0

SAMU de Imperatriz realiza palestra de capacitação no Salimp

Iniciativa faz parte da parceria entre as secretarias municipais de Saúde e de Trânsito como parte das atividades do XVII Salão do Livro de Imperatriz

 

Agentes de trânsito mirins, projeto desenvolvido para Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Setran) participaram nesta quarta-feira, 9, pela manhã, de palestra sobre primeiros socorros. 

A capacitação foi ministrada pela equipe de Núcleo de Educação Permanente, NEP do SAMU Regional de Imperatriz, como parte das atividades do XVII Salão do Livro de Imperatriz.

O coordenador geral do SAMU, Alexsandro Freitas, explicou que o treinamento foi em atendimento a uma solicitação da Setran e o público-alvo foi em torno de 70 crianças que participam do projeto educacional.

“Levamos nossa equipe de instrutores, além do boneco do Samuzinho para esta palestra de primeiros socorros para estas crianças”, destacou o coordenador.

A palestra teve a duração de uma hora no Centro de Convenções.

Esta é mais uma etapa da parceria institucional entre a Secretaria Municipal de Saúde, Semus, via SAMU 192 Regional de Imperatriz e a Setran que ganhou força este ano. No dia 9 de setembro foi realizado um curso sobre primeiros-socorros para agentes de trânsito e dias depois foi a vez de condutores de ambulâncias e motolância participarem de palestra sobre legislação de trânsito .

Além da Setran, o SAMU 192 mantém parceria com outros órgãos como é o caso do Corpo de Bombeiros Militar e Bombeiros Civis para a realização de cursos no sentido de aperfeiçoar o trabalho dos profissionais em prol de melhor atender a população.

0

Imperatriz: Samu Regional recebe certificação do Ministério da Saúde

Reconhecimento nacional mantém repasse de recursos federais ao município e evita fechamento da unidade

 

Samu recebeu certificado do Ministério da Saúde em Imperatriz

O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), Regional Imperatriz, recebeu certificação do Ministério da Saúde para manter os recursos federais que estavam suspensos desde a última fiscalização federal, em 2016.

Ação é resultado de esforço concentrado da Secretaria Municipal de Saúde, Assessoria de Projetos e empenho do prefeito Assis Ramos.

O diretor do Samu Regional, Alexsandro Wanderley Freitas, explica que a cada seis meses o Ministério da Saúde fiscaliza o funcionamento das unidades do Samu em todo o Brasil, para garantir a qualidade dos serviços oferecidos à população.

Ele acrescentou que, dependendo do que for identificado nas fiscalizações, o Ministério emite certificação que garante a manutenção do repasse da verba federal, que representa 50% do valor total usado para funcionar o serviço ou faz recomendações para cumprimento de itens sob pena de suspensão dos recursos.

“Isso vai se refletir para a população exatamente porque, com esse recurso, já vem para continuar a manutenção desses carros, que são utilizados 24 horas por dia. Para você ter uma ideia atendemos aqui média de 10 ocorrências por cada carro e são nove carros, além de toda a estrutura que não tínhamos e agora temos na gestão Assis Ramos”, frisou Alexsandro Freitas.

Dentre os 21 itens atendidos estão uma central de material esterilizado; separação do lixo hospitalar do lixo comum; o controle da parte de gases medicinais; reformulação e adequação da farmácia  do Samu que passou a funcionar com todos os requisitos preconizados pela legislação para uma farmácia inclusive com a presença de um farmacêutico além da aquisição de nove carros (com seguro) para a central.

“Quando assumimos a gestão, eu e o prefeito Assis, estávamos na eminência de perder o Samu e os recursos, por várias irregularidades, problemas na estrutura e de escala. Eram mais de 20 itens e hoje temos um Samu certificado pelo Ministério da Saúde”, ressaltou o secretário de Saúde, Alair Firmiano. Ele destacou que as pendências detectadas pela fiscalização federal foram sanadas graças ao empenho da gestão municipal.

O Samu tem uma estrutura que permite o atendimento nos municípios e região. Além da sede administrativa, na Avenida Bernardo Sayão, órgão tem uma base no Povoado Coquelândia, estrategicamente instalado ao lado de uma unidade de saúde e em breve deverá ser inaugurada uma base na região da Grande Cafeteira.

1

Luciano Genésio destaca avanços na Saúde de Pinheiro…

A Prefeitura de Pinheiro reforça a saúde com a aquisição de mais uma ambulância para o serviço de urgência do Hospital Antenor Abreu.

Segundo o prefeito Luciano Genésio, a contratação da ambulância foi necessária para descongestionar a frota do SAMU que conta com algumas ambulâncias em manutenção, pois foram deixadas pela antiga gestão totalmente sucateadas e em condições precárias de circulação.

– As melhorias podem ser observadas em todas as unidades de saúde – destacou o prefeito Luciano Genésio.

Dentre as ações que apontam o avanço da Saúde em Pinheiro estão as reformas, ampliações e adequações foram feitas nos hospitais Materno Infantil e Antenor Abreu, Samu e postos de saúde, logo nos primeiros meses de governo, além da ampliação da equipe médica.

4

Helena Duailibe admite reunião com servidores da SAMU…

Em nota que tenta desqualificar o áudio sobre a tentativa de aliciamento dos funcionários da unidade de saúde, secretária revela que vai buscar ações para responsabilizar o autor da gravação

 

Hleena Duailibe no Samu; reunião com líderes ocorreu a portas fechadas, segundo áudio

Hleena Duailibe no Samu; reunião com líderes ocorreu a portas fechadas, segundo áudio

A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, divulgou Nota de Esclarecimento para tentar rebater as acusações de um áudio gravado durante uma reunião dela com funcionários do Serviço Atendimento Médico de Urgência, o SAMU. 

Na nota, Duailibe admite a reunião com os funcionários, mas nega que tenha sido com viés político.

No áudio, publicado ontem neste blog, uma das funcionárias da SAMU, revela que a auxiliar de Holandinha ofereceu dinheiro aos líderes da categoria para evitar uma greve prevista para a segunda-feira, 24. (Relembre aqui)

– Revelamos que não procedem as supostas alegações veiculadas sobre o SAMU e que todas as medidas legai cabíveis foram tomadas  para identificação cível e criminal da autoria do áudio veiculado – ameaça a nota da Secretária.

O fato é que a paralisação de advertência prevista para ontem não aconteceu.

Se foi fruto de propina paga por Helena Duailibe, só as mesmas investigações vão dizer…

Leia a nota abaixo:

resposta

22

Escândalo na Samu!!! Servidora denuncia pagamento de propina para evitar greve no setor…

Em troca de mensagens de WhatsApp, trabalhadora da equipe de socorristas conta que a própria secretária Helena Duailibe foi à sede da unidade, fala de desvios de recursos e desmente Edivaldo Júnior, que diz existir 17 ambulâncias rodando, o que não é verdade

 

Caos na Saúde; prefeito diz que tem 17 ambulâncias; funcionários contestam

Caos na Saúde: prefeito diz que tem 17 ambulâncias; funcionários contestam

A secretária de Saúde, Helena Duailibe, esteve pessoalmente na unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o Samu, durante o fim de semana com uma missão espinhosa: evitar, com pagamento de propina, uma greve do setor, prevista para esta segunda-feira, 24.

E a oferta foi feita diretamente aos líderes da unidade,  segundo denúncia de áudio a que este blog teve acesso.

No áudio, uma mulher, que parece ser servidora do próprio SAMU, revela a outra que há desvio de recursos, acusa a secretária de aliciar servidores para não denunciar o caos na unidade e desmente o próprio prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

– Ele faz propaganda dizendo que tem 17 ambulâncias rodando, quando, na verdade, a gente não tem 17 ambulâncias rodando – afirma a mulher do áudio. (Ouça abaixo)

A mulher desmente também a própria Helena Duailibe, que apontou gastos de R$ 42 mil para conserto de macas quando, segundo ela, nunca foi feito conserto de macas no SAMU.

Até o aluguel da sede do Samu, de R$ 28 mil, é considerado superfaturado pela mulher, que vê na unidade o maior desvio de recurso na área da Saúde de São Luís.

No áudio, a mulher revela ainda bate-boca entre servidores e a secretária, com acusações de que um e outro recebe dinheiro para impedir a greve.

– Teve uma reunião a portas fechadas na casa dela com Edivaldo Holanda e alguns funcionários do Samu onde foi acordado este dinheiro que está sendo pago para dois funcionários fazer essa distribuição de dinheiro para outros funcionários, para convencer o pessoal a não entrar em greve – revela a funcionária, que garante:

– Segunda-feira a gente vai fazer a paralisação de aviso e, em 72 horas, a gente vai fazer a nossa greve.

É aguardar a conferir…

13

Omissão da SAMU de São Luís: os casos se repetem..

É pouco provável que o secretário de Saúde, Gutemberg Araújo (PSDB), tome alguma providência para  a omissão do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu) a um paciente do Gapara.

Veículos têm: eles só não saem da garagem

O caso ganhou repercussão nacional, sobretudo pelo descaso do atendente, que deixou claro à usuária: “o médico já determinou que a ambulância não irá”.

O senhor que aguadarva atendimento morreu a menos de 3 minutos do local onde os veículos ficam.

Gutemberg deu a resposta-padrão pra casos deste tipo: “vamos abrir sindicância para apurar”.

Mas as omissões do SAMU têm sido cada vez mais frequentes.

E para cada uma delas, a mesma resposta-padrão.

E tudo continua como está…