8

Caso Décio: TJ vai substituir desembargador, mas Ronaldo Ribeiro conseguiu pelo menos mais uma decisão favorável…

http://www.portalhoje.com/wp-content/uploads/2011/10/gra20111013_desembargador_raimundo_nonato_de_souza_pediu_vista_dos_autos.jpg

Raimundo Nonato de Souza: aposentadoria

Portaria assinada pela presidência do Tribunal de Justiça determinou hoje a substituição do desembargador Raimundo Nonato de  Souza no plantão do Judiciário deste final de semana – o que inclui julgamentos de eventuais atos processuais referentes ao assassinato do jornalista Décio Sá.

O plantão de Souza – que se aposenta no próximo dia 28 – será agora de responsabilidade do desembargador Raimundo Melo.

Nonato de Souza é autor de duas decisões favoráveis ao advogado Ronaldo Ribeiro, um dos acusados de envolvimento no asassassinato de Décio Sá: em janeiro, o desembargador determinou a suspensão das audiências na 1ª Vara do Tribunal do Juri, sob argumento de que Ribeiro não teve tempo de ver o autos para preparar a defesa. Já no último dia 6, determinou o desmembramento da parte do processo  envolvendo Ronaldo Ribeiro.

Raimundo Nonato se aposenta no próximo dia 28 e a determinação do TJ é que nenhum dos recursos ou atos processuais do caso sejam distribuídos a ele até lá.

Mas Ronaldo Ribeiro conseguiu pelo menos mais uma decisão favorável do desembargador.

No dia 10 de maio, quatro dias depois de o processo contra o advogado ser desmembrado dos autos principais, o magistrado determinou que o juiz Márcio Brandão junte aos autos todos os documentos apreendidos na casa de Ronaldo Ribeiro.

http://www.blogdodecio.com.br/wp-content/uploads/desembargador_raimundo_melo.jpg

Raimundo Melo: caso Décio agora é com ele

Com a decisão, a ação poderá sofrer uma suspensão por tempo indeterminado, já que todos os advogados, de todos o réus, terão que ter acesso a estes documentos.

O próprio desembargador remete estabelece isso em seu despacho:

– Defiro Medida Liminar requerida para que o Juízo Singular faça juntar à Ação Penal todos os documentos descritos no Auto Circunstanciado de Busca e Apreensão ainda acautelados pela Polícia Civil, no prazo de quato dias, para que a defesa possa se inteirar  de seu conteúdo e possa formular questões às testemunhas e corréus – determinou Raimundo Nonato de Souza.

O Ministério Público já entrou com recurso contra esta decisão, alegando, sobretudo que, como Ronaldo Ribeiro não faz mais parte do processo principal, não há porque juntar documentos ligados a ele à peça principal.

Para o MP, o pedido tem sinais claros de tentativa de protelação.

Infelizmente acatada por um membro da Justiça…

Marco Aurélio D'Eça

8 Comments

  1. Não consigo entender como um desembargador em fim de carreira, se submete a essa humilhação, apenas para agradar um bandido advogado.

  2. Segundo dep cutrim aluisio tem uma quadrilha que direciona inquérito no MA. Isso não deveria ser apurado?

  3. Cuidado!!! Cidadão,veja como vc se refere,o mundo gira e gira muito…chamar um cidadão de marginal é ser inconsequente!amanhã pode ser vc ou alguem da sua familia…Até q prove o contrário,o rapaz é inocente!

  4. Caramba, vi na tv esse cara chamando um vereador de ladrão do dinheiro público e dizer que era de uma “ocrim” (organização criminosa), comunicar um delegado da pf da morte do jornalista, trabalhar nos “negócios” de Gláucio e muitas outras coisas e esse desembargador ainda ajuda a proteger um escroque desses???

  5. Não eh possível um Desembargador no final da sua carreira se queimar com essas decisões “suspeitas” a favor desse marginal Ronaldo Ribeiro .Ele faz parte dessa quadrilha e ponto final ,ninguém tem dúvida disso em São Luis

    Resp.: Em breve trarei detalhes na participação dele no crime, segundo a denúncia do Ministério Público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *