0

Fábio Macedo reafirma que Podemos ainda não tem candidato a senador…

Durante inauguração da nova sede do partido, deputado estadual reafirmou apoio ao governador Carlos Brandão, mas fez questão de ressaltar que ainda vai sentar com a militância e os candidatos da legenda para escolher um candidato senatorial

 

Fábio Macedo com Executiva e pré-candidatos do Podemos na inauguração da sede do partido; escolha de senador ainda em discussão interna

Aliado do governador-tampão Carlos Brandão (PSB) – e um dos maiores apoiadores na eleição e reeleição do ex-governador Flávio Dino (PSB) – o deputado estadual Fábio Macêdo ainda não se decidiu sobre a eleição para o Senado.

Durante a inauguração da sede do Podemos no Maranhão, o parlamentar voltou a afirmar que Brandão é o candidato do partido a governador, mas não há fechamento de questão em torno de Flávio Dino, candidato da chapa socialista ao Senado.

– O podemos toma decisão em conjunto com seus filiados. Quando decidimos apoiar Brandão isso foi conversado internamente e foi consenso. Agora, nosso apoio a quem vamos apoiar para o Senado seguirá a mesma fórmula – disse Macedo, em entrevista ao jornalista Thales Castro.

Há duas semanas, quando o senador Roberto Rocha (PTB) anunciou sua candidatura à reeleição por uma frente ampla de partidos de várias tendências políticas – e com apoio de quatro candidatos a governador – Fábio Macedo foi às redes sociais parabenizar o petebista.

Até então, era senso comum que o Podemos apoiaria Flávio Dino.

Aliado do ex-governador nas duas eleições – 2014 e 2018 – a família Macedo, que tem o empresário Dedé Macedo, pai de Fábio, como principal representante, sempre deu estrutura às campanhas do comunista.

Nos dois governos, no entanto, os Macedo sentiram-se traídos pelo ex-governador, embora nunca tenham manifestado publicamente a insatisfação.

Agora, com Flávio Dino fora do poder e Roberto Rocha ameaçando sua tentativa de vener por WO, Fábio Macedo tem em mão uma importante decisão a tomar.

O que deve fazer até as convenções de agosto…

0

Petistas de base fazem ofensiva para ter Zé Inácio como opção de vice do PT

Correntes do partido que não aceitam a imposição do ex-secretário Felipe Camarão pelo ex-governador Flávio Dino vão discutir estratégias para vencer o encontro de tática e garantir o nome do deputado estadual numa eventual composição com o tampão Carlos Brandão

 

Alguns dos flyer’s usados por apoiadores de Zé Inácio para divulgá-lo entre petistas e garantir vitória no encontro de tática do PT

Representantes de várias correntes do PT iniciaram esta semana uma ofensiva nas redes sociais e grupos de troca de mensagens no Maranhão inteiro em nome da indicação do deputado estadual Zé Inácio para compor como vice em uma eventual aliança do partido com o governador-tampão Carlos Brandão (PSB).

Essas correntes, algumas chamadas de “petistas de base”, não aceitam a imposição do nome do ex-secretário Felipe Camarão pelo ex-governador Flávio Dino (PSB).

– No encontro do PT eu apoio Zé Inácio para vice-governador – diz um dos cards espalhados nas redes sociais.

A campanha incomodou Flávio Dino e seu tampão, que já pressionaram os membros da Executiva do partido empregados no Palácio dos Leões para evitar uma derrota no Encontro de Tática marcado para os dias 28 e 29.

A grande dificuldade da imposição do nome de Felipe Camarão é a falta de identidade do ex-secretário com a ideologia de esquerda e com o campo progressista, problema que sofre também, o próprio Brandão.

Histórico do PT, Zé Inácio tem identidade com os movimentos sociais e, sobretudo, com os trabalhadores na agricultura, quilombolas e indígenas, setores inacessíveis para Brandão, de família de latifundiários no interior maranhense.

Para tentar evitar um crescimento de Zé Inácio, Flávio Dino já propôs até mesmo adiar o encontro de tática, como revelou o blog Marco Aurélio D’Eça.

Essa emenda, no entanto, pode sair pior que o soneto…

0

“Guerreiras das Comunidades” levam ações para Vila Palmeira, Santa Cruz, Barreto e Santa Júlia

Coletivo que reúne lideranças comunitárias da região fazem ações sistemáticas que vão de doação de cestas básicas, passando por marcações de consultas e atendimento psicossocial; e pretende reforçar as ações até 2024, quando espera chegar à Câmara Municipal

 

As “Guerreiras das Comunidades” em ação na arrecadação de alimentos para doação, em, selfie de Aline Brito, uma das lideranças do coletivo

Um grupo de lideranças comunitárias femininas tem movimentado os bairros da Vila Palmeira, Santa Cruz, Barreto e Santa Júlia com ações que vêm modificando a realidade dessas comunidades.

Formado por Aline Brito, Rariny França e Josy Guerreira, o coletivo intitulado “Guerreiras das Comunidades” leva desde cestas básicas às pessoas carentes até marcação de consultas e exames, passando por mutirões de atendimento nas áreas de saúde, social e esportiva.

– Visando expandir os trabalhos e levar para outras comunidade, quem sabe não surge um coletivo em 2024 como futuras vereadoras – declarou Aline Brito, que pretende engajar outras mulheres comunitárias no projeto.

O objetivo das “Guerreiras das Comunidades” é juntar lideranças também do Sacavém, Coroadinho, Coroado, Bairro de Fátima, Areinha, Monte Castelo, Caratatiua e Alemanha.

Formando um verdadeiro anel de solidariedade em uma das regiões mais carentes de São Luís.

1

Em meio à crise dos ferry boat Brandão anuncia cirurgia que ele mesmo reconhece poderia ser feita depois

Sem solução para o problema da travessia São Luís/Cujupe, governador parece querer se esconder das responsabilidades diante do caos instalado no transporte para a Baixada Maranhense

 

Brandão exalta a miséria do Maranhão com cestas básicas e restaurantes populares, foge dos problemas estruturais causados pelo padrinho Flávio Dino

Causou estranheza até mesmo entre aliados o anúncio – de uma hora para outra – de que o governador-tampão Carlos Brandão (PSB) vai se submeter a cirurgia fora do Maranhão.

A estranheza se deu por três motivos:

1 – ninguém, nem mesmo familiares ou coordenadores da equipe do governador, sabia desta cirurgia;

2 – se a cirurgia é “bem simples”, como disse o próprio Brandão, por que não é feita aqui mesmo no Maranhão?;

3 – se a cirurgia pode esperar, como disse tampão, por que escolher exatamente este momento de grave crise no serviço de ferry boat para fazê-la?

Em meio ao caos para na travessia São Luís/Cujupe/São Luís, Brandão reuniu novamente sua equipe nesta terça-feira, 17, para dizer que só apresentará solução na próxima semana.

E logo em seguida anunciou nas redes sociais a tal cirurgia.

Pode não ser, mas parece que o tampão quer se esconder das responsabilidades.

Então chama Flávio Dino, que criou o problema e também recusa-se a discuti-lo.

Simples assim…

0

Roberto Rocha denuncia risco do uso de ferry boat de rio na baía de São Marcos

Segundo o senador maranhense, empresa de Belém contratada no governo Flávio Dino para fazer a travessia São Luís/Cujupe está adaptando uma embarcação inadequada para uso em mar, o que pode levar a uma tragédia anunciada

O senador Roberto Rocha (PTB) voltou a pedir ajuda de órgãos federais para intervir no problema causado pelo governo Flávio Dino/Carlos Brandão (PSB) na travessia do ferry boat entre São Luís e Cujupe.

O serviço entrou em colapso depois que o então governador Flávio Dino decidiu intervir para afastar as empresas que operavam e entregar a travessia a uma empresa de Belém, que não tem know-how para este tipo de transporte.

– A empresa de Belém está adaptando uma embarcação que trafega em rio. Mas as características da baía de São Marcos são únicas; os ferry boat usados no Maranhão são específicos, para uso naquele tipo de baía – alertou Rocha, que tem uma tragédia caso a empresa de Belém decida mesmo usar a embarcação de rio.

Em colapso, serviço de ferry boat vem causando transtornos a milhares de maranhenses diante da inércia do governo Brandão

O senador maranhense entende que o governo Carlos Brandão – que é a continuação do governo Flávio Dino – não tem capacidade para solucionar o problema do ferry boat, deixando a Baixada, região mais pobre do estado, sem acesso à capital maranhense.

– O problema lá não tem solução. E a Constituição é clara quanto ao direito de ir e vir do cidadão. e o governo do Maranhão está negando este direito àquele povo.Por isso peço à Procuradoria-Geral da República, aos órgãos de controle, ao Congresso e à presidência da República que possam dar a solução que atenda às aspirações daquele povo da baixada – apelou Roberto Rocha.

Na última reunião do governo-tampão foi anunciado que a solução só se daria em uma semana.

E o colapso é diário, o dia todo…

 

 

0

Sem votos para atender Flávio Dino, executiva do PT já admite adiar encontro do dia 29

Evento deveria formalizar a política de alianças e as candidaturas apoiadas pelos petistas no Maranhão, mas a cúpula do partido – toda empregada no Palácio dos Leões – teme ser derrotada na tentativa de acatar as imposições do ex-governador comunista

 

Flávio Dino e seus postes Camarão e Brandão; sem forças para impor escolhas pessoais ao PT, ex-governador articula adiamento de encontro

A executiva Estadual do PT deve anunciar nos próximos dias o adiamento do encontro de tática eleitoral, que está marcado para os dias 28 e 29 de maio.

No encontro, o partido deve decidir sua política de alianças eleitorais e quais candidaturas apoiar nas eleições de outubro.

Seguindo o jogo do ex-governador Flávio Dino (PSB) – espécie de dono do PT maranhense – a executiva estadual entendeu que não teria os votos suficientes para aprovar as imposições do comunosocialista.

Além do apoio do PT à sua própria candidatura de senador, Flávio Dino quer impor ao partido a candidatura de Carlos Brandão ao governo e a do ex-secretário Felipe Camarão a vice.

Mas há outras teses apresentadas pela base petista: além do apoio ao senador Weverton Rocha (PDT), defendido pelo diretório de São Luís e de vários municípios, a base quer a candidatura do professor Paulo Romão ao Senado.

Mesmo entre os aliados de Flávio Dino há divergências: uma parte dos que apoiam Brandão entendem que a candidatura do deputado estadual Zé Inácio a vice é mais representativa para o PT do que a de Camarão. 

É por toda esta movimentação interna que os aliados de Flávio Dino já admitem adiar o encontro de tática.

É fazer isso ou correr o risco de ser desmoralizado pela base petista…

0

Roberto Costa reúne multidão em festa do dia das mães, em Bacabal

A tradicional festa do dia das mães realizada pelo deputado Roberto Costa reuniu uma multidão no último sábado (14), no Centro Cultural, em Bacabal.

O parlamentar, que realiza a festa há dez anos, voltou a se reunir e sentir o calor das mamães bacabalenses após a pandemia, onde os sorteios foram transmitidos ao vivo pelas TVs. E, mesmo nesse momento, Roberto cumpriu com a tradição e não deixou de presentear as mães.

O evento se iniciou com as orações do pastor João Neto, com o cantor Guilherme Kalebe, de 10 anos, o qual dedicou uma música para as mães, contou também com a cantora Taty Mel e Dj Bigu que garantiram a animação de todo o evento.

Durante a festa, milhares de mães foram premiadas com geladeiras, fogões, tanquinhos, poupanças, televisores, ventiladores, liquidificadores, ferros de passar e prêmios surpresas: mais poupanças para garantir a alegria e emoção das mamães.

Dona Juvenalda, uma das mães ganhadoras, não conseguiu segurar a emoção ao receber uma poupança de R $1.000,00: “Eu moro em casa alugada, na Terra do Sol! Obrigado deputado, Roberto Costa, o senhor sempre se preocupou com todo mundo! Eu estava precisando muito! Obrigado, Jesus”, disse emocionada.

O deputado manifestou toda a sua satisfação e gratidão por proporcionar esse momento a todas as mães da cidade: “é uma festa que foi muito bonita, dois anos sem a gente ter esse abraço carinhoso das mães de Bacabal, mas graças a Deus a gente conseguiu fazer mais um ano de festa com a grande presença das mães. Transbordou alegria e amor. Poder abraçar as mães bacabalenses foi o maior presente que eu poderia receber”, ressaltou.

2

Em 2017 Flávio Dino anunciou R$ 730 milhões no ferry; para onde foi o dinheiro?

Em divulgação nas suas redes sociais, logo no início daquele ano, então governador disse que os recursos seriam investidos na área do Porto do Itaqui e no serviço de transporte  São Luís/Cujupe; ao que tudo indica, o dinheiro afundou em algum canal da Baía de São Marcos

O anúncio de Flávio Dino nas redes sociais; cinco anos depois, nem sinal de investimentos e postagens apagadas das páginas do ex-governador

Principal responsável pelo caos no serviço de ferry boat entre São Luís e Cujupe, o ex-governador Flávio Dino (PSB) anunciou, ainda em 2017, investimento de R$ 730 milhões no setor portuário.

Era janeiro daquele ano; navegando na popularidade após eleições municipais, Dino saiu-se com essa de investimento no Porto do Itaqui e no serviço de ferry boat.

Passados cinco anos, não há qualquer sinal de nenhum tipo de investimento do governo na área das balsas; pelo contrário, o ex-governador é o responsável pelo caos em que se encontra o serviço.

Foi Dino quem decidiu intervir na área dos ferry boat’s; tomou os serviços das empresas e deu para uma outra, do Pará, que nem embarcações tinha. Desde então, o governo vem tentando sufocar as empresas que prestam serviços para repassá-lo à nova empresa.

O serviço de ferry boats – um dos setores estruturais do transporte no estado – é o símbolo do sucateamento do Maranhão no período de governo comunista.

Que agora segue o mesmo padrão no governo-tampão de Carlos Brandão (PSB).

3

Brandão faz de conta que não existe problema no ferry boat e população sofre com travessia

Governador-tampão ignora completamente o caos provocado pela fala de embarcações na viagem de ida e volta para a Baixada Maranhense ; e a única manifestação dos eu governo foi ado chefe da Casa Civil, Sebastião Madeira, para quem a população pode esperar um pouco mais

 

Usuários desembarcam de ferry boat totalmente sucateado na estação da Ponta da Espera, em São Luís

Um dos problemas mais representativos da pobreza e da falta de investimentos em estrutura no Maranhão, o serviço de ferry boat’s na travessia entre São Luís e a Baixada Maranhense é ignorado pelo governador-tampão Carlos Brandão (PSB).

Funcionando há mais de uma semana com apenas três embarcações – quando o ideal seriam pelo menos dez – o serviço já gerou reclamações e cobranças da classe política; mas Brandão desdenha dos que sofrem com o problema, e o seu governo chegou a dizer que a população pode esperar um pouco mais.

O problema no serviço de ferry boat foi causado pelo próprio governo Flávio Dino (PSB).

No ano passado, o então governador decidiu cassar a licença das empresas que prestavam serviços e contratou uma outra, do Pará, sabe-se lá com que critério; a empresa paraense nunca chegou a operar por que simplesmente não tem embarcações em sua frota.

Nesta segunda-feira, 16, a ServiPorto – uma das empresas destituídas por Flávio Dino, mas que continua a operar – anunciou que estava suspendendo, para manutenção, a operação de uma de suas balsas, diminuindo ainda mais a frota que atende às dezenas de milhares de usuários.

Mas para o governo-tampão, o sofrimento da população pode esperar…

4

Josimar reforça time de Weverton com mais de 50 prefeitos

Apoio do deputado federal garantirá também um batalhão de quase 700 vereadores, ex-prefeitos, deputados federais e estaduais à campanha do senador do PDT, além do PL, Avante e Patriotas

 

Apoio de Josimar vai garantir a Weverton a ampliação da sua base de prefeitos, deputados e vereadores em todos os 217 municípios do Maranhão

O apoio do deputado federal Josimar Maranhãozinho ao senador Weverton Rocha (PDT), o que será anunciado nos próximos dias, deve praticamente selar a ida do pedetista ao segundo turno

Josimar leva para a base de Weverton três partidos – o PL, o Avante e o Patriotas – mais de 50 prefeitos, 700 vereadores, deputados federais e estaduais, que se juntam ao time de Weverton.

Líder nas pesquisas de intenção de votos, Weverton garante, com a aliança, uma capilaridade ainda maior de sua candidatura, alcançando todos os 217 municípios maranhenses; em troca do apoio, o grupo do pedetista garantirá base eleitoral para Josimar e seu grupo de deputados estaduais e federias.

Ainda que haja as naturais defecções de um outro outro aliado do deputado descontente com o acordo, a expectativa é que Josimar entregue ao menos 90% de sua base a Weverton.

O anúncio é também um duro golpe na campanha do governador-tampão Carlos Brandão (PSB), que chegou a oferecer, literalmente, mundos e fundos pelo apoio de Josimar Maranhãozinho.

Pesou a favor do senador sua melhor articulação nacional e sua maior perspectiva de vitória…