5

Maranhense pagará mais impostos em 2019 e terá menos investimentos em 2020

Custo da carga tributária no Maranhão chegará a R$ 24 bilhões, cerca de R$ 3 bilhões a mais do que em 2018; mas o governo cortou em R$ 1,3 bilhão o orçamento de 2020, o que significa menos obras e serviços públicos

 

O pato é o símbolo usado pelos empresário para representar o custo dos impostos; no Maranhão, o pato ganhou cores vermelhas com os sucessivos aumentos de Flávio Dino

O site impostometro.com.br, controlado pela Associação Comercial de São Paulo – e que mede o pagamento anual de tributos em todo o Brasil – revela que o maranhense já pagou, em 2019, mais de R$ 23,9 bilhões.

E a estimativa é que esse valor supere os R$ 24 bilhões até o último dia do ano, um aumento de praticamente 15% em relação ao que foi pago em 2018.

O impostometro.com.br calcula pagamentos de impostos federais, estaduais e municipais; a alta carga de impostos estaduais, no entanto, elevou este patamar para os maranhenses.

Para efeito de comparação, o pagamento de impostos no estado representa exatamente 15% do orçamento global de 2019.

Curiosamente, mesmo com a alta taxa de impostos, o Governo do Estado reduziu em R$ 1,3 bilhão o orçamento para 2020.

Tradução: a alta taxa de impostos pagos pelo maranhense não se refletirá em investimentos públicos no ano que vem.

Um infeliz 2020 sob o comando de Flávio Dino (PCdoB)…

2

Othelino Neto se consolida para vaga de Roberto Rocha em 2022…

Presidente da Assembleia Legislativa é cada vez mais citado por outras lideranças políticas do Maranhão como a melhor opção para o Senado, sobretudo diante da iminente inviabilidade eleitoral do atual ocupante da vaga

 

Othelino é hoje o principal nome nas cogitações da disputa senatorial de 2022, na vaga hoje ocupada por Roberto Rocha

Já pródigo na geração de fatos políticos com repercussão estadual, a solenidade de entrega de título de cidadão de Imperatriz a lideranças maranhenses deve se tornar o marco das eleições de 2022.

Foi durante sua passagem para recebimento do título, que o presidente da Federação dos Municípios (Famem), Erlânio Xavier (PDT) reforçou ainda mais a posição do presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), chamando-o de “futuro senador”.

Othelino, como se sabe, já declarou que pretende disputar as eleições majoritárias de 2022; e vem trabalhando nos bastidores para fortalecimento de uma base sólida para pleitear o posto. 

A vaga de senador que será disputada em 2022 é do tucano Roberto Rocha, que caminha para buscar outro cargo, diante da iminente impossibilidade de vencer a reeleição.

Isolado e sem grupo político, Rocha passou 2019 buscando viabilizar-se como principal aliado político do governo Jair Bolsonaro (sem partido) no Maranhão, o que foi ignorado pelo presidente.

Além de Rocha, poucas outras lideranças histórias maranhenses estariam em condições de pleitear a vaga de senador em 2022, à exceção do governador Flávio Dino (PCdoB) e do vice, Carlos Brandão (PRB), que pretendem outros voos.

Neste aspecto, Othelino Neto passa a ser o nome cada vez mais natural, à medida que novas lideranças de peso passam a defender o seu nome.

É simples assim… 

0

Simplício coordena grupo que debateu com o Governo Federal plano de ação em Alcântara

Objetivo do Maranhão é ampliar as políticas públicas hoje já implementadas pelo Governo do Estado na região do Centro de Lançamento

 

O secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, coordenou o grupo que esteve recentemente no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), debatendo com representantes do Governo Federal um plano de ação para a cidade de Alcântara e região.

Durante reunião foram apresentadas as ações governamentais após a assinatura do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), assinado por representantes do Brasil e dos Estados Unidos (EUA), que tem o objetivo de permitir que veículos lançadores e cargas úteis comerciais de qualquer nacionalidade, que contenham equipamentos ou tecnologias norte-americanas, sejam lançadas a partir do CLA, no Maranhão, com a devida proteção das tecnologias embarcadas.

Segundo o secretário da Seinc, Simplício Araújo, que esteve acompanhado na reunião com o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Davi Teles, ainda este mês, o Governo do Maranhão apresentará o plano de ação aos membros do Governo Federal, em Brasília. Segundo ele, a proposta é ampliar as políticas públicas que já promovem desenvolvimento e que estão em curso pelo Executivo Estadual.

“Nós sugerimos mudança na dinâmica, inserindo Alcântara numa visão de desenvolvimento maior, considerando portos em funcionamento e em projeto, a implantação da Esquadra da Marinha, como elemento importante após a aprovação do AST, o papel da Emap em toda a baía de São Marcos e as políticas que já estamos adotando em diversas áreas no Maranhão e, principalmente, apoio à comunidades rurais e quilombolas da região”, disse Simplício Araújo.

Para tratar das demandas referentes as ações governamentais, foi criado pelo Governo Federal, o Comitê de Desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro (CDPEB), que constituiu um Grupo Técnico com atribuição para planejar a implementação de políticas públicas e estabelecer um plano para a consolidação do CLA. A medida, é em virtude de uma nova atividade econômica, ao atender o mercado internacional de lançamentos privados, o CLA será importante indutor de desenvolvimento para Alcântara e para o País.

0

São Luís receberá 11 governadores nesta semana..

Governadores da Amazônia Legal vão discutir políticas para a região em encontro no Maranhão

O 19° Fórum de Governadores da Amazônia Legal será realizado no Hotel Grand São Luís e no Palácio dos Leões, na quarta-feira, 27 e na quinta-feira, 28, reunindo governadores, secretários de estado e técnicos dos nove estados que compõem a região (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins).

N a mesma quinta-feira, 28 em que se encerra o fórum da Amazônia, começa a partir das 14h, no Palácio dos Leões, a programação do 21º Fórum de Governadores do Consórcio Interestadual para o Desenvolvimento do Brasil Central.

Além do governador Flávio Dino, o evento contará com a participação dos governadores dos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins e do Distrito Federal.

1

Edilázio repudia manobra do Governo para a reforma da Previdência do MA

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD) repudiou ontem na Câmara Federal, a aprovação do Projeto de Lei que na prática instituiu a Reforma da Previdência do Estado do Maranhão na Assembleia Legislativa.

Com a alteração de alíquotas de contribuição previdenciária, mais de 70 mil servidores – entre ativos e inativos -, terão de pagar mais para o sistema previdenciário. 

“Hoje [ontem] na Assembleia Legislativa do Maranhão foi aprovada a Reforma da Previdência Estadual e mostrou a forma sorrateira como o governo estadual trabalha. O governador demagogo que nós temos [Flávio Dino] durante os últimos meses, criticou, todos os dias, o presidente Jair Bolsonaro e os colegas aqui favoráveis à Reforma da Previdência. Chegou ontem na Assembleia Legislativa [o projeto], foi votado em regime de urgência sem haver nenhuma discussão, nem mesmo os parlamentares estaduais sabiam o que estavam votando e resultou no aumento da alíquota em 3% para mais de 70 mil maranhenses funcionários públicos. Fica o repúdio à falta de diálogo do Governo do Estado do Maranhão”, pontuou.

Pelo relatório apresentado pela Segep à CCJ do Legislativo Estadual, cerca de 48 mil ativos e algo em torno de 25 mil servidores inativos que recebem a partir de R$ 3.000,01, pagarão uma alíquota agora de 14%. Até o início da semana, essa alíquota era de 11%.

A cobrança será feita por faixas salariais: assim, cada alíquota será cobrada apenas dentro da faixa de salário correspondente.

A aprovação da reforma provocou forte embate na Assembleia Legislativa e reação de servidores públicos estaduais.

0

Câmara vai cobrar do MP resultado da investigação sobre espionagem

Deputados federais que apuram denúncias de grampos autorizados pelo secretário de Segurança Jefferson Portela marcaram para novembro visita ao Maranhão, onde também ouvirão os delegados Ney Anderson Gaspar e Tiago Bardal

 

DELEGADOS BARDAL E NEY ANDERSON DURANTE OITIVA NA COMISSÃO DE SEGURANÇA, EM BRASÍLIA; depoimentos serão novamente tomados em São Luís

Membros da Comissão de Segurança da Câmara Federal, presidida pelo deputado federal Capitão Augusto (PL-SP), estarão em São Luís, no início de novembro.

Os deputados vão visitar a o procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, no dia 7.  No dia seguinte, ouvirão os delegados Ney Anderson e Tiago Bardal, na sede da Polícia Federal.

Do procurador-geral de Justiça, os deputados federais querem saber a quantas anda a investigação do Ministério Público aberta para apurar as denúncias de grampos ilegais em autoridades determinados pelo secretário de Segurança, Jefferson Portela.

Já os dois delegados autores da acusação contra Portela – que, inclusive, já foram ouvidos em Brasília – devem reafirmar a acusação de grampos contra desembargadores, filhos de desembargadores e políticos, principalmente aqueles que não são da base do governador Flávio Dino.

A vinda ao Maranhão deve gerar relatório circunstanciado da Comissão de Segurança da Câmara Federal…

0

Simplício Araújo lidera missão de empresários na China…

Secretário de Indústria e Comércio representa o governo maranhense na Canton Fair, em Guangzhou, feira que trata de contatos comerciais com empresas chinesas

 

SIMPLÍCIO COM OS EMPRESÁRIOS MARANHENSES NA CHINA; secretário lidera a representação do estados em ferias pela Ásia

 

O secretário de Indústria e Comércio Simplício Araújo está na China, após passar por Dubai, em uma missão especial com 54 empresários maranhenses.

Os empreendedores participam da Canton Fair, evento que reúne contatos e oportunidades empresarias na cidade de Guangzhou.

 – Em nome do governo Flávio Dino (PCdoB) lidero hoje na China a maior Missão Empresarial Brasileira de 2019, hoje com apoio da equipe da Seinc e Sefaz, intérpretes e especialistas em comércio exterior 54 empresários maranhenses iniciaram visita e contatos comerciais com empresas chinesas e de outros países na Canton Fair, na cidade de Guangzhou – explica o secretário

A MISSÃO MARANHENSE JÁ PASSOU POR DUBAI E TEM VÁRIAS AGENDAS EM GUANGZHOU, NA CHINA, com contatos importantes na área empresarial

A missão maranhense já passou por Dubai, onde também participou de eventos empresariais e manteve contato com empreendedores árabes sobre as oportunidades no Maranhão.

A missão maranhense é composta de autoridades públicas e empresários de vários setores…

1

Polícia Militar deve encolher em mais de mil homens até o final do ano…

Documento da Corporação estima que o número de aposentadorias a serem efetivadas até dezembro chegará a 1.133 homens, o que reduzirá para pouco mais de 10 mil o efetivo que a propaganda do governo Flávio Dino diz ser de 15 mil

 

Nada menos que 1.133 homens da Polícia Militar do Maranhão devem estar fora das ruas até dezembro, quando serão efetivadas suas aposentadorias.

A estimativa é do próprio comando da PMMA.

Documento foi encaminhado à Assembleia Legislativa ainda em fevereiro; e veio à tona pelas mãos do deputado Wellington do Curso (PSDB), em discurso questionando a afirmação da propaganda do governo Flávio Dino (PCdoB), que diz ter 15 mil homens na PM.

De acordo com o documento, havia na PMMA em fevereiro exatos 11.199 homens, pouco mais de 2,8 mil a mais do que tinha em 2015, segundo a própria Secretaria de Segurança. (Relembre aqui)

Em abril Flávio Dino nomeou outros 133 novos policiais. (Saiba mais aqui)

Na última segunda-feira, 7, outros 180 foram formados pelo Cefap. (Veja aqui)

Somando as nomeações de 2019 – e cruzando-as com as aposentadorias informadas pela própria PM – o Maranhão terá ao final do ano um efetivo policial de 10.392 homens.

Apenas 2.790 a mais do que havia em 2015.

Neste caso, perguntar não ofende: onde estão os 15 mil homens que Flávio Dino diz estar em operação desde 2017???

Veja abaixo o documento da PMMA:

0

O indispensável papel da oposição na Assembleia…

Mesmo em número reduzido, deputados que não compõem a base governista têm conseguido evidenciar situações que forçam o governo Flávio Dino a mudar rumos e a corrigir equívocos de sua equipe e dele próprio

 

CÉSAR PIRES E ADRIANO SARNEY EM UMA DAS AÇÕES NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA; ao lado de Wellington do Curso fazem a pequena, mas aguerrida oposição

A oposição tem cumprido um papel fundamental na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Embora em número bastante reduzido – somente os deputados César Pires (PV), Adriano Sarney (PV) e Wellington do Curso (PSDB) – os parlamentares que não fazem parte da base governista têm conseguido fiscalizar e até forçar o Executivo a corrigir questões prejudiciais à população.

Na semana passada, César Pires usou a tribuna para criticar a decisão da Secretaria de Administração Penitenciária (Sejap) de oferecer curso de artes marciais para presidiários.

– Como aceitar que detentos sejam treinados para defesa pessoal, se por outro lado os agentes penitenciários há muito tempo não recebem esse tipo de capacitação? É muito difícil compreender que seja positivo capacitar encarcerados para o embate pessoal, dando a eles instrumentos para cometer crimes dentro e fora do sistema prisional – declarou o deputado.

Diante da repercussão negativa, a Sejap anunciou o cancelamento do curso de artes marciais.

Desmonte da Saúde

Da mesma forma, por sucessivas vezes César Pires tem usado a tribuna da Assembleia para relatar o desmonte da rede estadual de saúde, mostrando a suspensão de serviços, a falta de insumos, a demissão de pessoal em UPAs e hospitais em todo o Maranhão, de São Luís a Pinheiro, Presidente Dutra, Matões, Chapadinha, Codó, Coroatá e tantos outros municípios.

Mais recentemente, o alvo das denúncias da oposição foram o Centro de Hemodiálise de São Luís e o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO).

No primeiro caso, o governo inaugurou o serviço anunciando o funcionamento de 40 máquinas, mas César Pires mostrou, em vídeo, que só 14 estavam funcionando. No caso do HTO, foi revelada também a redução, em cerca de 25%, no número de atendimentos aos pacientes ortopédicos.

– Cumprimos nossa obrigação de fiscalizar os atos do Executivo e cobrar soluções que atendem os interesses da população. Não podemos aceitar sem questionar medidas que só interessam ao governo – concluiu César Pires.

1

Ambev explica entrega de ambulâncias para o Governo do Estado…

Cervejaria diz que os veículos nada tem a ver com benefícios fiscais dados à cerveja Magnífica e foram entregues como “quitação de obrigações contraídas pela empresa no âmbito de um programa de incentivo à indústria no Maranhão”

 

AS AMBULÂNCIAS “DOADAS” PELA AMBEV, AINDA COM A INSCRIÇÃO DA EMPRESA durante entrega pelo governador Flávio Dino

A Cervejaria Ambev detalhou ao blog Marco Aurélio D’Eça a contrapartida de 10 ambulâncias ao Governo do Estado, que as distribuiu há várias prefeituras maranhenses.

Segundo a empresa, as ambulâncias nada têm a ver com a cerveja Magnífica, que recebe benefícios fiscais por ser produzida com mandioca extraída no Maranhão.

– As ambulâncias foram entregues pela Ambev como quitação de obrigações contraídas pela empresa no âmbito de um programa de incentivo a indústria do Maranhão – explicou a assessoria de Comunicação da Ambev nacional, em nota encaminhada ao blog. (Saiba mais aqui)

Essas contrapartidas, segundo a nota, foram dadas por outras empresas, seja por meio de entrega de ambulância ou pinturas de escolas e prédios públicos.

A Nota da Ambev também explica a retirada da logo da empresas das ambulâncias. (Entenda aqui)

 – A logo foi colocada apenas para a cerimônia de entrega pela organização do evento – disse o documento.