2

“Vamos disputar poder, não marcar posição”, diz Weverton…

Em longa conversa com o titular do blog Marco Aurélio D’Eça, ainda antes do carnaval, senador maranhense estabeleceu que o seu partido, o PDT, vai para  sucessão do prefeito Edivaldo Júnior para chegar à vitória em São Luís

 

Weverton quer vencer as eleições de São Luís, não necessariamente apenas com um candidato do PDT; e a aposta é em Neto Evangelista

Em longa conversa telefônica com o titular do blog Marco Aurélio D’Eça, na quinta-feira, 20, antes do carnaval, o senador Weverton Rocha estabeleceu, pela primeira vez, as diretrizes do projeto do PDT para São Luís.

– Não temos porque marcar posição. É preciso disputar poder; e o PDT está pronto para a disputa – revelou Rocha, ao admitir, ainda que apenas nas entrelinhas, a aliança em torno do deputado estadual Neto Evangelista (DEM).

Dentro desta estratégia, o senador revelou que foi pela necessidade de disputar poder e ocupar espaços, que chegou a conversar com o presidente da Câmara Municipal, vereador Osmar Filho (PDT), ainda em dezembro, sobre a viabilidade de sua candidatura a prefeito.

Na avaliação de Weverton Rocha, Osmar teria condições de chegar à casa de 15%, 20% das intenções de votos. Mas para ele, isso seria marcar posição, o que não faz sentido na atual conjuntura política do estado.

Neste aspecto, ele entende que a candidatura de Evangelista é competitiva para chegar ao segundo turno e vencer, com a força e militância do PDT e dos aliados, o favoritismo de Eduardo Braide (Podemos).

Ao conversar com o titular deste blog, Weverton Rocha estava na estrada, a caminho do interior, onde o projeto do PDT para 2020 complementa o de São Luís.

– Nós vamos disputar poder em diversos outros municípios; em alguns, podemos não ganhar, mas,. aí sim, estaremos marcando posição, porque construiremos grupo para o pós-eleição – disse ele.

A estratégia pedetista inclui também gestos aos partidos aliados, como PCdoB.

Em Imperatriz, cita o senador, desde a primeira hora o PDT já anunciou apoio ao projeto do PCdoB, conversando com o secretário Clayton Noleto e com o deputado Marco Aurélio.

E assim se repetirá em vários municípios.

– Fizemos o gesto porque entendemos que assim se faz política. Estas alianças se repetirão em todo o estado – disse o senador.

Durante toda a conversa, mesmo sem citar claramente o projeto de 2022, Weverton Rocha deixou claro que as eleições estão vinculadas, com forte repercussão entre os dois pleitos.

E  mostrou claramente, também, que continua ativo na ação política…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. “– Nós vamos disputar poder em diversos outros municípios; em alguns, podemos não ganhar, mas,. aí sim, estaremos marcando posição, porque construiremos grupo para o pós-eleição”
    Essa conversa de poder, forma grupo, só demonstra o quanto a política é feita para uma minoria que abocanha a maior parte do dinheiro e o povo sempre ficando a ver navios.
    Projetos pessoais, enriquecimento ilícito, etc… nojo desses políticos do MA.

  2. E assim o Senador vai construindo o seu caminho para chegar ao Palácio dos Leões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *