0

Marcelo Tavares diz que especulações erram sobre mudanças no governo…

Deputado estadual confirmou que reassumirá a chefia da Casa Civil – abrindo vaga para Edivaldo Holanda na Assembleia – mas diz que os demais nomes já ventilados estão equivocados

 

O deputado estadual Marcelo Tavares (PSB) comentou nesta terça-feira, 5, em uma roda de conversas com jornalistas, que “quase tudo o que já se publicou” sobre mudanças no governo Flávio Dino está errado.

Quando instado a confirmar impressão de um dos interlocutores, de que um desses erros seria a citação de Raimundo Curtrim (PCdoB) para a Secretaria de Administração Penitenciária, Tavares foi lacônico.

– Não vou comentar nomes para não parecer que não gostamos de a ou de B; mas garanto que quase tudo está errado no que diz respeito às mudanças no governo – afirmou.

O deputado confirmou apenas que irá mesmo voltar à chefia da Casa Civil, o que garantirá novo mandato na Assembleia ao suplente Edivaldo Holanda (PTC).

Ele entende que, “já na próxima semana”, estará de volta ao governo…

2

Holandinha mantém o maior número de secretarias do país…

Enquanto as outras capitais reduziram reduziram drasticamente o total de pastas para enfrentar a crise, São Luís mantém as 32 que o prefeito criou ao longo dos últimos quatro anos

 

Edivaldo em um de suas raras reuniões de secretários; é tanta gente que mal cabe na foto

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) tem o maior número de auxiliares em seu primeiro escalão dentre todos os seus colegas de capitais.

São 32 pastas na gestão do pedetista.

De acordo com levantamento do jornal o O Globo, pelo menos 14 capitais reduziram o total de secretarias para enfrentar a crise econômica. (Leia aqui)

Em Porto Alegre, por exemplo, o número caiu de 37 para apenas 15.

Com o corte nas pastas da capital gaúcha, São Luís passa a ser a capital com o maior número de secretarias do país.

O número também é o maior da história da própria prefeitura.

O pior é que boa parte destas pastas mantidas por Edivaldo Júnior para abrigar aliados políticos são inutilidades administrativas, que servem apenas para onerar os cofres públicos. (Saiba mais aqui)

E não há sinais de que o prefeito pretenda diminuir esta excrescência…

Abaixo, o quadro de O Globo com as secretarias por capitais:

0

Flávio Dino e as mudanças no secretariado…

dinoEstão sendo cogitadas, sim, e serão feitas. Porque a mudança é uma lei da vida. Nós sempre temos de estar nos adequando aos novos desafios. Nós temos neste momento um processo de debate em relação a alguns casos, envolvendo não só a figura do secretário, mas também as equipes. Porque eu considero que a atividade de governar é necessariamente coletiva. Então nós estamos debatendo simultaneamente. Alguns casos vão resultar em mudança de secretários e, em outros casos, vão resultar apenas em mudanças de equipes”

governador Flávio Dino, em entrevista ao Jornal Pequeno…

6

João Bringel já nomneado para o Planejamento…

João Bringel, agora em duas pastas...

O secretário de Educação, João Bernardo Bringel, assumirá segunda-feira uma nova missão no governo Roseana Sarney (PMDB).

Ele já foi nomeado para responder pela Secretaria de Planejamento, agora desmembrada da pasta de Administração, que ficará sob o comando de Fábio Gondim.

Bringel, inclusive, já participou de reuniões como titular da nova pasta, e só ainda não assumiu por que teve problemas familiares que o obrigaram a viajar desde ontem.

A transferência de João Bringel para a Secretaria de Planejamento já era uma mudança cogitada pelo núcleo duro do governo Roseana, que não sentia confiança no trabalho de Fábio Gondim.

Gondim cuidará da burocracia do funcionalismo

A governadora só não havia efetivado a mudança por causa da pressão para que mantivesse Gondim no posto.

 Além disso, o próprio Bringel resistia ao novo posto.

Só após avaliação dos resultados do governo em 2011, Roseana convenceu-se de que era hora de mudar.

Ao titular do Planejamento foi dada a opção de ficar apenas na administração – ou voltar para Brasília.

Por enquanto, o novo secretário de Planejamento continuará respondendo também pela Secretaria de Educação.

5

Roseana e João Abreu…

João Abreu: conversas, mas sem definição

A governadora Roseana Sarney (PMDB) já teve pelo menos três reuniões com o ex-chefe da Casa Civil, João Guilherme Abreu, ao longo de 2012.

Os dois demonstram interesse na volta do ex-secretário ao governo, mas não definem em que setor.

Abreu já foi secretário de Saúde, do Planejamento e chefe da Casa Civil nos governos anteriores de Roseana.

Empresário, deixou o último posto em 2010, logo após a última reeleição da governadora. 

Desde então, as sondagens ocorrem rotineiramente.

E acada reforma, seu nome surge com força entre os secretariáveis…

10

As mudanças no secretariado de Roseana Sarney…

Failho deve tocar projeto contra a pobreza

Este blog publicou em 19 de janeiro, post sobre rumores de mudanças no secretariado da governadora Roseana sarney (PMDB). (Leia aqui)

Estas mudanças começam a ser efetivadas agora, sob a orientação do consultor Reinaldo Paes de Barros, da Secretaria de Projetos Especiais da presidência da República.

É o que revelou hoje, com exclusividade, o jornal O Estado do Maranhão, em matéria assianda pelo titular deste blog e pelo jornalista Gilberto Léda, em esforço de reportagem que durou uma semana.

O assunto também já havia sido tratado, em primeira mão, às 16h de ontem, pelo blog do jornalista Jorge Aragão.

Os secretários Chico Gomes (Desenvolvimento Social), Israel Ferreira (Articulação de Políticas Públicas) e Alberto Franco (Assuntos Estratégicos), por exemplo, devem deixar o governo.

Roberto Costa pode trocar Assembleia pela Juventude

Suas pastas serão fundidas para formar uma superpasta, que cuidará exatamente do projeto de combate à pobreza, elaborado pelo chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva.

Para o posto, deve ir o ex-presidente da Agência Nacional de Transportes Aquaviários, Fernando Fialho. Um problema: ele pode ser candidato a vice-prefeito na chapa de Washington Oliveira (PT).

Neste caso, o indicado poderá ser o secretário de Planejamento, Fábio Gondim, que também pode ir para Brasília, representar o governo maranhense no mescritório da capital federal.

Exatamente como o blog disse em janeiro.

João Abreu pode voltar ao governo

Se isso ocorrer, o Planejamento será desmembrado da Administração. A primeira será ocupada pelo secretário de Educação, João Bernardo Bringel, e a outra pelo ex-chefe da Casa Civil, João Abreu.

Para o lugar de Bringel na Educação ainda está sendo estudado um nome de Brasília.

Roseana quer fundir também as pastas do Esporte e da Juventude, para onde pretende levar o deputado estadual Roberto Costa (PMDB). Objetivo: garantir vaga a Chico Gomes (PSD) na Assembléia.

Neste caso, André Campos deixa a Juventude para ser candidato a vereador; Joaquim Haickel, por sua vez, pode ir para a Cultura.

O processamento das mudanças se dará até o dia 7 de abril…

29

Uma pequena reforma…

Olga, novo remanejamento

Não será coisa para grandes movimentações no tabuleiro, mas a governadora Roseana Sarney (PMDB) pensa mesmo em executar algumas mexidas em sua equipe de auxiliares.

Uma pequena reforma, para melhor definir!

Ajustes, por exemplo, em secretarias como a de Ciência e Tecnologia, Segurança Pública e a de Educação.

O chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva, também deve ganhar mais atribuições, inclusive políticas, com reforço das ações de sua pasta.

As mudanças serão sistemáticas, mas não no atacado, podendo durar todo o primeiro semestre – intensificando-se no período próprio para desincompatibilização dos que pretendem deixar o posto para disputar as eleições.

Já está certo, por exemplo, que o secretário de Infra-estrutura, Max Barros (PMDB), voltará à Assembléia Legislativa em breve, como articulador de um projeto político para os próximos anos.

As mexidas ocorrerão também nas secretarias de Minas e Energia, Cultura, Projetos Especiais e Desenvolvimento Social.

Com reflexos políticos e administrativos…

30

A habilidade política de Roseana na montagem do secretariado

Roseana e o vice, Washington Oliveira

A governadora Roseana Sarney (PMDB) deixou claro, desde o início, que o perfil do seu secretariado seria técnico. Mas teve que trabalhar politicamente para garantir o corpo de auxiliares sem entrar em choque com a classe política. E conseguiu.

A engenharia que resultou nos 37 nomes foi um sucesso. Todas as alas políticas do grupo foram contempladas, de uma forma ou de outra.

A ida do deputado Victor Mendes para o Meio Ambiente resolveu, de uma só vez, quatro pendências com o Partido Verde: 1- manteve a pasta sob controle do PV; 2- garantiu a ida do suplente Magno Bacelar para a Assembléia; 3 – garantiu a presença do PV em uma das secretarias da Assembléia, e 4 – contemplou o deputado federal Sarney Filho (PV), com a Sema e com a vaga de “Nota 10” na AL.

Roseana foi hábil também em levar para a Secretaria de Cidades o deputado federal Pedro Fernandes (PTB). Com isso, agradou a ala liderada por ele e pelo irmão, deputado estadual Manoel Ribeiro (PTB); e ainda resolveu a crise entre os suplentes Chiquinho Escórcio(PMDB) e Davi Alves Silva (PR) – agora ambos assumirão vaga na Câmara.

O grupo do senador Mauro Fecury (PMDB) foi contemplado em duas frentes. Para a Secretaria de Minas e Energia foi confirmado Ricardo Guterres (DEM), o que agradou ao deputado Clóvis Fecury (DEM). Mauro, por sua vez, terá o genro Fábio Braga (PMDB) na Assembléia, com a ida de Roberto Costa (PMDB) para a Secretaria de Juventude.

O senador João Alberto de Souza (PMDB) foi contemplado com os postos de Roberto e do deputado Jura Filho (PMDB), que será secretário de Programas Especiais. E ainda teve confirmado Flávio Trindade no Detran.

O Partido dos Trabalhadores, do vice-governador Washington Oliveira, continuou com a  Secretaria de trabalho (José Antonio Heluy) e vai ocupar a nova pasta da Articulação Institucional, com Rodrigo Comerciário. Sem falar na possibilidade de continuar no comando da Educação – até mesmo com a filiação de Olga Simão ao partido.

Como se vê, Roseana foi ágil para confirmar nomes adequados a cada pasta e, ao mesmo tempo, contemplar os subgrupos políticos que compõem o grupo Sarney.

Em mais uma aula de habilidade política…

6

Três notas curiosas…

Por Hostílio Caio Pereira

BLOCO INDEPENDENTE
O deputado Ricardo Murad disse, hoje (22/12), na conversa com jornalistas, no almoço oferecido por ele, que tudo indica que surgirá um bloco formado pelos deputados dos partidos que compôs (sic) as coligações oposicionistas a candidatura da governadora Roseana Sarney. Para Ricardo, eles terão uma posição independente, com isso não farão parte do bloco de oposição.

AFINAL, QUAL SERÁ A SECRETARIA DE JOAQUIM HAICKEL?
Joaquim Haickel é o nome preferido dos especuladores da formação do secretariado do futuro governo Roseana Sarney. Seu nome já foi cogitado para a educação, ciência e tecnologia, esporte etc. Só está faltando os especuladores indicá-lo para a igualdade racial, que não seria uma péssima idéia, visto que ele é filho de árabe, povo acostumado as desigualdades raciais!!!

BARRIGADA
Rapaz, esse informante brasiliense do jornalista Luiz Cardoso não dá uma dentro!!! O cara fez Cardoso colocar em seu blog – como primeira mão (mania dos furões) -, que o deputado Pedro Novais seria substituído por outro peemedebista. Não demorou nadica de nada para que a presidenta eleita Dilma confirmasse todo o seu ministério, incluindo aí o de Pedro Novais para o Turismo. Será que Cardoso está pegando a mania do blogueiro pupilo do JPinóquio? Tudo pela disputa de quem tem mais acesso?

21

Governo Roseana: As pastas do Esporte, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia

O ainda deputado estadual Jura Filho (PMDB) tem 80% de chances que chegar ao comando da Secretaria de Esportes. Algumas questões meramente burocratas, qu devem ser resolvidas até o final do mês, ainda impedem a confirmação oficial do parlamentar na pasta.

Também está praticamente certo no novo governo – suas chances são de 7 em uma escala de 10 – o deputado estadual Victor Mendes (PV). Ele deve assumir a Secretaria de Meio Ambiente. Nem o fato de sua posse abrir vaga para o suplente Magno Bacear (PV), hoje rompido com Roseana, é empecilho para confirmação de Mendes.

Aqueles que já deram como nulas as chances de Joaquim Haickel (PMDB) emplacar a Secretaria de Ciência e Tecnologia podem dar com os burros n’água. O núcleo de decisão do futuro governo confirma “apenas sondagens” ao consultor polonês Michal Gartenkraut, mas admite haver dificuldades para tê-lo no posto.

Roseana deve anunciar os novos secretários até o final do mês…