1

Vereador contesta proibição de artistas em bares…

Raimundo Penha argumenta que, se o estabelecimento já está com a capacidade máxima definida no próprio decreto de abertura, a presença de música ao vivo não fará nenhuma diferença para efeito de aglomeração

 

Os bares reabriram, mas sem a presença de artistas nos palcos, que ficam vazios desde o último sábado, 27

O vereador Raimundo Penha (PDT) contestou nesta terça-feira, 30, a regra do Governo do Estado que proibiu a realização de música ao vivo nos bares e restaurantes de São Luís.

Estes estabelecimentos ganharam permissão para voltar a funcionar a partir do último sábado, 27, mas com a proibição de shows e a apresentações artísticas.

– Queria entender o sentido de não ter música ao vivo em bares. Se estes já tem uma capacidade definida, ao m,eu ver, a presença dos artistas não vai alterar em nada – ponderou o parlamentar de São Luís.

O vereador Raimundo Penha contestou em suas redes sociais a proibição dos shows aos vivo nos bares

Na avaliação de Penha, ao contrário de prejudicar, a presença de artistas é uma forma de ajudar no reforço às normas de prevenção e proteção nos próprios estabelecimentos.

O vereador anunciou que vai apresentar requerimento à Prefeitura de São Luís pedindo a liberação imediata dos shows ao vivo nos bares e restaurantes.

2

Artistas criticam proibição de voltar aos bares…

Portaria do Governo do Estado estabeleceu restrições para funcionamento dos estabelecimentos noturnos, a partir deste sábado, 27, entre elas a realização de eventos artísticos de qualquer espécie que possam gerar aglomeração de público; mas não há nenhuma política publica de auxílio a este setor da economia

 

Os palcos dos bares e casas de shows podem até continuar iluminados, mas com os banquinhos vazios para os artistas

Ansiosos com a volta do funcionamento da noite de São Luís, os artistas que cantam em bares e casas noturnas frustraram-se com a Portaria do Governo do Estado, que proibiu a realização de shows e eventos com potencial de gerar aglomeração.

O bares, restaurantes e afins poderão reabrir a partir deste sábado, 27, mas com fortes restrições, que vão da redução do horário de funcionamento à proibição de contratar artistas e atrações culturais.

A proibição de cantores e artistas nos bares foi determinada pela Vigilância Sanitária Estadual, e está prevista no artigo 1.44, da Portaria 042/2020:

– Ficam proibidas atrações musicais, culturais e de qualquer tipo que promovam aglomeração ou movimentação, até nova deliberação dos órgãos sanitários. (Veja a íntegra aqui)

Nestes últimos 90 dias sem shows, alguns artistas tiveram até que voltar para sua família a fim de garantir sua sobrevivência; é o caso de Caio Montteiro, ativo interprete da noite na capital maranhense.

– Estou com minha família em Santarém (PA). Com a quarentena, ficamos sem trabalho; a solução foi voltar para a minha terra – disse Montteiro, que já se preparava para retornar à capital maranhense.

Uma das saídas para sobreviver na pandemia foi a realização de lives; mas esta atividade também dependia da boa vontade de apoiadores e patrocinadores, que nem sempre estavam dispostos a participar.

– As lives não deixam de ter um custo; e precisamos da boa vontade de contribuintes, que nem sempre mostram-se abertos a isso – lamentou Brendo Costa, especializado em reggae, que também ansiava pela volta dos shows em bares.

A Portaria 042/2020 do Governo do Estado não estabeleceu como se dará a fiscalização dos bares e casas noturnas de São Luís…

0

Bares não poderão ter música ao vivo na reabertura das atividades

Secretário de Saúde Carlos Lula disse que os estabelecimentos noturnos em São Luís, previstos para reabrir sábado, 27, não terão permissão para promover “atrações culturais que gerem aglomeração”, o que inviabiliza a participação de artistas; há veto também para selfie-service e praças de shoppings

 

Os shows musicais, principais atrações de barzinhos e pub’s não poderão ser usadas nesta retomada das atividades

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo Lula, e o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, confirmaram ao blog Marco Aurélio D’Eça, nesta quinta-feira, 25, que bares e restaurantes serão reabertos com fortes restrições de funcionamento, a partir do sábado, 27.

Dentre as principais restrições, estão proibidas atrações culturais que gerem aglomeração, como shows e música ao vivo.

– Tem muita restrição. Vai voltar, mas já não vai voltar como era. Tem distância entre as mesas; a capacidade máxima só vai ser metade; e não vai ser permitida atração cultural que promova aglomeração – afirmou Lula.

Apesar de proposto pelas entidades classistas, shows, musica ao vivo, selfie-service e praças de alimentação em shoppings foram vetadas pela Vigilância Sanitária, segundo Marcelo Tavares.

Alguns bares e PUBs têm nas atrações culturais o seu principal ponto forte; a restrição deixa em situação ainda difícil a classe artística, que sobrevive de eventos em bares e casas noturnas e que já vem sofrendo dificuldades por causa da quarentena. 

Este assunto já foi, inclusive, tratado no blog Marco Aurélio D’Eça, no post “Fechamento de bares gera efeito dominó na noite de São Luís…” 

A mesas de bares e restaurantes terão que ter distanciamento maior entre elas, reduzindo a lotação pela metade

O risco de aglomeração na promoção de eventos como estes, no entanto, é um risco para um debote de coVID-19 na capital maranhense.

Tanto Carlos Lula quanto o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, confirmaram também que  continuarão proibidas as atividades de selfie-service e as praças de alimentação de shoppings centers.

Lula deu, inclusive, um recado a todo o setor empresarial:

– Se voltarem a aumentar os casos, a gente vai ser obrigado a fechar.

0

Maioba, Ribamar, Santa Fé, Maracanã e Meu Tamarineiro em live…

Grupos de bumba-meu-boi participarão da segunda edição do projeto “Festança Junina”, com transmissão ao vivo pelo Facebook, Instagram e Youtube, na próxima sexta-feria, a partir das 20h30

 

Diante desse período de pandemia as pessoas estão tendo a oportunidade de assistir os shows dentro de suas casas. Pensando nisso, a produção da Festança Junina entendeu que o público maranhense merece uma segunda edição especial do evento.

Por isso, na próxima sexta-feira (05), a partir das 20h30, a Festança Junina fará a transmissão ao vivo Instagram, Facebook e o canal do YouTube da festa.

O evento será totalmente digital e reunirá os cantadores consagrados dos grupos de peso do Maranhão. No palco as conhecidas vozes de ouro dominarão a programação, entre eles; Marcos (Boi da Maioba), Chagas (Boi de Ribamar), Ribinha de Maracanã (Boi de Maracanã), Zé Olhinho (Boi de Santa Fé) e Régis (Boi Meu Tamarineiro).

A Festança é comandanda pelo produtor cultural Mário Jorge, que segundo ele, a expectativa para essa segunda festa é a das melhores.

“A nossa primeira live foi um sucesso.Estamos ansiosos por mais essa edição”, disse Jorge.

A programação conta com a parceria da TVN, Feijão de Corda, Marcial Lima e o projeto Mesa Cheia.

A apresentação será comandada pelo jornalista e apresentador, Davi Max.

SERVIÇO

O quê? Live Festança Junina

Onde? Instagram, Facebook e no YouTube da Festança.

Horário: A partir das 20h30

0

Live beneficente com Teresa Canto acontece neste sábado

Em todo o Brasil, neste período de pandemia, as lives de artistas se tornaram uma diversão para que as pessoas curtam em casa shows dos mais diversos artistas.

O que torna estas lives diferenciadas é o trabalho de arrecadação de dinheiro, alimentos e também material de higiene e limpeza para serem distribuídos à população mais vulnerável. E esta “mania do bem” de lives também ocorrerá em São Luís, capital maranhense.

A Loja Maçônica Renascença 40 promoverá uma live com a cantora Teresa Canto, que trará uma playlist com músicas maranhenses e também as mais populares da música brasileira.

A live será transmitida pelo perfil da Loja Maçônica na rede social Instagram neste sábado, 16, às 16h.

O show em casa de Tereza Canto acontecerá até às 18h. Durante este período, serão arrecadadas cestas básicas para serem distribuídos a famílias da capital.

As doações poderão ser feitas por meio de QRcode disponível durante a apresentação.

0

Luciano realiza live solidária com artistas pinheirenses nesta sexta-feira

Para quem curte música, o compromisso está marcado, nesta sexta-feira (17) às 17h, a Live Solidária de Luciano Genésio e cantores pinheirenses, promete animar Pinheiro e arrecadar muitas doações. O objetivo é conseguir o máximo de doações para ajudar famílias carentes do município.

O dinheiro doado será convertido em cestas básicas, espera-se arrecadar o equivalente a 10 toneladas de alimentos.

Metade das cestas básica serão doadas à Associação de Pastores de Pinheiro e os outros 50% para o Cadunico-Cadastro Único (doados as famílias carentes que possuem cadastro na plataforma).

“Acredito que alcançaremos o nosso objetivo, 10 toneladas de alimentos. Estamos firmes no combate a pandemia sem esquece e olhar por aqueles que tanto precisam nesse momento. Essa foi uma forma de ajudar e também alegrar as pessoas. Convido a todos para curtir nesta sexta-feira a nossa Live”, disse Luciano.

3

Artistas viram “corretores virtuais” de caridade com lives na internet

Apesar de anunciar os “shows” como solidários, cantores sertanejos faturam milhões com patrocínios exibidos durante o ”programa” e com os acessos das próprias plataformas; sem tirar nada do bolso para a caridade que anunciam

 

A live “solidária” de Jorge & Mateus: milhões em patrocínio, como o da Brahma, e doações apenas de terceiros

Virou febre na Internet as lives de artistas, sobretudo do estilo sertanejo e do arrocha, em que eles cantam por cerca de uma hora, diretamente de casa, anunciando suposta solidariedade em tempos de coronavírus.

Cantores como Gusttavo Lima, Jorge & Mateus, Léo Santana, Xande Avião e Marília Mendonça já fizeram ou estão anunciando esses shows virtuais em que pedem doações.

As lives são legítimas peças de divulgação e manutenção da figura pública com seu público; o que complica na questão dos sertanejos é o termo solidário a um fato que de solidariedade pessoal deles não tem nenhuma.

Nesses eventos, os artistas apenas faturam – e muito alto.

E a caridade que fazem é com a mão alheia; viram espécie de “corretores virtuais da caridade de terceiros”.

O show de Jorge & Mateus, por exemplo, teve uma estrutura gigantesca, montada pela Ambev, que em troca, divulgou sua cerveja Brahma Duplo Malte durante todo o evento.

Os artistas cantavam sempre ao lado de um freezer entupido de cerveja.

 

Gusttavo Lima e sua live-boteco: copo exibido em close e faturamento nas alturas; e sem custos

Além dos patrocínios exibidos durante os “programas”, os artistas faturam alto também com acessos e com os chamados “likes” dos internautas.

A estimativa é que, apenas das plataformas – como youtube, Instagram e Facebook – Jorge & Mateus tenham aturado algo em torno de R$ 200 mil. (Saiba mais aqui)

É preciso reconhecer que, apesar de receber doações, a live de Jorge & Mateus foi uma das poucas anunciadas sem a chancela de “solidária”. 

A suposta “caridade” desses cantores acaba sendo uma forma ainda mais lucrativa de eventos, já que não precisam gastar com estrutura e viagens; e cantam para públicos até 20 vezes maior que a dos shows presencias.

E tudo vira um “novo mercado” como pregam os famigerados coacher’s…

6

O BBB pós-ascensão do bolsonarismo no Brasil…

Num país em que ganhou força política a defesa de noções e conceitos abjetos – como racismo, machismo e a homofobia – até a votação do popular reality show da Rede Globo se transforma em um intenso debate ideológico

 

Disputa entre Felipe Prior e Manu Gavassi ganha ares de batalha ideológica entre bolsomínions e militantes de esquerda

Editorial

O programa Big Brother Brasil apresenta nesta terça-feira, 31, mais um paredão entre seus participantes, o que não seria nada demais para quem não é fã da atração da Rede Globo.

Mas, em tempos de ascensão do bolsonarismo, a disputa entre o arquiteto Felipe Prior e a cantora e escritora Manu Gavassi se transformou em mais uma batalha ideológica entre militantes da direita e da esquerda brasileiras.

Tanto que a outra emparedada, a digital influencer Mari Gonzalez, passa praticamente despercebida.

Manu Gavassi é a típica feminista empoderada e de posições sociais estridentes contra posturas consideradas fora da ordem mundial. Seu posicionamento despertou a atenção de militantes de esquerda e artistas, entre elas a atriz Bruna Marquezine.

Tanto que ganhou comentário atribuído à popstar americana Taylor Swift, apontando que o seu adversário não representaria os valores reais do povo brasileiro.

– Eu sou definitivamente #ForaPrior pois não posso apoiar alguém como ele, e acho que os valores dele não refletem os valores brasileiros – diz o texto, em inglês, atribuído a Taylor Swift, depois desmentido pelos próprios fãs de Gavassi.

Típico representante das classes mais caraterísticas da base dos bolsomínions, Prior é apontado pelos próprios bolsonaristas como “politicamente incorreto”.

Seus valores incluem de atitudes abertamente machistas, racistas e homofóbicas até a relativização de práticas bizarras, como a pedofilia e a zoofilia. (Saiba mais aqui)

Ele recebe nas redes sociais apoios igualmente típicos do bolsonarismo, como de jogadores de futebol e de astros sertanejos.

Manifestação de Eduardo Bolsonaro sobre BBB 20: defesa dos valores típicos do bolsonarismo representados em Prior

Mas o que chamou atenção foi o comentário de ninguém menos que Eduardo Bolsonaro – logo ele, que chama a Globo de Lixo?!? – em defesa do arquiteto.

– Tem uma militante de esquerda concorrendo com um cara que é politicamente incorreto e ganhou apoio de quem odeia mimimi, muitos jogadores de futebol, por exemplo – ressaltou o 03 do presidente Jair Bolsonaro, logicamente orgulhoso com mais esta pérola do pensamento bolsomínion.

Prior já havia recebido apoio de figuras como Neymar e Felipe Melo.

Mas a manifestação de um dos Bolsonaro-filhos é que pode ter definido o seu futuro no Big Brother Brasil.

Para o bem ou para o mal…

0

Governo vai substituir diretor do Teatro Arthur Azevedo…

Após sofrer desgaste com  produtores locais, Celso Brandão dará lugar ao ex-diretor do Casem, Waldemir Nascimento, numa mudança trabalhada desde o fim de 2019

 

Waldemir Nascimento dirige a Cacem, que forma atores no Maranhão, e dirige também a Companhia Cambalhota de Teatro

A Secretaria Estadual de Cultura deve anunciar nos próximos dias a substituição do diretor do Teatro Arthur Azevedo.

Sai o atual Celso Brandão e entra Waldemir Nascimento, que comandava o Centro de Artes Cênicas (Cacem).

Embora ainda não confirmada nos bastidores da Cultura, a mudança já foi informada aos servidores do TAA, que trabalham desde a semana passada na espera do novo diretor.

Celso Brandão começou a sofrer desgastes a partir de outubro de 2019, quando diretores de companhias e escolas de teatro denunciaram abuso de poder na definição das pautas do Teatro Arthur Azevedo.

Segundo as denúncias, ele priorizava espetáculo do sul do país, em detrimento de produções locais, inclusive algumas já premiadas nacionalmente. 

No fim daquele mês, o secretário de Cultura Anderson Lindoso chegou a se reunir com produtores locais, mas reafirmou a permanência de Brandão. (Relembre aqui) 

Agora, no entanto, a substituição será efetivada…

0

“Fantástica Fábrica de Chocolate” revoluciona musicais no Maranhão…

Companhia Palco Centro de Artes – a mesma do premiado High School Musical – mistura no mesmo espaço elementos lúdicos e tecnológicos na versão para os palcos do livro Charlie and The Chocolate Factory, que rendeu dois filmes de sucesso em Hollywood

 

A Fantástica Fábrica de Chocolates terá Willy Wonka inspirado na versão de Jonny Depp e Oompa lompas da versão original, de 1979

Acostumada a revolucionar o conceito de espetáculos teatrais, a companhia maranhense Palco Centro de Arte a mesma que produziu o premiado High School Musical –  traz para o Teatro Arthur Azevedo o musical “A Fantástica Fábrica de Chocolate”.

Baseado na história do menino pobre Charlie Buckett, que consegue ganhar um dos cupons dourados de acesso à fábrica de chocolates comandada pelo excêntrico Willy Wonka, a nova produção da Palco mistura elementos lúdicos com as modernas tecnologias cenográficas.

– O publico maranhense poderá contemplar no mesmo espaço os Oompas lompas da versão original, de 1979, mesclados com a realidade virtual utilizada nos melhores espetáculos da Brodway – explica a produtora executiva Lêda Lima, diretora-geral da Palco Centro de Artes.

Os atores caracterizados para gravação da chamada televisiva, nos estúdios da TV Guará, em São Luís

O espetáculo será apresentado em duas sessões, sábado, 25, e domingo, 26, no Teatro Arthur Azevedo.

Para transportar a plateia para dentro da fábrica de Willy Wonka, a produção, escrita, coreografada e dirigida pela bailarina paulista Carol Marcondes, utilizará técnicas de vídeo mapping e cenografia 3D, mescladas a elementos cenográficos de palco, figurino e iluminação cênica. 

A produção maranhense reúne atores, professores e alunos da Palco Centro de Artes; e terá participação especial do cantor Marquinhos Duailibe, no papel do pai de Willy Wonka, e do ator Luiz Bruno, o vovô Joe, que acompanha Charlie na visitação à fábrica.

Os ingressos para “A Fantástica Fábrica de Chocolate” estão à venda nas lojas da Bilheteria Digital e no próprio Teatro Arthur Azevedo, ao preço de R$ 60,00.

As sessões estão marcadas para sábado, 25, às 19h, e domingo, 26, às 18h…