5

População rejeita construção do novo Socorrão em área do Calhau

A maquete do hospital, que já foi previsto para vários locais

O prefeito João Castelo (PSDB) já tinha a antipatia da classe política e do setor empresarial para sua idéia de construir um hospital de emergência na região do Sítio Rangedor, no Calhau. Agora é a popuplação quem se manifesta contrária ao projeto, segundo revela pesquisa do Instituto Escutec, divulgada hoje em “O Estado do Maranhão”.

Segundo o levantamento – que este blog anunciou em primeira mão, há duas semanas (reveja aqui) – os moradores de São Luís preferem a construção do novo hospital na periferia ou na região do Centro da cidade.

Castelo fará valer sua vontade?

Para 62,9% dos entrevistados, o novo Socorrão no Calhau só beneficiará os ricos. Apenas 9,8% acham que, mesmo no Calhau, o hospital beneficiará as classes menos favorecidas, que mais ncessitam de saúde pública.

A revelação é um alerta para o prefeito de São Luís –  já reprovado na avaliação geral, segundo a mesma pesquisa – que tem um ano para decidir se mantém o proejto pessoal ou se acata a chamada “voz rouca das uras”.

Afinal, uma eleição se avizinha…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. Institutos não “inventam” pesquisas. Eles são contratados para investigar realidades. E a realidade é: apenas 1% da população de São Luís quer que esse hospital seja construído no Calhau. Castelo é que sabe se contraria os demais, ou seja, a grande e imensa maioria dos que votaram nele mesmo…

  2. em vez de ficar criticando a construção do hospital no Calhau, você deveria estar cobrando a entrega dos 70 hospitais da Roseana!

    Resp.: Mas os hospitais “de Roseana” estão sendo construídos. E devem se entregues, mais cedo ou mais tarde.

  3. Imagina-se que é mais cômodo aos menos favorecidos um hospital em um local com maior facilidade de transporte, ou seja, acesso fácil e rápido (Popularmente diz-se: ali é contramão). É notório que o local onde o ‘prefeito’ pretende alocar tal unidade é de péssima logística, principalmente nas hora do rush (fica dentre duas avenidas de trânsito lentíssimo, Avenidas Jeronimo de Albuquerque e Holandeses). Alí, facilidade é para quem tem veículo. Em suma, de que adianta a população ter um hospital, que vai demandar milhões dos cofres públicos, se terá dificuldades para alcançá-lo? de que adianta um hospital bem alí se quem mais precisa dele mora há quilômetros dali?? Indiscutivelmente a obra é de imensa necessidade, mas tem que ser pensada as conseqüências de sua construção.

  4. enquanto o hospital da Roseana fica no virtual, deixem o Castelo construir o dele em qualquer lugar, o Maranhão precisa é de um urgente, ou a Roseana não quer mesmo nenhum! Escultec deveria se preocupar com os hospitas de Roseana que nunca sairam!!!!!!!!!!

  5. toda essa campanha da midiática contra o prefeito é porque o calhau é área dos ricos do maranhão e nao poderia abrigar um Hospital Socorrão para os pobres. Quando os ricos precisam de saúde vão para o UDI, São Domingos e etc, e os pobres têm direito sequer a um Hospital digno. O prefeito tá certo de construir um hospital no Calhau, porque os pobres também têm vez, que o diga o Lula e a Dilma, menos o grupo sarney, que só usa os pobres para os seus interesse pessoais, nada fazem para ajudá-los. Vai em frente Prefeito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *