2

O Lobão de 2012 e o de 2014…

Lobão com Oliveira: em 2012, tudo bem...

Dois aspectos devem ser destacados na entrevista do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, na entrevista concedida ao titular deste blog para a edição de ontem de O Estado do Maranhão.

Ao mesmo tempo em que defende o engajamento do PMDB na campanha do vice-governador Washington Oliveira (PT), como “uma boa solução” para o futuro do seu grupo político, Lobão prefere empurrar para 2014 o debate sobre a sucessão da governadora Roseana Sarney (PMDB).

– Quanto a nomes, eu acho que ainda é muito cedo. Não é o momento de falar em eleição de governador, falando em detalhes (…) – disse o ministro.

O Lobão de 2012 é o homem de grupo, que sabe ver a vitória de Washington como estratégica para a sobrevivência do próprio grupo.

Mas o Lobão de 2012 também sabe que a vitória de Oliveira pode representar outros caminhos no projeto da governadora Roseana Sarney (PMDB).

Com Roseana, em 2014, quer estar na mesa de negociações

E aí surge o Lobão de 2014:

– Eu sou um dos líderes políticos do estado do Maranhão e não posso ficar ausente de uma discussão desta emvergadura, como a da escolha de um candidato a governador.

A declaração não deixa de ser um recado.

Lobão aceita e até se envolve no projeto de eleger um petista em São Luís este ano. Mas não admite falar de nomes e sequer cogita ficar fora da discussão sobre o futuro governador, em 2014.

De uma forma ou de outra, os dois projetos – de 2012 e de 2014 – estão interligados politica e eleitoralmente.

E Lobão sabe disso…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Pô Marco. Lobão e todo e qualquer cidadão, sabe que 2014 passa por 2012, no contexto político. Agora, ele sabe o quaõ difícil é Washington te votos, mesmo com apoio do PMDB de Roberto Costa. A propósito, nenhuma pesquisa de intençao de votos? vamo sver se sua news making pega com WO, pois com Max ela foi pro barro.

    resp.: Você sabe pelo menos que é newsmaking? E se sabe, explique por que você acha que esta teoria fi aplicada no caso de Max Barros. E como ela está sendo aplicada com ashington.É possível?

  2. Utiliza-se a letra “m” somente antes de P e B. Favor observar a palavra envergadura, pra não passar vergonha!!!

    resp.: É mesmo, cara? Como você descobriu que só se escreve ‘m” antes de P e B? Que coisa, né? É muito difícil de aprender?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *