17

Os caminhos que levaram Paço do Lumiar a ser destaque no setor da Agricultura, conforme noticiou Veja

Aspecto de área agriculturável na Pindoba

Paço do Lumiar é um dos seis municípios maranhenses que apareceram em destaque na reportagem da revista Veja desta semana sobre as “Metrópoles do futuro”.

A cidade, localizada na Grande São Luís, se destaca no setor da agricultura, entre as oito melhores do país.

O caminho para chegar até este patamar é revelado pela administração Bia Venâncio, que recebeu a informação com a sensação de dever cumprido.

Bia comemora resultados

– Paço do Lumiar investiu, capacitou e planejou as ações da agricultura no município. Tudo isso para buscar o crescimento no setor. As respostas já começaram a chegar. Ainda veremos falar muito dos produtores luminenses – afirmou Bia Venâncio.

De acordo com o secretário de Produção e Abastecimento, Ademir Duarte, houve uma verdadeira revolução no setor com o início da adminsitração Bia Venâncio.

– Fomos incentivados e motivados pela prefeita, que nos orientou a dar condições ao produtor – garantiu Leite.

Para que os resultados fossem alcançados, a Sempa firmou convênios estaduais e federais, em busca de investimentos no setor. No Ministério do Desenvolvimento Social, cosneguiu o programa “Compra Local” que garante aos agricultores familiares a compra da produção, que serve de base para a alimentação dos alunos da rede pública.

O município também participa do Projeto Feira Livre do Agricultor Familiar, sendo selecionado em 2º lugar em todo país.

No Ministério da Agricultura, Paço do Lumiar conseguiu convênio para compra de trato e implantação de viveiros de hortaliças folhosas,  além da aprovação de dois projetos de produção protegida com área de 2000 m2 cada. Os dois projetos beneficiaram produtores de Pindoba, Pedrinhas e Mercês.

O município também participa do programa “Geração Futura” para jovens agricultores. Por intermédio do Microcrédito rural, outras 270 famílias foram beneficiadas com projeto na área de horticultura.

Com recursos próprios e de convênios, a Sempa investiu mais de R$ 3 milhões, que beneficiaram em média cerca de 800 produtores e suas famílias no município.

Marco Aurélio D'Eça

17 Comments

  1. e muito facil se beneficiar de coisas que ja estão protas, mas cuidar para que elas melhorem e realmente façam o municipio se desemvolver e que e dificil. paço do lumiar tem tudo para ser referencia sim so falta uma administração competente e comprometida com a verdade.

  2. ESSA BAI É CHEIA DA MACACADA,SERÁ QUE ELA DE CORAGEM DE SE CONDIDATAR DE NOVO?O POIR Q TEM !!

  3. Caro jornalista.

    Ouça: ” Os caboclos da Maioba vendedores de bacuri ” , foi-se o tempo que essa canção refletiva a realidade dos luminense. Hoje, amigo jornalista, não temos educação, saúde e trabalho, tudo em razão da má administração da ” BIA AROSO.
    Por favor, venha nos visitar e venha a pé, senão Vossa Senhoria vai quebrar o seu veiculo; Aqui, somos fartos de buracos, redondos e quadrados.
    Um abraço. JL

    Resp.: Então o seu exemplo de desenvolvimento é o caboclo vendendo bacuri nas ruas? Você deve ser da turma do Dutra, que acha que os moradores do interior devem continuar vendendo bacuri, pitomba e outras frutas exóticas na beira da estrada. Felizmente, meu caro, passou-se este tempo. E se passou, siginfica que, lento ou acelerado, o desenvolvimeto está chegando. E em vez de os caboclos venderem bacuri, este bacuri passa a ser processado industrialmente enquanto os caboclos se dedicam a outras profissões.

  4. Caro Marcos

    Um dia, espero eu, você conhecerá o Paço do Lumiar que tão bem conheço. É sim um município de grandes horticultores que têm crescido apenas pelo esforço destes próprios. No Paço o poder público anda em via contrária à iniciativa privada. Já que tanto defendes o poder público por que não visitares o Paço indo até o Porto do Mojó? Verás o sacrifício dos horticultores para o escoamento da produção através de uma estrada que um dia existiu. Tudo o que acontece de bom à agricultura local deve-se única e exclusivamente à bravura do homem do campo e não ao poder público.
    Resido nas Mercês e o projeto acima falado lá não existe. A Pindoba, o Iguaíba e tantos outras localidades, ainda não conseguiram vivenciar algo advindo da administração pública a não ser o paternalismo da doação de cestas básicas no dia do aniversário da Prefeita. A sede do município recebeu agora o asfaltamento de duas ruas uma das quais leva ao cemitério local, devido a um saldo da administração passada com a construtora que realizou outras obras no local.
    Peço-te: conheça primeiro o Paço e somente depois escreva sobre as ações do poder público local.
    melhor escreveres sobre o heroísmo da população luminense.

  5. marco,
    essa materia foi feita para retribuir o salario, que dizem que tu recebe de paco do apagar, pois bia apagou a luz que iluminava o paco.
    nauro

  6. vai de onibus em paço piramide meu deus um inferno cala goca marco tu nunca foi na maioba piramide voto roseana mas defender essa jumenta velha e brincadeira.

  7. Acredito que ela nem sabia da existência deste pólo agrícola local. É puro oportunismo.

  8. PERGUNTO NOVAMENTE: QUANTO SERÁ QUE ESSA PREFEITA BALAIA CARA DE PAU PAGOU À VEJA PELA MATÉRIA???

  9. caro amigo.convido você a pegar o seu automovel e vir aqui em paço do lumiar quero que você veja a marvilha que estar depois que Bia arôso assumiu essa prefeitura.

  10. isso não aconteceu nessa admin, isso é fator resultado de amin passada.
    realmente hj em Paço do Lumiar é vividade de Denuncias em cima de denuncias, mostra a folha de pagamentos que tem no blog cardoso.

  11. Agricultura é um investimendo de médio a longo prazo, com certeza esse desenvolvimento não se deu na administração atual, nela, só se está colhendo os resultados de um trabalho que já vinha sendo desenvolvido a mais de 8 anos, então, e talvez felizmente, A atual prefeita procura tirar proveito da situação. Que esse desenvolvimento continue por várias gerações e mandatos de prefeitos atuais e futuros mas os louros não são dessa gestão. Com certeza. Com somente um ano e meio tenho certeza que a Revista VEJA nem olharia para o Paço. Se foi lembrado é porque quem indicou e fez os levantamentos já vinha acompanhado o setor a um bom tempo.
    Mentirosa a afirmação da Prefeita em dizer que só na gestão dela aconteceram esses investimentos. É, mas em um município em que Prefeita governa sob liminar, presidente da câmara está cassado pelo TSE mas não recebe a notificação e mais dois vereadores cassados não saem nem a pau do cargo, pode se esperar qualquer afirmação mentirosa de gente Ficha Suja.

  12. Marcos,

    Tenhas dó Marcos, não passa pela cabeça de niguém que a produção de Paço do Lumiar se deve a intervenção do poder público. Todos que aqui moram sabem que a CEASA vive cheia de caminhões vindo de todo canto do Brasil trazendo produtos para abastecer o mercado local. Todos nós sabemos que os preços são altos por não termos produção nem mesmo de pimenta, maxixe, quiabos, salsa para abastecer o mercado local, imagine pimenta que não precisa de grandes coisas para se produzir.
    Se existe naquele Município alguma produção deve ser de algum visionário que investiu os seus recursos em alguma atividade que o local tem vocação natural. Sei que naquele local existe uma família de orientais que produzem Pepino, tomate, pimentão, mamão, maracujá e outras coisinhas, mais é tudo bancado com seus próprios recursos, são pessoas que migraram para cá para trabalhar na Vale, na Alumar e que foram dispensados e que viram a possibilidade de continuar por aqui sobrevivendo do que eles sabem fazer muito bem, só isso. Daí a dizer que o Município produz alguma coisa por intervenção do poder público é de lascar, pois se assim fosse não pagaríamos um preço tão caro por um maço de cheiro verde nas feras e mercados dessa Cidade.

  13. KKKKKKKKKKKKKK, tu és uma piada mesmo. Essa tua defesa para essa prefeita Balaia, e traidora é muito suspeita

  14. Oh Ojuara, tú resuscitastes?
    Mas mesmo assim não criastes vergonha na cara?

  15. Meu Deus, isso é realmente um absurdo, sou morador de Paço do Lumiar e sei que essa cidade sempre foi berço de plantação de hortaliças que abastece a ilha de São Luís e para sua informação caro jornalista poderia está muito melhor se não fosse pela péssima administração dessa Senhora que você defende (porque será?), muitas famílias luminense na verdade abandonaram o plantio devido à dificuldade de escoar a produção, motivado pelas péssimas condições da malha viária, ela nunca investiu R$3 milhões na agricultura (talvez tenha investido em alguma conta da Suíça), até porque o município está inadimplente (no CAUC), tendo em vista que a prefeita nunca justifica seus gastos, o compra local é um mito nesse município, ao contrario do que acontece na vizinha São José de Ribamar.
    Amigo D’Eça me compre um bode… Só não em Paço, pois se tinha algum Bia Aroso levou para a macumba, nesses despachos que ela gosta de fazer.

  16. vem morar aqui seu babaca para tu conhecer a realidade,tu estais defedendo pq ela esta apoiando a impostora (rosegana).essa mulher(bia aroso) e um desastre aqui em paço do lumiar só e denucia sobre denucia roubo junto com a seu marido amadeu aroso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *