42

Os direitos dos gays e o dia a dia no Brasil…

homem-das-cavernasUm dos argumentos dos evangélicos e católicos fundamentalistas para se posicionar contra a união homoafetiva é o suposto temor de que, liberado no país, o casamento gay irá deturpar o funcionamento da sociedade, “historicamente acostumada ao relacionamento natural homem/mulher”.

Esta pseudo-teoria é usada também por todo tipo de cretino que se esconde por trás do tripé “Tradição, Família e Propriedade” – de adúlteros a pedófilos; de agressores de mulheres a praticantes de swing e orgias.

Ora, os gays já se “casam” muito antes de o Supremo Tribunal Federal reconhecer a legalidade das uniões homoafetivas.

E nada mudou na sociedade por causa disso – nem melhorou nem piorou.

As famílias ditas “tradicionais” continuam crescendo e prosperando, criando seus filhos, educando e seguindo a vida normalmente. Nenhum filho de casal gay tornou-se gay apenas por que o pai ou a mãe o são – ou pai e pai; ou mãe e mãe, o que sejam.

Os líderes evangélicos se opõem ao casamento gay pura e simplesmente por que este é o seu negócio. Os tais bispos, apóstolos, reverendos e pastores defendem uma espécie de “reserva de mercado”: querem garantir que seu negócio não irá falir com uma possível debandada de fiéis.

gay-pesSem competência para manter o “rebanho” na doutrina de sua igreja, estes “líderes” tentam recorrer ao próprio Estado. Querem que o Estado use sua força para obrigar as pessoas a seguir dogmas que eles não tiveram competência de fazê-las seguir.

E jogar uma pecha de praga social em avanços como o casamemto gay, a legalização do aborto e a liberação da maconha é só uma das formas de forçar o Estado a assumir a causa.

Mas, como se disse, este é o ofício destes “líderes”.

E os cretinos? Os cretinos, como todos os infames, vão na onda da moralidade para esconder o próprio escárnio.

Geralmente, um anti-gay é também um inimigo do casamento monogâmico, um explorador de mulheres, um pedófilo ou um “feitor” de três ou quatro famílias ao mesmo tempo.

Querem mostrar “moral e bons costumes” para esconder a própria imoralidade.

Os gays são gays por que assim o são, não por escolha ou opção. São por que é esta a sua condição sexual. E como tal, devem ser respeitados em sua individualidade – assim como são respeitados homem e mulher, criança e adolescente, idosos…

Dar direito a esta minoria não tornará a sociedade mais ou menos gay; nenhum heterossexual será prejudicado por isso. Ninguém passará a ver gays transando em praça publica – assim como não se costuma ver casais ditos “naturais”.

Brigar contra esta realidade social é um atestado de ignorância cultural, intolerância social e boçalidade religiosa.

Reflete, de fato, a consciência do chamado “homem natural”,  aquele troglodita ancestral, que vivia nas cavernas.

Mas isso há milhões de anos…

Marco Aurélio D'Eça

42 Comments

  1. Kkkkkkk, ê rapá, parece que vc se irritou? E a democracia de que você fala? Como diria o mução: Parabéns pegou ar! Parabéns pegou ar… kkkkkkk, cara você é muito engraçado. Vou parar de escrever pra não ter a noticia que você morreu de um enfarto. Parece que não gostou do próprio veneno.

    Resp.: Nem se preocupe com isso, meu caro. Tenho o coração em dias e em forma. É preciso mais do que isso para me tirar do sério. Prece que você é que perdeu as estribeiras e tá tentando dar uma de engraçado. mas não é, não. Essa coisa de esconder os desejos realmente maltrata o ser humano. Por isso acho qeu você deve se libertar, soltar as amarras, enfim…

  2. É assim mesmo, Deça, já vi muitos amigos na faculdade assim bem resolvidos. Mas, depois se declararam. Fica chateado não, pelo menos agora toda mídia lhe aplaudiria. Agora, quanto a ter muito orgulho, de ter um cara atrás de mim, fungando no meu pescoço… Talvez isso seja mesmo pros fortes, eu sou fraco pra caramba… Valeu, Deça, Parabéns.

    Resp.; Você não é só fraco, não, amigo! Deve ser fraco, idiota, tolo, grosseiro, covarde até. E deve ter medo até de se vestir, preocupado com o que vão pensar. na verdade, é assim que agem aqueles que se escondem no armário. Sempre dando uma de engraçadinho, se passando até por preconceituoso. Mas, no fundo, queriam ter a coragem de se soltar. Aliás, isso que eu estou dizendo é tema de uma pesquisa da Universidade Oxford, que foi, inclusive, tema de reportagem de capa da revista News Science, reproduzida aqui pela Superinteressante. O perfil dos enrustidos é exatamente igual ao seu. Será por quê?

  3. Achei interessante como você se declarou gay com muita sutileza, nas entrelinhas isso ficou bem claro pra mim. Principalmente pela foto que você postou na matéria com seu parceiro debaixo dos lençóis. É isso, quem é deve se declarar mesmo…

    Resp.: Você acha que me ofende dizendo isso?! Não sou gay, amigo, mas não tenho nenhum problema se você acha que sou. E se fosse, não tenha dúvida de que exibira esta condição com todo o orgulho do mundo. Sou bem resolvido e independente, ,livre da escravidão religiosa e dos preconceitos católicos.

  4. Marco, leia essa daí:

    Blog
    Reinaldo Azevedo
    Análises políticas em um dos blogs mais acessados do Brasil
    Assine o Feed RSS | Saiba o que é

    07/06/2013 às 7:24
    Amplos setores da imprensa tentaram cassar dos evangélicos o direito de dizer “não”. Agrediram os fatos, a democracia e os seus leitores

    Vejam esta imagem.

    A grande imprensa brasileira, com as exceções costumeiras, escreveu um capítulo vergonhoso de sua história na quarta-feira. Cerca de 70 mil pessoas — segundo estimativas da Polícia Militar do Distrito Federal (nesta sexta, publicarei um vídeo; aguardem um pouco) — participaram de uma manifestação em Brasília em defesa da liberdade de expressão, da liberdade religiosa, da família tradicional e da vida (leia-se: contra o aborto). Num dia útil, certamente arcando com o custo de faltar ao trabalho — ninguém ali tinha o “ponto” abonado nem estava sendo pago por partido —, milhares de pessoas atenderam à convocação de diversas denominações cristãs para expressar o seu ponto de vista sobre temas que estão em debate na sociedade e que são do interesse dos brasileiros. Não obstante, aquelas 70 mil pessoas foram praticamente ignoradas pelo jornalismo. A IRONIA: UMA DAS PALAVRAS DE ORDEM DA CONCENTRAÇÃO ERA ESTA: CONTRA O CONTROLE DA MÍDIA.

    Reproduzo palavras do pastor Silas Malafaia, um dos organizadores do evento:

    “Senhores da imprensa, nós, que somos chamados de fundamentalistas, queremos uma imprensa livre até para falar mal de nós. Nós não queremos cercear imprensa, não. Agora, eu fico vendo esses esquerdopatas, que querem o controle da mídia para controlar o conteúdo… Eles estão pensando que o Brasil é Nicarágua, Venezuela, Bolívia, Equador e Argentina. Aqui, não! Imprensa livre, sempre livre!”

    Não saiu praticamente uma linha do que disse Malafaia sobre o assunto. Também se omitiram as críticas muito duras que ele fez aos mensaleiros (voltarei a tratar do assunto em outro post). Setenta mil pessoas pediram em coro cadeia para a quadrilha — enquanto Luís Roberto Barroso, na CCJ do Senado, dizia que o STF foi muito duro com aqueles patriotas. E também isso se omitiu. Publicarei, reitero, um vídeo com trechos da fala de Malafaia (a integra de sua intervenção está aqui).

    Houve coisa pior do que omissão: uma reportagem do Estadão Online atribuiu ao pastor o que ele não disse, a saber: que união homoafetiva é crime. Não falou isso. Afirmou outra coisa: que não aceitava que sua opinião, que é contrária, fosse criminalizada, como faz o PLC 122.

    Não há por que omitir os fatos. É evidente que uma concentração que tinha na sua pauta, também, a defesa da família tradicional (homem, mulher e sua prole) opõe-se ao casamento e ao ativismo gays. E isso foi dito lá de maneira clara e inequívoca. Era um aspecto importante do protesto, mas era um deles. Não é menos evidente que a esmagadora maioria da imprensa considera essa opinião “conservadora”, “reacionária”, “atrasada” — escolham aí o adjetivo. O mesmo se diga sobre o aborto, duramente atacado no evento. Eis outro item da pauta dita “progressista” — nunca ninguém conseguiu me explicar por que o mundo e a moral progridem com a morte de fetos…

    A imprensa — ou “as imprensas” — tenha a agenda que quiser! Como afirmou o pastor, que ela seja livre até para falar mal das opiniões e das pessoas da praça. Mas omitir??? Fazer de conta, como se fez, que a coisa não estava acontecendo??? Tratar a concentração como se estivesse um curso um evento corriqueiro, sem importância? Só não acho que ficou caracterizada a “censura” porque considero que a palavra cabe quando a interdição é aplicada pelo Estado. Mas se trata, sim, de um ânimo censor, que agride a essência do jornalismo.

    Estaremos, agora, diante de um novo paradigma, que consistirá em esconder aquilo de que se discorda? Qual é a medida? Se 500 marcham nas ruas em defesa da maconha, a foto vai parar nas primeiras páginas — afinal, é a “pauta progressista”. Se 70 mil fazem um coro contra a descriminação das drogas — e isso também ocorreu —, faz-se de conta que nada aconteceu?

    Pois é… Volta e meia, José Dirceu, o chefe de quadrilha do mensalão — até, ao menos, que eventuais e ilegais embargos infringentes não livrem a sua cara —, manda alguém escrever lá no seu blog um ataque qualquer à imprensa, pedindo o “controle da mídia”. Por incrível que pareça, a mídia que ele quer controlar se encarrega de reproduzir suas cretinices. Afinal, disse-me outro dia alguém, a imprensa tem de fazer isso para demonstrar que é isenta e não tem preconceitos…

    Ah, bom! Agora entendi! Para mostrar que é isenta e não tem preconceitos, até os ataques de Dirceu à liberdade de expressão são… livremente expressos! Mas os 70 mil da praça, que falaram EM DEFESA da liberdade de expressão, ah, esses foram tratados com menoscabo ou com desrespeito mesmo: “Afinal, não pensam o que pensamos; têm uma pauta reacionária…”.

    O que pretende para si mesma a imprensa que age desse modo? Digam-me cá: os 70 mil que foram para a praça, numa quarta-feira gorda, tinham sido convocados por quem? Pelos jornais, TVs e sites noticiosos já tradicionais? Acho que não! As igrejas evangélicas têm seus próprios sistemas de comunicação e não dependem da boa vontade de estranhos para existir. Tratou-se de uma omissão vergonhosa, constrangedora. E, claro, havia jornalistas em penca lá.

    Essência da democracia
    A essência da democracia é o dissenso. O papel da imprensa não é exercer uma censura informal sobre a diversidade de opiniões. Ao contrário. Converter o espaço noticioso em área de militância é um comportamento fascistoide, que agride o fundamento da pluralidade e da liberdade.

    Faltassem-nos exemplos, deveríamos olhar para o governo de Barack Obama, nos EUA. Em nome das liberdades civis que estariam ameaçadas no governo Bush; em nome da pluralidade, que estaria sendo agredida pelos supostos fundamentalistas de Bush; em nome da, santo Deus!, da diversidade, à qual os republicanos de Bush seriam hostis, ONGs, movimentos sociais, imprensa, academia, intelectuais etc. se juntaram num grande coro de adoração ao candidato e depois presidente da República e à sua agenda progressista.

    Quis o destino — que, para mim, sempre foi a lógica dos fatos — que aquele grande progressista liderasse o governo que montou o mais amplo, profundo e nefasto sistema de espionagem no país, que inclui a perseguição a adversários por organismos do estado e a invasão do sigilo de jornalistas.

    A liberdade é e será sempre o direito de divergir. Infelizmente, amplos setores da imprensa tentaram cassar dos evangélicos esse direito. Para estes, a agressão foi irrelevante porque, reitero, não dependem dessa visibilidade para existir. Para o jornalismo, no entanto, a coisa é séria: há o risco de que o paradigma da pluralidade esteja se perdendo. Os cristãos, sempre que julgarem necessário, voltarão às praças. Espero que essa imprensa de agenda tenha como voltar a seus leitores.

    Por Reinaldo Azevedo

  5. Brilhante texto. Chega de falso moralismo, puritanismo, fundamentalismo. Nada disso pertence aos valores cristãos verdadeiros.

  6. Deça, parabéns pela análise bem centrada, com colocações bem articuladas e colocando a questão com a isenção e elegância que tal discussão exige.
    Ora, se vivemos em um Estado Democrático de Direito onde é permitido ao cidadão realizar qualquer ato civil que não contrarie a lei penal, não se pode impedir qualquer pessoa de viver sua vida de forma plena apenas para cumprir preceitos religiosos.
    O que esse pessoal “taliban” defende é algo muito, muito perigoso, pois eles em sua maioria fazem – talvez sem perceber – a apologia da intolerância e do desrespeito ao próximo… Se imaginem eles, como evangélicos, vivendo em vários países do Oriente Médio onde o islamismo é a religião oficial… Talvez, só assim, compreendessem o que é intolerância, ausência de direitos civis e negação de direitos básicos por parte do estado.
    E no afã de defenderem seu próprio conceito religioso acabam por ofender – mais uma vez sem perceber – a própria liberdade de culto, que a todos cabe zelar. Ora, a união estável de pessoas do mesmo sexo é assunto de natureza unicamente civil, mas o casamento tem duas faces: uma civil e uma de caráter religioso. Muito bem, então, o casamento (não importa se de pessoas de sexo oposto ou não) é um ato que segundo o Código Civil se consuma no cartório e esse é o aspecto civil e legal da questão. Mas as pessoas, gays ou não, desejam se casar também em uma cerimônia religiosa… Nesse momento entra a liberdade de culto pois enquanto a maioria das igrejas se neguem a aceitar realizar a cerimônia, algumas outras – embora minoria – dão outra interpretação ao teor da Bíblia e realizam o ato. Isso sim é louvável pois – sendo contra a essência do ato, ou não – permite o livre exercício dos atos de seu credo, que é algo puramente pessoal e de fôro íntimo … Então, na prática, temos no direito de realizar, ou não, um ato que é irrelevante para a vida civil (casamento religioso não tem valor legal), mas que denota a ampla liberdade de credo no Brasil, que os radicais religiosos querem destruir em nome de suas convicções, como se somente a eles fosse dada a verdade em suas afirmações, interpretação idiota que lhes fazem pensar que são os únicos corretos em toda a discussão. Nasce então, para eles, o “monopólio da verdade forçada”, como fizeram a Igreja na Inquisição ou os nazistas na Europa entre 1933 a 1945. Ou como fazem hoje os países não democráticos que adotam o conceito de religião única.
    Ainda bem que vivemos em uma nação democrática em que o estado é laico e as pessoas podem livremente fazer qualquer ato que não seja considerado crime e principalmente que todos tenham voz para expor seus pontos de vista, mesmo aqueles que desejam cercear direitos alheios…
    Por fim, me sinto satisfeito ao encerrar essa manifestação com a certeza de que em curto espaço de tempo, menos que uma década, todos os argumentos dos radicais religiosos serão vistos meramente como um fantasma do passado, assim como são hoje as infelizes teorias que eles criaram sobre a emancipação da mulher, sobre o voto feminino, o desquite, depois o divórcio, etc, pois em nossa cultura os avanços sociais nunca foram sobrestados por conceitos religiosos.
    Deus nos livre desse tipo de praga apelidados de “taliban”; eles que se mudem – por exemplo – pro Irã !!!!!!

  7. Deça, parabéns pela análise bem centrada, com colocações bem articuladas e colocando a questão com a isenção e elegância que tal discussão exige.
    Ora, se vivemos em um Estado Democrático de Direito onde é permitido ao cidadão realizar qualquer ato civil que não contrarie a lei penal, não se pode impedir qualquer pessoa de viver sua vida de forma plena apenas para cumprir preceitos religiosos.
    O que esse pessoal “taliban” defende é algo muito, muito perigoso, pois eles em sua maioria fazem – talvez sem perceber – a apologia da intolerância e do desrespeito ao próximo… Se imaginem eles, como evangélicos, vivendo em vários países do Oriente Médio onde o islamismo é a religião oficial… Talvez, só assim, compreendessem o que é intolerância, ausência de direitos civis e negação de direitos básicos por parte do estado.
    E no afã de defenderem seu próprio conceito religioso acabam por ofender – mais uma vez sem perceber – a própria liberdade de culto, que a todos cabe zelar. Ora, a união estável de pessoas do mesmo sexo é assunto de natureza unicamente civil, mas o casamento tem duas faces: uma civil e uma de caráter religioso. Muito bem, então, o casamento (não importa se de pessoas de sexo oposto ou não) é um ato que segundo o Código Civil se consuma no cartório e esse é o aspecto civil e legal da questão. Mas as pessoas, gays ou não, desejam se casar também em uma cerimônia religiosa… Nesse momento entra a liberdade de culto pois enquanto a maioria das igrejas se neguem a aceitar realizar a cerimônia, algumas outras – embora minoria – dão outra interpretação ao teor da Bíblia e realizam o ato. Isso sim é louvável pois – sendo contra a essência do ato, ou não – permite o livre exercício dos atos de seu credo, que é algo puramente pessoal e de fôro íntimo … Então, na prática, temos no direito de realizar, ou não, um ato que é irrelevante para a vida civil (casamento religioso não tem valor legal), mas que denota a ampla liberdade de credo no Brasil, que os radicais religiosos querem destruir em nome de suas convicções, como se somente a eles fosse dada a verdade em suas afirmações, interpretação idiota que lhes fazem pensar que são os únicos corretos em toda a discussão. Nasce então, para eles, o “monopólio da verdade forçada”, como fizeram a Igreja na Inquisição ou os nazistas na Europa entre 1933 a 1945. Ou como fazem hoje os países não democráticos que adotam o conceito de religião única.
    Ainda bem que vivemos em uma nação democrática em que o estado é laico e as pessoas podem livremente fazer qualquer ato que não seja considerado crime e principalmente que todos tenham voz para expor seus pontos de vista, mesmo aqueles que desejam cercear direitos alheios…
    Por fim, me sinto satisfeito ao encerrar essa manifestação com a certeza de que em curto espaço de tempo, menos que uma década, todos os argumentos dos radicais religiosos serão vistos meramente como um fantasma do passado, assim como são hoje as infelizes teorias que eles criaram sobre a emancipação da mulher, sobre o voto feminino, o desquite, depois o divórcio, etc, pois em nossa cultura os avanços sociais nunca foram sobrestados por conceitos religiosos.
    Deus nos livre desse tipo de praga apelidados de “taliban”; eles que se mudem – por exemplo – pro Irã !!!

  8. Você está agindo igualmente aos gays – altamente intolerante – não aceitando opinião contrária, partindo logo para ofensas, iras, etc. Todo mundo é criticado neste país JORNALISTAS, padres, pastores, políticos, pessoas comuns, e assim mesmo vamos levando a vida, afinal, vivemos num país democrático. Agora os gays, esses não, ninguém pode dizer absolutamente nada contra eles que eles falam logo em processar. Imagina se a PL-122 (lei que beneficia os gays) for aprovada. Ninguém é contra a opção sexual de ninguém, contestamos apenas os privilégios que uma pequena classe quer ter em detrimento da maioria. A aprovação da PL-122, por exemplo, abriria precedente para as outras classes ou grupo de pessoas requererem, também, como querem os gays, uma Constituição paralela à já existente, à qual teríamos que rasgar, ou pelo menos apagar os 78 Incisos do Artigo 5º, que trata “Dos Direitos e Deveres individuais e Coletivos”
    Ah! mesmo você agindo assim, com raiva dos evangélicos, eu oro a Deus pedindo que Ele te abençoe, juntamente com a tua família.

  9. Não precisamos de agressões de baixaria (de ambas as partes) , vivemos em uma democracia , se você não aceita a opinião do seu vizinho , apenas respeite , ele também irá respeitar a sua opinião. Um dia DEUS estará presente entre nós e aí veremos quem está com a razão. Ainda somos tão pequenos em termos de inteligência racional que falta muito para conseguir alcançar o primeiro degrau das escadarias do céu . Com amor ao próximo , quem sabe chegaremos lá. Não esqueçam que somos filhos de um mesmo PAI . O amor , o respeito , o perdão deve existir dentro de cada um de nós . Reflitam sobre isso .

  10. Não podemos chegar a esse ponto de agredir outras pessoas com declarações de baixaria ( de ambas as partes), vivemos em uma democracia , tudo pode se resolver através do diálogo e do respeito entre ambos . Talvez através de pesquisas poderemos com certeza afirmar quem é maioria . Quem está certo ? Quem está errado ? Somos filhos de um mesmo PAI ,(criador de todos nós) , um dia ele estará presente entre nós , e então nos dará respostas de forma que nós entenderemos de verdade seu verdadeiro amor . Que a paz esteja em nossos corações e possamos refletir sobre isso . Não precisa aceitar a opinião dos outros , apenas respeite , eles , com certeza também irão respeitar a de vocês .

  11. quanta estupidez da tua parte blogueiro,percebo que escreves tanta baboseira é só para chamar atenção para esse teu bloguinho, não apresenta nada de racional ,tomara que todos os teus filhos sejam gueis e que tu vejas eles soltarem a cloaca seu infeliz.

  12. Muito bom o seu texto. Tenho certeza que, Jesus, se voltasse a terra agora – e segundo a Bíblia vai voltar -, não iria discriminar nenhum filho de Deus; com certeza pregaria a misericórdia, como fez com a mulher adúltera. É bom refletir.

  13. Quanta lucidez! O melhor e mais esclarecedor texto acerca do assunto. Virei seu fã! Meus parabéns!

    Resp.: Obrigado. É uma honra tê-lo ente meus leitores.

  14. Excelente análise Deça. Também não consigo entender o motivo dessa gritaria toda, principalmente por parte desses fundamentalistas, quando se assegura o DIREITO ao casamento CIVIL aos gays. Será que essas pessoas são tão inseguras de si a ponto de acharem que, garantindo este direito, elas “se tornarão” (o que é um absurdo, porque ninguém se torna gay como você muito bem colocou trata-se de uma CONDIÇÃO) gays?

    Pra esses inseguros(as) e/ou reprimidos(as) pela religião: COMING OUT!

    Além disso, se percebe muita falta de informação por parte de alguns que comentam aqui. Existe muita diferença entre SEXO, IDENTIDADE SEXUAL E ORIENTAÇÃO SEXUAL que muitos ignoram ou simplesmente desconhecem.

  15. PARABÉNS DEÇA, ESSES EVANGÉLICOS ESTÃO SE TORNANDO CADA VEZ MAIS PARECIDOS COM OS NAZISTAS, E BEM SEMALHANTES AOS MUÇULMANOS XIITAS.

  16. Democracia é liberdade de expressão, defendo isso, tanto que é valido suas criticas aos evangelicos e a quem quer que seja, mais tambem vc tem que aceitar as criticas aos homossexuais. Da mesma forma que vc ta aqui criticando os evangelicos e demonizando-os, muitos tem o mesmo direito de fazer os mesmo com os homossexuais, chamando-os de promiscuos, sem escrupulos, usados pelo inimigo, imorais, etc e etc…
    Vcs podem criticar os evangelicos e todo o resto de cristãs, mais ninguem pode criticar os gays que vcs já taxam a pessoa de tudo que não presta. Convenhamos, evangelico odeia homossexais e homossexuais odeiam os gays, simples assim.

    Resp.; As críticas aos gayz podem ser feitas sob qualquer aspecto social. Mas a questão reiligiosa não pode entrar neste debate legal, uma vez que o Estado não é religioso. O crente pode argumentar tudo isso que você argumentou dentro da paredes de sua igreja. Mas não pode querer forçar o restante da sociedade a se enquadrar nestes argumentos.

  17. PESSOAL EU NÃO TÔ NEM AI. ENQUANTO SE CASAM HOMEM COM HOMEM SOBRA MAIS MULHERES PRA NÓS QUE GOSTAMOS DE UMA PIRIQUITA RASPADINHA.

  18. Quer dizer, Antônio Carvalho, que os crentes já se uniram aos católicos, só porque os gays estão casando? Incrível, quer dizer que os católicos também serão salvos só porque detestam os gays? Não entendo mais nada. Só sei de uma coisa, não quero ser filho de um Deus imaginado por vocês, mas de um Deus criador do ser humano e que o criou conforme sua imagem e semelhança, sem distinguir a natureza de cada criatura. Abraços.

  19. meu caro vc tem todo direito de escrever as tolices q vc quiser, no entanto não seja intolerante quanto a nós evangélicos.observamos a bíblia e nos decidimos viver por ela, vc não! então mais respeito quando se referir o povo evangélico,ou vai querer impor sua opção sexual aos seus leitores?

    Resp.: vc é que desrespeita ao querer impor sua fé. Continue a orar dia e noite para o seu Deus, soga pa preceitos que a Biblia diz a vc e imponha eses preceitos à sua familia e a quem aceita seguir o seu jugo, mas não exija que o Estado obrigue quem nada tem com sua igreja a seguir suas tolices. É simples assim.

  20. Excelente análise Você está de parabéns. A revolta do “Armando Pinto” justifica seu nome. Resta saber de quem é o pinto que andam armando.

  21. Marco Aurélio D’Eça, esse seu texto é uma das coias mais inteligentes e brilhantes que já li em toda minha vida! Quando e se lhe conhecer pessoalmente, farei questão de te parabenizar! Aliás, cada dia que passa seu blog está cada vez mais pontual e suas postagem dão um prazer gigante de ler! Esse seu texto deveria ser reproduzido em todas as Colunas de opinião dos maiores jornais de circulação no país! Ele está correto em todos os sentidos e de maneira muito isenta, não generaliza, não ofende ninguém, apenas pontifica e apresenta a questão de forma imparcial e isenta! Meus parabéns! Já o reproduzi no facebook e ele tem sido reproduzido por muita gente! Parabéns mais uma vez, continue assim!

  22. CARO DEÇA,
    O CAPETA CONHECE A BÍBLIA MAIS QUE VOCÊ POIS ELE FOI UM ANJO EXPULSO DO CEU JUNTAMENTE COM SEUS COMPARSAS. PROCURE LER A BÍBLIA ELA TEM EXEMPLOS PRA TUDO NA VIDA. NUNCA FALHA.

    Resp.: E…???

  23. Parabéns! Excelente texto. O falso moralismo e uma lastima. E por isso que existe tantos homens casados sendo homossexuais em nome do falso moralismo. Pois na realidade os homens homossexuais casados em números é bem maior que as mulheres pois elas sao mais conscientes da sua realidade. Um desses ai deve ser um deles.

  24. Olha só uma coisa interessante, os mesmos que defendem a discriminação do aborto são os mesmos que defendem a prisão de uma pessoa que mata pro exemplo um mico leão dourado, uma arara azul, claro que isso tb é errado, mais eles valorizam mais a vida de animais do que a vida de seres humanos. E em relação as drogas, são os proprios que mantem o trafico de drogas. Maconha causa muito mal a saude, não de todos claro, mas de boa parte dos usuarios. Vc com certeza odeia o Reinaldo Azevedo, pq tudo que vc posta aqui em relação a aborto, liberação da maconha e qualquer coisa ligado aos gays, ele dá uma aula de democracia.

    Resp.: Reinaldo Azevedo é um reacionário católico quatrocentão. Ele escreve com o coração cheio de óduo que a religião põe. Seus valores são os valores são os valores da elite paulista que odeia nordestino. É deste ponto de vista que ele escreve. E é só um ponto de vista.

  25. Tentei até ler a sua “análise” sobre o tema, porém não foi possível devido a sua inexorável parcialidade frente ao tema, leia-se ódio aos evangélicos, aliado a sua prolixidade e falta de argumentos plausíveis para sustentar seus posicionamentos, utilizando para isso de inverdades e falácias típicas de um jornalista chinfrim* e fundamentalista que você é!

    Significados de Chinfrim :
    1. Chinfrim
    Uma coisa sem graça, pobre, sem estilo e/ou sem atrativo.

  26. Deus fez o homem e a mulher! O resto é invenção do capeta! Esse texto amoral é coisa de viado, gente mal resolvida, enrustida, que faz apologia à safadeza, à sem vergonhice, às drogas e a tudo que não presta!

    Resp.: entáo quer dizer que o capeta ê tão poderoso quanto Deus? Isso é tolice religiosa, meu caro.

  27. Vc não pode criticar os pastores dessa forma, quer dizer que vc pode criticar e acusa-los, só vc ta certa e pronto. Tanto os pastores quanto os padres e todos os outros lideres de religiões são contra o homossexualismo, seguem o que acreditam: A BIBLIA. Ta certo que o estado é laico, e nesse ponto concordo com o casamento gay. Agora muito criticam a adoção de crianças pelos gays, inclusive eu, mais tenho uma excelente ideia pra esse problema, é só os gays transarem com as lesbicas e fazerem dois filhos, cada um fica com um, simples assim. kkkkkkkkkkkkk.

  28. Mais uma vez, esse texto ridiculo, pra mim só pode partir da Aline. A logica é a seguinte, se vc comunga com os pensamentos dos gays, vc é gente boa, se for o contrario, vc ta ferrado, é taxado das piores coisas possiveis, a primeira delas é de homofobico. Os gays são muito intolerantes, esse texto é o discurso de praticamente todos os militantes gays, que querem direitos exclusivos. Como se vê a jornalista odeia os evangelicos e pastores, e generaliza dando a entender que todos são corruptos. Não tenho nada contra os gays, os civilizados e de boa indole, tão sendo prejudicados e não tão nem ai pra essa militancia gay, acho que sentem é nojo dessa militancia. Tb não sou contra o casamento gay, se quiserem casar, tudo bem, cada uma faz o que quer. Agora já adotar crianças é complicado, é bom que seja feito estudos sobre os impactos que a criança poderá sofrer.

  29. Não existe casamento entre homem e outro homem e mulher com outra mulher. Casamento é a união de um homem com uma muher. Assim como o céu é azul e o sol é uma bola de fogo amarelada. Casamento é um conceito. Isso não significa que um homem não possa viver com outro e ter uma união, mas nunca será casamento por mais que ultimamente a mídia e alguns (pois eu mesmo não conheço nenhum gay que vive atrás dessa história) gays queiram dizer o contrário. Os conceitos existem para dar lógica a vida humana. Ou será que posso dizer que a bandeira do Brasil é vermelha, azul e branca? Esse é meu ponto de vista.

    Resp. Mais um tolo religioso. O conceito de casamento é mais amplo. Significa unir e prosperar nesta uniao. Até una roda casa com um eixo. Um carta de baralho casa com outro, etc… E nem sempre a uniao entre um homem e uma mulher significa um casamento. Sei que pra igreja pouco imprta a felicidade, o que importa é o dogma. Mas a igreja não é o país, felizmente.

  30. Ei Marco Déça, não são os evangélicos que inventam…cuidado com as barbaridades escritas nesta postagem…A Bíblia está cheia de passagens condenando tal prática. Os homens de Sodoma queriam conhecer os anjos que se hospedaram na casa de Ló. Daí vem a palavra “sodomita” que é o homem que procura outro homem para possuí‑lo como a uma mulher. Tanto o que faz o papel de homem como o que faz o papel de mulher estão pecando e cometendo uma abominação:

    “Não haverá prostituta dentre as filhas de Israel; nem haverá sodomita dentre os filhos de Israel. Não trarás o salário da prostituta nem preço de um sodomita à casa do SENHOR teu Deus por qualquer voto; porque ambos são igualmente abominação ao SENHOR teu Deus…. Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é… Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação” Dt 23.17; Lv 18:22; 20:13…

    Leia a Bíblia para poder conhecer a verdade e não o pensamento dos homens que pode falhar…

    Resp.: a biblia serve apenas para quem decidiu seguir a Biblia, meu caro. Pra mim, ela não tem importância alguma. Pra mim, o que importa é a lei do país e as decisões da Justiça. E neste caso, a justiça já decidiu que os casais gays têm os mesmos direitos dos casais heteros, gostem ou não os evangelicos. Esteja ou não na biblia.

  31. Haja paciencia, D ´Eça. Esse pessoal que já se arvorou em fiscal de buceta agora quer ser também fiscal de foiofó…???

  32. pensei q eu fosse morrer sem ler um texto seu com paixão e entusiasmo pela vida e pelo bem coletivo. Por favor, continue escrevendo textos dessa estirpe e esqueça a política. abraço.

  33. Parabéns camarada! Excelente ponto de vista. Pena que estejamos caminhando para um estado teocrático..

  34. ISSO SIM É UM DESREAPEITO E INTOLERANCIA…
    NESSE TEXTO FICA MUITO CLARO O ÓDIO POR
    QUEM DEFENDE A FAMÍLIA TRADICIONAL…
    RIDICULO ESSE TEXTO – DEIXO A PARTIR DE HOJE
    DE SER UM LEITOR DESTE BLOG QUE EU TANTO
    PRESTIGIAVA… ATÉ PENSEI QUE ERA DA ALINE, MAS
    ME DECEPCIONEI DE SABER QUE ISSO É O QUE VC PENSA
    DE MIM… ME CHAMOU DE CRETINO. BEM FEITO PRA MIM E
    PRA TODOS OS EVANGÉLICOS QUE PRESTIGIAM TAMBÉM
    SEU BLOG…

    resp.: vá em paz e que Deus o acompanhe…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *