0

Incentivador da cultura, Ivaldo Rodrigues compõe comitiva brasileira em Bogotá

Representante do prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior, no evento da Unesco que elegeu o bumba-meu-boi do Maranhão Patrimônio Cultural da Humanidade, secretário mostrou-se pé-quente na reunião em Bogotá

 

Ivaldo e a comitiva do Brasil na reunião da Unesco, em Bogotá; bumba-meu-boi como Patrimônio Cultural da Humanidade

 

Pé-quente, o secretário municipal de Abastecimento, Ivaldo Rodrigues, representou o prefeito Edivaldo Junior (PDT), em Bogotá, na Colômbia, compondo a comitiva do Brasil, durante a 14ª Reunião do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, da Unesco, que consagrou o Bumba Meu Boi do Maranhão como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

– Muita alegria em poder fazer parte desse momento histórico para o Brasil e especialmente para o Maranhão. O Bumba Meu boi é uma manifestação cultural e folclórica genuinamente maranhense, rica em multiplicidade de grupos e variedade de estilos e sotaques, reunindo fé e arte em uma grande festa – destacou Ivaldo.

Aspecto do Bumba-meu-boi do maranhão, uma das expressões culturais mai autênticas do Brasil

A entrada do Bumba Meu Boi na lista da Unesco fortalece as ações já desenvolvidas pela comunidade e busca promover mais ações de educação patrimonial, realizar nova documentação, além de ampliar pesquisas e a valorização do bem cultural.

O Complexo Cultural do Bumba Meu Boi é o sexto bem cultural brasileiro a integrar a lista internacional.

O secretário em evento de São João, quando a manifestação cultural do Maranhão aflora em todos os cantos do estado

Já haviam sido consagrados a Arte Kusiwa – Pintura Corporal e Arte Gráfica Wajãpi (2003), o Samba de Roda no Recôncavo Baiano (2005), o Frevo: expressão artística do carnaval de Recife (2012), o Círio de Nossa Senhora de Nazaré (2013) e Roda de Capoeira (2014).

A inscrição da expressão folclórica maranhense foi feita pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *