11

MP vai investigar salários atrasados dos servidores municipais

E-D - Regina Rocha, Marcos Braid, Domerval Moreno e Justino Guimaraes

Representantes do MP e da prefietura em reunião

O Ministério Público do Maranhão irá investigar atos de improbidade administrativa no município de São Luís.

A ação foi designada, em portaria editada, nesta quinta-feira (10), pela procuradora-geral de justiça, Regina Lúcia de Almeida Rocha.

A portaria indica uma comissão especial de promotores de justiça para apurar a questão do não pagamento dos salários dos servidores municipais de São Luís, referentes ao mês de dezembro do ano passado.

O grupo é formado pelos promotores:

– Justino da Silva Guimarães, da 6ª Promotoria Criminal, que está respondendo pela 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa e preside a comissão;

– Valdenir Cavalcante Lima, da 15ª Promotoria de Justiça Cível, respondendo pela 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa;

– Danilo José de Castro Ferreira, da 28ª Promotoria de Justiça Cível, e ainda pelo promotor João Leonardo Pires Leal, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público.

Para auxiliar a comissão na apuração dos fatos, a procuradora-geral designou, também, os promotores de justiça Marco Aurélio Cordeiro Rodrigues e Gladston Fernandes de Araújo, que integram o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), e os servidores da Assessoria Técnica da Procuradoria Geral de Justiça.

Os membros da comissão irão investigar denúncias veiculadas na imprensa sobre supostos desvios de recursos públicos na Prefeitura de São Luís que teriam resultado no não pagamento dos salários.

Além disso, a comissão irá interpor as medidas judiciais cabíveis para reparar os danos sofridos pelo funcionalismo público, pela administração pública e por toda a sociedade.

* Com informações da assessoria do MP/MA

Marco Aurélio D'Eça

11 Comments

  1. Marcão,

    Onde posso conferir a lista de comissionados exonerados da Prefeitura de São Luís?

    Grato,

    James

    Resp.; Não faço a menor idéia, amigo.

  2. Antônio Marques, você disse tudo. 06 promotores para trabalhar em um caso desses (sem querer menosprezar o sofrimento desses funcionários, pois, na minha opinião, esse CAOStelo, em um país sério, deveria estar era preso) evidencia que não se tem muita coisa para fazer. E ganham bem, diga-se de passagem e sempre querendo mais: mais salário, mais prestígio (querem investigar e ser chamados de excelências, como os juízes).

  3. Esse é o papel da justiça. Para os que acham que são muitos promotores para uma só causa, é bom lembrar que falta de pagamento para o funcionalismo foi só uma das consequencias do suposto desvio. O problema deve ser visto como de todos nós. Somos nós que pagamos impostos, portanto, se não recebemos os benefícos por qualquer razão, é nosso dever cobrar das autoridades. Eu fico pasma com a mentalidade do povo desta cidade ou a falta da mesma. Enquanto as pessoas que se julgam esclarecidas agirem apenas por paixões por determinados políticos, a situação não muda, porque vão sempre sair em defesa destes, mesmo quando estes não agem de forma correta. Eu nem falo aqui de jornalistas, porque todo mundo sabe que a mídia é tendenciosa e age de acordo com seus interesses. Acorda cidadão, ludovicense!

  4. 06 (seis) promotores só pra investigar o calote? Deve ter muito promotor sem muito o que fazer mesmo…
    Não estou minimizando o sofrimento de quem trabalhou e ficou sem seu salário, mas destacar seis promotores para uma investigação só dessas me parece exagerado, sem falar que juntar seis promotores para trabalharem de forma coordenada não é das coisas mais fáceis.

  5. Com relação à foto: os presentes na fotografia são o Procurador Geral do Município Dr. Marcos Braide e o Presidente da Associação dos Procuradores de São Luís Dr. Domerval, favor corrigir.

  6. Só pra lembrar: GLADSTON FERNANDES DE ARAÚJO,COMO ASSIM? IRMÃO DO EX SECRETÁRIO DE SAÚDE, GUTEMBERG DE ARAÚJO? Não é suspeito, não?

  7. A procuradora-geral – deveria fazer o mesmo para os demais municipios que não cumpriram com a sua obrigação, como o nosso de Joselandia.

  8. Meus amigos aceitem logo a proposta do prefeito, pois se forem esperar por a’cao do MP pode durar mais de dezoito anos como fizeram com os socorroes. Bastou 3 dias pro Murad resolver o problema.

  9. cadeia pra CASTELO. este vigarista tem que ir pra cadeia. a filha de é que tem ser investigada.

  10. Acho que dessa vez Castelo esta em maus lençóis, porque perdeu o foro privilegiado e pode ser preso por uma decisão de qualquer juiz criminal, se o MP pedir a sua prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *