3

Com 59 pastas de primeiro escalão, Carlos Brandão incha ainda mais a máquina que herdou de Flávio Dino

Ex-governador ampliou cargos em comissão em todos os setores da administração, e pôs o próprio sobrinho para comandar o cabide de empregos que pretende usar em troca de apoios políticos para sua candidatura ao governo

 

Carlos Brandão inchou a máquina do governo e criou uma pasta familiar para abrigar cabide de empregos

O governo Carlos Brandão (PSB) terá nada menos que 59 pastas de primeiro escalão, algumas até com sobreposição de funções.

Só para a área de articulação política são quatro secretários: o ex-deputado Rubens Pereira comandará a pasta da Articulação política e Cynthia Mota a da Articulação de Políticas Pública; mas tem também o ex-governador José Reinaldo Tavares na Articulação de Projetos Estratégicos e Sílvia Carla Ferreira, que cuidará das Relações Institucionais.

As quatros pastas juntas fazem o que poderia fazer, sozinha, a chefia da Casa Civil, que terá o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, como titular.

Para manter o afilhado político de Flávio Dino, Ricardo Caeplli, no primeiro escalão, Brandão o confirmou como chefe da Comunicação Social, mas dividiu a pasta,  criando mais uma, a Secretaria de Assessoria de Imprensa, que será comandada pela sua assessora pessoal Aline Cristina.

As quase 60 secretarias geram mais de 500 cargos na estrutura do governo, um custo gigantesco aos cofres públicos.

Para coordenar este milionário cabide de empregos, o governador cometeu nepotismo ao nomear o próprio sobrinho como chefe da Assessoria Especial, para onde vão aqueles que aceitarem apoiar Brandão em troca de espaços.

Mas esta é uma outra história…

3

Rogério Cafeteira, Rodrigo Lago, Clayton Noleto e Carlos Lula perdem espaço com renúncia de Dino…

Ex-secretário de Esportes, Agricultura Familiar, Infraestrutura e Saúde não conseguiram deixar um aliado no comando de suas pastas, negociadas com deputados e lideranças cooptadas do grupo do senador Weverton Rocha

 

Lula, Lago, Cafeteira e Noleto deixaram o governo sem poder de indicação de substitutos em suas pastas

Embora mantenham a postura pública de aliados, os ex-secretários de Esportes, Rogério Cafeteira, de Agricultura Familiar, Rodrigo Lago, de Infraestrutura, Clayton Noleto, e de Saúde, Carlos Lula perderam espaços de poder na formação do novo governo-tampão Carlos Brandão (PSB).

Cafeteira – que já havia enfrentado dificuldades em encontrar partido para a eleição de deputado estadual – perdeu a Sedel para o indicado do deputado Fábio Macedo, um dos mais fortes aliados de Brandão.

O baque para Rodrigo Lago, também candidato a deputado, foi ainda maior: não conseguiu viabilizar o adjunto Ivaldo Rodrigues e nem conseguiu garantir uma indicação pessoal, perdendo a pasta para um aliado do deputado federal André Fufuca (PP).

Curiosamente, há menos de duas semanas, Rodrigo protagonizou em favor de Brandão um episódio vexatório: foi apresentado nas redes sociais como “neto do ex-governador Jackson  Lago”, propaganda bizarra da campanha brandonista, que acabou desmentida categoricamente.

Ele, na verdade, é filho do ex-deputado Aderson Lago, primo distante – em todos os sentidos – do ex-governador pedetista.

Nem o “neto” postiço de Jackson Lago teve espaço para indicar seu substituto na Secretaria de Agricultura Familiar

Outro que ficou sem espaços no governo pós-Dino foi o chefe da Infraestrutura, Clayton Noleto; candidato a deputado federal, ele não terá qualquer ingerência na pasta, agora comandada por Aparício Bandeira, histórico aliado do atual governador.

Também candidato a deputado estadual, o ex-titular da Saúde – e um dos secretários mais destacados do governo Fla´vio Dino (PSB) – o advogado Carlos EWduardo Lula não teve a chacne de indicar o seu substituto no posto.

Essas são algumas das masi públicas insatisfações com a mudança de governo; outros aliados de Dino também ficaram insatisfeitos com as mudanças.

O próprio ex-governador  não conseguiu manter Diego Galdino na Casa Civil – agora ocupada por Sebastião Madeira.

E a busca por espaços continuará, ao menos até junho; por que este é o prazo de validade do governo Brandão.

Que só tem 90 dias para nomear ou demitir auxiliares…

2

Carlos Brandão que lute; Flávio Dino mantém aliados no governo

Governador deixou nas mãos dos adjuntos as pastas que perderam secretários nas últimas semanas, incluindo os postos do PDT e a secretaria comandada pelo pré-candidato a governador Simplício Araújo; a tendência é que o próprio vice-governador tenha que efetivar as mudanças quando assumir o mandato

 

Flávio Dino vai empurrando com a barriga as mudanças no secretariado, deixando tudo para Carlos Brandão resolver

Uma semana depois de anunciar definitivamente que o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) é o seu candidato nas eleições de outubro, o governador Flávio Dino (PSB) não efetivou nenhuma mudança em seu governo.

Mesmo nas pastas cujos titulares anunciaram a saída, exatamente por causa das eleições – Dino manteve adjuntos.

O posicionamento de Dino leva ao entendimento de que caberá apenas ao próprio Brandão efetivar as mudanças políticas em seu governo, trocando as pastas cujos titulares não estejam em seu palanque.

Já anunciaram saída do governo os secretários de Indústria e Comércio, Simplício Araújo (Solidariedade), de Desenvolvimento Social, Márcio Honaiser (PDT), e de Segurança, Jefferson Portela (PDT); mas todas as pastas estão sendo comandadas por adjuntos.

Tanto no PDT, do senador Weverton Rocha, quanto no Solidariedade, de Simplício, os militantes já foram comunicados que devem se preparar para deixar os cargos no governo.

Mas Flávio Dino parece não ter interesse de fazer a troca, preocupado que está com a eleição de senador.

E Carlos Brandão que lute…

0

Comissão da Assembleia convida secretários de saúde para esclarecimentos sobre vacinas

A Comissão de Assuntos Municipais e Desenvolvimento Regional da Assembleia Legislativa aprovou convite aos secretários municipal e estadual de Saúde, para participarem de audiência sobre a distribuição do imunizante para o COVID-19. A audiência acontecerá na próxima quarta-feira (23), às 15h, de forma remota.

O objetivo, segundo o presidente da Comissão, deputado estadual Neto Evangelista (DEM), é para esclarecer manifestações públicas que ganharam, na última semana, ampla repercussão na imprensa local, que acusam o Estado de reter vacinas destinadas ao município de São Luís, conforme declaração do secretário municipal de Saúde da capital, Joel Nunes, fato este contestado pelo secretário estadual de Saúde, Carlos Lula.

Para Evangelista é preciso esclarecimentos urgentes uma vez que o cenário da pandemia continua preocupante. “É um cenário de incertezas onde a ocupação de leitos de UTI se mantém alta e a única forma de nos livrarmos desse vírus é com a vacinação em massa”, concluiu Neto Evangelista.

0

Secretários desmentem Brandão sobre escolha do seu nome por Flávio Dino

Vice-governador plantou na mídia alinhada que o governador havia se decidido por ele para a disputa de 2022, o que foi peremptoriamente desmentido por todos os secretários presentes à reunião ouvidos pelo blog Marco Aurélio D’Eça

 

Carlos Brandão vai atropelando os fatos na tentativa de forçar Flávio Dino a antecipar sua escolha sobre sucessão; e vai sendo desmentido pelos próprios membros do governo

O vice-governador Carlos Brandão (PRB) plantou mais uma fake news em setores da mídia alinhados ao seu projeto de poder: a de que o governador Flávio Dino (PCdoB) havia anunciado a escolha do seu nome para sucedê-lo em 2022.

Brandão foi desmentido peremptoriamente ao blog Marco Aurélio D’Eça pela unanimidade dos secretários presentes ao encontro com Dino.

– É uma plantação sem pé-nem-cabeça. Como Flávio Dino iria se decidir por um nome sem ouvir o leque de partidos que compõem sua aliança? Como ele iria se decidir por candidato A sem falar previamente com candidato B? – afirmou um dos presentes.

Desde que a notícia sobre Brandão foi plantada em blogs e sites, o blog Marco Aurélio D’Eça mandou para diversos secretários a seguinte mensagem de WhatsApp: “Verdade que Flávio Dino reconheceu Brandão como candidato dele, semana passada, em reunião com secretários na qual o senhor estava presente?”

De acordo com as notícias, estiveram na reunião os secretários Marcelo Tavares (Casa Civil), Carlos Lula (Saúde), Rodrigo Lago (Agricultura Familiar), Felipe Camarão (Educação), Rubens Pereira Júnior (Articulação Política), Rogério Cafeteira (Esporte e Lazer), Clayton Noleto (Infraestrutura), Jefferson Portela (Segurança Pública), Márcio Jerry (Cidades e Desenvolvimento Urbano), Simplício Araújo (Indústria e Comércio), Chico Gonçalves (Direitos Humanos e Participação Popular), Júlio César Mendonça (Agerp) e Ednaldo Neves (adjunto da Articulação Política).

Todos os que responderam ao blog optaram pela ligação telefônica – e pediram off – mas foi unânime o desmentido sobre Brandão.

– Ele em momento algum falou de Brandão. Disse que a decisão sobre o candidato se dará ainda este ano e admitiu, inclusive, a hipótese de permanecer no governo para coordenador sua sucessão – contou um dos secretários, informação confirmada por todos os demais ouvidos por este blog.

O próprio Brandão sequer participou da reunião, que foi apenas com auxiliares interessados na disputa eleitoral do ano que vem.

O vice pode ter sido enganado por algum dos presentes ou decidiu plantar a informação em seu favor na tentativa de gerar mais um fato em torno do seu projeto.

O desmentido unânime dos secretários, porém, é mais uma pancada nas já frustradas tentativas de ele se viabilizar como candidato da base.

0

Mais três secretários de Braide..

O prefeito eleito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), anunciou, há pouco, mais três nomes que comporão sua equipe a partir de janeiro do ano que vem.

No Twitter, ele informou que a historiadora Kátia Bogéa será a presidente da Fundação Municipal do Patrimônio Histórico.

Os outros dois auxiliares serão a assistente social Rosângela Bertoldo, que assumirá a Secretaria Municipal de Assistência Social, e o delegado Marcos Affonso, que será o titular da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania.

2

Nenhuma novidade nos primeiros nomes da equipe de Braide

Prefeito eleito anunciou nesta sexta-feira, 18, José Azzolini, Simão Cirineu e Verônica Pires, que já haviam sido divulgados em setores da imprensa desde a semana passada; outros nomes devem ser anunciados via internet

 

Frustrou-se quem esperava até agora uma lista mais ampla de nomes anunciados pelo prefeito eleito Eduardo Braide (Podemos) para compor seu secretariado.

Nesta sexta-feira, 18, Braide anunciou os economistas Simão Cirineu e José Azzolini para as pastas de Planejamento e Fazenda, respectivamente.

Ambos – indicações diretas do ex-governador José Reinaldo Tavares – já haviam sido anunciados pela imprensa, desde a semana passada.

Outra anunciada foi a urbanista Verônica Pires, que vai comandar a Secretaria Municipal de Projetos Especiais.

A expectativa é que os outros nomes saim a ao longo do dia – ou dos próximos dias – em anúncios também via redes sociais.

0

Eduardo Braide conversa com aliados para montar equipe…

Prefeito eleito quer discutir espaços partidários de forma técnica, ocupando os espaços da gestão com especialistas de cada área, que tenham, além do conhecimento, a capacidade gerencial e  a de relações interpessoais

 

Braide tem conversado sobre a equipe com os vários atores sociais de São Luís

O prefeito eleito Eduardo Braide (Podemos) tem aproveitado esta semana para sentar com aliados que o apoiaram no primeiro e no segundo turno das eleições.

Nessas conversas, ele expõe seus objetivos na gestão de São Luís, impõe as condições para indicação de auxiliares e define os critérios para escolha de titulares das pastas.

Braide quer especialistas em cada setor da prefeitura, mas que precisam ter, além, da capacidade técnicas também comprovada experiência gerencial e,. sobretudo, relações interpessoais com todos os setores da sociedade.

Apoiaram Braide no primeiro turno PSD, PSC, PMN e PSDB;no segundo turno, chegaram MDB, PDT, DEM, PTB e setores do PT, do PSL e do PCdoB. 

A equipe de secretários deve ser divulgada até o final de dezembro.

A posse do prefeito ocorrerá no dia 1º de janeiro…

4

Secretários de Flávio Dino começam a se manifestar pró-Duarte…

Horas depois de o governador declarar voto no candidato do Republicanos, seus auxiliares vão às redes sociais manifestar compromisso de grupo e declarar apoio a ele no segundo turno das eleições de São Luís

 

 

 

Felipe Camarão é um dos mais ativos auxiliares de Flávio Dino; e declarou apoio a Duarte Júnior

A manifestação do governador Flávio Dino (PCdoB) foi a senha.

Horas depois de ele declarar publicamente apoio a Duarte Júnior (Republicanos) no segundo turno das eleições em São Luís, vários secretários de estado também foram às redes sociais para se posicionar ao lado do candidato.

Entre os primeiros a se manifestar, o secretário de Educação, Felipe camarão, que é do mesmo partido de Neto Evangelista(DEM), terceiro colocado na disputa.

– Se tem uma cosia que sou é fiel e grato ao meu governador. Sou de grupo, sigo com ele. Estou com Duarte Júnior no segundo turno – afirmou Camarão.

Também já se manifestaram os secretários Rodrigo Lago e Cynthia Mota.

Flávio Dino teria na manhã desta segunda-feria, 16, reunião com todas a lideranças dos eu grupo político, incluindo ex-candidatos e líderes de partidos que estiveram envolvidos nas eleições.

Até agora, no entanto, nenhum candidato manifestou posicionamento no segundo turno em São Luís.

O prefeito Edivaldo Júnior também se mantém em silêncio…

0

Simplício Araújo pede mudança no Código de Defesa do Consumidor para abrir negativação dos bancos ao público

O Deputado Federal Simplicio Araújo, do Solidariedade do Maranhão, propôs através de Proposta de projeto de Lei a alteração do atual código de defesa do consumidor visando coibir uma prática criminosa praticada atualmente por diversos bancos no Brasil.

Diversos clientes bancários, de bancos públicos e privados, têm prestado queixas de um mesmo tipo de problema na hora de obter empréstimos ou credito. Os bancos têm negado empréstimos ou concessão de credito sem informar ao cidadão o motivo.

O Deputado Simplicio Araújo recebeu informações que grande parte dessas negações são feitas a clientes que, mesmo tendo pago alguma dívida nos bancos, permanecem numa espécie de lista negra interna, que não é pública, ferindo o direito do consumidor duplamente.

Uma vez porque impede o cliente, mesmo sem possuir nenhuma dívida com o banco, de acessar credito e outra porque não dá ao cidadão a informação relacionada ao cadastro pessoal dele.

Para Simplicio “Os bancos tem decretado a morte civil do cidadão com este cadastro interno, pois mesmo após terem dividas quitadas com os bancos, os clientes continuam sendo penalizados, criando constrangimentos e prejuízos para os mesmos”, com o Projeto de Lei 1478/2019 o deputado pede alteração à Lei 8.078, de 11 de setembro de 1992, inserindo no artigo 52 o paragrafo quarto, obrigando o banco a informar, em caso de recusa de crédito ao cliente, que o mesmo seja informado por escrito as razões da recusa, seja por informações de cadastros públicos ou cadastros internos destas instituições financeiras.