0

Allan Garcês descarta “guerra” com lideranças do PSL e diz que é vítima da esquerda no MA

Médico usou suas redes sociais nas últimas horas para diminuir o ímpeto dos críticos que  tentam colocá-lo contra a liderança de seu partido. Ele corre por fora para ser indicado como candidato em 2020.

Médico que compõe o governo Bolsonaro desmentiu qualquer desentendimento com a cúpula do seu partido

O médico e integrante do governo de Jair Bolsonaro (PSL), Allan Garcês (PSL) usou as redes sociais para rechaçar qualquer tentativa de crise entre ele e as lideranças locais de seu partido. Em mensagem no Twitter, Garcês afirmou que “não existe guerra” com Chico Carvalho, líder do PSL e que respeitará o posicionamento do grupo sobre a corrida municipal em 2020. 

Segundo Allan, a tentativa de instaurar uma crise com o seu partido é fruto da esquerda maranhense. “Não existe “guerra”, existe uma necessidade ao diálogo e a unidade partidária. A Direita Política no Maranhão avança e tem tudo para ser forte, desde que haja UNIÃO e HUMILDADE para reconhecer que o velho modelo político precisa mudar…”, afirmou.

Há alguns dias, circula nos bastidores políticos a informação de que Allan Garcês – que não esconde de ninguém sua vontade de ser prefeito de São Luís a partir de 2021 – teria perdido terreno no partido para nomes como o de Samuel de Itapecuru (PSL) na corrida. De acordo com as lideranças do PSL, o caso vem sendo analisado internamente e, nos próximos meses, uma decisão será tomada.

A ver os próximos capítulos…

Allan Garcês descartou crise entre ele e seu partido

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *