0

Segurança alimentar deve ter destaque na gestão de Eduardo Braide

Secretário Júnior Vieira recebeu o deputado federal Aluísio Mendes que se colocou à disposição da pasta para ações em São Luís

 

A Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (SEMSA) deve ter destaque na gestão de Eduardo Braide (Podemos). Com o papel de promover e executar ações com fins a orientar e capacitar para uma alimentação segura e na prevenção e atendimento em saúde nutricional, a pasta foi assumida pelo secretário Júnior Vieira.

Na manhã desta segunda (11) o deputado federal Aluísio Mendes (PSC) esteve na sede da secretaria, acompanhado do vereador Dr Gutemberg (PSC), manifestando seu apoio ao novo secretário.

Aluísio reforçou a importância da secretaria que, entre outras funções, tem como meta a gestão e execução do Programa Leite na Escola; gestão e execução do Programa de Aquisição de Alimentos; gestão do programa Peixe Solidário; orientação nas boas práticas de manipulação de alimentos e educação alimentar; gestão e execução da Cozinha Comunitária da Vila Cascavel; promoção de ações sobre prática de alimentação saudável; prevenção e orientação sobre distúrbios e doenças nutricionais; promoção de ações de educação alimentar à terceira idade e capacitação de vendedores ambulantes.

O deputado, que tem tido destaque na busca de recursos para o Maranhão, colocou-se à disposição do novo secretário e da gestão de Eduardo Braide para buscar projetos e recursos para o setor.

“Fomos procurados pelo prefeito para ajudar na questão da segurança alimentar em São Luís. Um setor tão importante quando a saúde e a educação. Porque a alimentação antecede uma boa saúde e uma boa educação. Coloco minha experiência como parlamentar à disposição do secretário e sei que, ao lado do Dr Gutemberg e do Junior Vieira, iremos prestar um grande serviço no setor”, disse o deputado.

0

Paço do Lumiar vai apresentar Plano de Segurança Alimentar…

seguranca

Será realizada, no próximo dia 12 de dezembro, no Auditório da Faculdade IESF, no Maiobão, a Audiência Pública, para apreciação do Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.

O Plano Municipal teve o envolvimento de 5 (cinco) Secretarias Municipais, representantes do Poder Público, COMSEA e da Sociedade Civil em sua criação.

Seguindo as diretrizes do Plano Nacional, o documento contextualiza o que há no Município e define ações a serem realizadas para fomentar a política publica de segurança alimentar nutricional.

O principal objetivo da elaboração e execução do Plano, é incentivar e oferecer uma alimentação saudável, adequada e suficiente para a população como forma de incentivo à saúde preventiva.

A apreciação do Plano na audiência será feita pela coordenação técnica da comissão que elaborou o documento, formada por servidores do Município.

Para a Engenheira Agrônoma, Tatiana Trovão, “A ação é intersetorial e passa por diversos segmentos e políticas públicas, o plano engloba muitos setores, tanto a parte de segurança alimentar quanto a de qualidade de vida”.

A intenção é distribuir para a população o alimento em quantidade e qualidade suficiente, nutricionalmente equilibrado, todo o processo de produção, distribuição e inclusive educação alimentar, entre os setores envolvidos que trabalham em cadeia no Município com os objetivos do Plano, desde a área de produção dos alimentos, incentivada para a agricultura familiar por meio da Secretaria de Agricultura Pesca e Abastecimento, com programas específicos de produção, capacitações, entre outros.

– O Plano envolve desde a questão da água utilizada, a agroecologia, a produção de alimentos orgânicos, a geração de renda por meio da comercialização no programa sociais e muitos outros. Estas ações também contam com o apoio dos Governos Estadual e Federal – afirmou Tatiana.

Já o preparo e oferecimento de alimentos afirma a nutricionista Rosario Soares.

“O objetivo é atuar, cumprindo as metas do Plano, para a população que necessita da educação nutricional e dos usuários do sistema. Isso engloba a distribuição para escolas e todos os projetos sociais existentes no Município”.

A educação nutricional também é trabalhada nos atendimentos das Secretarias de Assistência Social, Agricultura, Infraestrutura, Educacão e Saúde, atividades e projetos de demais Secretarias como Esporte e Lazer, Juventude, Política para Mulheres, Cultura, Meio Ambiente, entre outros. “Cada um com seu envolvimento, mas todos com o pensamento de se fornecer um alimento de qualidade e quantidade suficiente e nutricionalmente balanceado e estimular a educação alimentar”, ressaltou o secretário de Agricultura e Presidente da Caisan no Município, Rodrigo Costa.

Anualmente o documento passará por avaliações e revisão para verificar se ele está sendo cumprido e se há necessidade de alterações para se adequar conforme a realidade do Município.

O Plano Municipal de Segurança Alimentar Nutricional será disponibilizado para a população e para as Secretarias envolvidas, para que se dê a execução das ações.

“A população poderá acessar o Plano no site da Prefeitura (http://www.pacodolumiar.ma.gov.br/), e verificar a ação e qual a secretaria que irá desenvolver, para estar ciente onde ela pode buscar a informação”, disse Rodrigo.

Alimentação na saúde preventiva

A proposta do Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional é que, por meio do oferecimento da educação nutricional e do oferecimento de alimentos em qualidade e qualidade adequados possa proporcionar e incentivar à população Luminense a prática da saúde preventiva.

“Temos que ter a convicção que os fast foods e industrializados não fazem parte de uma alimentação saudável. Como todos sabem, não é positivo. É importante sensibilizar a sociedade de que é preciso uma produção, um preparo e alimento mais saudável para garantir a própria saúde”, comentou a a Presidenta do COMSEA, Rosinélia Ribeiro.

Ela destacou que, quando se há uma alimentação adequada, é possível aumentar a imunidade, e eliminar o risco de doenças pelo fortalecimento do corpo através dos nutrientes.

“Da mesma forma, a alimentação adequada pode interferir, tratar e diminuir os problemas de doenças como desnutrição, obesidade, hipertensão, tipos de diabetes, doenças de micro-nutrientes, colesterol, anemias, entre outros”, afirmou Rosinélia.

Paço do Lumiar como destaque na política de Segurança Alimentar

Mais uma vez, o Município se destaca por realizar uma ação como a elaboração do Plano, principalmente por envolver tantos segmentos. “Se tornou uma necessidade do Município criar o Plano, até mesmo para ingressar no Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN)”, afirmou o nutricionista e técnico da comissão de elaboração do Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional e e Coordenador Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional e Inclusão Produtiva, Raul Amate.

Segundo ele, Paço já é referência no Estado por ter alavancando o trabalho com o pequeno produtor familiar. “A elaboração do Plano só veio fortalecer isso ainda mais. A nossa atuação começa na qualidade da água utilizada na produção até o prato usuários que recebem os alimentos e esse grande trabalho atua na saúde preventiva através da alimentação, que alinhada a boas práticas, melhoram a qualidade de vida da população”, comentou Raul.

O gestor municipal ainda destacou que a alimentação adequada é um direito primordial do ser humano. “Cabe ao Poder Público adotar as políticas e ações que se façam necessárias para respeitar, proteger, promover e prover o direito humano à alimentação adequada e segurança alimentar e nutricional de toda a população”, disse o Prefeito Josemar Sobreiro.

EQUIPE TÉCNICA DE ELABORAçAO
Rodrigo Costa – Secretario e Presidente da Caisan
Adriana Barroso – Nutricionista
Lilian Flavia – Agente Administrativo
Rosario Soares – Nutricionista
Rafaella Muniz – Nutricionista
Raul Amate – Nutricionista
Tatiana Trovão – Engenheira Agronoma
Rosinélia Ribeiro – COMSEA
Antonio de Souza – COMSEA