1

Imperatriz: prefeitura entrega chaves do Minha Casa, Minha Vida…

As unidades construídas pela prefeitura

A Prefeitura de Imperatriz, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Sedes, Ministério das Cidades e Caixa Econômica, realizarão na próxima segunda-feira, 18, a entrega das chaves de 121 moradias do conjunto habitacional Teotônio Vilela I e II, do programa federal “Minha Casa Minha Vida”, Bom Jesus.Solenidade acontece, às 8h, no auditório do Palácio do Comercio e Indústria de Imperatriz, Rua Bom Futuro, 455, entre Rua Maranhão e Rua Pará, Centro.

Os contemplados terão que apresentar RG e CPF, e o Termo de Recebimento do Imóvel.

A cerimônia de entrega das primeiras chaves aconteceu no próprio empreendimento, em 14 de setembro, com a presença do senador Edison Lobão (PMDB), representando o ministro das Cidades, Bruno Araújo; prefeito Assis Ramos; primeira-dama, Janaina Ramos; vice-prefeito Alex Rocha; secretária de Desenvolvimento Social, Fátima Avelino; representantes da Caixa Econômica; ex-prefeito Sebastião Madeira (PSDB), secretários, vereadores e assessores.

“Estamos felizes com mais essa realização, que vai beneficiar moradores de diversos bairros do município. A Sedes estará presente dando todo o apoio e suporte para as famílias beneficiárias”, explicou.

A assinatura de contrato dos imóveis do Teotônio Vilela I e II foi realizada nos dias 30 e 31 de agosto, na Universidade Aberta do Brasil (UAB) – Polo Municipal de Apoio Presencial professor Vitor Milesi, na Rua Dom Pedro II, s/n – Bairro União. O Residencial é formado por 920 unidades habitacionais, sendo 500 no Teotônio Vilela I e 420 do Teotônio Vilela II.

Os titulares das casas têm o prazo de 10 anos para quitar o imóvel em parcelas que variam de R$80 a R$270, calculadas de acordo com a renda per capita de cada família, declarada no ato da inscrição.

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Se olharmos bem para essa foto veremos que tanto a Caixa Econômica Federal ,financiador do projeto como o governo federal e de quebra os órgãos de meio ambiente, que são metidos a competentes e fiscalizador dos projetos,veremos um bando de casa a torrar no sol. Não existe uma muda de futuras árvores plantada nesse local e com isso estamos nos matando aos poucos por falta de consciência e iniciativa. No Futuro não reclamem da vida e também de DEUS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *