3

A preocupação é de quem?!?

No momento em que o governo recebe saraivada de críticas por suposto acordo com facções criminosas de Pedrinhas, seu secretário de Segurança vem a público para declarar, desastradamente, não estar preocupado com a onda de explosões de caixas eletrônicas

 

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, deu ontem, em entrevista à rádio Mirante AM, uma daquelas declarações que entram para o anedotário político pelo seu inusitado e pela autoria de quem fala.

“Nem me preocupa”, disse o responsável pelo combate à violência no Maranhão, ao ser questionado sobre o aumento no índice de assaltos a bancos e explosões de caixas eletrônicos no estado.

Um dos muitos caixas explodidos no MA

Um dos muitos caixas explodidos no MA

No contexto geral da declaração, Portela justificou seu pouco interesse na questão alegando tratar-se de uma questão nacional. Ou seja, como secretário de Segurança do Maranhão, o delegado parece entender que o problema não é preocupante. E nesse caso, não deve se desassossegar com a questão, mesmo que ela ponha em risco a vida dos moradores das cidades vítimas das quadrilhas.

A desastrada declaração de Portela ganhou imediatamente os blogs e as redes sociais de internet, com fortes críticas ao delegado comunista. Seus aliados, como não poderia deixar de ser, diante da falta de argumentos para defendê-lo, optaram por atacar os que criticaram a entrevista.

A fala de Portela fica ainda mais bizarra ao ser relacionada às acusações da Sociedade Maranhense dos Direitos Humanos, segundo a qual, para manter a paz entre as facções no presídio de Pedrinhas, o governo teria, supostamente, feito um acordo com essas facções, destinando a cada uma um pavilhão próprio. Segundo a SMDH, dessa forma, os grupos criminosos garantiram tranquilidade para planejar suas ações externas. E estas ações incluem exatamente os assaltos a bancos e explosões de caixas eletrônicos.

Mas não há dúvida de que a declaração do chefe da Segurança Pública do Maranhão é uma das mais esdrúxulas já ouvidas de um chefe de polícia. Sobretudo pelo contexto do tempo e do espaço em que foi proferida. Neste início de janeiro já são mais de 12 caixas explodidos no interior maranhense, o que dá quase um por dia.

Se o sistema de Segurança não está preocupado com isso, a população deve se preocupar com a própria vida.

Da coluna EstadoMaior, de O EstadoMaranhão, com ilustração do blog

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Infelizmente, esse troca-troca no comando da PM não adiantou nada, visto que a segurança pública, comandada por um civil, delegado, diz não estar preocupada com a explosão de caixas eletrônicos.

    Ora, se os policiais civis não trabalharem em conjunto com a PM, esse quadro vai se agravar cada vez mais. É óbvio, não é mesmo?

    Então, quem é que deve se preocupar com a segurança? Os cidadãos comuns? Se o serviço de inteligência da Secretaria de Segurança não atua de forma preventiva, quem é que vai atuar?

    Decididamente essa declaração do secretário de segurança contribuiu pra trazer ainda mais insegurança a quem o ouviu na sua entrevista rádio AM ou leu sua declaração nos blogs.

    Deixar que assaltos a caixas eletrônicos continuem correndo frouxo, sem que haja a vigilante atuação do serviço de inteligência da Secretaria de Segurança ou mesmo da PM, é que não dá pra entender…

    Senhor secretário, vamos pesquisar um pouco o programa de Tolerância Zero, adotado pela prefeitura de Nova York… afinal, aprender com quem sabe só faz o bem, não é vero?

    Raphael Lorenzo

  2. Claro que ele não está preocupado, pois, com medo de ser assaltado deixou sua casa no Planalto Vinhais para morar em um condomínio fechado no Olho D’Água. Agora imagina, se o próprio Secretario de Segurança tem medo de ser roubado, como fica a população? Ou seja, em vez de melhorar a situação da segurança da área, foge com medo de ladrão, que policial medroso é este? EEsse troca troca de comando, será que o errado são os comandantes trocados ou o chefe do sistema que não sabe escolher corretamente. Tem que deixar a politiva de lado e trabalhar com isenção. Já trocou comandante geral, sub comandante, Delegado Geral, Delegado Geral adjunto, e outros e outros……

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *