0

Empresário Jorge Maciel vai disputar vaga na Câmara de São Luís…

Publicitário será candidato a vereador pelo Republicanos, partido que tem como candidato a prefeito o deputado estadual Duarte Júnior

 

Maciel assinou ficha de filiação no Republicanos, que terá Duarte Júnior como candidato a prefeito

Empresário do ramo publicitário, com forte atuação na área de comunicação visual e outdoors, Jorge Maciel decidiu testar seu nome nas eleições de outubro em São Luís.

Ele filiou-se ao Republicanos (ex-PRB) e vai concorrer a uma vaga na Câmara Municipal.

Dono da Impacto Outdoor, maior empresa do ramo na capital maranhense, Maciel tem forte relação com o segmento evangélico.

O empresário registrou sua filiação na última sexta-feira, e teve a ficha abonada pelo próprio  Duarte Júnior…

0

Patriota será protagonista na disputa a vereador de São Luís

A nominata de candidatos a vereador pelo Patriota tem, nomes de peso na política de São Luís

O Partido Patriota, 51, comandado no Maranhão pelo deputado federal Marreca Filho, conseguiu montar uma das melhores nominatas para a disputa de vereador nas eleições desse ano, ganhando confiança para ser um dos protagonistas na próxima legislatura da câmara de São Luís.

O blog ouviu líderes de outros partidos e há um reconhecimento de que a sigla do Patriota é uma das melhores para a disputa a vereador esse ano.

O Partido vai disputar as eleições com 47 nomes e sem nenhum vereador de mandato, podendo eleger até três novos vereadores para a câmara da capital maranhense.

JÚNIOR MARRECA

O artífice dessa construção foi ex-prefeito de Itapecuru e ex-deputado federal Júnior Marreca.

Apesar da responsabilidade de montar chapas de prefeito, vice e vereadores em todo o Estado e Ainda outras responsabilidades do diretório nacional do partido, por ser vice-presidente, Júnior Marreca construiu em São Luís um grupo oriundo de vários setores, como o de líderes comunitários de bairros, profissionais de educação, saúde, cultura e muitos evangélicos.

“O objetivo foi ter uma representatividade bem a cara do povo ludovicense e da sociedade em geral. De modo que a cidade se veja representada em nossos pré-candidatos”, explicou.

AUTONOMIA

Entre os principais segredos da força do Patriota, destaque para o fato de ter começado a construir a nominata desde o segundo semestre do ano passado, enquanto algumas siglas maiores, só estão correndo agora e em desespero total. E ainda a autonomia dada ao grupo de pre-candidatos na sua própria montagem.

“Apesar de que antes tinham dois vereadores, a nominata que existia era insuficiente pra eleger um vereador e agora podemos eleger três novos vereadores, então é justo que eles tenham essa autonomia de definir quem entra”, concluiu Júnior Marreca, que com seu estilo conciliador e de muito diálogo, também será o coordenador da campanha da candidata Detinha (PL), esposa do deputado federal Josemar do Maranhãozinho.

Mas essa, é uma outra história …

4

Inócuo falar de adiamento de eleições neste momento…

Com orçamento e calendário já devidamente definidos, processo de escolha dos novos prefeitos e vereadores só começará, de fato, a partir de julho, com as convenções; até lá, pelo histórico mundial, a crise do coronavírus já deverá ter sido superada

 

Ainda há muito tempo entre o pico de coronavírus e o início efetivo da campanha eleitoral propriamente dita no Brasil

Editorial

É descabida, extemporânea e desnecessária a discussão sobre o adiamento das eleições de outubro no país, quando se escolherá novos prefeitos e vereadores nos municípios brasileiros.

Primeiro, que o orçamento e o calendário eleitoral já estão absolutamente definidos; não importando em nenhuma ação nova ou estratégica, independentemente da crise do coronavírus. 

Segundo, que a campanha sequer existe de fato; e só começará efetivamente a partir de julho, quando das convenções que escolherão os candidatos.

A única data significativa da pré-campanha é o dia 4 de abril, quando termina o prazo para desincompatibilização de pré-candidatos e de filiação partidária para quem pretende concorrer em outubro. 

E não há, dentre os principais candidatos a prefeito e vereador – pelo menos em São Luís – nenhuma pendência partidária  ou funcional que precise de maiores mobilizações.

No Maranhão, o adiamento das eleições foi proposto pela primeira vez pelo pré-candidato do Solidariedade, Carlos Madeira, logo após confirmação dos primeiros casos de CoVID-19 no Brasil.

Sua proposta é hoje debatida em quase todos os estados e também em Brasília.

Uma desnecessidade.

Pelo histórico mundial da pandemia do coronavírus – e mantidas as mesmas condições de temperatura e pressão de hoje – é provável, e esperado, que as infecções por CoVID-19 alcance o achatamento da curva (quando começam a diminuir o número de infectados diários) lá pelo final de maio, início de julho.

O Brasil terá, portanto, mais de um mês para retomar a rotina sócio-político-econômico-administrativa a tempo de preparar o cenário para as convenções, que só começam a partir de 20 de julho. (Saiba mais aqui)

A partir daí, caberá aos candidatos e ao partidos – com ou sem dinheiro para a campanha – usar da criatividade para conquistar o eleitor. 

A histeria pelo adiamento das eleições, neste momento, é, portanto, inócuo.

Há bastante tempo para se pensar nisso.

Simples assim…

1

Coronavírus suspende pré-campanha em São Luís…

Apesar de um ou outro pré-candidato ainda tentar faturar nas redes sociais com as notícias sobre a CoVID-19, a quarentena imposta no Maranhão de fato deixou a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior em segundo plano

 

As ruas ficaram vazias e livres de pré-candidatos a prefeito, embora alguns insistam em aparecer nas redes sociais

Às vésperas do fim do prazo para filiação partidária de quem pretende disputar as eleições de outubro, a pré-campanha eleitoral em São Luís está paralisada.

Desde o início das notícias sobre a ameaça do coronavírus – e antes mesmo da decretação da quarentena no Maranhão – os pré-candidatos recolheram-se, embora ainda haja um outro outro que tentem faturar politicamente nas redes sociais.

O debate mais importante sobre o tema é o adiamento das eleições 2020, proposta primeiramente pelo pré-candidato do Solidariedade, Carlos Madeira, e que ganhou corpo no Congresso Nacional.

O problema do adiamento da eleição é exatamente deixar mais dois anos para o atual prefeito e os atuais vereadores.

Melhor que o coronavírus seja vencido o mais rápido possível…

1

Emenda de vereadores garante R$ 3,1 milhões contra Covid-19

Parlamentares decidiram formar uma cadeia para garantia dos recursos, que serão usados nas ações que visem barrar a entrada do coronavírus em São Luís

 

Paulo Victor foi autor da iniciativa, seguida por todos os parlamentares da Câmara de São Luís

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), confirmou no fim da noite de ontem, 19, que os vereadores da capital decidiram contribuir com R$ 3,1 milhões para ações de combate à expansão do novo coronavírus (Covid-19) na cidade.

O recurso será viabilizado via emenda parlamentar coletiva. Cada um destinará R$ 100 mil.
A iniciativa surgiu a partir de uma proposta do vereador Paulo Victor (Pros).

“Junto com os vereadores decidimos por unanimidade destinar emenda coletiva de R$ 3,1 milhões para o combate do Coronavírus e H1N1. Na terça (24), receberemos a visita do secretário de saúde, Lula Filho, para tratarmos dos recursos e das ações realizadas pela Secretaria”, destacou Osmar Filho no Twitter.

Também nas redes sociais, o titular da Semus agradeceu a iniciativa dos vereadores.

“Conversei com o Presidente da Câmara, vereador Osmar filho (PDT) e com o Vereador Paulo Victor sobre aporte de recurso para ajudar São Luís no combate ao novo coronavírus. Fiquei feliz que eles conversaram com seus pares e vamos ter emenda coletiva de R$ 3,1 milhões. A cidade agradece”, destacou.

Na quinta-feira, o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Othelino Neto (PCdoB), já havia anunciado medida parecida do Legislativo estadual: os 42 deputados da Casa decidiram, em conjunto, pela destinação de R$ 2,1 milhões em emendas parlamentares para a aquisição de 50 respiradores.

0

Ivaldo Rodrigues prepara retorno à Câmara

Parlamentar vai deixar a Secretaria Municipal de Abastecimento para retomar suas funções parlamentares com vistas às eleições de outubro, em que pode, inclusive, figurar em chapas majoritárias, por indicação do PDT

 

Edivaldo tem em Ivaldo um dos seus principais auxiliares, que agora retorna à Câmara para se preparar para as eleições de outubro

O secretário municipal de Abastecimento, Ivaldo Rodrigues (PDT) deve reassumir segunda-feira, 9, seu mandato na Câmara Municipal de São Luís.

Um dos mais profícuos auxiliares do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), o parlamentar foi responsável por ampliar a produção rural de pequenos agricultores e de iniciar um amplo programa de reforma das feiras e mercados da capital maranhense.

É também o idealizador da Feirinha São Luís, evento dominical que atrai turistas e incentiva a culinária, a cultura e a arte maranhenses.

O nome do substituto de Ivaldo Rodrigues ainda não foi divulgado.

O vereador volta à Câmara com vistas às eleições e outubro, em que pode figurar, inclusive, em chapas majoritárias, por indicação do PDT.

mas esta é uma outra história…

0

Vereadores deixam, em massa, PRTB em São Luís…

Marcial Lima, Dr. Gutemberg, Silvino Abreu, Ricardo Diniz e Genival Alves conseguiram carta de anuência da direção partidária e estão livres para buscar novas legendas antes mesmo da janela partidária

 

Genival Alves, Ricardo Diniz, Dr. Gutemberg e Marcial Lima – todos na foto com Márcio Coutinho, ex-presidente da legenda, deixaram o PRTB de uma só vez

O PRTB anunciou esta semana a liberação de cinco vereadores filiados ao partido.

Deixaram a agremiação os parlamentares Marcial Lima, Dr. Gutemberg, Silvino Abreu, Ricardo Diniz e Genival Alves, mesmo podendo esperar até a janela partidária de março, quando poderiam sair sem sofrer represálias.

A carta de anuência foi assinada pelo empresário Jairzinho Filho, que quer montar uma nominata de candidatos que dê amplas chances a todos.

Jairzinho é filho do lendário ex-vice-prefeito de São Luís, ex-deputado e ex-vereador Jairzinho da Silva.

E quer concorrer à Prefeitura de São Luís…

0

Imperatriz: Vereadores põem em risco folhas da Prefeitura e da Câmara

Orçamento de 2020 até agora não foi votado; “moeda de troca” seriam recursos inconstitucionais do município, que os parlamentares querem transformar em emenda impositiva

 

Até o dia de ontem, 8 de janeiro, o orçamento do município para 2020 não havia sido votado. Um grupo de vereadores liderados pelo presidente José Carlos vem protelando uma obrigação que já era para ter sido cumprida, buscando um privilégio que não é contemplado pela lei: eles querem, cada um, uma verba impositiva de R$ 1 milhão.

O que querem os vereadores é uma prerrogativa de senadores e dos deputados federais, porque isso consta na Constituição Federal. Mas nem na federal e muito menos na Constituição do Estado do Maranhão está previsto que vereador pode ter direito a emenda impositiva.

E ainda que a Assembleia do Estado viesse a alterar essa carta, mesmo assim não seria possível a implantação em Imperatriz, visto que na LDO, Lei de Diretrizes Orçamentárias, esse gasto nunca foi previsto.

Na prática, o que querem os vereadores é imobilizar a gestão municipal num ano eleitoral.

Tecnicamente eles não encontraram nenhuma falha no projeto de orçamento encaminhado pela Prefeitura, mas com a desculpa de que querem alterar a LDO e injetar as tais emendas impositivas no orçamento deste ano, deixaram que se finalizassem todas as sessões ordinárias do exercício passado sem que a matéria fosse apreciada.

Para se reunirem na terça-feira passada e fazerem a encenação da derrubada do veto à lei da divisão do dinheiro do FUNDEF, os vereadores se utilizaram de um subterfúgio que pode ser questionado na Justiça: na ata está escrito que trata-se de uma sessão como se fosse do ano passado, muito embora já estivessem no sétimo dia de 2020. Pé O presidente sabe que não pode deliberar nada antes de oficialmente votar o orçamento seguinte para, aí sim, abrir o período legislativo do ano subsequente.

Toda e qualquer despesa deste ano até agora está travada pela Câmara Municipal: tapa-buracos, coleta de lixo, remédios para o Socorrão, folhas do Vale Alimentação e a dos salários dos servidores. Ficam suspensos, também, os repasses para a Câmara, sem o que Pé de Pato não tem como pagar os quase mil funcionários do Palácio Dorgival Pinheiro de Sousa.

Da assessoria, com edição do blog

1

Os esforços de Osmar Filho merecem reconhecimento…

Mesmo não tendo consolidado uma posição de destaque no cenário da sucessão do prefeito Edivaldo Júnior, o presidente da Câmara Municipal demonstra amadurecimento e disposição para a labuta política

 

Osmar Filho saiu da condição de mero filho da elite para a de liderança com assento nas principais rodas de decisões políticas

Poucos políticos maranhenses com visibilidade tiveram tanto crescimento pessoal e profissional quanto o vereador Osmar Filho (PDT), atual presidente da Câmara Municipal.

Ungido pré-candidato do PDT a prefeito de São Luís pelo todo-poderoso senador Weverton Rocha, Osmar não conseguiu deslanchar nas intenções de votos, é verdade; mas seus esforços para se mostrar amadurecimento e o seu trabalho para entrar no debate político precisam ser reconhecidos neste encerrar de 2019.

Osmar Filho é hoje um poplítico mais seguro de si, pronto para envergar, senão uma candidatura, com certeza a liderança de um projeto de poder municipal em que tenha papel de destaque.

O PDT adiou para março ou abril a definição do posicionamento do partido na sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) – e tem encaminhado aliança com o deputado estadual Neto Evangelista (DEM).

Mas Osmar Filho, certamente, estará na linha de rente das negociações…

4

Coroado não tem vereador; por isso vai ficar sem asfalto?!?

Prefeitura de São Luís segue levando pavimentação aos bairros por indicação de vereadores; todo o entorno da comunidade esquecida já oi esquecida, mas as obras não chegam à localidade, abandonada pela falta de liderança

 

Asfalto chegando à Rua da Cerâmica, por indicação do vereador Astro de Ogum; via liga o João Paulo ao Coroado, que continua esquecido

Blogs, jornais, sites e emissoras de rádio noticiam diariamente a ação de vereadores levando asfalto para suas comunidades nesta época de pré-eleição municipal.   

“Marquinhos leva asfalto para Vila Luizão”, é uma das notícias; “Astro de Ogum viabiliza asfalto em comunidades”, diz outra divulgação.

Enquanto isso, a comunidade do Coroado, um pequeno aglomerado urbano entre o João Paulo, o Filipinho e Avenida dos Africanos, vai ficando com suas ruas esquecidas e prestes a serem alagadas novamente pelas chuvas.

– Sempre ouço a conversa de políticos que o Coroado não recebe benefícios por que o moradores não votam em São Luís; essa é uma mentira que precisa ser desdita – afirma o líder comunitário Denis Guterres.

De fato, nesta etapa de obras, a secretaria Municipal de Oras já levou asfalto para o Sítio Leal e Filipinho (indicação de vereador), para o Bairro de Fátima (indicação de Beto Castro) e até para as ruas da Cerâmica e Agostinho Torres (indicação de Astro de Ogum), mas continua ignorando os apelos dos coroadenses.

Rua Dr. Carlos Macieira, no Coroado; uma das principais vias do bairro nunca viu asfalto nestes quase oito anos da atual gestão de São Luís

A principal avenida do bairro – Carlos Macieira – está há oito anos sem receber asfalto. Por toda a gestão de Edivaldo Júnior (PDT), portanto.

Extra-oficialmente, agentes da prefeitura dizem que, antes do asfalto, o Coroado precisa receber serviços de drenagem, que sequer tem projeto a curto prazo – e que este blog já mostrou ser resolvido com menos de R$ 20 mil.

E sem ninguém para representá-la na Câmara, a comunidade vai continuando esquecida…