0

“Tivemos nossa candidatura podada de maneira infame”, afirma coronel Monteiro…

Pré-candidato a governador até esta quinta-feira, oficial do Exército mostra indignação com os últimos acontecimentos, acusa os dirigentes do PHS de negociarem sua saída da disputa, fala de negociatas e cita a série Mecanismo, da Netflix, para falar da corrupção na política

 

O coronel Monteiro, pré-candidato do PHS ao Governo do Estado, encaminhou a este blog, no fim da noite desta quinta-feira, 2, um vídeo em que confirma sua saída da disputa.

– Veja no meu Facebook porque Coronel Monteiro se retirou da campanha política. Lá estão as explicações claras, a minha revolta com o que aconteceu e as explicações para você saber por que o coronel Monteiro não é mais candidato ao Governo do Estado e a mais nada – afirmou, sem entrar em detalhes.

Na página “Canal do Coronel Monteiro”, no Facebook, há outro vídeo, em que o oficial revela os bastidores do que o levou à desistência.

Segundo ele, numa conversa com o presidente do PHS, Jorge Arturo, às 22h, foi decidido seu futuro.

– Nós tivemos nossa candidatura podada, de maneira infame. Nós tínhamos um compromisso, e eu cumpri a minha parte. O PHS não foi digno de ser um partido político. Eu não aceito qualquer outra posição. Me ofereçam o que oferecerem eu não aceito. Minha honra está acima de qualquer outro benefício – afirmou o coronel, fazendo referências ao termo “Mecanismo”, numa alusão à série da Netflix que trata da corrupção política.

Este blog publicou no início da noite desta terça-feira, que Roberto Rocha tinha articulado o apoio do deputado Eduardo Braide e Coronel Monteiro para sua candidatura. (Releia aqui)

Com a revelação do próprio coronel, vê-se que  a articulação não passou por ele.

– Não me considero caído. Me considero traído – concluiu o ex–pré-candidato…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *