2

Vasco e Sampaio decidem amanhã final do Beach Soccer…

Bruno Xavier leva o Vasco à final...

O Vasco da Gama e o Sampaio Corrêa vão decidir, neste domingo,  a Copa Brasil de Beach Soccer, realizada em Manaus.

Para chegar à final, o Vasco derrotou hoje o Cruzeiro, por 3X0. O time maranhense, por sua vez, goleou o Flamengo por 4X1.

Atual campeão mundial, o Vasco é hoje o principal time de Beach Soccer do Brasil, desde que a Confederação Brasileira decidiu investir nos torneios de clubes, ao invés das intragáveis seleções estaduais.

Desde então, o esporte ganhou maior número de adeptos, e a torcida começou a lotar as arenas, para torcer pelo seus clubes, exatamente como ocorre no futebol.

Sampaio dá show e elimina o urubu de virada...

O Sampaio Corrêa também percebeu o filão e montou seu time, que é um dos melhores da categoria.

O Tubarão é, inclusive, o único invicto da Copa Brasil disputada em Manaus.

O jogo Vasco e Sampaio Corrêa será às 11 horas, com transmissão da SoprTV…

13

Vasco X Bahia: ganhar para se manter entre os líderes…

Bola na rede é o que importa hoje na Colina

A vitória do Vasco no jogo de hoje contra o Bahia, em São Januário, é fundamental para as pretensões do Gigante da Colina no Campeonato Brasileiro.

Só com os três pontos assegurados, o time de São Januário manterá as condições de brigar pelas primeiras colocações na rodada de domingo, quando enfrenta o São Paulo, atual vice-líder.

É exatamente esta a chave para o sucesso do Vasco.

Vencendo o Bahia, o time se garante no G-4 até domingo. Se vencer o difícil confronto contra os são-paulinos, pode até chegar ao segundo lugar, caso o Flamengo não vença o seu jogo.

Com 20 pontos, o Vasco está cinco pontos atrás do São Paulo. Vencendo hoje, diminui a diferença para dois – e fica a um ponto do Flamengo. Ganhando também no fim de semana – com os rubros-negros não vencendo seu confronto – supera o time paulista em dois pontos.

Aí é só mirar no Corínthians para chegar à liderança.

Por isso, o Vasco não pode errar no jogo de hoje em São Januário…

10

Só vascaínos… de qualidade inquestionável!

Paulinho e Martinho: dois vascaínos do samba

Para um dia de domingo com decisão de Copa América e jogo do Vasco da Gama, nada melhor que ouvir música de qualidade.

E com vascainos no gogó.

Fernanda Abreu: todo o swing carioca

Logo de manhã, para acompanhar o churrasco e a caipirinha, Paulinho da Viola dá o  toque clássico com seus sambas  reconhecidos mundialmente.

 Músicas como “Foi um rio que passou em minha vida”, ou “Ainda mais” são excelentes para iniciar a manhã de sol.

Para os adeptos da cerveja, outra opção é  Martinho da Vila, outro vascaíno do samba carioca.

Os saudosistas da Jovem Guarda podem optar pelo Tremendão Erasmo Carlos.

Ou seu parceiro inesquecível e outro vascaíno famoso:  simplesmente o Rei Roberto Carlos.

Eramos: Tremendo vascaíno

No meio do jogo com o Atlético Mineiro, a pedida é ouvir algo mais  denso.

RC dispensa comentários...

O swing carioca de Fernanda Abreu dá o ritmo da vitória vascaína.

E já no final da tarde, para relaxar, nada melhor do que a “bossa” de Luís Melodia.

São artistas para todos os gostos, de qualidade inquestionável. Coisa que só a nação vascaína pode oferecer.

Ah, e a decisão da Copa América?!?

Esta não tem a menor importância…

29

A hora do Vasco…

Não há dúvida de que uma ansiedade toma conta dos vascaínos nestes momentos que antecedem as finais da Copa do Brasil.

Afinal, são muitos anos sem títulos – oito anos representam muito tempo pelos padrões do Vasco.

Também não há dúvida de que o Vasco só depende de si mesmo para chegar à final e vencer com legitimidade a Copa do Brasil.

A ansiedade é natural, diante do fato de que é o Vasco contra todos. Contra urubus, tricolores, foguenses, paulistas.

Enfim, o Vasco movimenta o Brasil.

Para vencer a Copa do Brasil a lição é básica: não levar gol dentro de casa e balançar a rede ao máximo no campo do adversário.

O Vasco tem feito isto com maestria, por isso chegou até aqui.

E se continuar desta forma, o grito de campeão ecoará Brasil a dentro.

Simples assim…

2

A melhor formação do Vasco…

Diego Souza é referência na área

O Vasco vai enfrentar o Atlético Paranaense hoje, em São Januário, com a melhor formação do atual elenco: Diego Souza na frente, ao lado de Éder Luís, e Bernardo fazendo a armação ao lado de Felipe, no  meio de campo.

Foi com esta formação que venceu o Botafogo, por dois a zero. Foi assim também, com Diego mais à frente, que obteve o bom resultado contra o próprio Atlético, semana passada.

Alecsandro não rendeu no Vasco o esperado.

Em todos os jogos em que Diego Souza atuou mais recuado, o atacante que veio do Inter não conseguiu ser a referência de área.

Com o time afinado, meias com bom passe e volantes firmes na marcação – como Rômulo, Eduardo Costa ou Felipe Bastos – a classificação fica mais perto.

E mais perto ainda a final da Copa do Brasil…

62

O Vascão segue em frente; para o Mulambo, o ano acabou…

O Vasco da Gama é assim mesmo: já está pensando é na Copa do Brasil.

E depois,se não der, ainda tem o Brasileirão e a Copa Sulamericana, no segundo semestre.

Sempre com algo para acreditar.

Quarta-feira já tem nova etapa, contra o Atlético Paranaense.

É ir lá e vencer, garantindo a vaga na semi-final.

Para os mulambentos, o ano acabou com o Campeonato Carioca.

Não têm a menor chance no Campeonato Brasileiro – ficou em 14º no ano passado – e não disputa mais nada além disso.

O vascaíno, como tem mais o que fazer, só sacode a poeira e segue em frente.

O time já está trabalhando para a Copa do Brasil.

Vai vencer do Atlético na quarta-feira e seguir em frente, rumo à semi-final.

Por que a vida segue para o Vascaíno, que tem muito o que fazer.

Mulambento, não!

Mulambento passa o tempo todo falando disso.

Simplesmente por que vive a deus-dará…

30

O reizinho de volta ao Santuário da Colina…

Juninho de volta ao Vasco: história de amor a um clube

Na semana que antecede a semi-final* com os mulambentos, a gigantesca torcida vascaína já pode comemorar: o meia Juninho Pernambucano vai reforçar ainda mais o Vasco no Campeonato Brasileiro.

A foto acima, do Lance, mostra o Rezinho de São Januário já com a camisa atual do cruzmaltino.

É possível que uma ação especial de marketing em torno da contratação de Juninho seja feita antes da partida com o Mulambo.

Juninho voltou ao Vasco por que ama o Vasco. Não é como uns e outros porm aí que negociam o amor ao clube por um punhado de moedas.

O reizinho vem recebendo o mínimo para os padrões do futebol carioca.

Fez contrato até dezembro, não receberá nada por fora. O Vasco não precisará depender de empresas ou de esquemas com emissoras de televisão para pagá-lo.

Prática, aliás, muito conhecida pelos urubus…

* Este blog trata a decisão de domingo como Semi-final. Final mesmo será em 8 e 15 e maio.
11

Mais uma vez o mundialito do Vasco: torcedor vibra é com clube, não com seleção…

O Mundialito de Clubes de Beach Soccer, orgulhosamente vencido pelo Vasco da Gama, é mais uma prova de que o apelo do futebol mundial é pelos clubes, não pelas seleções.

Um exemplo: neste momento (11h de domingo) jogam Brasil e Escócia, mas a mobilização do torcedor é pelo jogo de logo mais, entre Vasco e Fluminense.

 E esta paixão pelos clubes ocorre no mundo inteiro.

Seleções só mobilizam em época de Copa do Mundo, Copa América, Copa Européia…

Vasco comemora vitórias na areia...

Durante anos, as emissoras que detêm os direitos do Beach Soccer apostaram numa fórmula de disputa apenas com seleções – nacionais ou estaduais. No Maranhão mesmo, o Futebol de Areia era jogado por seleções municipais ou pela seleção maranhense em disputas nacionais.

Foi um fracasso e o beach soccer correu até riscos de desmobilização.

A sacada da Fifa e da Globo, de promover o mundialito, envolvendo os principais clubes mundiais, deu novo fôlego ao Beach Soccer. E o título do Vasco levou o torneio às alturas.

A federação maranhense do setor vai seguir o mesmo caminho. Já convidou o Sampaio Corrêa para paticipar da Copa do Brasil, em Manaus (AM).

Outro torneio com apelo televisivo, por que mobiliza a paixão pelo clube.

E as seleções, que fiquem restritas às Copas…

13

Vasco é Vasco em qualquer lugar…

O time vibrando a vitória...

Não têm jeito mesmo estes urubus.

O Vasco começou perdendo a final do Mundialito de Clubes deFutebol e Areia por 1 X0. O suficiente para que começassem a zoar:

– Este Vasco não tem jeito; é vice em qualquer lugar!!!

Mas o Vasco é o time da virada e começou a mudar a cara do jogo, vencendo a partida contra o Sporting por 4X2.

Aí, o discurso já era outro:

– Ah, futebol de areia?! Isso é besteira!

E ainda teve um botafoguense grandalhão, que já havia levado sua taca domingo passado: “eles tinham obrigação de vencer, afinal, botaram apenas a seleção brasileira com a camisa do Vasco”.

Pura bobagem.

A paixão demonstrada pelos jogadores da areia – com beijos à cruz de malta, a alegria com o “trem bala da colina”, mostraram que  todos eles são vascaínos de quatro costados.

E a presença de Roberto Dinamite na areia, levantando a taça lembrou as época de ouro do Gigante da Colina.

O Mundialito na areia é só um prenúncio das alegrias de 2011…