13

Na São Luís de Edivaldo, ônibus agora são queimados em plena tarde…

Mostrado como modelo na propaganda do prefeito que concorre à reeleição, o sistema de transporte em  São Luís não oferece a menor segurança ao usuário, exposto diariamente a toda sorte de mazelas; e agora também ao risco de morrer queimado, de manhã, de tarde ou de noite

 

O vídeo acima mostra a ação de bandidos tentando queimar um ônibus, em plena tarde desta segunda-feira, 12,  na Avenida Kennedy, nos arredores do Centro de São Luís.

Eram cerca de 10 bandidos, que ordenaram a descida dos passageiros e tentaram atear fogo no veículo, chegando a atingir duas pessoas.

A ação só não foi à frente por causa da ação de populares.

O crime é uma mostra da falta de segurança no transporte coletivo em São Luís, mostrado como modelo na propaganda do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

0

Aprovada a Lei que garante a gratuidade no transporte público de Imperatriz…

Vereador Rildo Amaral, defensor do projeto

Vereador Rildo Amaral, defensor do projeto

Imperatriz – A maioria dos vereadores elogiou a iniciativa do prefeito Sebastião Madeira que encaminhou ao legislativo Projeto de Lei [013/16] que concede vale-transporte gratuito aos servidores efetivos do município de Imperatriz, que desde junho estava na casa, sem precisão de ser votado.

Ao utilizar a tribuna, o vereador Rildo Amaral (SDD), apesar de ser oposição ao prefeito Madeira, reconheceu que os bons projetos precisam ser apreciados e votados, e, principalmente, não podem ser tratados como “Projetos Eleitoreiros”.

“Esse projeto estava engavetado desde junho nesta Casa de Leis, onde tomei conhecimento por meio dos Sindicatos, fato este pelo qual solicitei, através de requerimento urgentíssimo, a votação desse projeto, que é de suma importância não apenas para os servidores públicos, mas para o povo de Imperatriz”, justificou o Vereador Rildo Amaral.

Ele observou que o servidor público, ao utilizar o sistema de transporte, reduzirá o número de veículos [carros e motos] e de acidentes, além de contribuir para a melhoria da mobilidade urbana.

“Existe previsão orçamentária para essa finalidade, fato que é considerado de suma importância”, disse.

Rildo Amaral elogiou a postura do legislativo, que colocou e aprovou em votação, imediatamente, este projeto, que é de fundamental importância aos servidores municipais, bem como a toda população de Imperatriz.

1

Imperatriz: Sindicato cobra aprovação de Projeto que dá transporte gratuito a servidores municipais…

Professores querem garantir gratuidade no transporte em Imperatriz

Professores querem garantir gratuidade no transporte em Imperatriz

A decisão do presidente da Câmara de Vereadores, José Carlos Soares, de não colocar em pauta o Projeto de Lei 013/2016, que dispõe sobre a gratuidade do transporte coletivo de passageiros para servidores municipais, pode desencadear um grande movimento classista, puxado pelo Sindicato dos Professores de Imperatriz, o combativo Steei.

A direção do Sindicato dos Professores apresentou ofício à Câmara, solicitando que o seu presidente, José Carlos(PV), supere questões político-eleitorais e coloque em votação o projeto lei do passe livre para os servidores, argumentando que a matéria é uma forte reivindicação dos servidores municipais.

No documento, o presidente do Steei, Francisco Messias, informa ao vereador Zé Carlos, que a aprovação do projeto vai evitar que os servidores municipais continuem gastando parte seus salários com o custeio do transporte para ir e vir ao trabalho.

Na próxima semana, caso o presidente da Câmara de Vereadores mantenha a vedação na tramitação do projeto, o Sindicato promete convocar uma manifestação.

3

Fábio Câmara quer VLT favorecendo a Zona Rural…

Candidato do PMDB vai apresentar Indicação à Câmara Municipal para que o veículo, guardado desde 2013 em um depósito, utilize a ferrovia Mandubé/Piçarra/Araracanga, com 17 quilômetros de trilhos já existentes, beneficiando moradores do Maracanã, Pedrinhas, Estiva e adjacências

 

VLT: mais que mero brinquedo para turistas

VLT: mais que mero brinquedo para turistas

O vereador Fábio Câmara, candidato do PMDB a prefeito de São Luís, deve encaminhar na próxima semana à Câmara Municipal, Indicação de sua autoria, solicitando à prefeitura a recuperação emergencial das estações ferroviárias de  Mandubé, na Estiva, e Piçarra, em pedrinhas, além da reconstrução da estação de Araracanga, no Maracanã.

O objetivo do parlamentar é reutilizar a ferrovia entre Mandubé e Aracanga, para o transporte ferroviário por meio do VLT.

– A bitola métrica dos trilhos e dormentes desta rede ferroviária é a mesma utilizada pelo VLT, que está jogado em um galpão no Tirirical. O serviço, a um custo-benefício excepcional para o alcance do projeto, vai beneficiar milhares de pessoas na Zona Rural, os que mais precisam de transporte efetivo – frisou o candidato do PMDB.

Fábio com o secretário de Obras na Zona Rural: benefício para os que mais precisam

Fábio com o secretário de Obras na Zona Rural: benefício para os que mais precisam

De acordo com Fábio Câmara, a aprovação da sua proposta garantirá também a ampliação do serviço de transporte ferroviário entre a estação de Piçarra e o Porto do Itaqui, num trecho de 17 quilômetros.

– Para se ter uma ideia, este trecho é quatro quilômetros maior que o trecho do projeto inicial do VLT, que contemplava apenas 13 quilômetros. E mostra que há saída para o veículo muito além de apenas mantê-lo se acabando em um depósito ou transformá-lo em mero brinquedo para turista – ponderou Câmara.

Câmara pretende discutir sua proposta também com os colegas no parlamento…

2

Edivaldo em um ato de coragem…

Prefeito enfrenta esquema que se mantém há décadas e garante com pulso firme a licitação no setor de transportes, que vai beneficiar mais de 750 mil pessoas em São Luís

 

Edivaldo bateu na mesa e segurou a pressão dos empresários contra a licitação no transporte

Edivaldo bateu na mesa e segurou a pressão dos empresários contra a licitação no transporte

 

A resistência do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) à pressão das empresas de transportes de São Luís – e ao poderoso sindicato do setor – não é apenas uma mera rotina administrativa municipal.

É também um ato de extrema coragem.

Muitos tentaram, vários prefeitos se propuseram a mudar o retrato do sistema de transporte na capital maranhense, mas sucumbiram à pressão das empresas, que mantêm o mesmo esquema há pelo menos 50 anos.

Apenas Edivaldo Júnior manteve o processo e garantiu a licitação.

Resistiu à pressão política de empresários, deu de ombros aos queixumes administrativos quanto ao edital e não cedeu nem mesmo quando uma enxurrada de ações invadiram a Justiça, que entendeu a importância do processo e manteve a concorrências nos termos do Edital definido pela equipe do prefeito.

Leia também:

Edivaldo reage duro à ameaça contra licitação nos transportes…

Empresários vão à Justiça para barrar licitação em São Luís…

Licitação: Osmar Filho vê tentativa de manobra de empresários…

Em que pese os questionamentos técnicos das empresas de ônibus, a licitação no setor de transportes vai beneficiar mais de 750 mil pessoas em São Luís, garantindo serviço de qualidade e regulamentado.

O processo pretende modernizar todo o sistema urbano de transporte na capital

O processo pretende modernizar todo o sistema urbano de transporte na capital

Edivaldo enfrentou os empresários e manteve o processo, garantindo a entrega dos envelopes na última quinta-feira, 12.

Agora, as propostas serão analisadas tecnicamente pelo setor de licitações da prefeitura, e as melhores serão as escolhidas.

Graças à coragem demonstrada por Edivaldo em todo o processo…

1

Por que o SET mentiu?!?

onius

Do blog de Jorge Aragão

Depois de afirmar que não iria à Justiça contra a licitação que moderniza e melhora o transporte coletivo de São Luís, a direção o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) ingressou ontem com ações judiciais questionando a validade do edital de licitação de transporte.

Além do SET, as empresas Viação Primor, 1001 Expresso e Ratrans também são contra a licitação.

O presidente do SET, José Luiz Medeiros (dono da Taguatur), dizia que havia alguns “erros” no edital que podiam, naquele momento, ser sanados, mas nada que impedia a licitação.

Medeiros mentiu.

A direção do SET disse em jornais e blogues nas últimas semanas que, não ajuizaria qualquer ação na Justiça questionando o certame da prefeitura de São Luís.

Os dirigentes do SET mentiram.

Eles mentiram porque são a favor do monopólio. Porque são contra renovar a frota.

Mentem do mesmo modo quando incitam trabalhadores à fazerem greve para obterem aumento no preço das passagens. Continue lendo aqui…

4

Empresários acionam a Justiça para barrar licitação no transporte em São Luís…

Sindicato do Setor entrou com ação para questionar uma das leis que regem o Edital da concorrência; outras três empresas também querem liminar para suspender o certame, marcado para quinta-feira, 12

 

onibus

O Sindicato das empresas de Transporte de São Luís (SET), entrou nesta terça-feira, 10, com ação judicial pedindo a suspensão da licitação no setor, marcada para quinta-feira, 12.

Três empresas de ônibus também entraram diretamente com ações no Tribunal de Justiça, objetivando a mesma coisa.

Os empresários alegam uma série de vícios no Edital de Licitação, que, na avaliação deles, pode levar a quebradeira das empresas. (Relembre aqui)

Os empresários tentaram negociar amigavelmente com a Prefeitura de São Luís, mas não conseguiram retorno. Decidiram, depois, acionar administrativamente a Comissão de Licitação.

Também fracassaram.

As ações devem ser julgadas ainda no plantão judicial…

6

Técnico aponta graves equívocos na Licitação do Transporte de São Luis…

Em meio à repercussão sobre a ameaça de encerramento do processo, blog ouviu especialista, que apontou questões não explicadas da concorrência que vai escolher os novos operadores do setor na capital

 

As linhas de ônibus estão sobrepostas na licitação, aponta técnico do SET

As linhas de ônibus estão sobrepostas na licitação, aponta técnico do SET

exclusivoApós a grande repercussão envolvendo a licitação do transporte público de São Luis, este Blog conversou com o técnico Mauro Marques, do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (SET/São Luís).

– A Licitação é muito aguardada pelos empresários. Todos, sem exceção, querem legalizar o negócio, até para que ele tenha valor de mercado. As linhas de ônibus não tem valor algum, pois a qualquer momento outra empresa pode vencer a licitação e ficar com o serviço. O que está sendo discutido não é a concorrência em si, mas sim as falhas no Edital de Licitação – ponderou Marques.

No encontro com o titular do blog, o técnico debateu, de forma embasada, alguns pontos cruciais do Edital de Licitação de São Luis, que está, segundo o técnico, “repleto de erros gravíssimos, que viciam o Edital, de tal forma que é praticamente impossível que não haja algum questionamento na justiça por parte de algum empresário que se sinta prejudicado”.

Os ônibus articulados são obrigatórios, mas um deles só ficará na garagem

Os ônibus articulados são obrigatórios, mas um deles só ficará na garagem

Abaixo, os principais pontos questionados pelo especialista do SET:

  • Uma semana para adequar a Idade Média de Frota

Segundo Mauro Marques, é tecnicamente impossível adequar a frota em 7 dias, já que os ônibus não são vendidos a pronta entrega.

– Se o empresário for adquirir novos ônibus, primeiro se compra o chassi, se manda para a fábrica (carroceria) para então o veículo ficar pronto. Este processo demanda de 4 a 6 meses. Como fazer em 1 semana? Se a compra for de semi-novos (que não é o que a população de São Luis espera), como revisar o carro, consertar batidas, pintar nas cores exigidas por São Luis e trazer, rodando na estrada, em 1 semana? A licitação favorece quem já possui estes veículos, e isto é terminantemente proibido pela Lei Federal 8.666/93 – enfatizou Marques.

  • Apenas 1 mês para ter os Articulados em Operação

De acordo com ele, trata-se do mesmo problema enfrentado na questão dos ônibus comuns.

– Utilizando os mesmos princípios do veículo convencional (comprar chassi, mandar para a fábrica de carrocerias, revisar o veículo e trazer para São Luis), como comprar cinco articulados no padrão de São Luis em 1 mês? Mais uma vez, só funciona para quem já possui estes veículos em posse – afirma Mauro Marques.

  • Operação dos Terminais de Integração

A empresa que elaborou o Edital exigiu que as empresas que vencerem a licitação operem os Terminais de Integração.

Mas um detalhe importante não foi informado, segundo o técnico do sindicato: “De onde vem o recurso para esta administração? Quanto é o custo mensal de manutenção, segurança patrimonial, folha de funcionários? É uma falha gravíssima não informar estes dados no Edital e em seus anexos, o que ocorreu no Edital de São Luis”.

A bilhetagem eletrônica também está prevista no Edital da prefeitura

A bilhetagem eletrônica também está prevista no Edital da prefeitura

  • Frota Reserva fora dos Padrões Nacionais

– Quem entende o básico de um sistema de transporte, sabe que somente 10% da frota é utilizada como “Frota Reserva”, ou seja, se uma empresa opera com 100 ônibus, deve ter mais 10 para ser a reserva operacional – explica Mauro Marques.

O especialista questiona o fato de o edital exigir, em cada lote, quatro ônibus articulado operando e um quinto, de reserva, na garagem.

– Isto é um absurdo, considerando que um veículo destes que vale quase R$ 1 milhão não pode ser comprado para ficar estacionado, de reserva. Isto foi uma falha de planejamento sem tamanho – pontua o técnico.

  • As mesmas linhas que existem hoje

Uma licitação deste porte é uma oportunidade única para consertar erros de gestões passadas, segundo avalia Mauro Marques, do Sindicato das Empresas de Transporte.  Mas, segundo ele, a empresa que recebeu para elaborar o Edital não se preocupou com isso.

Os custos nas garagens também vão aumentar, aponta especialista do SET

Os custos nas garagens também vão aumentar, aponta especialista do SET

– É incrível como a empresa que fez o edital – e que deve ter recebido uma boa quantia em dinheiro da prefeitura – não fez mudança alguma, mantendo TODAS as linhas do jeito que estão, com linhas sobrepostas, linhas que existem no papel mas não são operadas há meses – revela Marques.

O especialista do SET afirma haver dezenas de ilegalidades contrariando as Leis Municipais no Edital da licitação, algumas até constitucionais, pontua.

– A licitação tem que ocorrer, mas dentro de uma legalidade, e prevendo o retorno aos investimentos, sob o risco do empresário investir milhões, não ter o retorno e quebrar, dentro do sistema já licitado. A elaboração de um edital é uma responsabilidade gigantesca, e, infelizmente, este Edital não está à altura de uma cidade como São Luis – concluiu.

6

Edivaldo reage duro à ameaça contra licitação no transporte…

Prefeito foi ao twitter nesta sexta-feira, 6, para reafirmar que não recuará no projeto de melhoria do transporte em São Luís, diante da especulação de que empresários de São Luís estariam tentando derrubar o processo

 

Edivaldo reagiu firme à ação do SET

Edivaldo reagiu firme à ação do SET

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) reagiu indignado a post deste blog, dando contra de que empresários do setor de transportes em São Luís conspiram contra a licitação no setor, lançada no início de abril. (Releia aqui)

– Recebo com muita preocupação notícias de que há tentativas estranhas para atrapalhar a licitação do sistema público de transportes – lamentou o prefeito, que afirmou:

– Não recuarei na missão que o povo de São Luís a mim confiou. E a licitação do Transporte vai resolver um crônico problema da nossa cidade.

Prefeito soube da notícia pela imprensa

Prefeito soube da notícia pela imprensa…

As informações de que haveriam ações na Justiça e no TCE contra a licitação começaram a circular logo nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira, 6.

As especulações apontam que as empresas de São Luís resistem à licitação por que terão que fazer investimentos maciços na qualidade dos serviços.

E mostra confiança na Justiça

…E mostra confiança na Justiça

Ações em curso na Justiça estariam prestes a suspender o processo.

O prefeito, no entanto, diz acredita no posicionamento da Justiça maranhense.

– Acredito na Justiça e esta verificará a lisura do processo, que se deu de forma transoparente e honesta para beneficiar a população – concluiu…