1

César Pires propõe revalidação de diplomas estrangeiros na área do magistério…

cesarpiresjunhoO deputado César Pires (DEM), líder do Governo na Assembleia Legislativa, destacou durante a semana, a importância da aprovação do projeto de lei de sua autoria, que trata da revalidação de diplomas feitos na América Latina, em particular, e no restante do mundo, para pós-graduação na área do magistério.

O parlamentar garantiu que com a medida há possibilidades de ganho reais, tanto dentro das universidades, como nas redes estadual e em muitas redes municipais por conta do plano de cargos e salários e do Estatuto do Magistério.

– As pessoas que têm mestrados e doutorados, ou seja, uma pós-graduação stricto sensu, chegam a ganhar entre 25% e 30% a mais do seu salário. Só que tanto a Universidade Estadual do Maranhão quanto a Universidade Federal do Maranhão e o próprio Ceuma, que é paga, apesar de patrocinarem as pós-graduações stricto sensu, em nível de mestrado e doutorado, é muito pequena a oferta em relação a demanda que vem se acumulando gradativamente em todo o Maranhão – explicou. Continue lendo aqui…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Em vez de estimular, o deputado quer é criar dificuldades para as pessoas…
    Muitas pessoas que fazem essas especializações no exterior são compelidas por não dispor de oportunidades no Estado e no nosso País, fato que obriga as famílias a gastarem o que não têm para fazer uma especialização, um mestrado ou mesmo um doutorado fora do País.
    Se realmente o deputado demonstra alugam preocupação, que não seja o ganho de “…25% a 30%…” nos rendimentos dos professores, que, diga-se de passagem só ocorre pela boa vontade do governante da ocasião ele deveria fazer um projeto exigindo que o governo aumentasse o número de vagas para os que vislumbram aprimoramento na profissão, uma vez que a validação por ele proposta só vai acarretar mais dificuldades e empecilho para os que com muito sacrifício conseguem um certificado no exterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *