1

CNM quer derrubar veto parcial, porém Estados Produtores vão dificultar

Renato Casagrande está em Brasília para impedir derrubada do veto parcil

Apesar dos esforços da  Confederação Nacional dos Municípios (CNM) em convocar prefeitos de todo o país e derrubar o veto parcial da distribuição dos royalties, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande está em Brasília articulando apoio político para que o Congresso Nacional mantenha o veto da presidente Dilma Rousseff.

A entidade, que havia convocado os filiados para uma “cruzada nacional” pela derrubada do veto no Congresso, diz que o veto manterá o “privilégio injustificado” de dois estados e 30 municípios, que receberão R$ 201 bilhões até o final de 2020, enquanto o restante do país, equivalente a 170 milhões de pessoas, terá direito a apenas R$ 17 bilhões.

Já Renato Casagrande disse que vai ajudar o governo na tarefa de manter o veto, pois é de interesse do seu Estado. E apoia a destinação de 100% dos recursos do petróleo para educação.

“Falo com Beto Albuquequer (PSB), com Arlindo Chináglia (governo) e com outros líderes, para botar equilíbrio neste debate. Para não votação do veto. O veto poder ser votado antes da MP, (Medida Provisória) mas esperamos que não haja votação”, disse.

Há uma grande possibilidade do governador do ES conseguir maciço apoio e garantir assim o veto parcial, pois o quorum é alto e, além disso, se o veto cair, os estados produtores irão para Justiça.

 

*Com informações da Agência Congresso

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *