0

Carnaval pode ser proibido no Maranhão

Ministério Público insiste com recomendações – que já são inerentes à própria situação de pandemia – e cria clima de desmobilização em festas populares, bailes e eventos carnavalescos em todo o Maranhão; felizmente, a vacina chega ao mesmo tempo ao estado

 

Imagens como esta serão raras no Maranhão durante o período carnavalesco sob influência da pandemia de coronavírus, embora com vacina já sendo usada na população

Assim como ocorreu com as festas de reveillon – muitas delas canceladas após ameaças abertas do Ministério Público – o pré-carnaval e o próprio carnaval maranhenses poderão ser proibidos.

No que depender de figuras como o promotor Cláudio Guimarães e outros que o auxiliam na campanha contra tudo o que entendem representar aglomeração, nenhum baile, nenhum bloco, nenhum cortejo sai sem as medidas rígidas de controle contra a CoVID-19.

Isso significa automaticamente a não-realização de nenhuma destes tipos de eventos.

Já imaginou um bloco com a restrição de público em pleno espaço público?

só para efeito de comparação, o que seria da Rua Grande com o controle de acesso limitado a uma quantidade X de pessoas? Felizmente, o Maranhão e o restante do Brasil começaram a vacinar a população nesta segunda-feira, 18.

São imunizantes ainda em fase de testes, sem que se tenha real certeza de seus efeitos.

Mas já é um começo…

0

Simplício lamenta dependência do Brasil de insumos da China

O secretário de Indústria e Comércio Simplício Araújo (Solidariedade) enfatizou a dependência do Brasil de insumos da China na fabricação de vacinas para a CoVID-19.

“O País neste momento está inteiramente dependente da China para garantir mais vacinas à nossa população. Achincalhada por @jairbolsonaro, o governo federal espera que a China envie mais insumos ao @butantanoficial para a coronavac, a vacina do Brasil. Enquanto os cães ladram…”, disse Simplício.

O atraso na chegada do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), que causa a demora no início da produção da vacina contra a Covid-19. De acordo com relatório da Anvisa, publicado em outubro de 2020, 95% dos insumos usados para produção de remédios no Brasil vêm do exterior.

A maior parte vem da Índia (37%), que trava a liberação de doses da vacina de Oxford compradas pela Fiocruz, e da China (35%), que produz a matéria-prima das duas vacinas aprovadas neste domingo (17).

1

Maranhão terá 164 mil doses iniciais de vacina

O Maranhão recebeu do Ministério da Saúde, nesta segunda-feira (18), 123 mil doses da vacina chinesa CoronaVac, distribuída no Brasil pelo instituto Butantan.

A expectativa é que o Maranhão receba um pouco mais de 164 mil doses, nesse primeiro lote. 

Serão destinadas 123.040 doses ao Maranhão, além de 41.200 já separadas para os indígenas do estado, que totaliza 164.240 doses. 

A informação foi prestada nas redes pelo deputado federal Juscelino Filho (DEM).

Os imunizantes foram entregues ao secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, que esteve pessoalmente em São Paulo, para recebê-los.

A expectativa é de que a vacinação comece imediatamente após a chegada do material ao Maranhão.

0

Covid-19: Maranhão inicia distribuição de insumos para vacinação

O Governo do Estado iniciou neste fim de semana a distribuição de seringas e agulhas aos municípios para a primeira fase da Campanha de Vacinação contra a Covid-19 no Maranhão. No sábado (16), foram beneficiadas as Regiões de Saúde de Itapecuru e Rosário.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, destaca que o trabalho é intenso até a chegada da vacina. “Estamos preparando nossas equipes, distribuindo os insumos aos municípios e trabalhando em conjunto para, assim que as vacinas chegarem, iniciarmos a imunização no Maranhão. Com um planejamento previamente elaborado, o Governo vem se organizando para este momento que é tão esperado por todos nós”, ressalta.

A ação faz parte da execução do Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. A distribuição diz respeito a primeira fase do Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19.

9

Brandão é derrotado de novo e perde força para 2022

Mesmo no cargo de governador – “com a caneta cheia”, como ele mesmo disse – vice-governador mostrou que não consegue articular os prefeitos maranhenses e perdeu a eleição da Famem para o grupo do senador Weverton Rocha

 

Erlânio venceu na Famem, fortalecendo ainda mais o grupo liderado pelo senador Weverton Rocha no Maranhão

Sentado no cargo de governador em exercício e com a “caneta cheia” liberada por Flávio Dino, o vice-governador Carlos Brandão (PRB) viu seu candidato, Fábio Gentil (PRB), perder a eleição da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem) nesta quarta-feira, 14.

O atual presidente, Erlânio Xavier (PDT),  ligado ao grupo do senador Weverton Rocha (PDT) venceu bem.

É a terceira derrota seguida de Brandão para Weverton, que praticamente se consolidou como a principal força eleitoral para a sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB).

Ele já havia sido derrotado no segundo turno das eleições de São Luís, quando o senador apoiou a candidatura de Eduardo Braide (Podemos) e na Câmara Municipal, na qual sequer conseguiu montar chapa contra o presidente Osmar Filho (PDT).

Brandão sai da cadeira de governador em exercício – Flávio Dino reassume nesta sexta-feira, 15 – enfraquecido como candidato em 2022 e tem somente mais uma chance para tentar provar que pode ser viável, quando assumir definitivamente o governo, em abril de 2022.

Mas até lá, Weverton continuará solto, construindo a sua candidatura com a força de seu mandato senatorial e do seu grupo, cada vez mais empoderado…

1

Grupo de Josimar ainda indeciso quanto à eleição na Câmara

Único deputado federal com bancada própria entre os maranhenses, parlamentar do PL mantém seus aliados sem definição em relação aos candidatos a presidente da Casa, Arthur Lira e Baleia Rossi

 

Os deputados do grupo de Josimar de Maranhãozinho vão esperar as negociações do chefe para decidirem sobre eleições na Câmara Federal

Um dado curioso saltou aos olhos do blog Marco Aurélio D’Eça na divulgação da lista de supostos apoios na bancada maranhense aos candidatos a presidente da Câmara Federal.

O único grupo indeciso entre os 18 maranhenses é o que tem como comandante do deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL).

Como se sabe, Josimar controla uma bancada de outros três parlamentares: Junior Lourenço (Avante), Marreca Filho (Patriotas) e Pastor Gil (PL).

E são exatamente estes os únicos a não declarar voto nem em Baleia Rossi, nem em Artur Lira.

E a decisão da bancadinha de Josimar deverá ser tomada em reunião a ser conduzida por ele próprio.

Poderoso o deputado dono do PL…

1

Ministério Público quer inviabilizar pré-carnaval no Maranhão

Instituição quer impedir aglomerações por causa da pandemia, o que significa “ações coordenadas” contra os bailes populares que antecedem o período de momo em São Luís e no interior

 

Os tradicionais bailes de pré-carnaval em São Luís estão ameaçados pelas ações do Ministério Público

Assim como fez com os bailes de Reveillon, o Ministério Público já mandou recado contra os bailes pré-carnavalescos – e contra o próprio Carnaval – em São Luís e no interior maranhense.

Numa nota divulgada nesta quarta-feira, 13, o parquêt anunciou o planejamento de uma “atuação coordenada para impedir aglomerações antes e durante o período de carnaval”.

isso significa dizer que eventos de pré-carrnaval, como os bailes do Centro histórico, blocos de bairros e eventos em bares e restaurantes podem receber visita de fiscais e da polícia.

Na prática, com  a nota, o  Ministério Público tenta inviabilizar a organização desses bailes populares antes mesmo de sua realização, já que, com a ameaça da presença policial, foliões acabam evitando comprar pulseiras ou abadás pra participar da festa.

– Evitar a ocorrência de situações que favoreçam o aumento de casos de Covid-19 no estado é uma necessidade preeminente – afirma o documento do MP. Veja abaixo a íntegra da nota:

 

NOTA

O Ministério Público do Maranhão, reforçando seu papel de defesa dos direitos da população e respeitando a independência funcional de cada membro, informa que está planejando uma atuação de forma coordenada para impedir aglomerações antes e durante o período de Carnaval, assim como tem feito desde o início da pandemia. Esclarece ainda que evitar a ocorrência de situações que favoreçam o aumento de casos de Covid-19 no estado é uma necessidade preeminente. O Ministério Público do Maranhão ressalta que, nos limites de suas atribuições, continuará atuando no sentido de proteger a saúde população maranhense.

1

Em eleição histórica, Famem inicia hoje batalha de 2022

Disputa entre o atual presidente Erlânio Xavier e o prefeito de Caxias, Fábio Gentil, transformou-se em mais uma tentativa do vice-governador Carlos Brandão de fazer contraponto político ao senador Weverton Rocha

 

Erlânio Xavier representa na Famem o poder de articulação do senador Weverton Rocha nos municípios maranhenses

Análise de conjuntura

Desde 1996, com a eleição do então prefeito de Balsas, Luiz Rocha – que havia sido governador do estado – a eleição da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem) não ganhava tanta importância como a desta quinta-feira, 14.

A disputa entre o atual presidente da entidade, Erlânio Xavier (PDT), e o prefeito de Caxias, Fábio Gentil (PRB), virou mais uma prévia do que deverá ser a sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB), em 2022.

Derrotado nas eleições municipais de São Luís, Imperatriz, Pinheiro e Timon – alguns dos principais colégios eleitorais do Maranhão – o vice-governador Carlos Brandão (PRB) tenta, desde então,  suplantar o senador Weverton Rocha (PDT) em uma medição de força pré-eleição estadual.

Tentou a Câmara de São Luís, mas não conseguiu sequer formar chapa; agora tenta tomar a Famem, apoiando a candidatura de Gentil.

Os grupos de Erlânio e Gentil articulam freneticamente e ambos garantem ter maioria para chegar ao comando da entidade.

O mais importante, porém, será a quantidade de votos que cada prefeito terá, o que demonstrará a capacidade de articulação de Brandão – que está no exercício do governo – e de Weverton, cujo PDT elegeu a maioria dos gestores.

Fábio Gentil é a nova tentativa de Carlos Brandão suplantar a força de Weverton Rocha e se consolidar como opção para o governo em 2022

Ganhando a eleição com Gentil, Brandão respira como pré-candidato a governador e pode sonhar com a cadeira de Dino em 22; se der Weverton, com Erlânio, o pedetista praticamente se consolida como principal candidato a governador e passa a ser a referência das eleições estaduais de 2022.

Por isso a quarta-feira, 14, terá uma importância histórica para o Maranhão…

0

Comissão de Recesso da Câmara de São Luís tem encontro com Carlos Lula

A Comissão de Recesso da Câmara de São Luís, composta pelos vereadores João Batista Matos, Chico Carvalho e Marlon Botão Filho, esteve com o secretário Estadual de Saúde, e presidente do Conselho Nacional de Secretários Estaduais da Saúde (Conass), Carlos Lula, onde discutiram sobre a imunização contra a Covid-19, expectativa de retorno à sala de aula dos alunos da rede municipal de ensino e outros temas que envolvem a saúde da população.

Um dos objetivos da reunião também foi estreitar as relações e ampliar as parcerias entre a cidade de São Luís, o Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís.

“Nós, membros da Comissão de Recesso da Câmara de São Luís, vereadores da capital, somos os representantes do população Ludovicense. E nossa população pede e exige parceria por nossa cidade”. Prefeitura e governo juntos por São Luis. É por isso que estamos aqui, conversando com o Carlos Lula e também vamos conversar com o Dr Joel, secretário municipal. Todos por São Luís”, disse o vereador Batista Matos (Patriotas).

0

Erlânio quer independência política e parcerias produtivas na Famem

Atual presidente da entidade municipalista diz que o processo de fortalecimento da entidade passa pela liberdade ampla dos gestores em articular seus municípios com relação institucional – e não dependência – do governo

 

O prefeito Erlanio Xavier, candidato a presidente da Famem no biênio 2021-2022 pela “Chapa 1 Sálvio Dino – Municipalismo na Prática”, destaca como principal proposta da gestão o fortalecimento do municipalismo, a independência política e parcerias produtivas.

No entendimento do prefeito de Igarapé Grande em segundo mandato, a eleição da Famem definirá o projeto que os prefeitos desejam para seus municípios. “Estou muito feliz com a receptividade de todos com quem mantive contato. E, particularmente, grato a cada um pelo reconhecimento ao trabalho e adesão dos prefeitos”, disse Erlanio Xavier.

Segundo avaliação do candidato à reeleição, no período em que dirigiu a entidade, manteve relação institucional, e, sobretudo, de amizade com os prefeitos.

“Estivemos ao lado dos prefeitos, dando-lhes toda a atenção e defendendo firmemente seus interesses. Todos somos capazes de discernir aquilo que é promessa e o que é a realidade”, destacou o prefeito. A continuidade do trabalho, de acordo com o candidato, será fortalecida com o acúmulo de experiências adquiridas. 

Em quase 20 meses que esteve na presidência da Famem, o prefeito Erlanio Xavier protagonizou o movimento municipalista no estado, agregando forças políticas variadas.  Como prefeito de Igarapé Grande, Erlanio demonstrou imensa capacidade administrativa chegando mesmo a abdicar de fazer campanha para que a população avaliasse seu trabalho. O resultado foi a vitória retumbante nas urnas, com mais de 84% dos votos válidos, legitimando a qualidade da gestão.

“Temos a clareza e a humildade de quem tem trabalho a apresentar. Daí, estou pedindo o voto consciente para darmos continuidade ao trabalho de atenção aos prefeitos e municípios”, afirmou.

A atuação destacada de Erlanio na presidência da Famem levou a entidade a registrar recorde de adesão dos municípios. Com a filiação de todos os 217 municípios do estado, a entidade municipalista do Maranhão obteve destaque nacional.