6

O BBB pós-ascensão do bolsonarismo no Brasil…

Num país em que ganhou força política a defesa de noções e conceitos abjetos – como racismo, machismo e a homofobia – até a votação do popular reality show da Rede Globo se transforma em um intenso debate ideológico

 

Disputa entre Felipe Prior e Manu Gavassi ganha ares de batalha ideológica entre bolsomínions e militantes de esquerda

Editorial

O programa Big Brother Brasil apresenta nesta terça-feira, 31, mais um paredão entre seus participantes, o que não seria nada demais para quem não é fã da atração da Rede Globo.

Mas, em tempos de ascensão do bolsonarismo, a disputa entre o arquiteto Felipe Prior e a cantora e escritora Manu Gavassi se transformou em mais uma batalha ideológica entre militantes da direita e da esquerda brasileiras.

Tanto que a outra emparedada, a digital influencer Mari Gonzalez, passa praticamente despercebida.

Manu Gavassi é a típica feminista empoderada e de posições sociais estridentes contra posturas consideradas fora da ordem mundial. Seu posicionamento despertou a atenção de militantes de esquerda e artistas, entre elas a atriz Bruna Marquezine.

Tanto que ganhou comentário atribuído à popstar americana Taylor Swift, apontando que o seu adversário não representaria os valores reais do povo brasileiro.

– Eu sou definitivamente #ForaPrior pois não posso apoiar alguém como ele, e acho que os valores dele não refletem os valores brasileiros – diz o texto, em inglês, atribuído a Taylor Swift, depois desmentido pelos próprios fãs de Gavassi.

Típico representante das classes mais caraterísticas da base dos bolsomínions, Prior é apontado pelos próprios bolsonaristas como “politicamente incorreto”.

Seus valores incluem de atitudes abertamente machistas, racistas e homofóbicas até a relativização de práticas bizarras, como a pedofilia e a zoofilia. (Saiba mais aqui)

Ele recebe nas redes sociais apoios igualmente típicos do bolsonarismo, como de jogadores de futebol e de astros sertanejos.

Manifestação de Eduardo Bolsonaro sobre BBB 20: defesa dos valores típicos do bolsonarismo representados em Prior

Mas o que chamou atenção foi o comentário de ninguém menos que Eduardo Bolsonaro – logo ele, que chama a Globo de Lixo?!? – em defesa do arquiteto.

– Tem uma militante de esquerda concorrendo com um cara que é politicamente incorreto e ganhou apoio de quem odeia mimimi, muitos jogadores de futebol, por exemplo – ressaltou o 03 do presidente Jair Bolsonaro, logicamente orgulhoso com mais esta pérola do pensamento bolsomínion.

Prior já havia recebido apoio de figuras como Neymar e Felipe Melo.

Mas a manifestação de um dos Bolsonaro-filhos é que pode ter definido o seu futuro no Big Brother Brasil.

Para o bem ou para o mal…

0

Governo vai substituir diretor do Teatro Arthur Azevedo…

Após sofrer desgaste com  produtores locais, Celso Brandão dará lugar ao ex-diretor do Casem, Waldemir Nascimento, numa mudança trabalhada desde o fim de 2019

 

Waldemir Nascimento dirige a Cacem, que forma atores no Maranhão, e dirige também a Companhia Cambalhota de Teatro

A Secretaria Estadual de Cultura deve anunciar nos próximos dias a substituição do diretor do Teatro Arthur Azevedo.

Sai o atual Celso Brandão e entra Waldemir Nascimento, que comandava o Centro de Artes Cênicas (Cacem).

Embora ainda não confirmada nos bastidores da Cultura, a mudança já foi informada aos servidores do TAA, que trabalham desde a semana passada na espera do novo diretor.

Celso Brandão começou a sofrer desgastes a partir de outubro de 2019, quando diretores de companhias e escolas de teatro denunciaram abuso de poder na definição das pautas do Teatro Arthur Azevedo.

Segundo as denúncias, ele priorizava espetáculo do sul do país, em detrimento de produções locais, inclusive algumas já premiadas nacionalmente. 

No fim daquele mês, o secretário de Cultura Anderson Lindoso chegou a se reunir com produtores locais, mas reafirmou a permanência de Brandão. (Relembre aqui) 

Agora, no entanto, a substituição será efetivada…

0

“Fantástica Fábrica de Chocolate” revoluciona musicais no Maranhão…

Companhia Palco Centro de Artes – a mesma do premiado High School Musical – mistura no mesmo espaço elementos lúdicos e tecnológicos na versão para os palcos do livro Charlie and The Chocolate Factory, que rendeu dois filmes de sucesso em Hollywood

 

A Fantástica Fábrica de Chocolates terá Willy Wonka inspirado na versão de Jonny Depp e Oompa lompas da versão original, de 1979

Acostumada a revolucionar o conceito de espetáculos teatrais, a companhia maranhense Palco Centro de Arte a mesma que produziu o premiado High School Musical –  traz para o Teatro Arthur Azevedo o musical “A Fantástica Fábrica de Chocolate”.

Baseado na história do menino pobre Charlie Buckett, que consegue ganhar um dos cupons dourados de acesso à fábrica de chocolates comandada pelo excêntrico Willy Wonka, a nova produção da Palco mistura elementos lúdicos com as modernas tecnologias cenográficas.

– O publico maranhense poderá contemplar no mesmo espaço os Oompas lompas da versão original, de 1979, mesclados com a realidade virtual utilizada nos melhores espetáculos da Brodway – explica a produtora executiva Lêda Lima, diretora-geral da Palco Centro de Artes.

Os atores caracterizados para gravação da chamada televisiva, nos estúdios da TV Guará, em São Luís

O espetáculo será apresentado em duas sessões, sábado, 25, e domingo, 26, no Teatro Arthur Azevedo.

Para transportar a plateia para dentro da fábrica de Willy Wonka, a produção, escrita, coreografada e dirigida pela bailarina paulista Carol Marcondes, utilizará técnicas de vídeo mapping e cenografia 3D, mescladas a elementos cenográficos de palco, figurino e iluminação cênica. 

A produção maranhense reúne atores, professores e alunos da Palco Centro de Artes; e terá participação especial do cantor Marquinhos Duailibe, no papel do pai de Willy Wonka, e do ator Luiz Bruno, o vovô Joe, que acompanha Charlie na visitação à fábrica.

Os ingressos para “A Fantástica Fábrica de Chocolate” estão à venda nas lojas da Bilheteria Digital e no próprio Teatro Arthur Azevedo, ao preço de R$ 60,00.

As sessões estão marcadas para sábado, 25, às 19h, e domingo, 26, às 18h…

1

STF cassa liminar e garante Jesus gay em programa da Netiflix…

Presidente da Corte Suprema, ministro Antonio Dias Toffoli, entendeu que uma sátira humorística não tem o condão de abalar os valores da fé; programa humorístico do grupo Porta dos Fundos tinha sido suspenso por censura de um desembargador

 

O ator Gregório Duvivier interpretou o Jesus do especial de Natal do Porta dos Fundos: liberdade plena de expressão

Do Conjur

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, concedeu liminar nesta quinta-feira, 9, autorizando a exibição do “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo”.

A veiculação havia sido suspensa na terça-feira, 7, pelo desembargador Benedicto Abicair, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. 

“Não se descuida da relevância do respeito à fé cristã (assim como de todas as demais crenças religiosas ou a ausência dela). Não é de se supor, contudo, que uma sátira humorística tenha o condão de abalar valores da fé cristã, cuja existência retrocede há mais de 2 (dois) mil anos, estando insculpida na crença da maioria dos cidadãos brasileiros”, escreveu Toffoli na decisão.

Abicair, da 6ª Câmara Cível do TJ-RJ, determinou a suspensão acolhendo pedido da associação católica Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. O desembargador afirmou que o direito à liberdade de expressão, imprensa e artística não é absoluto. 

Em resposta, a Netflix ajuizou reclamação também nesta quinta afirmando que “a decisão proferida pelo TJ-RJ tem efeito equivalente ao da bomba utilizada no atentado terrorista à sede do Porta dos Fundos: silencia por meio do medo e da intimação”. 

Ainda de acordo com o serviço de streaming, “a verdade é que a censura, quando aplicada, gera prejuízos e danos irreparáveis”. “Ela inibe. Embaraça. Silencia e esfria a produção artística.” 

De acordo com a decisão de Toffoli, o STF se debruçou longamente sobre a temática, ressaltando “a plenitude do exercício da liberdade de expressão como decorrência imanente da dignidade da pessoa humana e como meio de reafirmação/potencialização de outras liberdades constitucionais”.

O caso foi distribuído ao ministro Gilmar Mendes. No entanto, por conta do recesso da corte, Toffoli, que está de plantão, acabou julgando a reclamação.

1

OAB-MA se mete a criticar programa de TV e divide opiniões na internet

Entidade maranhense saiu-se do nada com uma nota de Repúdio contra o programa de natal do grupo “Porta de Fundos”, numa clara posição religiosa e foi criticada pela omissão em questões mais afeitas à sua área

 

 

Uma Nota de Repúdio da seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) dividiu opiniões nas redes sociais e levou a questionamentos sobre o real papel da entidade.

A nota em questão critica o grupo humorístico “Porta dos Fundos”, que lançou dois especiais de Natal abordando satiricamente passagens bíblicas.

– Em uma tentativa frustrada de praticar humor, o referido grupo escarnece importantes ícones sagrados do cristianismo e ridiculariza passagens bíblicas, em uma total afronta aos mais de 100 milhões de cristãos brasileiros – diz a nota.

Apesar das muitas manifestações de apoio, os quase mil comentários da postagem  são majoritariamente críticos á postura religiosística da OAB.

– A entidade deveria repudiar também as inúmeras ofensas ás religiões de matiz afro, sobretudo por parte dos católicos e evangélicos, claramente acolhidos neste post – disseram vários comentaristas.

Outros levantaram críticas quanto ao silêncio da Ordem diante do assassinato de índios maranhenses por madeireiros.

A nota não leva assinatura mas traz as hashtags “oabma”, “caama” e “acasadetodos”, o que envolve toda a cúpula da entidade na manifestação.30

0

Incentivador da cultura, Ivaldo Rodrigues compõe comitiva brasileira em Bogotá

Representante do prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior, no evento da Unesco que elegeu o bumba-meu-boi do Maranhão Patrimônio Cultural da Humanidade, secretário mostrou-se pé-quente na reunião em Bogotá

 

Ivaldo e a comitiva do Brasil na reunião da Unesco, em Bogotá; bumba-meu-boi como Patrimônio Cultural da Humanidade

 

Pé-quente, o secretário municipal de Abastecimento, Ivaldo Rodrigues, representou o prefeito Edivaldo Junior (PDT), em Bogotá, na Colômbia, compondo a comitiva do Brasil, durante a 14ª Reunião do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, da Unesco, que consagrou o Bumba Meu Boi do Maranhão como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

– Muita alegria em poder fazer parte desse momento histórico para o Brasil e especialmente para o Maranhão. O Bumba Meu boi é uma manifestação cultural e folclórica genuinamente maranhense, rica em multiplicidade de grupos e variedade de estilos e sotaques, reunindo fé e arte em uma grande festa – destacou Ivaldo.

Aspecto do Bumba-meu-boi do maranhão, uma das expressões culturais mai autênticas do Brasil

A entrada do Bumba Meu Boi na lista da Unesco fortalece as ações já desenvolvidas pela comunidade e busca promover mais ações de educação patrimonial, realizar nova documentação, além de ampliar pesquisas e a valorização do bem cultural.

O Complexo Cultural do Bumba Meu Boi é o sexto bem cultural brasileiro a integrar a lista internacional.

O secretário em evento de São João, quando a manifestação cultural do Maranhão aflora em todos os cantos do estado

Já haviam sido consagrados a Arte Kusiwa – Pintura Corporal e Arte Gráfica Wajãpi (2003), o Samba de Roda no Recôncavo Baiano (2005), o Frevo: expressão artística do carnaval de Recife (2012), o Círio de Nossa Senhora de Nazaré (2013) e Roda de Capoeira (2014).

A inscrição da expressão folclórica maranhense foi feita pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)…

0

Filmes Bullying e Glamour, além da websérie Eurekas, no Maranhão na Tela

Produções da Palco Centro de Artes participam da rodada de negócios do festival de cinema, que terá a participação de representantes de vários canais de TV, produtores e investidores do audiovisual brasileiro

 

As três produções da Palco Centro de Artes foram selecionadas para o Maranhão Na Tela Lab, com produtores e canais de exibição do país

A Palco Centro de Artes participa na sexta-feira, 6 e sábado, 7, da rodada de negócios do 2º Maranhão na Tela Lab, com três produções locais.

Serão apresentados a investidores, canais de cinema e produtores o premiado curta metragem Bullying – Aconteceu Comigo, além do filme Glamour-Glória e Tragédia e da websérie Eurekas, todos produzidos em São Luís.

Já confirmaram presença na rodada de negócios representantes da BAND, CANAL BRASIL, CURTA!, ELO COMPANY, GNT/MAIS GLOBOSAT, LIRA FILMES, VITRINE FILMES e NBCUNIVERSAL.

Em sua 12ª edição, o Maranhão na Tela é um dos principais festivais de cinema do Norte e Nordeste; a rodada de negócios foi criada em 2018, com objetivo de fomentar o diálogo entre diretores e roteiristas e as grandes redes de distribuição e exibição de filmes.

Premiado pelo site Volts, Bullying-Aconteceu Comigo entra na rodada de negócios do Festival Maranhão na Tela

Recém-agraciado com o título de “Melhor Curta-Metragem” no Prêmio Volts 2019, o filme Bullying-Aconteceu Comigo debate causas e consequências do preconceito e da opressão nas escolas e na relação adolescente.

Lançado em 2017, Glaomour-Glória e Tragédia também aborda o universo adolescente, levando para a tela a pressão sofrida por meninas que se deixam influenciar pelos concursos de Miss.

Já a websérie “Eurekas” é a primeira produção do gênero totalmente maranhense; em 6 capítulos, aborda temas do cotidiano, de forma educativa, com esquetes gravadas em São Luís.

O Festival Maranhão na Tela começou no domingo, 1º e vai até sábado, 7 de dezembro…

1

High School Musical e Bullying… vencem Prêmio Volts…

Espetáculo teatral e filme curta-metragem foram escolhidos em suas categorias na edição 2019 do evento que premia os melhores do teatro, cinema, TV e música no Maranhão

 

Ao lado de diretores e atores Marco Aurélio D’Eça agradece à produção da Volts pelo prêmio de Bullying – Aconteceu Comigo…

A Palco Centro de Artes foi agraciada com dois troféus no Prêmio Volts de Arte e Cultura, cuja premiação ocorreu ontem no Teatro do Sesc, na Ponta do Farol, em São Luís.

O filme Bullying – Aconteceu Comigo, de autoria do titular do blog Marco Aurélio D’Eça,  foi o vencedor na categoria Curta-metragem.

O musical High School Musical venceu na categoria Melhor Espetáculo de Teatro.

A coreógrafa e diretora Carol Marcondes agradeceu ao prêmio pelo espetáculo High School Musical

Além das duas produções, a Palco teve outros membros do seu casting vencedores em outras categorias.

A atriz e cantora Manu Moura – que participa tanto de HSM quanto de Bullying… – venceu como melhor cantora; Juliana Lopes, que fará parte da montagem de “A Fantástica Fábrica de Chocolate”, ganhou como melhor cosplay.

Equipe da Palco Produções – atores, produtores, diretores e professores – agradecem ao prêmios conquistados na Volts

A Paço Centro de Artes é um centro de treinamento e aperfeiçoamento nas áreas de teatro, cinema, TV, circo, música e dança; a Palco Produções é o braço da empresa especializado na produção e montagem de filmes e espetáculos.

1

Festa “Ex-Marista Nunca” será marcada por música, surpresas e saudosismo

Evento que reunirá ex-alunos de uma das escolas mais tradicionais de São Luís, acontece neste sábado, às 16h, no Marista Araçagi, com shows de Argumento, Pandha S.A., Fabrícia, banda Daphne e Bicho-Terra

 

Livro que será exibido na festa de amanhã registra a presença do ex-presidente José Sarney, um dos ex-alunos do Maristas de São Luís

Depois de Maceió, Natal e João Pessoa, a megafesta oficial “Ex-Marista Nunca”, organizada pela Pororoca Produções, com direção geral do Irmão Luís André Pereira, acontece em São Luís neste sábado, às 16h, no Marista Araçagi.

O evento, com ingressos limitados para ex-alunos, familiares e amigos, será uma grandiosa e marcante confraternização de fim de ano e reunirá gerações que passaram pela instituição, incluindo autoridades que, atualmente, ocupam importantes funções no governo, políticos, empresários e profissionais das mais diferentes áreas.

Fernando Sarney também recebeu a camisa promocional da festa, que lembrará o anos de ex-alunos no Maristas

Muitos ex-alunos desembarcam do exterior especialmente para reviver o seu passado estudantil e reencontrar pessoas que fizeram parte de sua história nos tempos do colégio. Além das atrações musicais, como banda Argumento, Pandha S.A., Fabrícia, banda Daphne, Bicho-Terra e os DJs Álvaro Carneiro, Arsênio Filho e Ricardo Pacífico, o evento reserva um momento especial, o qual está sendo guardado a sete chaves.

Segundo o diretor geral do Colégio Marista Araçagi, Irmão Luís André Pereira, a festa que está mobilizando pessoas em todo o Maranhão, de outras cidades do Brasil e do exterior, contará com a presença de 150 ex-professores.

O ex-senador e ex-prefeito Mauro Fecury foi um dos mais emocionados ao receber a camiseta dos anos de Maristas

“Nós estamos preparando uma festa das mais contagiantes. Nossa intenção é promover um reencontro de amigos e entre gerações. A iniciativa é um grande sucesso em todas as cidades onde acontece e aqui em São Luís não será diferente, pois as expectativas são as melhores possíveis”, disse.

Camiseta e Flávio Dino

Flávio Dino com a camisa do evento e vários outros ex-alunos do Maristas reunidos com secretários de estado em alusão a festa

Todos os presentes usarão uma camiseta personalizada e a festa contará com a presença do governador Flávio Dino, que estudou no Marista entre os anos de 1974 e 1985.

Ele recebeu o convite com entusiasmo de uma comitiva Marista no Palácio dos Leões e, na oportunidade, gravou um vídeo em que aparece vestido com a camisa e convidando para o evento. Em outro vídeo, o governador aparece ao lado de secretários estaduais, que também fazem a mesma convocação.

“Sem dúvida, será um momento não somente de reencontro, mas, sobretudo, de fraternidade, solidariedade e para reafirmarmos bons valores e princípios em favor do Brasil”, disse Flávio Dino.

O desembargador Jorge Rachid é outro dos ex-alunos do maristas a ser contemplado com a camiseta da festa deste sábado

Segundo Ricardo Fernandes, diretor da Pororoca Produções, além do governador Flávio Dino, várias outras autoridades receberam o convite (camiseta) de forma especial, entre elas, o presidente da Academia Maranhense de Letras, Benedito Buzar, o desembargador Jorge Rachid Mubarack Maluf e o presidente do Conselho deliberativo do Grupo Mirante, Fernando Sarney. 

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto, também confirmou presença. Conforme a direção da escola, um dos mais ilustres alunos Marista vivo no Maranhão é o ex-presidente da República José Sarney. 

“Todos estão muito animados com o evento e revelaram seu entusiasmo em poder rever amigos e ex-colegas de turmas”, disse Ricardo Fernandes.

O Colégio Marista está presente no Maranhão há 11 anos, mas contabiliza mais de 200 anos e sua marca é conhecida em 80 países. No Brasil, a instituição formou milhares de pessoas em 110 cidades. No estado, é uma das mais modernas escolas e está em processo de crescimento.

Entre outras coisas, é a única que firmou parceria com a Universidade de Cambridge e implantará, ainda este ano, o método bilíngue.

0

Hélio Ricardo lança livro infantil em noite de autógrafos no Golden Shopping

Pedagogo e empresário discute os problemas de crianças e adolescentes sem limites, que trocam o dia pela noite em sessões quase ininterruptas de uso de computadores e celulares

Quem em casa não teve aquela criança que acorda tarde, perde horários e não tem um pouco de milites?

A falta desses limites – do estabelecimento de deveres de cada criança, assim como de rotinas claras e objetivas – são problemas cada vez mais recorrentes nos lares brasileiros.

Crianças cada vez mais envolvidas com aparelhos eletrônicos e o livro cada vez mais distante.

Com essa temática, o pedagogo e empresário Hélio Ricardo, lança nesta sexta-feira, 22, às 20h, no Golden Shopping, o livro “Marina Malina, a menina que trocava o dia pela noite”.

No livro a pequena princesa Marina Malina vive o dilema de trocar os horários, dormir tarde e acordar tarde e dessa forma acabar atrapalhando seu desempenho escolar.

Os pais já desesperados com a situação da filha, recorrem , como na maioria dos contos infantis , à fada (que na historia assume o papel de psicóloga) estabelecendo um dialogo até Marina entender que cada coisa e momento tem seu horário.

O livro é ilustrado pela argentina Flor Kaneshiro, com um traço forte e delicado, que nos lembra as mil e uma noites, tudo de maneira manual sem efeitos de computador.

Da assessoria