14

Grupo de Flávio Dino conspira contra Tadeu Palácio…

Dino dificilmente retribuirá apoio a Palácio

Se depender do grupo que gravita em torno do ex-deputado federal Flávio Dino (PCdoB), o ex-prefeito Tadeu Palácio (PP) não terá a unidade dos “partidos de esquerda” para ser candidato em São Luís.

Os comunistas, ajudados por membros do PSB e do PPS, trabalham fortemente pela viabilização do deputado federal Edivaldo Holanda Júnior (PTC), o preferido de Dino.

Apesar do apoio dado por Palácio nas eleições de 2008 – e das constantes demontrações de lealdade ao longo dos últimos anos – o comunista demonstra não ter a confiança necessária para retribuir o apoio.

Foi Dino, inclusive, quem patrocinou a reconciliação entre Roberto Rocha (PSB) e Edivaldo Holanda, pai de Holanda Júnior.

Os dois – que estavam afastados desde que Rocha apoiou a candidatura de André Fufuca (PSD), em 2010, prejudicando a eleição do petecista – voltaram a conversar no jantar de aniversário de Eliziane Gama (PPS), terça-feira.

Dinistas, aos poucos, vão afastando o ex-prefeito

A própria Eliziane Gama também já advoga o lançamento de duas ou mais candidaturas no grupo.

Ela defende que Palácio seja candidato pelo PP e que os demais membros do grupo decidam pela escolha de outro nome – provavelmente Holanda Júnior – com apoio de PPS, PSB e PCdoB.

De qualquer forma, se quiser ser candidato a prefeito, Tadeu Palácio deve ter a consciência de que não seguirá em grupo hegmônico, como esperava.

Por que, no grupo ligado a Dino, há outros interesses em jogo…

17

O cacife de Tadeu Palácio…

Tadeu Palácio aind atenta convencer Flávio Dino a apoiá-lo

Sem a presença do ex-deputado federal Flávio Dino (PCdoB) na sucessão municipal de São Luís, o ex-prefeito Tadeu Palácio (PP) surge como o principal oponente do atual prefeito João Castelo (PSDB).

Pelo menos no grupo que gravita em torno do comunista, formado ainda pelo PTC, PPS e PSB.

E não apenas por já ter ocupado o cargo, mas por ter em sua base eleitoral algumas das principais bases da capital.

Palácio tem força entre os membros do Programa Saúde na Família, no Sindicato dos Professores – com ênfase nos contratados – e, principalmente, entre os funcionários do Programa de Combate a Endemias.

Além disso, mantém viva uma militância pedetista que o apoia nos Conselhos Tutelares e nas comunidades.

O ex-prefeito tem que se viabilizar, primeiro, no grupo que circunda Flávio Dino, é verdade.

Mas seu cacife eleitoral próprio já começa a ser levado em conta por este grupo.

E pode fazer diferença na disputa…

 

5

Tadeu Palácio como última opção…

Palácio tenta, mas não parece convencer Dino

A afirmação está lá no blog de John Cutrim: Só “em último caso, Tadeu Palácio (PP)” será o candidato de Flávio Dino (PCdoB) à sucessão do prefeito João Castelo (PSDB). (Leia aqui a íntegra da nota).

De acordo com o blogueiro, Flávio Dino tem preferência pelo deputado federal Edivaldo Holanda Júnior (PTC), em primeiro lugar. Depois, na sequência, Bira do Pindaré (PT), Eliziane Gama (PPS), Roberto Rocha (PSB) e, só então, o ex-prefeito.

Não fosse Tadeu Palácio, este grupo que gravita em torno do PCdoB sequer existia.

Foi o ex-prefeito quem, quando todos apontavam seu ocaso político, conseguiu mostrar expertise política, filiando-se ao PP com a garantia de que o partido faria aliança com PCdoB, PSB e PPS – não só para as eleições de 2012, mas também para 2014.

Também foi Palácio quem forçou a reunião do grupo, lançando sua pré-candidatura quando todos já davam como certa a desistência de Dino da disputa.

Mas na oposição é assim.

Políticos como Flávio Dino são iguais a Jackson Lago – para quem o poder só importava se emanasse dele próprio.

Tadeu Palácio não parece o preferido do PCdoB por que Dino ainda acha que tem o destino de todos o partidos em suas mãos.

Cabe ao PCdoB, agora, provar que John Cutrim está errado…

11

Tadeu Palácio sai na frente na corrida sucessória…

Tadeu é, a partir de agora, o nome do PP na disputa em SL

O ex-prefeito Tadeu Palácio (PP) será o primeiro candidato de oposição ao prefeito João Castelo (PSDB) a ser lançado publicamente à disputa pelo seu partido.

Com isso, ele ganha a vantagem de ter a chancela partidária, enquanto outros nomes ainda precisam do aval da legenda – como o vice-governador Washington Oliveira (PT) – ou ficam numa eterna indecisão sobre candidatura, como o ex-deputado Flávio Dino (PCdoB).

É claro que Palácio tem uma longa corrida até junho, quando serão realizada as convenções partidárias, mas o aval do PP lhe dá musculatura, inclusive para negociação com outras legendas.

O ex-prefeito precisa viabilizar uma estrutura de campanha, uma aliança que dê a ele tempo suficiente na propaganda eleitoral e  uma chapa de candidatos a vereador disposta a seguir nos bairros.

Como trunbfo, pode ter a comparação com a própria gestão castelista.

Numa polarização entre PT e PSDB, pode ser a terceira via do eleitor.

12

Candidatura de Tadeu Palácio será lançada semana que vem…

Ao lado de Waldir Maranhão, Tadeu Palácio sai na frente

O Partido Progressista distribuiu nota nesta tarde convocando para o lançamento da candidatura de Tadeu Palácio à Prefeitura de São Luís.

A coletiva que o nome do ex-prefieto será anunciadó está marcado para a sede do diretório, na Lagoa da Jansén, quinta-feira, dia 12.

Tadeu Palácio é um dos nomes do chamado Consórcio Dinista, formado por PCdoB, PSBV, PPS e PTC, mas tem defendido a necessidade da definição do candidato logo neste início de ano.

A iminente desistência de Flávio Dino (PCdoB) e a implosão da candidatura de Edivaldo Holanda – substituto preferido do comunista – devem ter levado o ex-prefeito a se antecipar aos fatos.

Tadeu Palácio tem um dos melhores índices de intenção de votos nas pesquisas sobre as eleições de São Luís.

 

 

9

Castelo dobrou o custo da coleta de lixo em SL…

Coleta ineficiente leva população a protestos em SL

A Prefeitura de São Luís estima para o final de 2011 um custo de mais de R$ 100 milhões para a coleta de lixo na capital maranhense.

Em comparação com a adminsitração de Tadeu Palácio (PP), em três anos como prefeito, João Castelo (PSDB) praticamente dobrou o valor pago às empresas que fazem a limpeza urbana de São Luís – embora os serviços tenham caído em qualidade e efetividade.

Os dados são da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Publica (Abrelp).

Lixões como este poliferam por toda São Luís

No três anos de implantação da terceirização da coleta, a média de custo na gestão de Palácio foi de R$ 51 milhões/ano. Apenas no primeiro ano de Castelo, este valor já subiu para R$ 75 milhões.

Em 2010, João Castelo gastou R$ 86 milhões para fazer a coleta de lixo na capital maranhense. Exatamente no ano em que a população começou a reclamar da qualidade e ineficiência do serviço.

Para 2011, a estimativa é que se supere os R$ 100 milhões, mesmo sem nenhuma justificativa para o aumento do valor pago às empresas.

E este custo tende a aumentar com a licitação que o prefeito fará em dezembro.

Mas esta já é uma outra história…

18

Castelo demonstra temor em relação a Tadeu…

Palácio e Dino assustam Castelo...

A julgar pelo que tem feito a mídia alinhada à Prefeitura de São Luís, a entrada de Tadeu Palácio no PP – e o consequente fortalecimento da oposição de esquerda – tiraram o prefeito João Castelo (PSDB) do eixo.

Castelo sabe da força de Tadeu Palácio. Sobretudo por que tem em mãos pesquisas que apontam o desempenho do ex-prefeito na capital maranhense.

E sabe que, junto com Flávio Dino (PCdoB), Eliziane Gama (PPS), Roberto Rocha (PSB) e outras figuras da oposição, este potencial é amplificado.

Por isso, a turba castelista da mídia resolveu desqualificar não só Palácio, mas também o presidente do PP, Waldir Maranhão. Usa a conhecida instabilidade política de Maranhão para por dúvidas no projeto de Tadeu no partido.

De qualquer forma, os movimentos castelistas mostram que ele acusou o golpe.

Mas ainda há tempo para a reação…

29

“Perdeu, playboy!”; derrotado no PP, Ribamar Soares deixa a legenda…

Soares quis mostrar força e teve que pdir pra sair

O ex-presidente do diretório municipal do Partido Progressista, Ribamar Soares, encaminhou hoje o seu pedido de desfiliação da legenda.

O diretório será comandando agora pelo ex-prefeito Tadeu Palácio.

Tadeu riu por último, de novo com Flávio

Exatamente como disse este blog. Exatamente como confirmado pelo póprio Palácio e pelo presidente regional da legenda, deputado federal Waldir Maranhão.

Apenas o próprio Soares não queria admitir que havia perdido o espaço no PP e insistia na cantilena de negar a entrada do ex-prefeito.

Mas Soares é o de menos.

Este blog trabalha com fontes do núcleo do poder, não com a periferia.

Por isso banca o que diz.

11

Waldir Maranhão: “Tadeu Palácio já é progressista”…

Waldir confirma filiação de Palácio ao PP

O presidente regional do Partido pogressista no Maranhão, deputado federal Waldir Maranhão, confirmou agora à tarde, com exclusividade ao blog, que o ex-prefeito de São Luís, Tadeu Palácio, vai mesmo se filiar ao PP.

– Tadeu Palácio já é progressista – afirmou Maranhão, por telefone.

Segundo o parlamentar, estão sendo apenas acertados os últimos detalhes da filiação do ex-prefeito, que pode ocorrer nesta quinta-feira.

Palácio, de volta ao jogo...

O próprio Tadeu Palácio havia confirmado ao blog, no início da tarde, que iria mesmo para o PP, segundo vinha sendo divulgado desde a semana passada.

E disse que entrará no partido com o projeto de disputar as eleições municipais de 2012, em um projeto envolvendo também o PCdoB, o PSB e o PPS.

De acordo com Waldir Maranhão, Tadeu Palácio será um dos nomes da legenda para o pleito do ano que vem.

O presidente do PP só não quis revelar como ficará sua relação com a adminsitração do prefeito João Castelo (PSDB).

– Isso, a gente conversa depois… – minimizou Maranhão.

17

Tadeu Palácio confirma filiação ao PP e já trabalha projeto com PCdoB, PPS e PSB para além da eleições municipais…

Tadeu Palácio está no grupo que tem Flávio, Roberto e Eliziane

O ex-prefeito de São Luís, Tadeu Palácio, vai se filiar nesta quinta-feira ao Partido Progressista. Ele vai comandar o diretório municipal da legenda e atuar como protagonista nas eleições municipais de 2012.

– Estou no PP para o debate da sucessão municipal e  para um projeto mais além, que envolve também as eleições de 2014, disputa de governo e de Senado – revelou Palácio, em entrevista exclusiva ao blog.

O projeto do ex-prefeito envolve também PCdoB, PSB e PPS.

– Nós temos quatro nomes para 2012: eu, pelo PP, o Flávio Dino, no PCdoB, a Eliziane Gama no PPS e o Roberto Rocha no PSB. Qualquer um pode ser o candidato, qualquer um pode ser vice ou se guardar para os projetos de 2014 – frisou.

Tadeu Palácio explicou que optou pelo PP após conversa com a direção nacional do partido, e só decidiu anunciar sua filiação após consolidar o projeto envolvendo as demais legendas.

Segundo ele, o que vai decidir a candidatura é uma pesquisa na opinião pública.

Teoricamente, hoje, o candidato é o Flávio Dino. Ele tem o maior índice na pesquisa. E todos temos consciência disso. Mas hoje, no PP, no PCdoB, no PSB e no PPS, o projeto é para mais tempo, envolvendo a disputa de senador, governador, vice-governador, emfim…- explicou.

Tadeu Palácio deixou o PMDB no início de agosto, após manifestação do diretório municipal do partido de que queria ter o secretário Max Barros como candidato a prefeito. Max se filiou segunda-feira à legenda.

A filiação no PP, segundo o ex-prefeito se dará de foma simples, apenas com a entrega dos documentos à Justiça Eleitoal.

– A partir daí é trabalhar o projeto de 2012 com nossos parceiros – concluiu…