10

Motoristas protestarão na próxima quarta-feira

Após se iniciar na internet um movimento de protesto contra uma suposta formação de cartel nos postos de São Luís (reveja aqui), o protesto de motoristas agora irá para as ruas.

O movimento “Na mesma moeda” é organizado também nas redes sociais e pelo menos 428 pessoas já confirmaram presença no evento de protesto que acontecerá na próxima quarta-feira (30), às 19h30 no posto de combustível ao lado da casa de shows Batuque Brasil.

Organizado por Pablo Fernandes, Augusto Maia e Wellington Dias, o movimento argumenta o objetivo de adesão à manifestação nacional contra o aumento no preço dos combustíveis.

“Você abastece a 2.45 e quando acorda encontra todos os postos com o abusivo 2,85? BASTA. Vamos nos unir e mostrar que com força e determinação, podemos vencer esses cartéis instalados na nossa cidade. O objetivo é o mesmo imposto nas outras regiões. Abasteceremos em um posto com apenas 0,50, e pediremos nota fiscal de todos os abastecimentos. É a hora de nos unirmos aos demais para pôr um fim a esse absurdo”, convoca a organização do protesto.

Durante a ação, os participantes afirmam que farão o abastecimento e, a seguir, um “buzinaço”. A escolha do local é para chamar mais atenção devido à grande movimentação.

Folder de divulgação do protesto nas redes sociais.

Marco Aurélio D'Eça

10 Comments

  1. Temos o direito de protestar, isso é legitimo, precisamos ser só um pouquinho mais inteligente. Existem órgão e entidades competentes para fazer investigações sobre o assunto. Esses desordeiros já fizeram alguma denúncia formal sobre o assunto ? Tenho certeza que não. Querem holofotes, aparecer e virar notícia. Devem ser um bando de desocupados. Deveriam fazer um grande serviço a sociedade, comprar R$ 0,50 de gasolina em qualquer posto e beber.

  2. Pq nao se procura providências junto ao Ministério Público do consumidor? Agora o MP só quer investigar prefeito, da mais “ibope” para o MP do que fiscalizar posto de combustível, tem é que fazer os dois! O povo tb tem que fiscalizar o Ministério Público! O MP é o advogado dos interesses sociais do Povo, essa besteira de buzinaço nao vai dar em nada, tem que pressionar o MP pra investigar possíveis desvios de conduta dos donos de postos de combustível. O cidadão tem que saber usar as armas que tem e buzinaço nao é a melhor opçao, pois é a opçao mais irracional. Cadê o PROCON, A JUSTIÇA e a Açao Civil Pública, Ministério Público e o seu mister???

  3. Corre serio risco desses postos serem incendiados se nao houver um controle desses movimentos. A reclamacao é mais que necessaria, porem tem que ser fiscalizada por quem de direito que infelizmente nao cumpre seu papel nas exploracoes dos precos do peixe, lanches verduras, dos refrigerantes e cervejas vendidas em todos os restaurantes bares e lanchonetes nas praias. Bom Dia

  4. Protestozinho mas sem sentido… o cara fica 2 horas com o carro ligado, gasta 10lts de gasolina, pra abastecer 0,50 e pedir nota ? pfff..sem falar que vou valendo com o dono desse posto aí não abre na hora do protesto, certeza. dá 17:00 ele manda todo mundo ir embora, até porque é muito provável que tal ‘protesto’ aconteça a noite.

    Outra coisa que acho engraçado, a uns dias atrás todos os postos, quase que na totalidade da cidade vendiam gasolina na média de 2.50 e ninguém reclamava, fazia-se fila naquele posto Ipiranga proximo ao litero pra comprar 20 lts e levar 17lts, e ninguém reclamava, não dá pra entender, prefiro que fique R$ 3,00 e o posto me entregue a quantidade e qualidade correta do combustivel, isso é que tem que ser coibido, não o aumento.

  5. Um dos segmentos da sociedade ludovicense que mais me enoja é esse desses mercenários donos de posto, de uma hora para outra a gasolina aumentou R$ 0,40 e o etanol aumentou o mesmo valor para o consumidor ser obrigado a abastecer com gasolina, além disso não há investimento algum para serviços benefícos ao consumidor, como exemplo se fizer uma pesquisa menos de 5% dos postos tem o calibrador de pneus o que deveria ser obrigação dos postos ter, mas eles não colocam porque sabem que com pneus calibrados o carros gastam menos combustível.

  6. Marcos, há que se investigar o que estar acontecendo nos postos da Capital.
    Sem nenhuma explicação plausível, de uma hora para outra, todos eles elevaram os preços e quase não existe diferença nos preços praticados de um posto para o outro, e quando isto acontece o consumidor é lesado, pois o combustível que é vendidos com preço menor, invariavelmente, tem uma qualidade inferior.
    Eu fui vítima dessa prática criminosa ao abastecer num desses postos que vende combustíveis com preços atrativos, acredito que a gasolina colocada no taque do carro, na verdade não era gasolina, pois não rodei o que normalmente rodo com o valor colocado, além de o carro perder rendimento e me deixar com a sensação de que o carro estava com algum problema mecânico, o que só fui descobrir quando reabasteci.
    Só espero não ter um prejuízo ainda maior, que é a danificação do motor por conta desse combustível, que certamente estava adulterado.
    Alguém precisa justificar esse aumento abrupto nos preços praticados em nossa Capital, pois existem postos que estão localizados a centenas de quilômetros do centro de distribuição, que fica em São Luís, e ainda assim vendem combustíveis bais barato do que na Capital.
    Em Teresina a gasolina é mais barato que em São Luís, que fica essa distância toda do Centro de Distribuição da Petrobrás, que fica no Itaqui, em São Luís.

  7. O governo não sobe o preço da gasolina a 10 anos para segurar a inflação. O preço deveria estar em torno de 3 reais a muito tempo.
    A PETROBRÀS perdeu 30% de seu valor de mercado na BOVESPA porque o governo segura o preço da gasolina. Infelizmente com o barril de petróleo na faixa dos 120 dólares não há mágica, preço algum dia sobe.

  8. duvido que isso vai dar em algo maranhense é acomodado não reclama de nada e pacifico aceita porrada no lombo o tempo inteiro e um povo que não sabe nem porque reclama basta ve os governantes que tem

  9. Como é que é? Primeiro vai abastecer nesse posto e depois sair em buzinaço? Quanto tá a gasolina nesse posto? De quem é o posto? Por que iniciar o protesto de um posto e nele mesmo abastecer pra depois sair pelas ruas protestando se o objetivo do protesto é contra os donos de postos? Não to entendendo essa. Pra mim nego tá querendo é vender gasolina desse posto. Ora! O protesto deve sair de um local público sem essa de direcionar a massa. Por que não sai da beira mar? Da litorânea? Da Maria Aragão??? Ai tem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *