2

Carnaval com 55 mortes…

assasDo blog de Gilberto Léda

O governo Flávio Dino (PCdoB) bem que tenta vender a imagem de que foi apenas de tranquilidade e paz o Carnaval no Maranhão. Mas a versão oficial nem de longe corresponde à realidade dos fatos.

Pelo menos não Região Metropolitana de São Luís.

Nos seis de folia na Grande Ilha – de sexta-feira (5), até a Quarta-feira de Cinzas (10) – foram registrados, segundo dados da própria Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) 16 homicídios.

São quase três homicídios por dia.

Apesar do alto índice de violência, pelo menos em um ponto há o que se comemorar: houve diminuição desse tipo de ocorrência em relação ao Carnaval de 2015.

Nos mesmos seis dias de folia do ano passado foram registrados 22 homicídios na capital e adjacências. Continue lendo aqui…

1

Sindicato contabiliza mais de dois assaltos a ônibus por dia em São Luís…

Foram 66 ocorrências registradas entre os dias 1º e 31 de janeiro na capital maranhense, superando os anos de 2014 e 2015; quantitativo é menor que o registrado nos três últimos meses de 2015

 

Vários assaltos a ônibus resultaram em mortes, como esta, em 2014 e 2015

Vários assaltos a ônibus resultaram em mortes, como esta, em 2014 e 2015

O Sindicato dos Rodoviários divulgou nesta quarta-feira, 10, balanço do número de assaltos a ônibus ocorridos na capital maranhense no mês de janeiro.

Foram nada menos que 66 ocorrências registradas oficialmente, contra 43 no mesmo período de 2014 e 52 em 2015.

Mas o sindicato diz que “nestes primeiros dias de 2016 em relação aos três últimos meses de 2015, já se observa uma redução nas estatísticas”.

– Em Outubro do ano passado foram 110 assaltos; em Novembro, 81 e em Dezembro, 94 ações comandadas por assaltantes dentro dos coletivos – diz nota do sindicato.

Os números são frutos de boletins de ocorrências registrados por empresas vítimas dos criminosos.

– Ocorre que nem a metade das empresas divulga os assaltos sofridos – revela a entidade classista.

1

Wellington pede reforço da segurança para o período carnavalesco no Maranhão

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS), utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão para solicitar o reforço na Segurança no período de carnaval.

wellingtonDiante do período carnavalesco, surge a preocupação no maranhense quanto ao aumento na violência e criminalidade. Por isso, solicitamos o reforço na segurança em tal período. Além disso, solicitamos que fossem enfatizadas as ações de segurança nas escolas públicas de São Luís, principalmente durante o carnaval, tendo em vista que as escolas estão sendo alvo de vandalismo e invasões. O objetivo de tal solicitação é evitar a concretude do risco de que, ao retornar, na próxima semana, às nossas escolas, que já estão sucateadas,estejam em situação bem pior devido à ação dos vândalos. Ressaltamos aqui a nossa solicitação de reforço nas medidas de segurança em nosso estado, objetivando garantir um feriado marcado pela alegria e não pela violência”, ressaltou.

A solicitação do parlamentar foi formalizada através de indicação enviada ao Governador do Estado e ao Secretário de Segurança Pública. Além disso, o Wellington também solicitou à Prefeitura de São Luís o reforço na segurança das escolas públicas municipais, tendo em vista os constantes casos de vandalismo caracterizados nas invasões.

Ao realizar a solicitação, o deputado mencionou que, com o período de carnaval, tem-se uma ênfase nos índices de violência, o que fundamenta a necessidade de se reforçar o combate à criminalidade e, por conseguinte, a proteção ao cidadão.

2

Andrea Murad desabafa sobre caos na Segurança…

andrea“Diante da inoperante gestão de Flávio Dino, a segurança pública no Maranhão está jogada às traças e à criminalidade também.

Delegacias sem qualquer estrutura, delegados ausentes nas cidades, serviço de inteligência sem funcionar como deveria – enquanto as explosões a agências bancárias acontecem a cada dois dias – e a única atitude do governador é mentir sobre o número de policiais e passar pelo vexame de ser desmentido pelo seu próprio sistema.

Flávio Dino insiste em dizer que nomeou 1.500 policiais, enquanto sua própria secretaria de gestão e previdência o desmente refutando os dados ao afirmar que, na verdade, não passam de 468 policiais nas ruas.

A situação é tão vergonhosa que o governo de Dino negou ao governo federal dados sobre investimento em segurança.

É fato que passamos por problemas graves tanto na segurança quanto na saúde pública.

Se o governo do Estado não começar a agir de maneira efetiva agora, viveremos dias ainda mais tenebrosos do que esses que agora conhecemos.”

0

Quase três assaltos a ônibus por dia em São Luís…

Os assaltos a ônibus são os crimes que mais cresceram no governo Flávo Dino

Os assaltos a ônibus são os crimes que mais cresceram no governo Flávio Dino

Ao lado das explosões a caixas eletrônicos, o crime de assaltos a ônibus foram os que mais cresceram no Governo Flávio Dino. Somente no mês de outubro foram registrados, segundo o Sindicato dos Rodoviários, 87 assaltos em São Luís.

O número dá uma média dce quase três assaltos por dia na capital maranhense.

O número é recorde, pois é o maior já registrado em toda a história do transporte coletivo da capital maranhense.

Os números são tão alarmantes que em 2015 já foram registrados 503 assaltos, o número é bem superior a quantidade da mesma prática em 2014.

Com informações da TV Mirante

0

Segurança comunista…

Virou rotina no Maranhão. A cada dia, caixas eletrônicos vão pelos ares no interior como se fossem brinquedos nas mãos de bandidos, geralmente de outros estados. As ações rotineiras ocorrem sob os olho de policiais desprovidos de estrutura para agir.

Mas o caso vai mais além da mera estrutura policial nas cidades; revela a incapacidade do Serviço de Inteligência da polícia no governo Flávio Dino (PCdoB). E essa incapacidade ocorre não por incompetência da força policial, que é a mesma de outros governo, mas pelo fato de o sistema de Segurança estar voltado apenas para atender aos interesses políticos do governador e de seus aliados.

Como os explosivos que jogam caixas eletrônicos pelos ares entram no Maranhão? Como bandidos especializados chegam ao estado sem serem notados pela polícia. Como quadrilhas conseguem chegar a Perinhas, libertar bandidos e sair ilesa diante dos olhos do setor de segurança?

banco2A explicação pode estar na forma como age hoje a polícia, sob as ordens do militante comunista Jefferson Portela, indicado para o posto de chefe da Segurança apenas pelo fato ter segurado bandeiras do PCdoB durante as campanhas de Flávio Dino.

A explicação pode estar na forma como age hoje a polícia, sob as ordens do militante comunista Jefferson Portela, indicado para o posto de chefe da Segurança apenas pelo fato ter segurado bandeiras do PCdoB durante as campanhas de Flávio Dino.

O Serviço de Inteligência é usado hoje apenas para monitorar adversários do governador. Celulares e telefones de políticos que não rezam a cartilha comunista são grampeados e acompanhados quase que diariamente. Enquanto se preocupa com os adversários de Flávio Dino, a “inteligência” deixa de notar bandidos que entram e saem do estado todos os dias.

Até mesmo o helicóptero do GTA, arma fundamental na perseguição de bandidos, em São Luís e no interior, tem tido a sua função desviada por Dino e seus auxiliares, que o usam apenas como meio de transporte para atividades políticas e pessoais, enquanto as quadrilhas circulam tranquilamente pelo estado.

E é assim que a Segurança é tratada no governo comunista, para servir aos interesses do stablisment.

Enquanto tudo vai pelos ares, literalmente, no estado.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão, com ilustração do blog
1

A segurança entregue a incompetentes e a explosão da violência…

Agências bancárias viraram alvo fácil, num estado sem policiamento mínimo no interior e com um um Sistema de Segurança incompetente e montado apenas para perseguir adversários políticos do governador comunista

 

Em P. Dutra, a agência do BB ficou assim, após mai uma explosão

Em P. Dutra, a agência do BB ficou assim, após mai uma explosão

Enquanto o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, com seu discurso de coronel treinado na ordem unida, passa o tempo a montar ações contra adversários políticos de seu chefe, o Maranhão vai sendo assolado pela violência.

E os assaltos às agências bancárias viram rotina no interior.

Enquanto o governador Flávio Dino (PCdoB) monta uma secretaria chefiada por um ressentido filho de político, como Rodrigo Lago, movido pelo rancor da vingança pessoal contra os adversários políticos, o Maranhão vai perdendo a guerra contra a violência.

E a cada dia uma agência bancária é explodida no interior.

Enquanto as delegacias especializadas servem apenas aos interesses políticos do governador e de seus asseclas, a população vai ficando desguarnecida, entregue à bandidagem em todos os níveis.

E os caixas eletrônicos vão indo para o ares, dia após dia.

lima

Quando o “Serviço de Inteligência” da Secretaria de Segurança serve apenas para monitorar os passos de quem Flávio Dino não gosta, os municípios vão ficando a mercê de quadrilhas especializadas e fortemente armadas.

E todo dia um banco é assaltado no Maranhão.

Esta é a realidade do estado nos nove meses de governo Flávio Dino.

Ainda em campanha – sabe-se lá pelo quê – Flávio Dino vai perdendo tempo em redes sociais em bate-boca diário  com desafetos e adversários.

E esquece de comandar o estado, entregue a incompetentes, como Jefferson Portela, que ganharam o cargo por ser amigo do governador e militante de seu partido.

E o Maranhão que se exploda.

Literalmente…

4

Assalto em plena manhã na Cohama; veja vídeo…

A falta de segurança pública em São Luís tem levado a episódios como a do vídeo acima. Uma mulher é roubada por dois homens gol prata,quando tentava entrar um local, em um ponto, próximo ao MAC Center, em plena manhã desta quinta-feira, 8. Os homens levam o celular e a bolsa da vítima, que fica desesperada, sem saber para onde ir.

5

Sem segurança, bandidos dominam motoristas na região do Jaracaty…

A cena acima tem sido cada vez mais comum na região que vai do Reino Infantil para a Via Expressa, por trás do Jaracaty Shopping. Nesta ação, agora à noite,  bandidos assaltam dois motoristas de uma só vez. é possível ouvir os gritos de uma mulher, enquanto moradores dos prédios vizinhos tentam alertar quem segue pela via