9

O antes e o depois na rotatória da Forquilha…

Governo e prefeitura entregaram no sábado a obra tida como solução para os congestionamentos em uma das regiões mais movimentadas de São Luís

 

 

Antes, com a rotatória em funcionamento, os longos trechos de cauda no trânsito causavam transtornos a motoristas e pedestres

 

Com a nova qualificação da área, carros têm mais facilidades de transitar sem atrapalhar entradas e saídas de outras vias; espera-se, assim, maior fluidez no trânsito

Marco Aurélio D'Eça

9 Comments

  1. Esse Mario deve ser apaixonado pelo governador ou prefeito para afirmar que essa modificação é melhor que um viaduto.
    Pode ter sido mais barato, mais melhor não.

  2. Tal qual a intervençao no cruzamento da Av. Daniel de La Touche com a Rua Aririzal, a melhoria foi discreta no horário do rush. E esse discreto alívio não durará 2 anos. O que se fez foi transferir engarrafamento de um ponto para outro. Por exemplo, depois das mudancas implatadas em torno da Rua Aririzal, engarrafa com frequencia parte do trecho entre o Parque Shalom até a altura das lojas Americanas. Quem mora ali sabe disso.
    O mesmo ocorreu na regiao da Forquilha, melhorou ali, no entanto, sofre quem trafega do retorno do Mix Mateus até o cruzamento da forquilha. Prefeitura e Governo do Estado, juntos, não têm dinheiro para fazer um viaduto e pagar indenizaçao? Conversa mole. Para fomentar políticas assistencias e afins, 300 milhões de reais são gastos sem pestanejar.

  3. isso demonstra o quanto esses viadutos mau feitos acabaram desviando milhões.

  4. Deça , vc agora como porta da voz da prefeitura poderia informar a seus leitores quanto foi contrapartida da prefeitura que não seja a placa de dita parceria ? Se foi só a sinalização é uma piada dizer que foi uma obra de parceria.

  5. O problema é que o retorno do mix Mateus na guajajara ta um inferno e agora chaga facilmente ate os semáforos do João de Deus ( acho que esse problema e sincronizar os semáforos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *