0

Dr. Gutemberg Araújo: mais do que palavras, ações…

gutoCandidato a reeleição, o vereador Dr. Gutemberg Araújo (PSDB) se destaca pela longa folha de serviços prestados como professor  e médico, credenciais que o levaram a conquistar o primeiro mandato. 

Nascido Gutemberg Fernandes Araújo em São Luís, cresceu nas imediações do bairro do Monte Castelo. Formou-se médico e e tornou-se Cirurgião, Professor e Vereador e também é escritor. 

É casado com a também médica Kika Araújo e tem um filho, chamado Guilherme.

Com forte atuação nos bairros – diversos pleitos atendidos em obras como recapeamento das ruas, reforma de praças, feiras, inauguração de galerias – Dr. Gutemberg Araújo também é focado em ações sociais, e em especial voltado para mulheres e crianças. Pioneiro na implantação de cirurgia bariátrica no Maranhão, possui diversos trabalhos nacionais e internacionais publicados sobre o assunto.

Entre diversas iniciativas, Dr. Gutemberg Araújo é autor da campanha intitulada por “Setembro Verde”, que tem por objetivo o incentivo a doação e transplante de órgãos. Ele é autor do projeto de lei que  prevê que a iniciativa seja realizada no mês de setembro e passe a integrar o calendário oficial de eventos do município, já que comemora-se em 27 de setembro o Dia Nacional do Doador de Órgãos por iniciativa da Associação Brasileira de Transplante de órgãos.

Outra iniciativa tem como objetivo  disponibilizar bolsas de ensino a alunos residentes no município e para isso propõe que as instituições de ensino superior poderão dispor de remissão de dívidas tributárias e a redução de até 50% no valor de ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza).

Preocupado com seus colegas profissionais de saúde, Dr. Gutemberg Araújo é autor da lei que determina os enfermeiros, técnicos, auxiliares e atendentes de Enfermagem do município de São Luís tenham jornada de trabalho semanal de até trinta (30) horas e também  por meio de um projeto de lei, apresentou uma proposta  para as  instituições de saúde“ pública e privada, onde tem como objetivo levar maior qualidade de vida aos profissionais de enfermagem.

A ideia é estabelecer um intervalo de repouso de uma hora, para aqueles que estão em regime de plantão, diurno e noturno, com duração de igual ou superior a doze horas. Com base no argumento  que o Conselho Federal de Enfermagem, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz, no qual foi realizado uma pesquisa para saber o perfil do profissional de enfermagem no Brasil.

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *