0

Imperatriz: Samu atendeu quase 800 casos de coVID-19 em junho

Foram 788 atendimentos relacionados à pandemia de coronavírus, dos quais 279 se deu exclusivamente na cidade; municípios é composto por 14 bases descentralizada, alcançando outros 13 municípios

 

O Samu Regional Imperatriz realizou em junho 788 atendimentos relacionados ao novo coronavirus, dos quais 279 foram exclusivamente na cidade de Imperatriz. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 2, e fazem parte do relatório de trabalho do órgão ligado à Secretaria Municipal de Saúde, Semus.

O documento detalha que os 788 casos foram na Regional sediada em Imperatriz que é composta por 14 bases descentralizadas distribuídas pelos municípios de: Açailândia, Alto Parnaíba, Amarante, Balsas, Barra do Corda, Buriticupu, Cidelândia, Grajaú, Itinga, Sítio Novo, São Pedro da Água Branca, São Raimundo das Mangabeiras e Vila Nova dos Martírios.

Os dados mostram, ainda, que a média diária de atendimentos em toda a regional chegou a 26 casos.

A coordenadora o Samu, Kelma Costa, ressalta que “os casos em Imperatriz, que já chegaram a 52% dos atendimentos por coronavírus de toda a regional, hoje encontram-se na casa dos 35%, a média que no pico chegou a 14 atendimentos diários, na última semana a média foi de 6 atendimentos no plantão de 24h na nossa cidade, corroborando com a diminuição dos atendimentos”.

As bases descentralizadas do SAMU em outros municípios vêm registrando aumento o número de atendimentos de casos Covid-19.

Horário

Sobre o horário de atendimento das ocorrências o documento informa que 38% foram no período da manhã e 39% das transferências à tarde. Dos atendimentos em Imperatriz, 60% foram ocorrências e 40% foram transferências inter-hospitalares.
 

0

Imperatriz: prefeitura lança prazos de vencimento da taxa do IPTU

A Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria de Planejamento, Fazenda e Gestão Orçamentária, Sefazgo, torna público o edital de lançamento do Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana, IPTU, referente ao exercício de 2020. Guias de arrecadação podem ser emitidas via Portal do Contribuinte ou enviadas pelos Correios.

Cidadãos podem efetuar o pagamento de duas maneiras. Primeiramente em cota única, com desconto de 20% (vinte por cento) no prazo que vai até 31 de julho. Já nos pagamentos parcelados o desconto é de 10% em até seis parcelas iguais, que não podem ser inferiores a R$ 30,00 (trinta reais), com o primeiro vencimento em 31 de julho e o último em 31 de dezembro.

Município notifica de forma geral e imparcial os proprietários titulares de domínio útil ou possuidores de qualquer título de imóveis, localizados na zona urbana, urbanizável ou de expansão urbana da cidade. O tributo tem como base o cálculo do valor venal, que é uma estimativa que o Poder Público realiza sobre o preço de determinados bens, apurado a partir dos dados disponibilizados pelo cadastro imobiliário e pela Planta Genérica de Valores, PGV.

A Sefazgo inteira ainda que diante do eventual não pagamento espontâneo do débito tributário, o Município poderá submeter o crédito para cobrança por meio da ação de execução fiscal, regulamentada pela Lei 6.830/80. Os que discordam do lançamento do IPTU terão 30 dias, contados a partir de 31 de julho, para apresentar defesa escrita e fundamentada, assim como os documentos que comprovem as alegações de contentamento na Secretaria.

Interessados no atendimento presencial devem obedecer às medidas e procedimento sanitários adotadas para evitar o contágio da Covid-19 nas dependências do órgão. É obrigatório o uso de máscaras de proteção descartáveis, caseiras ou reutilizáveis por todos, assim como o controle de circulação de pessoas e o distanciamento de 2 metros entre os indivíduos.

Em caso de dúvidas, entre em contato:

E-mails: [email protected]/[email protected]

WhatsApp: (99) 99133-2604

Endereço: Rua Godofredo Viana, 722-738, Centro. Atendimento das 8h às 14h de segunda à sexta

3

Imperatriz anuncia reabertura de igrejas, shoppings, restaurantes e academias

O shopping imperial será reaberto a partir desta quinta-feria, 28; além dele, estão liberados academias, restaurantes e igrejas

A prefeitura de Imperatriz anunciou nesta quarta-feira, 27, novo decreto, permitindo a abertura de igrejas católicas e evangélicas, academias e até shoppings centers.

O documento impõe algumas regras, como número reduzido de presentes, algo em torno de 30% da capacidade, e  área de pelo menos 20 metros quadrados para as academias.

O último boletim da pandemia de coronavírus apresentou 1.610 casos em Imperatriz, com 79 mortes.

 

 

0

Imperatriz: Prefeitura orienta comércio no primeiro dia de flexibilização

Nesta segunda-feira, 18 de meio, primeiro dia de reabertura gradual do comércio em Imperatriz, as secretarias municipais de Planejamento Urbano, Seplu; Fazenda e Gestão Orçamentária, Sefazgo, e Superintendência de Proteção e Defesa Civil, Sumpdec; realizaram ação conjunta de fiscalização e orientação no setor comercial. Fiscais e demais servidores da Prefeitura deram informações sobre as medidas preventivas e exigências do novo Decreto Municipal que dispõe sobre o funcionamento de atividades econômicas organizadas e afins, em período de enfrentamento à pandemia da Covid-19.

“A determinação do prefeito Assis Ramos é que neste primeiro momento façamos um trabalho educativo. O novo decreto autoriza o funcionamento gradual do comércio e que eles funcionem de acordo com as determinações, que seguem orientações sanitárias. Vale ressaltar que serão realizadas ações de fiscalização das medidas preventivas e caso haja descumprimento das exigências haverão penalidades, inclusive com a cassação do alvará de funcionamento”; destacou a titular da Seplu, Lenise Ferreira.

Com a flexibilização, o comércio em geral funcionará em horário comercial, 08h às 18h, permitida a venda de mercadorias exclusivamente pelos sistemas delivery e drive thru, com fita de isolamento na porta do estabelecimento, para controle do fluxo de pessoas. Os shoppings centers funcionarão em horário normal, 10h às 22h, e seguirão os mesmos critérios e está  proibida a disposição de mesas e cadeiras na praça de alimentação.

Em todos os estabelecimentos, apenas o funcionário autorizado deverá entregar a mercadoria ao cliente, que aguardará em sua residência ou em veículo automotor. A entrada de clientes nos estabelecimentos comerciais está proibida, exceto para pagamentos de prestações, devendo ser controlada em número máximo de 03 pessoas, e, para as lojas de departamento, no limite de 10 pessoas. É vedado, inclusive, a utilização de provadores de roupas, sapatos ou de qualquer produto que esteja à venda. As máquinas de cartão de crédito e débito devem ser higienizadas após o uso e podem ser envolvidas em papel filme.

Para ingresso às dependências das lojas, deverá ser exigida a utilização de máscara de tecido, não tecido (TNT), ou tecido de algodão, usada em tempo integral, pelos funcionários, lojistas, colaboradores e clientes.

0

Imperatriz: Exército higieniza unidades prisionais

A pedido do Ministério Público, homens do 50º Batalhão de Infantaria de Selva fizeram a limpeza de todos os presídios e cadeias do município e de outras idades da região

 

A pedido do Ministério Público do Maranhão, o Exército Brasileiro fez a higienização da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), como forma de prevenção à Covid-19.

A ação é resultado de um pedido da 5ª Promotoria de Justiça Criminal de Imperatriz, que solicitou ao Batalhão de Infantaria e Selva a higienização de todas as unidades prisionais da comarca.

O trabalho começou na última segunda-feira, 11.

As demais unidades prisionais da região serão higienizadas, de acordo com a disponibilidade de equipes e material de higiene. A UPR de Davinópolis deve ser higienizada próxima semana e a de Imperatriz no dia 25 de maio.

“A higienização dos presídios começou nesta segunda na Apac, com o apoio do Exército Brasileiro. Temos recebido doações de empresários locais de material de limpeza, a exemplo de água sanitária e álcool em gel. Por isso agradecemos o apoio, tantos dos empresários quanto do 50 BIS”, destacou o promotor de justiça Domingos Eduardo da Silva.

2

Apesar de contestar, Maranhão usa cloroquina contra coVID-19…

Blog teve acesso a protocolos oficiais e a depoimentos de profissionais da saúde que confirmam o uso da substância no tratamento da doença, tanto na rede particular quanto nas redes federal, estadual e municipal na Grande São Luís, endossado por recomendações do próprio Conselho Regional de Medicina

Reportagem Especial

Desde o início da pandemia de coronavírus, o governador Flávio Dino (PCdoB) tem feito duras críticas ao uso da hidroxicloroquina no tratamento da coVID-19, sobretudo com ataques ao presidente Jair Bolsonaro, que defende abertamente o uso da substância.  

Mas o que Dino nunca disse à população – nem ele, nem as outras autoridades maranhenses – é que o medicamento faz parte do protocolo da própria rede pública de saúde no tratamento da doença transmitida pelo coronavírus.

A cloroquina é usada tanto em hospitais particulares quanto nas redes federal, estadual e municipal, seguindo o mesmo protocolo determinado pelo Ministério da Saúde e endossado pelo Conselho Regional de Medicina.

Recorte do protocolo do Ministério da Saúde orienta quanto ao uso da Hidroxicloroquina em pacientes da coVID-19

De acordo com o protocolo do MS, a hidroxicloroquina deve ser administrada na quantidade de 400mg, com “um comprimido de 12 em 12 horas, no primeiro dia.”

– A seguir, tomar um comprimido ao dia, até completar 5 dias – estabelece o documento oficial.  (Veja print)

Uso além do determinado 

Mas há na rede pública quem desobedeça este protocolo e vá além na administração da substância, caso, por exemplo, do Hospital da Mulher, unidade-referência da Prefeitura de São Luís para tratamento da coVID-19.   

Farmacêuticas conversam sobre a administração além da conta da hidroxicloroquina em hospital da rede pública

O blog Marco Aurélio D’Eça teve acesso a documentos e depoimentos de profissionais de Saúde que confirmam o uso da substância nesta unidade; e teve acesso também a conversas de profissionais de farmácia, preocupados com a aplicação da cloroquina para além do determinado no protocolo oficial:

– Estamos administrando cloroquina por mais de 10 dias – alerta, preocupada, uma das farmacêuticas do HM.

– Estamos fugindo totalmente do protocolo do MS. Mas não estamos sozinhas. Ollhaaaaa!!! – diz a outra, sem ficar claro o que quer dizer o fim da conversa. (Veja print)

A preocupação dos profissionais de farmácia se dá pelos riscos de administração do medicamento além da média determinada no protocolo, que é de apenas 10 dias. A partir do dia-limite, os riscos são graves, e já levou à morte de diversos pacientes na rede particular. (Entenda aqui e aqui)

Nenhuma das autoridades de saúde no estado admitem oficialmente o uso da cloroquina – resultado da postura crítica adotada publicamente pelo governador do estado – mas todos seguem o protocolo endossado pelo Conselho Regional de Medicina, que, inclusive, encaminhou suas próprias recomendações à rede pública.

Pacientes deveriam consentir

O documento do CRM-MA, a que o  blog Marco Aurélio D’Eça também teve acesso, faz o alerta de que o tempo de tratamento pode variar, mas não pode superar 10 dias.

Documento do CRM-MA orienta hospitais a ministrar cloroquina por 10 dias, no máximo. E exige termo de consentimento do paciente

Em “Recomendação” encaminhada também à rede de saúde de Imperatriz, o conselho cita o Parecer do CFM (Conselho Federal de Mdicina) nº 04/2020, que diz, textualmente: 

– Parecer do CFM nº 04/2020 autorizou a prescrição OFF LABEL da hidroxicloroquina no contexto desta epidemia de covid-19, após consentimento livre e esclarecido. Todos os pacientes devem assinar Termo de Consentimento informado (em, anexo).

O termo Off Label destacado no documento do CRM-MA – ainda sem tradução no Brasil, é a expressão médica para uso de medicamento fora da prescrição prevista em sua bula, ou de medicamento ainda não registrado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária. (Saiba mais aqui) 

Tem no hospital; falta nas farmácias

Na semana passada, o blog Marco Aurélio D’Eça publicou post em que pacientes de várias doenças denunciavam preços abusivos da cloroquina nas farmácias de São Luís.

Alguns desses pacientes, acusaram o poder público de ter confiscado estoques da substância, o que gerou a falta nas farmácias.

Nem o governo, nem a prefeitura, nem o Ministério da Saúde se posicionaram oficialmente sobre a denúncia; mas os documentos e depoimentos agora mostram que a rede pública usa, sim, a cloroquina em seus tratamentos.

E isso também pode explicar a falta da substância para quem, de fato, precisa usá-la…

1

Imperatriz: Prefeitura agiliza manutenção de escolas na quarentena

Revisão da parte elétrica, hidráulica, sanitária e pintura em geral estão entre os serviços executados nas unidades de ensino do município

 

Com o recesso das atividades escolares, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Semed, empenha-se em acelerar serviços de manutenção predial de rotina nas unidades de ensino. Nesta semana, a instituição beneficiada com a reforma foi a Escola Municipal Sumaré.

Retelhamento da cobertura, revisão da parte elétrica, hidráulica, sanitária, substituição das fechaduras das portas e pintura em geral estão da lista do serviços executados.

Em vistoria a obra, na última quinta-feira, 16, secretário de Educação, José Antônio Pereira, determinou a construção da calçada externa ao redor do prédio, com extensão de 94 m².

“A determinação do prefeito Assis Ramos é acelerarmos os serviços de manutenção para receber nossos alunos no retorno das aulas com prédios revitalizados, com estrutura adequada e sem transtornos de mudanças dos estudantes para outros imóveis”, destacou.

Executada pelo Setor de Levantamento e Situação Escolar, LSE, equipe própria da Semed, a manutenção predial é custeada através de recurso próprio do tesouro municipal.

Na oportunidade, o gestor da pasta também acompanhou à frente de serviço da Escola Municipal Ipiranga, uma das unidades beneficiadas com reforma e ampliação graças ao precatório do Fundef.

O investimento na instituição de valor global de R$ 605.444,98 irá resolver o problema com alagamentos no período de chuvas, pois a unidade terá estrutura elevada em um metro acima do nível atual, e assim como as demais, será toda climatizada.

0

Imperatriz: Prefeitura prorroga isolamento por mais uma semana

Novo decreto foi anunciado pelo prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, na terça-feira, 15, e prorroga o isolamento social na cidade, para evitar o avanço da Covid – 19.

O documento inicia dia 16 vai até 22 de abril, e prevê a restrição de atividades que possam gerar aglomeração de pessoas, além de reforçar a fiscalização pela cidade.

“Eu sei da agonia de certas pessoas com suas atividades paradas, pressões são enormes para relaxarmos, justo agora que a pandemia se agrava. Com a demora para o resultado dos testes, a gente não tem ideia da quantidade de contaminados. É difícil decidir nessa hora, mas estou optando pela vida”, disse o prefeito em comunicado nas redes sociais e imprensa.

De acordo com o secretário de Governo e Projetos Estratégicos, Eduardo Soares, até que o novo decreto fosse editado, a gestão municipal, junto com o Conselho Empresarial de Desenvolvimento Econômico, ouviu os setores da sociedade, como indústria, sindicatos e demais categorias. “Depois de receber as notificações das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde, sobre a realidade da pandemia em Imperatriz, entendemos que o momento não é de flexibilizar, uma vez que os casos estão aumentando, e tivemos o primeiro óbito”.

A restrição do horário e funcionamento de bancos, lotéricas e supermercados, é uma das novidades do decreto nº 39. Com isso, o município conta com a colaboração da população para que saia menos de casa. “Se fizermos isso, logo teremos redução da pandemia. Os supermercados, por exemplo, irão funcionar das 7h até às 19h”, comenta o secretário.

As atividades que antes funcionavam durante todo o dia, agora tiverem seus horários reduzidos pela metade, para que assim a circulação das pessoas na cidade possa diminuir, já que Imperatriz conta com mais de 260 mil habitantes. Eduardo também esclarece que a Prefeitura tem preocupação com as atividades econômicas, mas que o momento não é de flexibilizar as medidas, mas cuidar da saúde das pessoas.

Embora o decreto seja de sete dias, diariamente a Prefeitura está avaliando a realidade do município. O secretário de Governo também está à disposição, como representante do prefeito e presidente do Conselho, para receber requerimento de todos os setores da sociedade.

Fiscalização também vai ser intensificada com a colaboração da Polícia Militar, Ministério Público, secretarias municipais de Saúde, Planejamento Urbano, Meio Ambiente, Trânsito, Fazenda, Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico, Procon, Defesa Civil, Superintendência de Limpeza Pública e Guarda Municipal.

1

Prefeitura cobra de empresa de limpeza proteção contra CoVID-19 em ITZ

Funcionários da Selix Ambiental estavam recolhendo resíduos sólidos sem o devido uso de Equipamentos de Proteção Individual obrigatórios durante a pandemia de coronavírus

 

A Prefeitura de Imperatriz, por intermediação da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Público, Sinfra, notificou administrativamente a empresa Selix Ambiental, responsável pela coleta de resíduos sólidos na cidade para que se cumpra as recomendações da Organização Mundial da Saúde, OMS, do Ministério da Saúde e do Ministério Público, através da 3º Promotoria Especializada de Imperatriz, com base na recomendação PA 06/2020.

O secretário de Limpeza Pública, Juandré da Silva Oliveira ressalta que, “a empresa já foi notificada para que se adequasse às recomendações da OMS de combate ao novo coronavírus. Uma vez que o serviço é essencial e fica inviável suspender a coleta na cidade, precisamos presar pela segurança e bem estar de nossos trabalhadores.”

Dentre as medidas que a recomendação prevê, estão garantir o uso de Equipamentos de Proteção Coletiva, EPC, e Individual, EPI, bem como sua manutenção, operação e disposição final. A notificação também prevê que a empresa implante um programa de educação e treinamento para os trabalhadores no que diz respeito à prevenção da pandemia da Covid-19. Além de higienização de equipamentos e ambientes, entre outras ações.

Em relação aos resíduos produzidos por pacientes em isolamento domiciliar, e por seus cuidadores, que a empresa oriente a população, através dos meios que dispor, seja mídias digitais ou televisivas, para que separem seus resíduos, colocando-os em sacos de lixo resistentes e descartáveis e fechados com lacre ou nó e posteriormente, colocado em um segundo saco de lixo descartável, de modo a garantir uma proteção dupla aos trabalhadores da limpeza.

A empresa possui prazo de máximo de 48 horas, a partir do recebimento da notificação administrativa, para encaminhar à Prefeitura as devidas medidas a serem adotadas bem como seu planejamento, comprovação de execução dos itens ou planejamento das atividades a serem realizadas, de maneira formalizada. Caso contrário, na ausência de comprovação ou resposta para a adoção das medidas, ensejará nas medidas de penalização contidas na Cláusula Treze do contrato nº 019/2018 – SINFRA, bem como à aplicação das penalidades administrativas previstas na Lei nº. 8.666/93 e na Lei nº. 10.520/02.

A Prefeitura criará ainda um comitê para acompanhamento e demais deliberações com representantes da Sinfra, Gabinete do Prefeito, Meio Ambiente, Sedes, Procuradoria, Saúde e as empresas Sélix Ambiental e Ecoservice. 

0

Primeiro caso de coronavírus em Imperatriz…

O Governo do Estado confirma o primeiro caso de Coronavírus em Imperatriz. Paciente passa bem. Veio de São Paulo já testado positivo, portanto consciente do seu estado. Familiares já estão sendo avaliados.

É de lei o nosso exercício de apuração de todos os detalhes que cercam esse caso, assim como, paralelamente ao Governo, redobrar cuidados que evitem mais ainda a propagação do vírus.

Imperatriz, 26 de março de 2020

Secretaria Municipal de Saúde