0

“Juntos pelos interesses do Maranhão em Brasília”, dizem Weverton e Eliziane

Senadores do Maranhão gravam vídeo em que falam das ações da bancada federal contra a CoVID-19 e garantem que vão continuar mobilizando a classe política em defesa da população durante a pandemia de coronavírus

 

Eliziane e Weverton protagonizam vídeo em que falam das ações da bancada maranhense contra a COVID-19

Em vídeo que deve ser apresentado nas principais redes de TV neste fim de semana, os senadores Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (Cidadania) exibem ações contra a CoVID-19.

Os dois parlamentares falam que estão tendo uma atuação conjunta em busca de que as medidas do Governo Federal tenham em vista as prioridades do povo maranhense.

– A cruel realidade que estamos vivendo, em função da pandemia do coronavírus, criou muitas demandas em nossa sociedade e ampliou a urgência em encontrarmos soluções para antigos problemas – falou Weverton.

O senador do PDT falou da atuação no Congresso Nacional para aprovar leis importantes, como o auxilio emergencial, o socorro financeiro a estados e municípios e as condições para que as empresas possam manter os trabalhadores apesar da crise.

Eliziane Gama, por sua vez, falou da atuação conjunta em defesa dos interesses do estado.

– Não estamos medindo esforços em dialogar com todas as esferas do poder e com nossos colegas de parlamento, para que as medidas aprovadas considerem os interesses dos maranhenses – disse ela.

Eliziane reforçou sua aliança com Weverton em vídeo sobre as ações d abancada contra a CoViD-19

Segundo Eliziane os dois senadores atuam conjuntamente em função dos interesses do estado.

– Juntos, nós senadores do Maranhão estamos defendendo os seus interesses em Brasília – disseram, os dois parlamentares.

0

Dino confirma critérios que balizarão escolha do candidato que irá sucede-lo

Flávio Dino deixou claro que conduzirá o processo de sua sucessão, usando os pré-requisitos já estabelecidos para a definição do nome, ouvindo dos dois pré-candidatos que não criarão empecilho algum para a definição de quem representará o seu grupo político

 

Brandão e Weverton garantiram a Flávio Dino que aceitarão a escolha do nome do seu sucessor dentro dos critérios já estabelecidos

Do blog de Gláucio Ericeira

O governador Flávio Dino (PCdoB) confirmou ao senador Weverton Rocha (PDT) e ao vice-governador Carlos Brandão (PSDB), ambos pré-candidatos ao Governo do Maranhão, que utilizará de critérios já estabelecidos pelo seu grupo político em pleitos recentes para definir o nome que irá sucede-lo, em 2022.

O comunista reuniu-se com Weverton e Brandão no início da noite de ontem no Palácio dos Leões.

O editor do Blog conversou com alguns aliados próximos dos dois pré-candidatos com objetivo de obter mais informações acerca do encontro, indo além das declarações públicas feitas pelos três em suas respectivas redes sociais.

A reunião reservada durou cerca de três horas.

Logo no início, Dino, além de ratificar veementemente que conduzirá o processo da sua sucessão, pregou o diálogo; destacou a importância e liderança de Weverton e Brandão dentro do seu grupo político; e, antes de continuar a conversa, perguntou a eles se, de suas partes, haveria algum tipo de empecilho político ou pessoal que prejudicasse o andamento do diálogo.

Os pré-candidatos disseram que não. (Continue lendo aqui…)

1

Bolsonaro quer Roberto Rocha candidato em aliança com Josimar de Maranhãozinho

Por Ribamar Correa

Em meio ao bombardeio que o vem ameaçando, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) acrescentou mais um item na sua já extensa lista de pretensões em relação ao Maranhão: eleger o senador Roberto Rocha (sem partido) sucessor do governador Flávio Dino (PCdoB). De acordo com fonte bem situada no arraial bolsonarista, o que até pouco tempo era apenas uma vaga intenção do senador Roberto Rocha – que avaliava também disputar outros mandatos, como tentar a reeleição e retornar à animada planície da Câmara Federal -, a ideia de entrar na disputa pelo direito de residir e trabalhar no Palácio dos Leões ganhou estatura de projeto engendrado pelo Palácio do Planalto.

De acordo com a mesma fonte, Roberto Rocha e Jair Bolsonaro já teriam tratado do assunto em conversa reservada, tendo o senador saído da reunião autorizado a cair em campo em busca de consistência eleitoral. O primeiro acerto poderá ser feito com o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), que em conversas preliminares teria sinalizado forte interesse numa composição “abençoada” pelo presidente da República.

O projeto de poder de Roberto Rocha não é novo, e ficou bem claro quando, meses após se eleger senador pelo PSB e com o apoio decisivo do então candidato a governador Flávio Dino, rompeu com o mesmo, entrou na disputa do Governo em 2018, mas foi duramente reprovado nas urnas. Fora do grupo, migrou para o PSDB e abraçou sem reservas o projeto de poder do presidente Jair Bolsonaro, de quem se tornou aliado de proa e defensor o incondicional.

Em contrapartida, Roberto Rocha se tornou o principal porta-voz do presidente Jair Bolsonaro no Maranhão, ao lado da prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge – que deve deixar o PSDB e se filiar ao partido ao qual se filiarem o senador e o presidente. Continue lendo aqui…

11

Lula definitivamente liberado para concorrer às eleições de 2022…

Supremo Tribunal Federal formou maioria, nesta quinta-feira, para confirmar a sentença do ministro Edson Fachin, que anulou as condenações do ex-presidente, proferidas pelo ex-juiz Sérgio Moro; suspensa pelo presidente Luiz Fux, votação está 7X1 pela anulação

 

Com a decisão do Supremo, Lula recupera totalmente os direitos políticos e pode concorrer às eleições de 2022

O Supremo Tribunal federal confirmou nesta quinta-feria, 15, a anulação das condenações do ex-presidente Lula, proferidas pelo ex-juiz Sérgio Moro.

O resultado estava 7X1 pela anulação quando o presidente Luiz Fux decidiu suspender a sessão. Falta apenas o voto de três ministros.

Com a decisão, Lula está definitivamente apto a concorrer às eleições de 2022, em que lidera todas as pesquisas realizadas desde a decisão do ministro Edson Fachin.

No último DataFolha, divulgado nesta quarta-feria, 14, Lula bate Jair Bolsonaro por 54 X 32 em um eventual segundo turno.

0

Weverton crê em consenso na escolha do candidato do grupo dinista

Senador e pré-candidato do PDT ao Governo do Estado entende que o governador Flávio Dino vai levar em conta a força eleitoral de cada candidato e o apoio das lideranças e partidos aliados, sem tentar impor nenhum nome à base

 

Weverton faz a sua parte, articulando apoios e consolidando seu nome, esperando que Flávio Dino respeite o consenso no grupo

 

Do blog de Gilberto Léda

Apesar de o governador Flávio Dino (PCdoB) já haver revelado nos bastidores preferência pela candidatura de Carlos Brandão (PSDB) ao Governo do Estado em 2022, o senador Weverton Rocha (PDT) não acredita que o comunista pense em impor o nome do tucano aos aliados.

O pedetista também é pré-candidato a governador e almeja o apoio do Palácio dos Leões.

Em entrevista ao programa Ponto Final, da Mirante AM, nesta quarta-feira (14), ele disse acreditar que a escolha do candidato governista ocorrerá por consenso.

“O Flávio não vai impor. Fosse assim, o Edivaldo [Holanda Júnior] não teria sido reeleito. Ele [Dino] poderia ter um outro candidato, mas ele ouviu os partidos e o grupo”, disse. Continue lendo aqui…

2

Weverton pode reunir até nove partidos da base de Flávio Dino

Governador declarou em entrevista que um dos critérios de escolha do nome do grupo para a disputa de 2022 será o posicionamento dos “14 ou 15 partidos” que compõem sua base de apoio, o que fortalece ainda mais a candidatura do senador pedetista, encaminhada pela maioria das legendas

 

Weverton já se viabilizou eleitoralmente e partidariamente, critérios a serem usados por Flávio Dino na escolha entre ele e Brandão

A escolha do candidato do governador Flávio Dino (PCdoB) à sua sucessão em 2022 levará em consideração a opinião dos cerca de “14, 15 partidos” que compõem a sua base de apoio no Maranhão.

A afirmação foi dada pelo próprio Dino, quatro dias atrás, em entrevista ao site Poder360.

– Entre julho e agosto farei conversa com os 14, 15 partidos que acho que ficarão conosco – afirmou Dino, citando o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) e o senador Weverton Rocha (PDT) como as opções do seu grupo. (Leia a íntegra aqui)

Weverton lidera praticamente todos os cenários das pesquisas já divulgadas, o que lhe dá vantagem eleitoral sobre Brandão. (Relembre aqui, aqui aqui, e aqui)

Levando em conta a declaração do governador, o pedetista leva vantagem também no critério partidário.

O senador tem o apoio declarado de seis partidos – além do seu PDT já afirmaram estar com ele o PSB, PSL, PRB, DEM e Cidadania – e pode reunir nada menos que nove legendas, se viabilizar PTB, PP e PT.

Levando em consideração o número de partidos na base – citado pelo próprio Flávio Dino – significa que a maioria poderá declarar a Dino a preferência por Weverton.

Sobrariam a Brandão o seu PSDB e mais o PTC, o PCdoB do próprio Dino e duas ou três outras pequenas legendas que compõem a base. 

Se o comunista cumprir sua promessa e levar em conta os critérios das pesquisas e da preferência da base, portanto, Weverton Rocha estará bem à frente de Brandão.

A menos que Dino queira desconsiderar não apenas o pedetista, mas todos os outros aliados partidários…

0

André Fufuca sobre eleições 2022: “não fechei com ninguém”

Deputado federal que preside o PP no Maranhão declarou-se surpreso com informações de que estaria na relação de aliados do vice-governador Carlos Brandão; e disse que só definiu dois votos para eleições do ano que vem: o dele próprio, na reeleição, e o do Senado, para Flávio Dino

 

André Fufuca e seu PP têm compromisso apenas com ele próprio e coma candidatura a senador de Flávio Dino; para o governo, nada definido

Presidente do PP no Maranhão, o deputado federal André Fufuca desmentiu nesta terça-feira, 13, que já tenha declarado apoio para candidatos a governador nas eleições de 2022.

– Até o momento no Maranhão dois votos eu já tenho definição que vou dar: um é no deputado federal André Fufuca; e o  outro para o candidato a senador Flávio Dino. Quanto a governador, eu não fechei nem dei palavra a ninguém – afirmou o parlamentar.

Nas últimas semanas, aliados do vice-governador Carlos Brandão têm incluído o PP de Fufuca na lista da provável aliança com o PSDB.

O deputado tem espaços importantes no governo Flávio Dino, com o qual já assumiu compromisso, mas se mantém neutro em relação às eleições para o governo.

– Só quem fala por mim sou eu mesmo. Nunca falei pra ninguém que está fechado com ele,  nem a ele mesmo [Brandão]. Se estão falando, estão falando por pensamento deles, não o meu. Nunca assumi compromisso com ninguém para governador – concluiu o deputado.

Com grande espaço na propaganda eleitoral, relação consistente de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores no interior, o PP é visto como importante aliado nas eleições de 2022.

Mas se depender de André Fufuca, essa decisão não se dará agora…

0

Pré-candidato ao Senado, Flávio Dino ainda sonha ser vice-presidente…

Governador voltou ao cenário nacional neste fim de semana em série de entrevistas na qual respondeu a perguntas sobre a possibilidade de composição com o ex-presidente Lula; e as respostas dão a entender seu interesse

 

Flávio Dino já reservou a vaga de candidato a senador, mas espera ser chamado por Lula como companheiro de chapa em 2022

O governador Flávio Dino (PCdoB) tem afirmado e reafirmado desde o fim do ano passado que pretende disputar uma vaga no Senado Federal em 2022.

Vez por outra, no entanto, ele constrói rodadas de entrevistas em veículos de comunicação nacional nas quais deixa a entender claramente seu interesse em entrar na disputa presidencial, em que aparece com até 2% das intenções de votos.

Mas agora a ideia é compor como companheiro de chapa do ex-presidente Lula (PT), embora, obviamente, não declare abertamente esta possibilidade.

E ele próprio explica por que não se oferece a Lula.

“Na verdade, ninguém se candidata a vice, ninguém se oferece para ser vice. É uma coisa até de mau gosto com o amigo, parece que você não está confiando na saúde do seu amigo”, desconversa o governador, como fez na pergunta do  site My News.

A tradução da resposta de Dino é óbvia: ele não vai se oferecer para compor com ninguém; mas manterá o nome em evidência esperando ser convidado.

E ser vice de Lula, que tem amplas chances de sair vencedor em 2022, é, de fato, um posto e tanto no cenário nacional.

Dino vai continuar mantendo a reserva da vaga de candidato a senador pelo Maranhão até, pelo menos, o início do ano que vem.

Mas continuará, também, a manter seu nome como opção no cenário nacional.

Vai que…

5

Os prazos de Brandão e os prazos de Weverton…

Vice-governador força por uma definição antecipada do governador Flávio Dino por sua candidatura em 2022, enquanto o senador ganha tempo, construindo uma base que pode tornar irreversível seu projeto

 

Brandão quer logo o apoio de Dino por que precisa correr atras de partidos; Weverton já tem o apoio de seis e pode ganahr mais quatro

O fim e semana produziu mais uma enxurrada de interpretações das declarações do governador Flávio Dino (PCdoB) sobre seu candidato em 2022.

E mais uma vez os aliados do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) precipitaram-se em ver as afirmações de Dino como uma garantia de que seu candidato será o tucano.

É natural a pressa de Brandão em ter o apoio declarado de Dino; É a partir deste apoio que ele pode construir seu projeto.

Brandão tem até abril de 2022 para negociar com partidos e lideranças políticas sua candidatura; e não há dúvida de que, quanto mais cedo puder anunciar-se como “candidato de Dino”, melhor para ele.

A partir de abril do ano que vem, o vice tera que se virar sozinho para conseguir o maior número de partidos e lideranças em sua campanha.

E so terá dois meses para atrair estas legendas e lideranças.

Só com a chancela dinista, o vice-governador terá condições de atrair partidos e líderes políticos no interior, coisa que o senador Weverton Rocha (PDT), o outro nome do grupo, já faz desde agora.

Por isso o tempo de Weverton e diferente do de Brandão.

Embora também querendo o apoio de Flávio Dino, Weverton se movimenta com estrutura própria, evitando o papel de poste do governador e construindo por si só sua aliança partidária e política.

O pedetista já tem o apoio de seis partidos – PDT, DEM, PSL, PRB, PSB e Cidadania – e pode chegar a 10 até o início da campanha, se confirmar o apoio do PTB, MDB, PP e PT.

Além disso, tem o apoio da senadora Eliziane Gama (Cidadania), dos presidentes da Assembleia, Othelino Neto (PCdoB), da Camara Municipal, Osmar Filho (PDT), da Famem, Erlanio Xavier (PDT), além de alianças encaminhadas com os prefeitos de Sao Luís, Imperatriz, Timon, Bacabal e Pinheiro.

Weverton quer o apoio de Flávio Dino e deixa publicamente claro o eu desejo.

Mas, diferente de Brandão, pode esperar e lutar por isso até junho do ano que vem, ao mesmo tempo em que constrói suas próprias alianças e monta sua estrutura de campanha.

Quando chegar a época das convenções, caberá a Dino decidir quem apóia, levando em consideração – além da força eleitoral de cada um  – também, de que lado estão os 14 partidos que formam a base do seu governo.

E essa decisão influenciará tambem sua própria candidatura ao Senado.

E simples assim…

2

PSB fecha com Weverton e Flávio Dino em 2022…

Presidente regional do partido,  ex-prefeito Luciano Leitoa, ressaltou a aliança já existente em âmbito nacional com o PDT e disse que apoiará o senador para o governo e o atual governador para o Senado

 

Weverton recebeu Luciano Leitoa e líderes regionais e nacionais do PSB para confirmar o apoio á sua candidatura ao governo

O presidente regional do PSB no Maranhão, ex-prefeito de Timon Luciano Leitoa, declarou nesta terça-feira, 6, que o partido vai apoiar a candidatura do senador Weverton Rocha (PDT) ao Governo do Estado em 2022.

Leitoa garantiu também que a legenda terá como candidato ao Senado o governador Flávio Dino (PCdoB).

Luciano Leitoa é a terceira liderança partidária a declarar apoio a Weverton e a Flávio Dino em menos de um mês.

– Em relação às eleições de 2022 o PSB está ao lado da pré-candidatura ao Senado, do governador Flavio Dino, e à pré-candidatura do senador Weverton Rocha ao Governo do Estado – afirmou Leitoa, em nota.

Na sexta-feira, 2, a senadora Eliziane Gama (Cidadania) já havia anunciado que fecha com a dupla; antes dela, no início de março, o deputado federal Cléber Verde também afirmou que o PRB terá Weverton como candidato a governador.

Pré-candidato do PDT, Weverton Rocha já tem o apoio do DEM, do PRB, do Cidadania e do PSB; nos próximos dias, deve receber também apoio do PSL, o que fortalece seu projeto para 2022.

Nenhum outro pré-candidato reúne tantos partidos, tantas lideranças políticas, tantos chefes de poder institucional e tantos deputados federais, estaduais, prefeitos e vereadores.

– É um grupo consistente e consolidado, que está na base do governo Flávio Dino e com o objetivo de manter o projeto implantado em 2014 no maranhão – afirmou Weverton Rocha.

A posição consolida também o senador cada vez mais na base do governo dinista…