser oficializada nos próximos dias, com um grande evento em São Luís.

Rose Sales deve filiar-se ao PV

Rose Sales deve filiar-se ao PV

A vereadora Rose Sales é outra que deve definir novo partido nos próximos dias.

Seu destino é o Partido Verde.

Ela já articulou com os dirigentes da legenda e deve tentar viabilizar sua candidatura a prefeita pelo PV.

É aguardar e conferir…

0

Eles ainda buscam abrigo partidário…

Potenciais candidatos a prefeito, como Ricardo Murad, João Castelo e Rose Sales ainda precisam do aval de suas legendas para entrar na disputa

 

imagem

Um deles – João Castelo (PSDB) – é o segundo colocado em todas as pesquisas.

Outro – Ricardo Murad (PMDB) – tem potencial para abalar as estruturas do governo e da prefeitura com seus discursos de oposição.

E a terceira – Rose Sales sem partido) – já mostrou força eleitoral em todas as pesquisas.

Mas – faltando pouco mais de 20 dias para o fim do prazo de troca de partido –  nenhum deles tem, ainda, o aval de suas legendas para entrar, de fato, na disputa pela Prefeitura de São Luís em 2016.

João Castelo corre riscos de ficar fora da disputa por acreditar que ‘o PSDB não é só de Aécio Neves” e insistir em permanecer na legenda até 2016.

Ricardo Murad, por sua vez, já sabe que o PMDB não lhe dará aval. E tem o PTN como plano B para manter a candidatura.

Rose Sales trocou o PCdoB pelo PP e descobriu, em menos de três meses, que a legenda não é confiável. Agora, busca um novo abrigo, mas questões político-ideológica adiam perigosamente a decisão.

E assim vivem três dos principais adversários do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) no pleito de 2016.

0

PV, Rose Sales e as eleições em São Luís, na visão de Adriano Sarney

Em entrevista ao jornal O EstadoMaranhão, deputado fala da conjuntura política e dos preparativos para a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior; e garante: “o PV será protagonista”. Abaixo, alguns trechos:

 

Adriano mostra no mapa as ações do PV em cada cidade

Adriano mostra no mapa as ações do PV em cada cidade

O Estado: O senhor disse que o PV vai atuar como protagonista na disputa. Isso se dará com outros partidos ou com um projeto independente?

Adriano Sarney: O diálogo faz parte da política. Mas sempre colocando os interesses da sociedade acima dos interesses individuais do partido. Então, o PV está aberto ao diálogo com outras legendas que tenham dentro de seus programas, propostas concretas para a melhoria da qualidade de vida da população.

O Estado: A vereadora Rose Sales já conversou com o PV?

Adriano Sarney: Conversou na semana anterior a sua filiação ao PP, prova disso que fui convidado e estive presente no ato. O pai da Rose, seu Hugo Reis, foi uma grande liderança política da ilha e era aliado do deputado Sarney Filho, então existe essa ligação. A vereadora Rose Sales tem uma boa atuação em São Luís , é um quadro qualificado; portanto, seria muito bem aceita no partido.

O Estado: E o Partido Verde tem propostas para São Luís?

Adriano Sarney: Claro, o PV tem propostas inovadoras, principalmente em áreas como mobilidade urbana, saúde, segurança, educação e meio ambiente. São Luís é uma capital que não usa ferramentas tecnológicas e de informação apesar de existirem recursos do Banco Mundial para esse tipo de investimento. Numa cidade inteligente, os gestores podem usar a tecnologia para melhorar praticamente tudo. Destacamos como exemplos: os semáforos inteligentes, sistemas de vigilância para a segurança das ruas, informações compartilhadas entre escolas, gestão mais transparente e menos burocrática, mais eficiência no uso de energia e água e o agendamento de consultas online. Tudo isso faz parte do programa do partido.