0

Francisco Neto garante: “é possível mudar a realidade do Paço”…

Em vídeo divulgado nas redes sociais, pré-candidato do partido Novo a prefeito lamenta a atual situação do município, onde a prefeita é afastada por corrupção, o vice que assume já começa com nomeação de apresenta e ainda apoia outro candidato igualmente envolvido em corrupção

Francisco Neto propõe aos luminenses mudar a realidade do Paço

O pré-0candiadto do partido Novo a prefeito de Paço do Lumiar divulgou em suas redes sociais vídeo em que aponta a situação vexatória do município criada pela guerra entre a prefeita afastada Paula da Pindoba (PCdoB) e o pré-candidato Fred Campos (PSB), ambos envolvidos em corrupção.

E aí vem o prefeito interino e coloca toda a família na prefeitura”, lamentou Neto, referindo-se ao prefeito-tampão Inaldo Alves (PSDB), que assumiu no lugar de Pindoba e nomeou de uma só canetada um grupo de familiares, como revelou este blog Marco Aurélio d’Eça, no post “Inaldo Alves faz a festa de parentes em Paço do Lumiar”.

É cara a cara com o eleitor que Francisco do Feijão de Corda pretende mudar a realidade de Paço do Lumiar

Francisco Neto lamenta ainda mais por que, nesta guerrinha entre corruptos, o povo de Paço do Lumiar vai sendo esquecido.

E você que é luminense? quando é que você vai ser visto realmente?”, pergunta.

Mesmo diante de tamanho abandono, Francisco Neto garante que é possível mudar a realidade em Paço do Lumiar.

Sou pré-candidato a prefeito e estou disposto a te mostrar que é possível mudar esta realidade”, afirmou.

0

Pesquisa em São Luís inclui até João Castelo para governador…

Levantamento registrado na Justiça Eleitoral para medir as intenções de votos para prefeito, governador e presidente, incluiu entre as opções para 2026 o ex-prefeito da capital, falecido há 1o anos, além do ministro do STF, Flávio Dino – que não pode mais disputar eleições – e outros nomes pouco expressivos em São Luís, como os deputados Arnaldo Melo e Detinha

 

Eduardo Braide, Duarte Jr. e Fábio Câmara são alguns dos candidatos incluídos na pesquisa Veritá

A primeira pesquisa registrada em São Luís para medir o interesse da população na sucessão municipal, do Instituto Veritá, traz incongruências que chamam atenção para o inusitado neste momento eleitoral na capital maranhense.

A informação foi dada em primeira mão no blog do Antonio Martins. (Leia aqui)

Entre os candidatos a prefeito, o instituto inclui o deputado Neto Evangelista (União Brasil), que há meses já desistiu da disputa, mas ignora os nomes lançados por PSTU e PSOL.

Pior ainda é a lista de candidatos para o Governo do Estado, eleição que ocorrerá em 2026.

Lista de candidatos a governador tem quem não pode concorrer e até político já falecido há quase uma década

Na relação aparecem o ministro do STF Flávio Dino – que não pode mais disputar eleições – e nomes de pouca relevância política na capital, como os deputados Arnaldo Melo (PP) e Detinha (PL), além de ninguém menos que o ex-prefeito João Castelo, falecido há mais de oito anos.

O Instituto Veritá pouco se importou em saber a influência do governador Carlos Brandão (PSB) no pleito; tanto que nem medirá a popularidade da gestão entre os ludovicenses.

Registrada na Justiça Eleitoral sob o número MA-04153/2024, a pesquisa Veritá foi bancada com recursos do próprio Instituto.

A previsão de divulgação é na quinta-feira, 19…

0

PDT vai mostrar legado de suas gestões em São Luís

Partido vai iniciar nesta sexta-feira, 14, a trajetória do vereador Fábio Câmara como candidato a prefeito, reforçando a história construída a partir de 1985, quando concorreu pela primeira vez às eleições na capital maranhense, com Jackson Lago, e venceu todas as disputas desde 1988

 

Fábio Câmara e o senador Weverton Rocha discutem o legado do PDT em São Luís, que será detalhado na campanha pela prefeitura

Este blog Marco Aurélio d’Eça publicou em abril de 2023 o post “O protagonismo do PDT nas eleições de São Luís”.

A matéria faz um balanço histórico do partido, que nestas eleições de 2024 completa 36 anos de disputas da capital maranhense, em que venceu todas – de uma forma ou de outra – a partir de 1988, na primeira eleição do médico Jackson Lago.

Todos os prefeitos eleitos na capital maranhense a partir de 1988 – de Jackson Lago a Eduardo Braide, passando por Conceição Andrade, Tadeu Palácio, João Castelo e Edivaldo Júnior – estavam filiados ou foram apoiados pelo partido hoje presidido pelo senador Weverton Rocha, que garantiu o protagonismo também em 2024″, afirmou o post em seu subtítulo.

É este legado, esta bandeira, que o ex-vereador e atual suplente de deputado federal Fábio Câmara vai passar a empunhar a partir desta sexta-feira, 14, quando os pedetistas o apresentam formalmente ao eleitor de São Luís como seu candidato a prefeito.

Fábio Câmara reúne as condições para envergar a bandeira com o número 12:

  • negro, pode ser o primeiro prefeito preto eleito em São Luís;
  • tem trajetória de sucesso no terceiro setor, como empreendedor;
  • consegue reunir tanto a militância quanto os históricos do partido;
  • é o único candidato hoje genuinamente da base de Lula nestas eleições.

O número 12 do PDT está no imaginário popular de São Luís desde a primeira eleição que disputou, em 1985, com o médico Jackson Lago

No final de dezembro de 2023, este blog Marco Aurélio d’Eça publicou novo Ensaio sobre o PDT, com o título “PDT tem votação média em São Luís na casa dos 15%…”. 

Self-made man, Câmara é um representante das camadas mais populares na política; e assim como o PDT, seus números também são consolidados na capital maranhense. Eleito vereador em 2012, entrou na disputa pela Prefeitura de São Luís em 2016 pelo MDB, também em condições adversas, sem apoio da própria legenda, abandonado pelas lideranças do partido e enfrentando estruturas poderosas das máquinas estadual e municipal; o ex-vereador registrou 19.045 votos, ou 3,63% do total. Em 2022, já no PDT, o ex-vereador concorreu a deputado federal; ficou entre os 10 mais votados na capital maranhense, obtendo 12.462 votos (2,14%)”, destacou o texto.

É com esta performance que o partido do senador Weverton Rocha chega à fase final da pré-campanha a prefeito, com um candidato que representa o legado pedetista e se preparou para a disputa em São Luís, como este blog Marco Aurélio d’Eça também registrou, no post “Com chapa completa, PDT mantém tradição de disputar prefeitura há 36 anos…”. 

A convenção pedetista está marcada para as 15 horas, em sua sede própria, na Rua dos Afogados…

0

Assembleia homenageará ex-presidente José Sarney com a Medalha “Manuel Beckman”

O ex-presidente da República e escritor José Sarney, de 94 anos, receberá homenagem expressiva da Assembleia Legislativa do Maranhão. Fruto de proposição do deputado Roberto Costa (MDB), a Medalha do Mérito Legislativo “Manuel Beckman”, a mais alta honraria do Poder Legislativo, será entregue em sessão solene na quarta-feira, 19, às 10h, no Plenário Nagib Haickel, da Alema.

“José Sarney tem uma história e um legado reconhecidos no mundo todo. É um maranhense dono de uma trajetória vitoriosa, de dedicação ao Maranhão e a seu povo, além de ser autor de dezenas de livros. A Assembleia presta essa homenagem como forma de reconhecer esse trabalho do homem, do político e do escritor José Sarney”, afirmou a presidente do Parlamento Estadual, deputada Iracema Vale (PSB).

Para o deputado Roberto Costa, a concessão da Medalha “Manuel Beckman” será um marco na história da Casa. Também é uma forma de reconhecer em vida o legado de José Sarney para o Maranhão, tanto na política quanto nas letras.

“O ex-presidente José Sarney é um dos maiores estadistas do país e vai receber um justo reconhecimento dessa Casa legislativa, materializado na entrega da Medalha “Manuel Beckman”, afirmou Costa. O parlamentar observou, ainda, que o homenageado é autor da frase “Não há democracia sem Parlamento livre”, que ilustra a parede ao lado da tribuna e, dessa forma, já tem seu nome inscrito no plenário da Assembleia.

Exposição

A homenagem será marcada ainda pela exposição “Hoje é Dia de… José Sarney”, realizada em parceria com a Fundação da Memória Republicana, e composta por painéis que retratam capas de obras essenciais do autor, trechos desses títulos e críticas de destaque através dos tempos.

A exposição será instalada no hall de entrada do Plenário Nagib Haickel e destaca parte da produção literária do imortal membro das Academias Brasileira (ABL) e Maranhense de Letras (AML). José Sarney é autor de 120 obras, entre as quais “Norte das águas (contos, 1969), “Marimbondos de fogo” (poesia, 1978), “Sexta-feira, Folha (1994, crônica), “O dono do mar” (romance, 1995), “Saraminda” (romance, 2000) e “A duquesa vale uma missa (romance, 2007).

Na área política, também ocupou os cargos de deputado federal, governador do Maranhão, vice-presidente da República e senador.

Trajetória de José Sarney

José Sarney de Araújo Costa é advogado, nascido na cidade de Pinheiro (MA), em 24 de abril de 1930. Filho de Sarney de Araújo Costa e de Kiola Ferreira de Araújo Costa. É casado com Marly Macieira Sarney, com quem tem três filhos. Bacharelou-se pela Faculdade de Direito do Maranhão (1953).
Ingressou na Academia Maranhense de Letras (1953).

Entrou para a vida política em 1954. Oficial judiciário e diretor da Secretaria do Tribunal de Justiça do Maranhão. Professor da Faculdade de Serviço Social da Universidade Católica do Maranhão (1957).
Elegeu-se suplente de deputado federal pelo Partido Social Democrático (PSD), assumindo o mandato em 1956 e 1957.

Presidente da União Democrática Nacional – UDN/MA (1958-1965). Deputado federal pelas Oposições Coligadas, legenda integrada pela UDN, Partido Democrata Cristão – PDC e Partido Republicano – PR (1959-1966). Vice-líder da UDN na Câmara dos Deputados (1959-1960). Vice-presidente nacional da UDN (1961-1963).
Com a extinção dos partidos políticos e a imposição do bipartidarismo pelo AI-2, em 27 de outubro de 1965, ingressou na Arena, partido de sustentação do regime militar. Elegeu-se governador do Maranhão (1966-1970).

Senador pela Aliança Renovadora Nacional – ARENA/MA (1971-1979). Presidente do Instituto de Pesquisas e Assessoria do Congresso – Ipeac (1971-1983). Tornou-se presidente da Arena em 1979 e, no ano seguinte, com a instalação do pluripartidarismo, do Partido Democrático Social (PDS). Vice-líder da maioria no Senado (1978-1979).

Um dos fundadores do Partido Democrático Social – PDS (1979) e senador por essa legenda (1979-1985). Presidente da Comissão Diretora Nacional Provisória do PDS (1980).
Presidente nacional do PDS (1980-1984).

Academia Brasileira de Letras

Em 1980, foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras. Em 1984, juntamente com outros dissidentes do PDS, passou a integrar a Frente Liberal, que o lançou como vice-presidente da República na chapa de Tancredo Neves, do PMDB, tendo sido eleito pelo Colégio Eleitoral em janeiro de 1985.
Assumiu interinamente a presidência, em 15 de março de 1985, em virtude da doença de Tancredo Neves e, com a morte de Tancredo, em 21 de abril, foi efetivado no cargo.

Após o término de seu mandato presidencial, elegeu-se duas vezes senador pelo estado do Amapá (1991 e 1999). Presidente do Senado no período de 1995 a 1996 e 2003 e 2004.

Principais obras:

A Canção Inicial (1952, poesia)

A pesca do curral (ensaio, 1953)

A canção inicial (poesia, 1954)

Norte das águas (contos, 1969)

Marimbondos de fogo (poesia, 1978)
O parlamento necessário (1982, discursos, 2 volumes)

Falas de bem-querer (1983, discursos)

Dez contos escolhidos (1985)

Brejal dos Guajas e outras histórias (1985)

A palavra do presidente (1985-1990, discursos, 6 volumes)

Sexta-feira, Folha (1994, crônica)

O dono do mar (romance, 1995)

Mercosul, o perigo está chegando (1997, geopolítica)

Amapá, a Terra onde o Brasil começa (1998, história)

A onda liberal na hora da verdade (1999, crônica)

Saraminda (romance, 2000)

Saudades mortas (poesia, 2002)

Canto de página (2002, crônica)

Crônicas do Brasil contemporâneo (2004, 2 volumes)

Tempo de pacotilha (2004)

20 anos de democracia (2005, discursos, 2 volumes)

20 anos do Plano Cruzado (2006 discursos)

Semana sim, outra também (2006, crônica)

A duquesa vale uma missa (romance, 2007)

Maranhão – sonhos e realidades (romance, 2010)

Galope à beira-mar: Casos e acasos da política e outras histórias (memórias, 2018)

0

André Fufuca recebe Medalha Manuel Beckman na Assembleia…

Ministro do Esporte tem inúmeras iniciativas que repercutem no Maranhão inteiro, além dos serviços prestados como deputado estadual e deputado federal; a distinção honrosa foi outorgada por iniciativa do deputado Davi Brandão

 

Durante a homenagem, Fufuca ressaltou inúmeros colegas do tempo em que esteve na Assembleia Legislativa

A Assembleia Legislativa do Maranhão realizou nesta quinta-feira, 13, sessão solene para conceder a Medalha do Mérito Legislativo Manuel Beckman ao Ministro do Esporte e deputado federal licenciado André Fufuca (PP). Esta honraria, reconhecida como a mais alta distinção do Legislativo maranhense é concedida a personalidades que tenham prestado relevantes serviços ao estado.

A homenagem foi proposta pelo Projeto de Resolução Legislativa 080/2023, de autoria do deputado Davi Brandão (PSB).

São muitas as iniciativas de Fufuca significativas para o Maranhão:

  • criação de múltiplos núcleos esportivos;
  • implementação dos programas TEAtivo e Semear;
  • apoio na construção e revitalização de estádios;
  • instalação de Espaços Esportivos Comunitários.

Quero expressar minha gratidão à ALEMA pela aprovação unânime pelos 42 deputados, à presidente Iracema Vale, e ao amigo Davi Brandão por este gesto de reconhecimento e afeto”, afirmou o Ministro André Fufuca.

O ministro entre os deputados estaduais e convidados para a solenidade de outorga de sua medalha Manuel Beckman

Biografia de André Fufuca

André Luiz Carvalho Ribeiro, conhecido por André Fufuca, nasceu em 27 de agosto de 1989, em Santa Inês, Maranhão.

Médico de formação, iniciou sua carreira política ao ser eleito deputado estadual aos 21 anos; atualmente em seu terceiro mandato como deputado federal, obteve mais de 135 mil votos nas eleições estaduais de 2022, garantindo o quarto lugar na disputa.

Na Câmara dos Deputados, ocupou o cargo de segundo vice-presidente e assumiu interinamente a presidência da Casa em duas ocasiões distintas.

Em setembro de 2023, foi nomeado Ministro do Esporte no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Da Assessoria, com edição do blog

0

Com direito a arraial junino, PDT apresenta Fábio Câmara em São Luís

Partido fará convenção nesta sexta-feira, 14, com apresentação do candidato a prefeito da capital maranhense e de outras 50 cidades no Maranhão, em festa com a presença do senador Weverton Rocha e do ministro Carlos Lupi, que representa o governo Lula

 

Penha, Weverton, Fábio e Erlânio: defesa exclusiva das bandeiras do lulismo na capital maranhense

O presidente municipal do PDT em São Luís, vereador Raimundo Penha, convida para o “arraial pedetista” nesta sexta-feira, 14, na sede do partido, na rua dos Afogados, Centro da capital maranhense.

O evento, que marca a convenção estadual e municipal, terá também a apresentação formal do ex-vereador Fábio Câmara como candidato a prefeito de São Luís.

Câmara vai liderar a chapa com 32 candidatos a vereador na capital e representará também os 50 pré-candidatos e pré-candidatas pedetistas no interior maranhense.

Nosso objetivo é reunir pré-candidatos de todas as regiões do Maranhão para debater as melhores soluções para os nossos municípios. O partido tem uma longa história e um compromisso sólido com o municipalismo”, afirmou Penha. 

O evento terá a presença do ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, que representará o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Membro da base do governo Lula em Brasília, o PDT vai representar o lulismo nas eleições de São Luís; tanto que o candidato pedetista a prefeito espera contar com petistas em campanha.

Nós convidamos os membros do PT em São Luís, como partidos-irmãos que somos, historicamente, a estar em nosso palanque, com o senador Weverton e defendendo unicamente as bandeiras do governo Lula”, pregou Fábio Cãmara.

A convenção está marcada para as 15 horas…

0

Miltinho Aragão assume mandato na Assembleia…

Ex-prefeito de São Mateus e diretor licenciado da atual gestão da Federação dos Municípios vai reforçar a bancada do PSB e a bancada governista no parlamento; além dele, também assume mandato o suplente Adelmo Soares

 

Miltinho discursa agradecendo aos Brandão; ele vai reforçar a bancada governista na Assembleia Legislativa (imagem: reprodução TV Assembleia)

O ex-prefeito de São Mateus Hamilton Aragão (PSB) assumiu nesta quinta-feira, 13, mandato de deputado estadual na  Assembleia Legislativa.

Um dos principais articuladores da campanha de Carlos Brandão (PSB), Miltinho vai reforçar a bancada pessoal do governador; além dele, assumiu mandato na  casa o suplente Adelmo Soares (PSB).

Os novos parlamentares assumem a vaga dos licenciados Daniela e Rafael (ambos do PSB), que vão disputar as eleições em Presidente Dutra e Timon, respectivamente.

O prestígio de Miltinho Aragão foi exibido na presença do secretário de Articulação Política do governo Brnadão, ex-deputado Rubens Pereira, além do presidente licenciado da Federação dos Municípios, Ivo Rezende.

Sua relação com os Brnadão foi marcada pela presença do executivo Marcus Brandão, do secretário Orleans Brnadão e da advogada Ana Brnadão, que foram destacados em seu discurso na tribuna.

Tanto Miltinho quanto Adelmo devem permanecer na  Alema até o final de 2024, pelo menos…

0

Prefeito declara apoio a Roberto Costa em Bacabal

Edivan Brnadão, eleito e reeleito como apoio do deputado estadual agora retribui o gesto e diz que vai atuar diretamente na campanha para eleger o emedebista seu sucessor no município

 

Além de Edvan Brnadão, Roberto Costa terá o apoio do deputado estadual Davi Brandão e do governador Carlos Brandão

O prefeito de Bacabal Edivan Brandão declarou na última terça-feira, 11, apoio incondicional ao deputado estadual Roberto Costa (MDB) para a prefeitura do município.

Hoje estamos com um pré-candidato dentro de casa, uma pessoa bem avaliada. Quero declarar aqui o meu apoio ao deputado Roberto Costa, esse grande parceiro. Tenho certeza que ele é a continuação do trabalho que venho realizando na cidade”, afirmou Brandão, em entrevista o programa  Balanço Geral.

Brnadão foi eleito e reeleito com o apoio de Roberto Costa, que hoje é líder absoluto nas pesquisas de intenção de votos em Bacabal.

Se for da vontade de Deus e do povo de Bacabal, Roberto Costa será o nosso futuro prefeito. A nossa gestão vai continuar trabalhando em prol da cidade até o último dia do nosso mandato, e eu tenho certeza que, com o deputado Roberto Costa, esse grande trabalho terá continuidade”, declarou Brandão.

O deputado estadual é um dos mais bem avaliados pré-candidatos em todo o Maranhão.

E deve ser recordista de votos nas eleições de Bacabal…

0

Governistas fazem fila para contrapor Othelino na Assembleia

Deputado conduz há pelo menos um mês todo o debate político em plenário, tira do sério o Palácio dos Leões, e leva parlamentares de todos os coturnos e matizes ideológicos a tentar fazer frente às suas revelações, numa clara demonstração de que seus pronunciamentos incomodam fortemente a cúpula do governo

 

Othelino provoca na tribuna os colegas que não votaram, mas, hoje, defendem o governo Brandão

Análise da Notícia

Parece até uma procissão política.

Deputados do alto e do baixo clero na Assembleia Legislativa têm se alternado na tribuna do Plenário Nagib Haickel há pelo menos um mês, com uma inglória missão: contrapor o deputado Othelino Neto (Solidariedade) e seus contundentes discursos contra o governo Carlos Brandão (PSD). 

Orientados ou não pelo Palácio dos Leões, por lá já passaram – além do líder do governo Neto Evangelista (União Brasil) – parlamentares do quilate de Cláudio Cunha (PL), Ricardo Arruda (MDB), Yglésio Moyses (PRTB), Mical Damasceno (PSD), Ana do Gás (PCdoB), Ariston Gonçalo (PSB), Rildo Amaral (PP), Francisco Nagib (PSB), Davi Brandão (PSB), Jota Pinto, Rafael (PSB) Zé Inácio (PT) e até quem nada deveria ter a ver com isso, como os pedetistas Osmar Filho e Glalbert Cutrim.

A estes dois, juntamente com Neto Evangelista, o deputado neo-oposicionista guardou um dos momentos mais memoráveis deste período, registrado no vídeo que ilustra este post:

Deputado Osmar, deputado Glalbert, tem uma coisa que vossas excelências não carregam e que eu, infelizmente carrego: vossas excelências não votaram no governador Brandão. Vocês estão livres desse peso. Eu sou cobrado todo dia nas minhas redes sociais. Quando eu faço crítica, perguntam: ‘mas você não votou?!? Votei! Errei, eu não tenho bola de cristal’. Mas eu tenho coragem de dizer: se eu não estou concordando eu não vou ficar lá. Mas vossas excelências têm essa vantagem sobre mim, os dois e o deputado Neto Evangelista”, provocou Othelino.

Além dos discursos, as falas dos parlamentares ganham eco na mídia alinhada ao Palácio, na tentativa de enquadrar o neo-oposicionista, como foram os casos de Zé Inácio, Antonio Pereira e Yglésio.

O deputado do Solidariedade não é o único oposicionista na Assembleia Legislativa; Wellington do Curso (Novo) e Fernando Braide (PSD) dividem com ele esta missão.

Mas, de alguma forma – não se sabe se por causa da própria relação com Brandão ou mesmo pelas questões internas da Assembleia – ele tem incomodado como poucos na história recente do Legislativo; prova disso é a procissão de parlamentares quase diária tentando explicar o que ele apresenta na tribuna.

Há pelo menos um mês Othelino tem reinado absoluto na tribuna da Assembleia, com a base governista fazendo fila em busca de argumentos para contestá-lo

O titular deste blog Marco Aurélio d’Eça cobre as atividades da Assembleia desde 1997, curiosamente, ao substituir o próprio Othelino Neto como repórter de Política do extinto jornal o EstadoMaranhão; nestes 27 anos, pelo plenário que hoje homenageia o lendário Nagib Haickel passaram inúmeros oposicionistas de peso, muitos tão solitários quanto o atual.

  • o deputado Aderson Lago, por exemplo, tirou o sono da então governadora Roseana Sarney (MDB) entre 1995 e 2002;
  • no governo José Reinaldo – e depois no de Jackson Lago – tinha-se o erudito César Pires, que calava a Casa quando na tribuna;

No terceiro e quarto mandatos de Roseana – entre 2009 e 2014 – a oposição já era mais fluída, com vários grupos disputando o poder político no estado; e a partir do governo Flávio Dino (PCdoB), em 2015, essa parcela política foi praticamente engolida na Assembleia.

Todos os oposicionistas da era deste blog Marco Aurélio d’Eça tinham uma característica comum:

  • Aderson Lago tinha uma espécie de proteção política do então presidente da Alema, Manoel Ribeiro;
  • César Pires contava com a ainda poderosa e organizada estrutura de poder do grupo Sarney.

Apesar da estrutura que conseguiu obter a partir de 2022, com a mulher, Ana Paula Lobato (PDT), no Senado Federal, e o controle de uma legenda de peso, o Solidariedade, Othelino também é mais um dos lobos solitários da histórica oposição maranhense.

E para o bem do registro jornalístico, tem mantido o charme reservado a eles…

0

Pedro Lucas parabeniza decisão de Lula sobre Margem Equatorial

Principal defensor da exploração de petróleo na região que vai do Amazonas ao Rio Grande do Norte – passando pelo Maranhão – deputado federal maranhense viu como positiva o posicionamento do presidente, que vê possibilidades de exploração sustentável

 

O deputado federal Pedro Lucas (União Brasil), um dos principais defensores da exploração da Margem Equatorial, parabenizou o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sobre a decisão tomada diante do assunto.

Pedro Lucas entende que a Margem Equatorial é o futuro do Brasil e concordou com o petista, que defendeu sua exploração sustentável.

“A Margem Equatorial é o futuro do Brasil! Nesta quarta-feira o presidente Lula, de maneira acertada, defendeu a exploração sustentável da Margem Equatorial, destacando o salto de qualidade que o país terá com o avanço da exploração na região. Vamos em frente, pelo Brasil”, ressaltou o deputado maranhense.

Mais cedo, Lula havia confirmado que o Governo Federal deve explorar o petróleo presente na chamada Margem Equatorial, mas respeitando o meio ambiente. Em discurso durante um evento de investidores da Arábia Saudita no Rio de Janeiro, o petista disse que a exploração, cuja liberação segue parada no IBAMA, será salto “extraordinário”.

“É importante ter em conta que nós, a hora que começarmos a explorar a chamada margem equatorial, sabe, que eu acho que a gente vai dar um salto de qualidade extraordinário. Queremos fazer tudo legal, respeitando o meio ambiente, mas não vamos jogar fora nenhuma oportunidade de fazer esse país crescer”, disse o presidente.

No começo do mês, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, já havia dito que Brasil precisava “se espelhar” na velocidade com que a Guiana avançou na exploração de petróleo na Margem Equatorial.

O ministro também já disse esperar com “ansiedade e angustia” a avaliação da licença para exploração por parte do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). A autarquia é responsável por avaliar os pedidos de licenciamento ambiental para exploração de petróleo, dentre outras fontes energéticas.

Da Assessoria