0

“Que a Justiça prevaleça”, prega Adriano Sarney, sobre morte de Mariana Costa…

Mariana foi morta em casa

Mariana foi morta em casa

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) manifestou-se publicamente, nesta terça-feira, 15, sobre o assassinato da publicitária Mariana Costa.

Para o parlamentar, que é parente da vítima, a consternação se abateu por toda a população com o assassinato da publicitária.

– Deixo nesta mensagem, além dos meus votos de pesar, a esperança de que a Justiça prevaleça – afirmou Adriano Sarney.

2

Flávio Dino tenta politizar ataques a ônibus….

Mais preocupado com o desempenho eleitoral do seu partido do que com o bem-estar da população, governador afirma que a barbárie em São Luís aumentou por causa das eleições

 

A fala de Flávio Dino nas redes sociais: só pensa naquilo

A fala de Flávio Dino nas redes sociais: só pensa naquilo

Já se sabe que o governador Flávio Dino (PCdoB) mostra-se capaz de tudo pelo poder.

Mas ele extrapolou todos os limites da coerência em sua nota sobre os ataques a ônibus, escolas e postos de saúde que voltaram com força desde a noite da última quinta-feira, 29.

Veja o que diz o comunista:

– O processo de reorganização de Pedrinhas estava ocorrendo com pequenas reações. Até que a proximidade das eleições subitamente mudou isso – afirmou Dino, no twitter. (Veja print acima)

Mas não é verdade.

De quinta-feira para cá, foram 17 ataques a veículos. Em maio, quando ainda nem se discutia eleições – e o prefeito Edivaldo Júnuior (PDT), candidato de Flávio,  vinha em baixa popularidade – foram 12 ataques a ônibus.

O único agente político a politizar a criminalidade em São Luís foi o ´próprio Flávio Dino.

Em 2014, em plena campanha eleitoral, ele cruzou fronteiras do Maranhão para divulgar em rede nacional as mesmas ações coordenadas de dentro de Pedrinhas. E se vendeu como salvador da pátria, dizendo, como candidato, que tinha a solução para o problema.

Não teve.

E o resultado, dois anos depois, é o que se tem visto  nas ruas da capital.

Goste ou não o governador comunista…

1

Fábio Macedo denuncia violência em Igarapé Grande rebatendo discurso de Vinicius Louro…

Fábio Macedo rebateu Vinícius Louro

Fábio Macedo rebateu Vinícius Louro

O deputado estadual e líder da bancada do PDT na Assembleia Legislativa, Fábio Macedo, subiu a tribuna para denunciar a onda de violência que se instalou em Igarapé Grande, por parte do grupo governista da cidade contra o grupo político de Erlânio Xavier.

O parlamentar refutou a fala do deputado Vinícius Louro em defesa do prefeito Bruno Galvão e do ex-prefeito Breado, onde denuncia que a agressão tem partido justamente por parte desse grupo político, onde tem se comportado como verdadeiros coronéis, espalhando o medo e agredindo os cidadãos que não votam com eles.

“Acho muito pertinente o pedido do deputado Vinícius Louro, que solicita segurança para Igarapé Grande, pois realmente o processo eleitoral lá tem sido de uma forma muito agressiva. Mas o que não se pode, deputado Vinícius Louro, é inverter as coisas, dizer que o grupo da oposição é arruaceiro. Quem mora naquela cidade, quem conhece a realidade de lá sabe que isso não é verdade e quem é conhecido como arruaceiro, é o pai do prefeito Bruno Galvão, o seu Breado. Ele que inclusive, agrediu uma senhora de 52 anos, dando-lhe um tiro nos pés; boletim de ocorrência foi até registrado e esse meus senhores não é único caso na cidade”, disse o pedetista.

Fábio ainda citou outro episódio na cidade, que aconteceu nesta manhã, onde mais uma vez, o ex-prefeito Breado manifestou seu comportamento truculento, agredindo o comerciante, Antônio Sales.

“Igarapé Grande tem vivido tempos ruins, de intimidação, agressões e abandono por conta de seus governantes mas agora, mais precisamente no dia 2 de outubro o povo dará sua resposta nas urnas para mudar a realidade vivida ali, elegendo quem de fato tem respeito e seriedade para trabalhar, que é o Erlânio Xavier e a Dra. Diene”, finalizou.

2

Multidão nas ruas de Lago da Pedra por mais segurança…

Manifestação pela paz reuniu autoridades do Executivo, Legislativo e Judiciário, além de lideranças políticas e populares de vários municípios da região do Médio Mearim

 

Estudantes e comunitários saíram á ruas do municípios por mais segurança

Estudantes e comunitários saíram á ruas do municípios por mais segurança

 

Uma grande multidão saiu às ruas do município de Lago da Pedra para pedir ao governo Flávio Dino (PCdoB0 mais segurança para o município.

A “Mobilização pela Paz e Segurança”, reuniu os representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, Ministério Público, Associação Comercial, Instituições Religiosas, estudantes, professores, mototaxistas e a população como um todo.

– Vamos tentar sensibilizar as autoridades do estado , o nosso governador, o nosso secretário de segurança, para que olhe para segurança de Lago da Pedra e nossa região, a violência aqui está além do limite, além do tolerável. A comunidade está reunida pedindo paz, pedindo segurança – disse o juiz Cristovão Barros, da 2ª Vara de Lago da Pedra.

A prefeita Maura Jorge e autoridades políticas, do Judiciário e do Ministério Público também cobraram ações do governo

A prefeita Maura Jorge e autoridades políticas, do Judiciário e do Ministério Público também cobraram ações do governo

A promotora de justiça Lays Pedrosa, destacou a importância da mobilização e participação população.

– Muito bom esse movimento porque podemos contar com o apoio de toda a população para pedir mais segurança. A  gente clama também para que cada família olhe para seu jovem, cuide de suas crianças para que a gente possa ter uma sociedade melhor precisa voltar a está nas praças, está nas ruas a conviver com os colegas sem ter medo de sentar em qualquer lugar e conversar pra isso que nós trouxemos a sociedade para rua, para mostrar que isso é possível – disse a representante do ministério público.

A multidão não se afastou das ruas da cidade nem mesmo com o cair da noite

A multidão não se afastou das ruas da cidade nem mesmo com o cair da noite

A prefeita Maura Jorge falou da importância do mobilização para tratar de um problema que afeta não só Lago da Pedra, mas os outros municípios da região, ressaltando a participação de representantes do legislativo dos municípios do Médio Mearim.

– Estamos felizes porque hoje aqui não existe partido político, nós estamos só temos uma única finalidade, clamar por paz, clamar por segurança, sensibilizar o governador do estado para que olhe para nossa região com olhar de carinho, com olhar de amor que esse povo tanto espera de todos nós governantes – disse a prefeita.

A manifestação reuniu também prefeitos, vereadores, lideranças comunitárias e populares de vários municípios da região do Médio Mearim…

1

“Vá lá sem segurança”, provoca associação, sobre ida de Flávio Dino, escoltado, ao Coroadinho..

Para associação que reúne parentes de PMs, governador tira onda ao ir a bairro violento cercado por uma tropa de choque, enquanto as comunidades ficam a mercê da marginalidade

 

Flávio Dino no Coroadinho, cercado por homens fortemente armados: 90 policiais fazem a escolta do governador

Flávio Dino no Coroadinho, cercado por homens armados: 90 policiais fazem a escolta do governador

A Associação de Esposas de Policiais Militares e Bombeiros Militares do Maranhão (ASSEFAPBM-MA) emitiu dura nota oficial, com críticas à postura do governador Flávio Dino (PCdoB) em relação à Polícia Militar.

A associação viu como um deboche a ida do governador ao Coroadinho, cercado por policiais militares, para tentar mostrar segurança na cidade.

– Agora o senhor faz uma visita ao Coroadinho acompanhado de uma tropa de choque, e ainda diz que a cidade está segura. Então por que o senhor não vai até lá sem segurança??? Por que o senhor não tira a metade dos 90 (noventa) policiais que fazem sua segurança e manda irem pras ruas??? – provocou o documento, assinado pela presidente Josilene Medeiros.

Para a associação, Flávio Dino está mais preocupado com mídia do que com a segurança dos que o elegeram.

Mas a nota alerta:

– Senhor governador, não esqueça que o senhor só foi eleito por que estávamos insatisfeitos com o governo Roseana. Mas agora estamos [insatisfeitos] é com o senhor.

Leia a íntegra da nota da ASSEFAPBM-MA:

NOTA DE REPÚDIO DA ASSOCIAÇÃO DAS ESPOSAS DE MILITARES

Eu, Josilene J. Medeiros gostaria de lhe dizer, senhor Flavio Dino, que o seu governo não é diferente do governo anterior, pois o senhor não cumpriu com sua palavra para valorizar os policiais desse Estado, criticou tanto Roseana Sarney, mas o senhor só valorizou os delegados e professores, descartando os investigadores escrivães e policiais militares.

Cadê a insalubridade, adicional noturno, periculosidade e a carga horária justa para esses Pms, faça um concurso para à área administrativa e tire a maior parte dos oficiais do administrativo e coloque-os nas ruas, pois são mais de setecentos oficiais só no administrativo.

O senhor já provou da comida que esses homens que fazem sua segurança comem diariamente? Todos os policiais que estão neste momento nas ruas nem água têm para beber, pois seu comandante o Coronel Pereira, não está nem um pouco preocupado com isso, só quer saber de fazer operação, esses homens estão em suas folgas arriscando suas vidas, estão trabalhando em péssimas condições de trabalho nas ruas para tentar combater essa criminalidade.

Agora o senhor faz uma visita ao Coroadinho acompanhado de uma tropa de choque, e ainda diz que a cidade está segura, então por que o senhor  não vai até lá sem segurança??? Por que o senhor não tira a metade dos 90 (noventa) policiais que fazem sua segurança e manda irem pras ruas???

Vejo que o senhor está preocupado é com a mídia e não com aqueles que lhe elegeram, procure honrar  com suas palavras,  principalmente com o cumprimento do acordo com os policiais. Saiba que não são apenas os delegados e os professores que trabalham, para terem valorizados seus salários.

SENHOR GOVERNADOR FLÁVIO DINO NÃO ESQUEÇA, QUE O SENHOR SÓ FOI ELEITO PORQUE ESTÁVAMOS INSATISFEITOS COM O GOVERNO ROSEANA, MAS AGORA ESTAMOS COM O SENHOR.

Josilene Medeiros, presidente da Associação das Esposas de Policiais e Bombeiros Militares do Maranhão (ASEFAPBM-MA)

4

Blablablá de Flávio Dino não explica ataque a ônibus…

Nota do governo comunista é a repetição de trechos do governo passado – criticado por ele próprio – e não dá sequer indícios de causas da violência vivida em São Luís na noite passada

 

Um dos ônibus queimados ontem; terror na noite de São Luís

Um dos ônibus queimados ontem; terror na noite de São Luís

Soa como deboche a Nota Oficial do governo Flávio Dino, divulgada pelo secretário de comunicação, Márcio Jerry – em redes sociais e aplicativos de celular – sobre os ataques a ônibus na noite desta quinta-feira, 19, em São Luís.

Ao lembrar que “os episódios de incêndios criminosos a ônibus estavam há mais de 17 meses sem ocorrer”, e ao mesmo tempo dizer que essas ações são “reações de vários tipos, como os evento de ontem” são respostas às ações do governo, Jerry trata o povo maranhense como idiota.

Ora, secretário, se os incêndios são reações às ações do governo contra a criminalidade, por que os criminosos esperaram exatos 17 meses para reagir?!? 

Leia também:

Os números da violência e os interesses do governo comunista…

A preocupação é de quem?!?

Estadão diz que governo Flávio Dino se rendeu a criminosos…

População perplexa diante do caos: a quem recorrer?!?

População perplexa diante do caos: a quem recorrer?!?

A nota assinada por Jerry parece até tirada dos arquivos de documentos do governo passado, que ele tanto criticou.

O que o governo Flávio Dino não explicou até agora é o que levou bandidos a reagir queimando ônibus. Detalhe: pela primeira vez, ocorreu ataque até durante o dia, já na manhã desta sexta-feira, 20, no São Cristovão.

A Sociedade Maranhense de Direitos Humanos já denunciou, inclusive neste blog, que o governo comunista fez uma espécie de pacto com facções criminosas para garantir a paz nos presídios. (Relembre aqui)

Suspeitos presos pela polícia; mas eles reagiram a quê, exatamente?!?

Suspeitos presos pela polícia; mas eles reagiram a quê, exatamente?!? E por que os ataques continuaram?!?

Por isso é que, no entendimento da SMDH, os casos como o de ontem “estavam há mais de 17 meses sem ocorrer”, para usar a expressão do próprio Márcio Jerry.

Flávio Dino e seus auxiliares, portanto, têm que parar de blablablá e explicar claramente o que trouxe os bandidos de volta às ruas.

É simples assim…

1

Aluisio Mendes cobra reabertura de agências bancárias em Lago da Pedra e Buriticupu…

aluisio1

Em reunião com técnicos do Banco do Brasil realizada quarta-feira no edifício-sede da instituição em Brasília, o deputado federal Aluisio Mendes cobrou a reabertura das agências bancárias em Lago da Pedra e Buriticupu.

Nos dois municípios a população não está tendo acesso a serviços bancários de qualidade.

– Faremos essa solicitação para que a agência possa reabrir com segurança para funcionários e a população de Buriticupu – afirmou.

Em Lago da Pedra, a agência do Banco do Brasil está em reforma e funcionando de forma precária. Após relatar a situação, AluisioMendes obteve dos representantes do Banco do Brasil a garantia de que até o final de maio aquela agência será entregue à população reformada, ampliada e modernizada.

aluisio2

Com relação a Buriticupu, o deputado disse que o grande problema enfrentado é a crescente onda de assaltos a bancos registrados nos últimos anos, o que cria dificuldades para o Banco do Brasil reabrir a agência.

Como medida de contenção dos assaltos, Aluisio Mendes fará gestões junto ao Governo do Maranhão para reforçar a segurança no município, a exemplo do que foi feito na época em que ele era secretário estadual de Segurança Pública, período em que não houve assaltos na região.

2

Projeto de Wellington concede indenização a familiares de vítimas de bala perdida…

welingonNa sessão plenária desta segunda-feira (07), o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa para apresentar Projeto de Lei que concede a reparação dos danos sofridos por vítimas de disparos de armas de fogo, “balas perdidas”, decorrentes de conflitos envolvendo terceiros e forças policiais. Por não ser de competência do Legislativo Estadual, Wellington encaminhou o projeto ao Executivo, a fim de que haja a implantação referida.

Ao se pronunciar, o parlamentar fez referência aos casos de mortes por bala perdida, a exemplo do que aconteceu na última sexta-feira (4), com Jorrimar Everton Galvão, alvejado com um tiro na testa.

Para o deputado Wellington, o Estado deve fazer algo, nem que seja reparar o dano, já que não terá como devolver a vida e, tampouco, suprir o vazio que a perda de um familiar ocasiona.

“Infelizmente, o número de vítimas de bala perdida em nosso estado é perceptível. A exemplo disso, podemos citar a morte do senhor Jorrimar, na última sexta-feira, que foi alvejado quando estava indo buscar sua filha na escola.  Ora, estamos aqui diante de um vazio que nada nem ninguém poderá suprir. É a vida de um pai, de um marido, de um trabalhador que foi ceifada. Bem sabemos que não há valor que atenue a dor que os familiares estão sentindo, mas acreditamos que o Estado tem a obrigação de fazer algo. Por isso, apresentamos aqui o Projeto que concede a reparação dos danos sofridos por vítimas de disparos de armas de fogo, decorrentes de conflitos envolvendo terceiros e forças policiais. Esperamos que assim se faça a reparação de um dano, ainda que material, já que não há meio capaz de trazer de volta a vida de um ser humano”, afirmou.

Ao ensejo, o deputado Wellington encaminhou mensagem de pesar à Lucimeire Galvão, esposa de Jorrimar, que foi assassinado.  Ainda quanto aos crimes, Wellington solicitou a elucidação na investigação da morte da jovem estudante Alessandrina Alves Rodrigues, assassinada no dia 03 de junho de 2015, na Ponte José Sarney, que liga o bairro do São Francisco à Avenida Beira Mar, em São Luís.

“Volto a solicitar a elucidação na investigação da morte da jovem estudante Alessandrina, que foi vítima de bala perdida, em um ônibus da capital maranhense. Há quase nove meses e não há quem se culpe pela morte em questão. O Estado pode até ter esquecido, mas a família certamente sente todo dia a falta da Alessandrina. A impunidade não pode dominar um cenário em que as vidas das pessoas são ceifadas”, disparou o deputado.

ENTENDA O PROJETO:

O Projeto objetiva proteger, auxiliar, prestar assistência e indenizar as vítimas de disparos de armas de fogo por “balas perdidas”, bem como as vítimas da violência, no estado do Maranhão, através dos seus órgãos competentes.

A obrigação de reparar os danos sofridos por vítimas de disparos de armas de fogo supramencionada independe da demonstração de culpa.

6

Flávio Dino engana população com viaturas que não saem do lugar…

Denúncia de comentarista do blog revela que os carros com policiais que ficam em rotatórias e praças são orientados pela cúpula da Segurança para apenas permanecer ali, como “espantalhos”, gerando sensação de segurança à população

 

Viatura toda equipada nas rotatórias de São Luís; mas elas ó podem ficar ali...

Viatura toda equipada nas rotatórias de São Luís; mas elas ó podem ficar ali…

A acusação é gravíssima, e foi feita pelo comentarista Luiz Malaquias, no post “Flávio Dino não consegue conter a violência…”

Segundo ele, o governo Flávio Dino (PCdoB) vai gastar milhões com aluguel de viaturas, de Manaus, com equipamentos incompatíveis com a tecnologia usada no Ciops da Polícia Militar do Maranhão.

– Essas viaturas que hoje vemos nas rotatórias da capital (locadas) com aquela parafernália no teto são inócuas e servem como espantalhos em roça de milho. De lá onde estão posicionadas, não saem para atender uma ocorrência nem por decreto do governador. O crime pode estar ocorrendo ali bem na frente… a determinação é que fiquem plantados , bem visível, para passar a população a sensação de segurança – afirmou o comentarista.

De fato, um caso curioso ocorreu no sábado passado, 13 de fevereiro: um advogado acabou preso por que, após ser assaltado, foi pedir ajuda aos policiais que estavam na rotatória do São Francisco e eles se recusaram a deixar o posto-propaganda. (Entenda aqui)

As viaturas alugadas por Flávio Dino vão custar cerca de R$ 10 milhões aos cofres maranhenses em 2016. O caso já foi denunciado aqui neste blog (Relembre aqui)

Helicóptero do GTA serve apenas para os passeios do governador e sua turma...

Helicóptero do GTA serve apenas para os passeios do governador e sua turma…

GTA

Luiz Malaquias denuncia também o desmonte do GTA, agora chamado de CTA.

– Unidade que era referência nacional em profissionalismo e produtividade…grupamento criado para emprego na resposta rápida e eficiente no combate aos assaltos a banco no interior do Estado. Hoje a ineficiência é gritante, os profissionais tão bem qualificados vivem desmotivados e sem perspectivas – acusou o comentarista.

Segundo ele, até os helicópteros deixados pelo governo Roseana Sarney (PMDB) “estão baixados por falta de manutenção”.

O uso indevido dos equipamentos do GTA também já foram alvo de denúncias neste blog. (Releia aqui)

– Apenas um helicóptero ainda consegue voar, mas apenas para atender os caprichos do governador comunista, que em campanha propagava aos quatro cantos do Estado o uso indevido e abusivo pela Governadora Roseana. Tudo enganação para ludibriar o bem intencionado eleitor Maranhense. 2018 já está bem ali…aguarde a resposta – completou Luiz Malaquias.

E a visão dele é a visão do povo maranhense…

7

“A violência é fruto da arrogância do governador”, diz Andrea Murad…

Andrea: mais um desabafo contra a violência

Andrea: mais um desabafo contra a violência

A onda de violência que vem ocorrendo é fruto da irresponsabilidade e arrogância de um governador que não sabe enxergar os erros que acontecem no governo, além de não fazer nada para melhorar o sistema. Deixa um secretário que no decorrer do ano já mostrou sua total incompetência para o cargo – e não adianta depois ficar com choradeira em vídeo, se lamuriando, se dizendo perseguido, porque é um incompetente. Todos os dias são vidas perdidas, explosões a agências, delegacias sem o mínimo de condições para se manter. Falta combustível, falta efetivo, faltam armas, faltam munições, alimentação, falta tudo! Para a manutenção da Delegacia de Coroatá é dado um valor de R$ 1.500 por mês para a delegacia funcionar em um prédio improvisado, que agora estão querendo até colocar em uma escola pública. O fato é que o Estado tem uma Segurança falha, uma segurança ineficiente e o povo não aguenta mais ser vítima da bandidagem”

Deputada Andrea Murad ao discursar sobre onde da violência no Maranhão e lamentar a morte de um professor em Coroatá, ao reagir a um assalto.