9

Bacabeira: pescadores e autoridades debatem suspensão do Seguro-Defeso…

Alan com os participantes do encontro

Alan com os participantes do encontro

Autoridades e pescadores de Bacabeira reuniram-se no último sábado, dia 24, no prédio da Igreja Católica, no centro da cidade, para discutir assuntos pertinentes à portaria interministerial nº 192/2015 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que suspende por 120 dias seguro-defeso.

O encontro contou com a participação do vice-prefeito Arrumadinho, do deputado estadual, Edson Araújo, do secretário de Estado do Trabalho e Economia Solidária, Julião Amim, do secretário Municipal de Pesca, Ramon França, e da presidente da Colônia de Pescadores de Arari, Maria Rosa dos Santos Gomes, que também é membro da Federação de Colônias de Pescadores do Estado do Maranhão (FECOPEMA).

De acordo com a portaria, o benefício, no valor de um salário mínimo, concedido pelo Governo Federal ao pescador artesanal durante a proibição da pesca para preservação das espécies, está suspenso.

O deputado estadual, Edson Araújo, condenou a medida e reforçou que a mesma traz prejuízos imensuráveis às famílias que dependem unicamente da pesca. Segundo ele, mecanismos já foram tomados, em Brasília, por uma equipe de advogados, com o objetivo de suspender a portaria que prejudica os pescadores em todo país.

– A Federação dos Pescadores do Maranhão foi a primeira federação do Brasil a protocolar, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), um mandado de segurança, com pedido de liminar, para suspender as medidas. Continuaremos reagindo politicamente contra essa portaria – disse o parlamentar.

Em seu discurso, o prefeito Alan Linhares garantiu que o Executivo Municipal, através do secretário municipal de Pesca, Ramon França, dará total apoio para defender os interesses dos trabalhadores do setor pesqueiro.

– É muito importante lutar pelos direitos dos trabalhadores. Quanto mais mobilizados e organizados estivermos, mais força teremos em Brasília. Não mediremos esforços para reverter a situação – afirmou o gestor municipal.

Na ocasião, o vice-prefeito Arrumadinho, conhecedor das lutas da categoria, por possuir origem na pesca, também saiu em defesa contra a suspensão do pagamento do benefício.

– Os nossos pescadores, aqueles que vivem e dependem da pesca, não podem ser prejudicados e para isso faremos tudo que for possível – disse.

Maria Rosa dos Santos Gomes, da Federação de Colônias de Pescadores do Estado do Maranhão (FECOPEMA) e presidente da Colônia de Pescadores de Arari agradeceu o comparecimento em massa, principalmente, dos pescadores, além das autoridades, na mobilização em defesa do setor pesqueiro.

– Contar com a presença da maioria significa que os pescadores estão unidos e têm força – ressaltou.

Também estiveram presentes no encontro, o gerente-executivo e chefe de Benefícios do INSS, Juliano da Cruz, os vereadores Luís Villaça, Joaquim Lopes (Meu povo) e Jovaldir Hugo (Déco), secretários municipais e representantes do setor pesqueiro do município.

Marco Aurélio D'Eça

9 Comments

  1. Com todo respeito, mas confesso q é muito difícil saber em quais águas esse povo todo de Bacabeira pesca? Pela quantidade de gente, lá todo mundo pesca. Porém, na BR-135 só se ver açougues, nada de peixe…cuidado c/ a PF, MPF…

  2. O pagamento do.seguro foi suspenso porque a pesca foi liberada nesse período. Quem trabalha não terá prejuízo, ao contrário de quem frauda.

    • E verdade mais se você, esta visitando este site e porque, tu es do maranhão e ta querendo saber quando vai sair. C vai querer e muito ficar no preju ne!

  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    lá em Bacabeira tem esse monte de pescador?
    eita Maranhão.

  4. Parece que em Bacabeira tem mais pescador que habitante. Tá mais pra brincadeira!

  5. Interessante!, muito interessante mesmo esse movimento em defesa dos pescadores, se os próprios políticos (vereadores, deputados estaduais, federais e prefeitos) não soubessem as verdadeiras razões por que o seguro-defeso foi suspenso, assim como quase um milhão de cadastrados no Bolsa-Família tiveram o benefício suspenso só neste ano de 2015…
    Parece mesmo que nosso povo nem mesmo os nossos políticos leem nenhum dos grandes veículos de mídia impressa do país. Dá pra acreditar em tanta desinformação? Fala sério!
    Logo que a notícia sobre a suspensão do seguro foi divulgada num dos blogs locais, deu pra entender o porquê da suspensão: entre as eleições de 2012 para prefeito e a de 2014 para a Presidência, só aqui no Maranhão o número de pescadores, nesse período, saltou de um pouco mais de 6 mil para 195 mil!!! É mole ou quer mais?
    Os senhores políticos sabem que estão apenas fazendo teatrinho para dar satisfação à classe dos pescadores de verdade, pois como foi dito ironicamente, mas com toda propriedade por esse blog, nem mesmo incluindo os pescadores de aquário se chega a esse número espantoso entre 2012 e 2014!!!
    De 6 mil para 195 mil representa um crescimento de mais de mais de 3.250%!, num curto espaço de tempo, numa atividade artesanal sem nenhum histórico de alta produtividade, que demonstrou claramente ao Ministério da Pesca que, no Maranhão, há pescadores demais para peixe de menos.
    Pior: o Ministério só deixou pra reclamar isso depois das eleições, porque sabia desde logo que esse inchaço descomunal representaria uma montanha de votos para a candidata do PT! E não deu outra! Vejam os políticos que, agora, mostram indignação contra a suspensão do seguro-defeso… Foram eleitos ou não?!
    Iria dar um docinho de coco pra quem adivinhasse o motivo, mas como não tenho tanto doce pra dar a tanta gente, sei que meus companheiros internautas entendem o porquê desse movimento. Afinal, 2016 já é um outro ano de eleições, não é vero? Então, temos de estar presentes na vida dos pescadores de verdade e dos de “araque” e de “aquário” para garantirmos votos aos nossos candidatos a prefeito, não é mesmo, minha gente?
    Em resumo: foram e são os próprios políticos que, a exemplo do PT que faz o diabo pra ganhar uma eleição, eles também fizeram o diabo cadastrando gente que não sabe sequer o que é um anzol, um socó, um espinhel ou uma simples tarrafa, tão comum na Baixada Maranhense. É mole ou quer mais? Macaco Simão vai adorar saber que no MA há milhares de pescadores de aquário, que agora choram porque perderam o seguro-defeso. É brincadeira com a inteligência do povo!
    Quem quiser entender melhor o mecanismo de como funciona nossa política regional, basta ler o livro “NOBRE DEPUTADO”, do juiz maranhense, se não me falha a memória, Marlon Reis(?). Boa leitura.
    JEAN PAUL DES SAINTS

  6. É uma pena que o governo crie programas bem intencionados mas que são descaracterizados pela roubalheira. Tanta gente se aproveitando da situação.. chegou ao ponto que chegou. tem mais é que passar a régia e extinguir uma porção de programas que na verdade só servem para contribuir com a acomodação de muita gente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *