0

Lula destaca quadro de maranhense presenteado por Fufuca

Ministro dos Esportes encomendou ao artista plástico e professor de artes Valdemar Barros reprodução de imagem do presidente comemorando a vitória em 2022, obra que recebeu menções nas redes sociais do Palácio do Planalto

 

André Fufuca com a obra de Valdemar Barros entregue a Lula e registrada nas redes sociais pelo fotógrafo oficial Ricardo Stuckert

O quadro acima, entregue pelo ministro dos Esportes André Fufuca (PP) ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), é do artista plástico maranhense Valdemar Barros; encomendada pelo próprio Fufuca, a obra está no Palácio dos Planalto e já recebeu menções nas redes sociais do presidente e da primeira-dama Janja da Silva.

Professor de artes com atuação no extinto Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, Valdemar Barros mantém duas galerias no São Luís Shopping, onde produz e comercializa suas obras.

Pedi a imagem do presidente em triunfo por que confio na qualidade técnica do Valdemar”, disse Fufuca.

Valdemar Barros é muito popular na classe política.

Tem entre seus clientes, além do ministro André Fufuca, o também ministro Juscelino Filho (União Brasil), o chefe da Casa Civil Sebastião Madeira, o ex-prefeito de São Luís Edivaldo Júnior (sem partido), e seu pai, o ex-deputado Edivaldo Holanda, entre outros.

Me dedico à criação e ao ensino da arte como forma de qualidade de vida; e ter entre meus clientes essas pessoas ilustres só fortalece meu trabalho”, disse o artista, que hoje dá aulas em sua casa, na Rua da Cerâmica, no João Paulo.

O vascaíno Valdemar Barros entre os também vascaínos Edivaldo Holanda, pai e filho, apreciadores de sua arte

Ele tem sido forte ativista pela reconstrução do Odylo Costa Filho, fechado no governo Flávio Dino (PCdoB) e desmontado no governo Carlos Brnadão (PSB).

Um espaço desses precisa ser preservado; um ambiente que respira arte em todas s formas e expõe a cultura maranhense”, prega.

A galeria Valdemar Barros funciona de segunda a sábado, no horário de funcionamento do São Luís Shopping…

0

Concurso do TJ-MA aplicará lei de Rodrigo Lago sobre o Maranhão…

Provas terão, pela primeira vez, questões específicas sobre os aspectos históricos, culturais e literários do estado, na forma como estabelecido na Lei Gonçalves Dias (nº 11.983/2023), de autoria do deputado estadual comunista

 

O concurso público do Tribunal de Justiça, lançado esta semana, será o primeiro a exigir dos participantes o conhecimento específico sobre o Maranhão; a exigência consta da Lei Gonçalves Dias (nº 11.983/23), que é de autoria do deputado estadual Rodrigo Lago (PCdoB).

Pela nova regra, sancionada pelo governador  Carlos Brandão (PSB) ainda no ano passado, todo concurso público realizado no estado deve ter, obrigatoriamente, conhecimentos específicos sobre o Maranhão.

Rodrigo Lago entende que é preciso valorizar a cultura maranhense, sobretudo entre candidatos a servidor público que venham de outros estados

Para o deputado, a lei fortalece a cultura maranhense.

– Quem quiser ser servidor público no Maranhão tem que conhecer o nosso estado; a lei Gonçalves Dias, de minha autoria, exige conhecimentos específicos sobre o Maranhão, sua história, sua cultura e sua literatura, que é muito rica – comemorou Lago.

O Edital do TJ-MA prevê vagas para cargos de nível básico, Ensino Médio e Superior, com salários de até R$ 10 mil…

0

Mandou Legal: Quadro ‘Diário Junino’ conta a trajetória do Cacuriá do Jhon

Programa que vai ao ar neste domingo, 28, na Band, será conduzido pelo jornalista Davi Max, que promete desvendar os bastidores dos grupos juninos que anima os arraiais maranhenses

 

Domingo é dia de sintonizar na Band-MA para uma viagem emocionante através do ‘Diário Junino’, um novo quadro no programa Mandou Legal, a partir das 8h, conduzido pelo experiente jornalista e ativista cultural, Davi Max. Este segmento vai desvendar os bastidores dos grupos juninos que animam os arraiais maranhenses.

Para a estreia, escolhemos o encantador Cacuriá do Jhon, diretamente do Bairro da Vila Esperança, na Zona Rural de São Luís. Com suas músicas autorais, especialmente a cativante ‘Amor’, o grupo promete levar seu carisma aos quatro cantos do Maranhão.

‘’Estão prontos para uma jornada pelos bastidores do São João do Maranhão? Segurem-se, porque estamos prestes a levá-los para dentro do universo de um grupo junino: ensaios, festividades culturais e toda a energia singular que nosso estado oferece. Com o Diário Junino, vamos invadir os terreiros do Maranhão e revelar cada detalhe no Programa Mandou Legal, a partir das 8h, na tela da Band. Então, vamos lá: qual grupo de dança você gostaria de ver em ação?”, declarou entusiasmado o jornalista.

Quadro com pegada diferente

Uma abordagem única e descontraída para compartilhar com o público toda a beleza dos arraiais do estado. Este quadro busca destacar histórias e pessoas que contribuem para enriquecer o cenário cultural maranhense.

0

Felipe Camarão agora se chama também Awgãnã, “o que tudo suporta”…

Em homenagem ao Dia dos Povos Indígenas, vice-governador foi batizado em ritual do povo Canela, em evento na Aldeia Escalvado. Recebeu mãe, pai, irmã e avós da etnia, que passarão a interceder por ele entre os deuses; e ele ganha a responsabilidade de também cuidar da comunidade

 

Awgãnã perfilado com sua família Canela, já com as indumentárias para o ritual de batismo indígena: “aquele que tudo suporta”

O vice-governador Felipe Camarão (PT) foi batizado pelo povo indígena Canela, na Aldeia Escalvado, em ritual que ocorreu na última sexta-feira, 19.

Acompanhando o governador Carlos Brandão (PSB) na entrega de obras e benefícios para os povos originários maranhenses – entre elas uma nova escola na aldeia – Camarão participou do ritual de batismo, que dá a ele uma nova família.

Com o batismo, Felipe passa a ser membro da comunidade indígena:

  • Se chamará Awgãnã (Leia-se Alganan), que significa “guerreiro”, “resistente” e “aquele que tudo suporta”;
  • Após batizado, o vice-governador passa a ter pai, mãe, irmã e avós entre o povo Canela.

– Eu sou escolhido por uma família, com mãe, pai, irmã e meus avós indígenas; uma das senhoras carrega na cabeça uma panela com comida – uma espécie de baião ou risoto – e eu também seguro panelas; ao chegar no local, eu tiro esses panos que estão amarados em minha cabeça e na barriga, recebo o nome e a comida é distribuída pra toda a família indígena; a partir deste momento eles ficam fazendo as orações por  mim  e eu fico com a responsabilidade de também cuidar da comunidade – explicou a este blog Marco Aurélio d’Eça o próprio Felipe Camarão.

 

O vice-governador sendo preparado para o ritual de batismo na Aldeia Escalvado, do povo Canela, após entrega de obras na comunidade

O governador  Brandão também esteve na aldeia Escalvado, mas usou apenas um pequeno cocar, espécie de fita amarrada na cabeça; ele estava com uma camisa estilizada com motivos dos povos originários.

A escola entregue por Carlos Brandão e Felipe Camarão é a maior em área indígena no Maranhão, com capacidade para atender cerca de mil estudantes… 

0

Descaso com Odylo Costa, filho vem desde o governo Flávio Dino…

Emenda da então deputada federal Eliziane Gama, em 2016, deveria resultar na reforma do centro de artes – que reúne cinema, teatro, artes plásticas e outras atividades culturais – mas o espaço foi fechado em 2020 pelo governo Flávio Dino, ação ignorada em 2022 por artistas e ativistas, que chegaram a ser cobrados por este blog Marco Aurélio d’Eça após manifestação contra o Circo-Escola, da prefeitura, diante do silêncio contra o fechamento do espaço do governo

Artistas e ativistas que saíram às ruas do Centro Histórico, em 2022, em defesa do Circo Escola, mas ignoraram o já então abandonado Odylo Costa, filho

Análise da Notícia

Este blog Marco Aurélio d’Eça publicou em fevereiro de 2022 o post “Cadê também o Odylo Costa, filho, artistas?!?.

Tratava-se de uma crítica a um movimento de artistas autodenominado “Cadê o Circo?”, que cobrava da gestão do prefeito Eduardo Braide (PSD) a desativação do Circo Escola, fechado desde o final do governo João Castelo (PSDB) e mantido esquecido por toda a gestão Edivaldo Júnior (PTC/PDT).

– O mesmo movimento, que, inclusive, já fez ação na região da Praia Grande, faz vista grossa ou ignora solenemente a desativação completa de todas as atividades do Centro de Criatividade Odylo Costa, filho –provocou o post; à época, o Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, completava mais de dois anos que havia sido desativado pelo então governo Flávio Dino (PCdoB), queridinho dos mesmos artistas que cobravam Braide.

 

Desativado e abandonado no governo Flávio Dino, o Odylo Costa, filho, vinha sendo vilipendiado no governo Carlos Brandão

Essa mesma classe artística – “unifocal, torta e direcionada”, como destacou este blog Marco Aurélio d’Eça no post sobre o Circo Escola – agora retoma a cobrança pelo abandono do centro de criatividade, um das importantes espaços de arte e cultura da capital maranhense; além de abandonado, no governo Carlos Brandão (PSB) o Odylo começava a ser também saqueado.

Este mesmo blog Marco Aurélio d’Eça também publicou ainda em dezembro de 2016, o post “Eliziane destina emenda para reforma do Centro de Criatividade Odylo Costa, filho”.

– A deputada federal Eliziane Gama participou nesta sexta-feira (16) da cerimônia de assinatura do convênio entre o Governo do Maranhão, a Secretaria de Cultura e Turismo, a Caixa Econômica Federal e a Agência Nacional do Cinema (Ancine), órgão veiculado ao Ministério da Cultura – explicou o texto.

 

Mesmo com o convênio – e com a destinação de emenda, não apenas de Eliziane, mas de outros parlamentares – não se tem notícia de nenhuma reforma no centro de artes, que acabou fechado pouco mais de três anos depois.

E permanece jogado à própria sorte há quase cinco anos…

0

Números da Embratur desmentem Brandão e Braide sobre turistas no MA…

Matéria exclusiva do jornalista Daniel Matos revela que apenas 19 estrangeiros visitaram o estado entre os meses de janeiro e outubro de 2023, o que põe por terra campanhas publicitarias da Comunicação do Governo do Estado e da Prefeitura sobre interesse internacional pela cultura maranhense, como Carnaval e São João

 

Os números da Embratur não deixam dúvidas: o Maranhão é um fracasso internacional no turismo

Mesmo com o Parque dos Lençóis, as cachoeiras da Chapadas Mesas e o Centro Histórico de São Luís e Alcântara – além do forte apelo cultural do Bumba-Meu-boi e do São João – o Maranhão foi visitado em 2023 por apenas 19 turistas estrangeiros.

Isso mesmo: só 19 estrangeiros estiveram no estado a passeio no ano passado, segundo dados da Embratur, revelados nesta sexta-feira, 5, com exclusividade, pelo jornalista Daniel Matos. (Veja aqui)

Os números da Empresa Brasileira de Turismo desmentem a festa que tanto o governo Carlos Brandão (PSB) quanto a gestão do prefeito Eduardo Braide (PSD) fazem desde o início de 2023 sobre o interesse internacional na cultura e na diversidade geográfica maranhenses; locais como Parque dos Lençóis Maranhenses e Chapada das Mesas com  suas cachoeiras, são simplesmente esquecidos no turismo fora do pais.

Em outas palavras: o turismo no Maranhão é feito por maranhenses; e olhe lá.

Em novembro de 2023, release-propaganda da Prefeitura de São Luís anunciava a capital maranhense “entre os destinos mais procurados do Nordeste”; mas o release se baseava apenas em dados de um site específico de divulgação.

Apesar dos esforços da mídia maranhense pela divulgação de suas atrações culturais e naturais, há um absoluto descaso estrutural do poder público, que faz apenas propaganda, usando sua mídia alinhada, para vender apenas a maranhenses um tal sucesso de suas festas; sucesso que não é visto internacionalmente.

Em 2023, por exemplo, o milionário “Maior São João do Mundo”, do governo Carlos Brandão (PSB), só existiu mesmo na propaganda paga pela Secretaria de Comunicação.

Este blog Marco Aurélio d’Eça critica há décadas a ultrapassada estratégia de marketing e de divulgação do Maranhão. (Relembre aqui, aqui e aqui)

Ainda em 2019, por exemplo, no governo Flávio Dino (PCdoB), este portal mostrou esta equivocada publicidade governamental, no post  “Flávio Dino vai divulgar São João na Europa…mas só depois do São João…”.

Por estas e outras é que o turismo do Maranhão só existe mesmo na propaganda financiada pelo poder público e reproduzida em massa na mídia controlada pelo poder público.

Mas como motram os números da Embratur, este turismo não serve nem mesmo para inglês ver.

E os números não mentem; jamais…

0

Vereador se emociona ao interpretar homem que ajudou Jesus na via sacra…

Pedetista Charles dos Carrinhos fez o papel de Simão, o cireneu, na Paixão de Cristo do Anjo da Guarda nos dois dias de apresentação do Grupo Grita, que levou milhares ao Anjo da Guarda neste feriado de Semana Santa

 

Imagem forte dos atores Jorge Smith e Charles do Carrinho na cena em que Simão, o cireneu, ajuda Jesus a carregar a cruz

Uma das mais belas imagens deste feriadão de Semana Santa foi produzida na Via Sacra encenada pelo grupo teatral Grita no Anjo da Guarda, na quinta, 28, e na sexta-feira, 29; nela aparece o homem conhecido por Simão, o cireneu, que ajuda Jesus de Nazaré a carregar a cruz durante sua trajetória para o Calvário..

Ninguém menos que o suplente de vereador Charles dos Carrinhos (PDT) interpretou o personagem bíblico, registrado no livro de Lucas (23;26).

Apoiador e entusiasta do grupo Grita, Charles buscava outros personagens, mas recebeu o papel de Simão e se emocionou com a passagem.

Na história bíblica atribuída a Lucas, Simão, da cidade de Cirene, é chamado pelos centuriões a ajudar Jesus a carregar sua cruz; não há explicações bíblicas para a presença do cireneu na via sacra, mas a cena emociona; no livro de Marcos (15;21) é contado que Simão, da cidade de Cirene, no norte da África, tinha dois filhos, Alexandre e Rufo.

A cena da ajuda do cireneu ao Cristo foi feita debaixo de chuva nesta sexta-feira, 29; mesmo assim emocionou o público presente na Via Sacra

 A imagem captada pelo publicitário Wellington Feitosa com Charles ao lado do ator Jorge Smith, intérprete de Jesus de Nazaré, teve forte repercussão nas redes sociais.

Suplente de vereador, Charles dos Carrinhos assumiu mandato em algumas oportunidades, entre os anos de 2021 e 2023;

Agora, em 2024, ele é novamente candidato, na chapa do PDT, que tem o ex-vereador  Fábio Câmara como candidato a prefeito…

0

Allan Garcês lança projeto “Talentos do Reggae”…

Evento que vai premiar artistas e ativistas do movimento no Maranhão será apresentado em encontro neste sábado, 30, como mais uma forma de fomentar a cultura regueira no estado, foco de ações do deputado federal em Brasília

 

Allan Garcês tem se tornado um dos maiores influenciadores e defensores da cultura reggae no Maranhão

O deputado federal Allan Garcês (PP) faz neste sábado, 30, o lançamento oficial do evento “Talentos do Reggae”, que vai premiar artistas e ativistas da cultura regueira no Maranhão; o modelo do evento será apresentado para uma plateia de convidados.

– durante o lançamento, teremos o prazer de apresentar detalhadamente o evento, seus objetivos e como ele funcionará – diz o parlamentar, que tem dedicado o seu mandato a fomentar a cultura reggae no Maranhão.

A ideia é criar um evento anual que estimule o regueiro em todos os seus aspectos, com premiações que farão parte do calendário cultura maranhense.;

O evento de lançamento acontece no Versátil Eventos e Buffet, no Olho d’Água…

0

Allan Garcês divulga Museu do Reggae…

Único acervo do gênero musical fora da Jamaica – convênio do Governo do Estado com as entidades de curso superior, que oferece treinamentos e aprendizado em diversos aspectos, a casa é mais um setor da cadeia produtivo do movimento no Maranhão, que o deputado federal busca fomentar com ações na  Câmara Federal

 

Apaixonado pelo reggae, Allan Garcês tem usado o mandato para buscar formas de fomentar esta cultura maranhense

O deputado federal Allan Garcês divulgou nesta segunda-feira, 25, em suas redes sociais, uma visita ao Museu do Reggae, único acervo deste movimento cultural fora da Jamaica; o deputado tem desenvolvido ações e projetos para fomentar a cultura reggae no Maranhão.

– O Museu do Reggae mantém a memória viva dessa cultura; único museu temático deste segmento fora da Jamaica. E está em São Luís do Maranhão – disse o parlamentar, paramentado coma s indumentárias reggae.

Desde que assumiu o mandato parlamentar, em setembro, o deputado Allan Garcês vem se reunindo com lideranças do movimento reggae para encontrar formas de fomentar a cadeia produtiva do segmento; além de buscar alianças com os representantes do reggae, ele já promoveu aspectos desta cultura, tanto no cinema, quanto na música e no cotidiano.

– O museu representa uma das cadeias produtivas do reggae; aqui se vê a moda reggae, adereços do reggae, uma cultura de amor e paz – diz.

O vídeo postado pelo parlamentar – que tem quase 50 mil seguidores nas redes sociais – também foi distribuído em grupos de deputados federais de todo o país e em outros setores, como forma de divulgar o reggae maranhense. 

– Seja no agarradinho, no robozinho ou no reggae roots, isso não importa. O reggae nos leva para outra dimensão, a dimensão de Jah, a dimensão do amor – pregou Allan Garcês.

0

Marafolia cada vez mais próximo…

Evento anunciado no São Luís Shopping pela empresa remanescente do grupo que organizava a tradicional micareta na Avenida Litorânea – com os mesmos artistas que se apresentavam à época – é uma espécie de “evento-teste” para o retorno da festa que marcou época e que vem sendo trabalhada nos bastidores do governo desde 2023, como já apontou este blog Marco Aurélio d’Eça em diversos posts

 

Era assim que ficava a Avenida Litorânea durante o Marafolia, com a passagem de trios elétricos com astros do Axé Baiano entre 1995 e 2006

O Estacionamento do São Luís Shopping vai reviver nos dias 16 e 17 de março o tradicional Marafolia, evento que marcou época na Avenida Litorânea, entre os anos 90 e 2000; o show “Vumbora-10 anos”, é uma espécie de evento-teste para o retorno da micareta maranhense, como o próprio release distribuído à imprensa sugere:

– O saudosismo da micareta volta a tomar conta de São Luís nos dias 16 e 17 de março, com a realização do “Vumbora – 10 Anos” no estacionamento do São Luís Shopping. O evento, que reúne grandes nomes do axé como Bell Marques, Durval Lelys, Timbalada, Xanddy Harmonia, Banda Eva e Rafa e Pipo Marques, promete reviver a energia contagiante das micaretas que marcaram época em todo o Maranhão – diz o texto encaminhado à imprensa.

Este blog Marco Aurélio d’Eça vem noticiando desde 2023 que há em curso negociações entre o governo Carlos Brandão (PSB) e os ex-organizadores do Marafolia para a reativação do carnaval fora-de-época em São Luís. (Relembre aqui, aqui, aqui e aqui)

O próprio carnaval do governo Brandão, na Avenida Litorânea, já foi uma prévia do que será o novo Marafolia; a empresa organizadora deste “Vumbora-10 anos”, a 4Mãos, é remanescente do grupo que organizava a micareta maranhense.

Criado a partir de 1994 para fazer frente às micaretas que bombavam no país inteiro, o Marafolia foi o mais forte evento anual maranhense em termos de público e crítica; a festa na praia só foi encerrada a partir de 2007, por decisão do juiz José Jorge Figueiredo dos Anjos, e reafirmada seis anos depois pelo Tribunal de Justiça. (Saiba mais aqui)

Com a comunicação de fatores existentes no governo Brandão, tudo caminha para a reativação do evento:

  • o Grupo Mirante, principal promotor do Marafolia, é o parceiro-master de Brandão – e praticamente o único – na área de divulgação;
  • o chefe da comunicação do governo é ninguém menos que Sérgio Macedo, que foi superintendente da Mirante exatamente na época de ouro do Marafolia;
  • A deputada federal Roseana Sarney – govenadora à época e sócia da Mirante – vem articulando para indicar o novo secretário de Cultura do Maranhão;
  • além disso, a Litorânea hoje tem uma nova extensão, em área com pouca moradia, exatamente onde ocorreu o carnaval do governo;
  • A justificativa da nova avenida pode convencer o TJ-MA, agora sob o comando de aliados dos Brandão e também dos Sarney;
  • sem falar na vontade de setores do próprio governo em reativar a micareta maranhense.

Há, portanto, os elementos prontos para trazer de volta o emblemático evento de carnaval fora-de-época.

É aguardar e conferir…