0

Em Brasília, Roseana reúne-se com executiva do MDB para discutir nova direção…

Membro do atual comando nacional do partido, ex-governadora participa da entrega do Relatório de Gestão e inicia debates sobre a substituição do atual presidente, Romero Jucá

 

ROSEANA ENCABEÇA MESA DOS TRABALHOS NA EXECUTIVA NACIONAL DO MDB, em Brasília, onde se discute também o rumos do partido

A ex-governadora Roseana Sarney está em Brasília nesta quarta-feira, 18, onde participa da reunião da Executiva Nacional do MDB.

Membro da Executiva, Roseana participa da entrega de relatório da atual mesa diretora do partido, encabeçada pelo ex-senador Romero Jucá (RR).

Também é discutido no encontro a substituição do próprio Jucá.

A ex-governadora do Maranhão defende a oxigenação do partido, em busca, inclusive, de um realinhamento como força política de centro.

O partido não forma fileira na base do governo Jair Bolsonaro (PSL), mas também não se alinha ás forças de esquerda, sobretudo após a derrota nas eleições de 2018.

A formação do novo diretório nacional, a escolhas dos dirigentes nacionais e suas novas lideranças tem objetivo também de preparar o MDB para as eleições de 20209 e, sobretudo, de 2022.

15

Leitora do blog faz curioso prognóstico sobre 2022 no MA…

Comentarista aponta cenários que incluem aliança entre Roseana Sarney, Flávio Dino e Weverton Rocha, põem Roberto Rocha e Maura Jorge na oposição e levam Carlos Brandão ao TCE

 

FLÁVIO DINO E ROSEANA NUMA MESMA CHAPA EM 2022 PASSOU A SER VISTO COM MAIOR NATURALIDADE após encontro do comunista com José Sarney

Um curioso comentário, assinado pela leitora Mariana Frota, publicado no post “Sérgio Moro e Jair Bolsonaro a caminho do cadafalso…” levou o blog Marco Aurélio D’Eça a publicá-lo, em forma de prognóstico para 2022.

Na avaliação de Frota, o pleito geral de daqui a três anos pode ter o governador Flávio Dino (PCdoB) e a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) na mesma chapa, incluindo ainda o senador Weverton Rocha (PDT)

– Articulação das eleições 2022 já se antecipando no Maranhão. Os cenários previstos são: Chapa 1 Weverton Rocha candidato ao Governo, Roseana Sarney candidata ao Senado, Flávio Dino candidato a Presidente – afirmou.

O comentário de Mariana se deu em resposta a outro comentário, do leitor Carlos Dantas, que analisou o mesmo post.

Muito provavelmente, ao formar chapa com Roseana e Flávio Dino ela se baseou na revelação de encontro entre o comunista e o ex-presidente José Sarney (MDB), divulgado em primeira mão neste blog. (Relembre aqui, aqui, aqui e aqui)

A REUNIÃO DE FLÁVIO DINO COM JOSÉ SARNEY GERA ESPECULAÇÕES sobre o futuro político do Maranhão a partir de 2022

Para a leitora, a chapa de oposição em 2022 terá o senador Roberto Rocha (PSDB) e a ex-prefeita Maura Jorge (PSL), com qualquer um dos dois como candidato a governador.

Ela dá ainda uma terceira opção de candidatura, tendo Josimar de Maranhãozinho (PL) na disputa pelo governo e Dino candidato a presidente.

Neste cenário específico, ela aponta Carlos Brandão (PRB) como indicação para o Tribunal de Contas do Estado.

De uma forma ou de outra, a análise de Mariana aponta para uma mudança geral de conjuntura política no Maranhão.

É aguardar e conferir…

0

Carlos Brandão de volta à cena política…

Em nova investida no posto de governador em exercício, vice-governador sanciona leis e mostra mais uma vez prestígio na classe política ao reunir políticas de todas as correntes

 

BRANDÃO EM SOLENIDADE NO PALÁCIO DOS LEÕES COM DEPUTADOS E REPRESENTANTES SOCIAIS; prestígio cada vez mais crescente,à medida que se aproxima 2022

O vice-governador Carlos Brandão (PRB) assumiu mais uma vez o Governo do Estado na última terça-feira, 23, com a licença do titular Flávio Dino (PCdoB).

E mais uma vez mostrou prestígio político.

Um simples atos de sanção de leis aprovadas na Assembleia Legislativa foi transformado por Brandão em um ato prestígio político que perpassa as ideologias partidárias maranhenses.

No mesmo ato estavam deputados federais e estaduais de várias correntes e vários grupos; e todos fizeram questão de registrar a presença ao lado do governador em exercício.

Primeiro na linha de sucessão do governador Flávio Dino, Brandão é também o candidato potencial ao governo em 2022, pelo simples fato de estar n posto, caso Flávio Dino seja candidato a algum cargo.

E mesmo que o comunista não concorra a mais nada – como já admitiu – o vice-governador passa a ser potencial candidato do governador.

Por isso é que ele vem ganhando cada vez mais espaços em todas as correntes políticas.

Espaço que só tende a crescer, à medida que 2022 se aproxima…

0

De ditador para ditador…

Declaração do governador Flávio Dino sobre o presidente Jair Bolsonaro traz à lembrança ações do próprio comunista contra políticos e a imprensa livre, que noticiou atos ditatoriais no Maranhão

 

AUTORITÁRIO, FLÁVIO DINO AGORA ANALISA O AUTORITARISMO DE BOLSONARO, após perseguir adversários e imprensa no Maranhão

Em 21 de agosto do ano passado, o blog Marco Aurélio D’Eça publicou o post “Flávio Dino não consegue se livrar da alcunha de ditador…”

Tratava-se da repercussão de uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral, que negou ao comunista a censura imposta a blogs – incluindo este – que noticiaram críticas da ex-governadora Roseana Sarney e do prefeito Lahesio Rodrigues à sua postura como governante.

Tudo começou em 20 de maio do mesmo ano, quando, em situações diversas, Roseana, Lahésio e a ex-prefeita Maura Jorge chamaram Dino de ditador, pelas ações à frente do governo maranhense.

O comunista acionou judicialmente não apenas as três lideranças políticas, mas também toda a parte da imprensa que noticiou as declarações delas.

Tanto que, em 27 de maio, este blog voltou ao tema, com o post “Ditador, Flávio Dino não quer ser chamado de ditador…”

BOLSONARO É UMA DAS MAIORES BOÇALIDADES QUE A POLÍTICA DO BRASIL PODE TER CONSTRUÍDO em toda a história do país

Passado mais de um ano das declarações sobre Flávio Dino, agora é o próprio Flávio Dino quem vai à imprensa para classificar o presidente Jair Bolsonaro (PSL) de ditador. (Leia aqui)

O comunista não deixa de ter razão em sua afirmação.

Da mesma forma que Roseana, Maura Jorge e Lahésio Rodrigues.

E diante disto, o que se desenha para os próximos anos no Brasil é uma batalha de ditadores pelo comando do país.

Um ditador de direita contra um ditador de esquerda.

E qual a melhor opção?!?

Leia também:

Flávio Dino e Bolsonaro: os dois lados de uma mesma moeda política…

O Estado de exceção no governo comunista de Flávio Dino…

Os três atos de um ditador…

2

Mal avaliada, gestão comunista atrapalha Flávio Dino, diz Isto É…

Revista fala sobre projeto de candidatura do governador maranhense à presidência da República, ma aponta obstáculos dentro da esquerda e, sobretudo, no PT, do ex-presidente Lula

 

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), teria um obstáculo político e outro administrativo para viabilizar seu projeto de candidatura presidencial em 2022.

A avaliação é da revista IstoÉ, que traz nota sobre a candidatura na edição que começou a circular no fim de semana.

O político é a resistência de setores do PT ao projeto dinista, mesmo com todos os seus gesto de reaproximação do ex-presidente Lula.

Sob a orientação lulista, os petistas preferem manter o nome do ex-prefeito Fernando Haddad.

Além da dificuldade de atrair o PT, Dino enfrenta desgaste na gestão.

Para a revista, seus cinco anos de governo não apresentaram nenhum projeto estruturante e de peso que pudesse mudar a realidade do Maranhão.

Ainda assim a revista destaca que o comunista é hoje o principal contraponto da esquerda ao governo Jair Bolsonaro (PSL).

E é no desgaste do atual presidente que o maranhense aposta nos próximos quatro anos…

1

Flávio Dino tratou com Sarney sobre política, porto, Alcântara e Lençóis…

Articulado no Maranhão por aliados dos dois líderes políticos, com aval do PCdoB nacional, encontro histórico deve mudar a relação dos dois grupos políticos em todos os seus aspectos

 

POLÍTICA NO MARANHÃO VAI MUDAR APÓS ENCONTRO DE FLÁVIO DINO E JOSÉ SARNEY, com repercussão direta em 2022

Há alguns personagens que, por enquanto, devem-se manter incógnitos na articulação que levou o governador Flávio Dino (PCdoB) a ir a Brasília ter com o ex-presidente José Sarney (MDB).

Mas foram estas figuras – que se encontram desde o início de 2019 na busca deste encontro – as responsáveis por reunir numa mesma mesa os dois líderes que, até então, eram adversários políticos nacionalmente – e dificilmente continuarão a sê-los.

Na reunião com o ex-presidente – presenciada pelos ex-ministros Sarney Filho (PV) e Orlando Silva (PCdoB) – o governador tratou sobre os riscos por trás da federalização do Porto do Itaqui, a Privatização dos Lençóis Maranhenses e o aluguel da Base de Alcântara.

E também sobre questões políticas e eleitorais.

O resultado das questões políticas discutidas na reunião poderão se sentidas já a partir desta quinta-feira, 27, na diferenciação do trato que cada grupo – ou pelo menos os seus núcleos mais orgânicos – terá de lado a lado.

E desembocará, fatalmente, nas eleições de 2022, tanto em âmbito nacional quanto em relação ao estado.

Mas esta é uma outra história…

4

Flávio Dino erra na província, mas acerta nacionalmente…

O governador que anuncia R$ 140 milhões abertamente para a campanha de um aliado a prefeito é o mesmo que foca corretamente no ex-juiz Sérgio Moro, que, aos poucos, vai se tornando uma figura tão patética quanto o seu patrão-presidente

 

FLÁVIO DINO FAZ DAS SUAS LOCALMENTE, MAS APOSTA CORRETAMENTE NO DESGASTE DE SÉRGIO MORO diante das provas irrefutáveis de sua ação para condenar Lula

O governador comunista do Maranhão Flávio Dino é uma figura contraditória em sua própria natureza.

Ele é capaz de brandir contra as ditaduras militares no Brasil e na América Latina ao mesmo tempo em que defende ditaduras de esquerda em países como Venezuela, Cuba e Coreia do Norte.

Mas o mesmo Flávio Dino que anuncia escancaradamente a antecipação de um crime eleitoral – ao liberar R$ 140 milhões para seu pupilo Rubens Pereira Júnior (PCdoB) fazer campanha a prefeito –  acerta em cheio o alvo nacional, ao virar sua mira do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para o ministro da Justiça e ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro.

Dino, a história, o país inteiro e os bolsomínions sabem que o patético presidente eleito não tem vida política para além dos seus quatro anos de mandato.

É um natimorto, obviamente.

Mas Sérgio Moro teria, se não tivesse pelo caminho as conversas reveladas pelo site The Intercept, que cedo ou tarde serão analisadas como as provas do maior crime judicial já ocorrido no país.

Inculto e despreparado, Moro estava passando, mesmo assim, como um herói para história, até ser abatido pela desmoralização, que o obrigou a expor ao país toda sua incapacidade técnica, intelectual e cultural.

E Flávio Dino sabe que, à medida que The Intercept for revelando as estripulias do ex-juiz, mais ele vai se tornando uma figura tão patética quanto seu patrão-presidente.

É, portanto, alvo fácil na desconstrução que a própria história se encarregará de fazer.

Sérgio Moro como alvo é tão evidente que até o próprio Bolsorano já percebeu e se encarregou de desdizer sua promessa de campanha e fazer uma espécie de pré-lançamento de sua reeleição. (Saiba mais aqui)

E é bem aí que Flávio Dino entra.

Se com Sérgio Moro, contemporâneo de concurso e colega de toga, Flávio Dino se preparava para nadar de braçadas à medida que o ex-juiz fosse derretendo, imagine como se dará a batalha contra o incapaz do Bolsonaro?

Aí é barbada para o comunista maranhense…

Leia também:

Flávio Dino e Bolsonaro: dois lados de uma mesma moeda…

Flávio Dino atribui interesse político a Sérgio Moro…

O projeto nacional de Flávio Dino…

7

Lula encaminhou por Dino recado ao ex-presidente Sarney…

Petista recebeu o comunista maranhense em Curitiba, ocasião em que definiu estratégias de conduta para o enfrentamento das eleições presidenciais de 2022, que perpassam também pelo ex-presidente no Maranhão

 

FLÁVIO DINO MANDOU SEUS ALIADOS NA MÍDIA PREPARAREM TERRENO PARA EVENTUAL ENCONTRO COM SARNEY, a pedido do ex-presidente Lula

Aliados do governador Flávio Dino (PCdoB) trataram de se antecipar aos fatos, numa espécie de carta de seguro, ao revelar no final de semana uma “notícia falsa” de um possível encontro com o presidente José Sarney.

Do nada, os braços comunistas na mídia maranhense surgiram com a “informação” – não divulgada em lugar algum – dando conta deste encontro.

Mas deram a senha: tratava-se de um pedido do ex-presidente Lula.

O blog Marco Aurélio D’Eça põe agora os pingos nos is.

Flávio Dino foi chamado no final de maio para um encontro com Lula, na carceragem da Polícia Federal, em Brasília, onde o ex-presidente cumpre pena. (Relembre aqui e aqui)

De acordo com o que apurou o blog, neste encontro – que repercutiu nacionalmente – Lula pediu a Dino que trouxesse um recado ao ex-presidente Sarney.

O COMUNISTA MARANHENSE SABE QUE NÃO PODE RECUSAR UM PEDIDO DE LULA, e terá que procurar Sarney para o projeto 2022

Sem ter como recusar um pedido de Lula – afinal, quer ter o apoio do petista em seu projeto nacional – e sem ter como explicar um encontro a sós com Sarney, Flávio Dino resolveu vazar a informação antecipadamente, mas já admitindo, por meio de interlocutores, a possibilidade do encontro.

E tudo ocorrerá em seu devido tempo, com o aval de ambas a partes.

É aguardar e conferir…

0

PDT pode acirrar animosidade entre Ciro Gomes e Flávio Dino…

Legenda do ex-candidato a presidente tem uma espécie de “paquera” com o governador maranhense, o que eleva o grau de relacionamento entre os dois ao clima de guerra pelo espólio esquerdista

 

CIRO GOMES ENTRE OS PEDETISTAS LUPI E WEVERTON E O COMUNISTA FLÁVIO DINO; clima tende a azedar com a aproximação das eleições

A recente animosidade do ex-candidato a presidente Ciro Gomes (PDT) em relação ao governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) perpassa o convite do ex-presidente Lula para uma visita do comunista a Curitiba.

Apesar de Ciro ter passado a alfinetar Dino logo após o convite de Lula ao maranhense, a questão entre os dois envolve muito mais o PDT do que o PT.

Ciro disputou a presidência pelo PDT, mas demonstra uma dificuldade de relacionamento com outras forças políticas, o que deixou a legenda isolada em 2018.

E desde que encerrada a última eleição, os pedetistas iniciaram uma espécie de “namoro” com Flávio Dino, o que pode levar a uma aliança em 2022.

Mesmo porque, o hoje líder da legenda no Congresso Nacional, senador Weverton Rocha – atualmente uma das principais vozes pedetistas no Brasil – tem interesse na candidatura ao governo maranhense.

E tem no PDT um trunfo na busca pelo apoio de Flávio Dino.

Explosivo, temperamental, agressivo, Ciro Gomes já brigou com o PT, com o PSB e com o PCdoB de Flávio Dino; seu último passo pode ser brigar com o próprio PDT

E não há dúvidas de que os pedetistas esperam por isso.

No Brasil e no Maranhão…

0

Carlos Brandão avança…

Vice-governador tem se reunido em agenda própria com prefeitos de todo o Maranhão, discutindo pautas para os municípios e reforçando a imagem de político agregador

 

BRANDÃO COM HILTON GONÇALO; governador aposta na relação com prefeitos, sobretudo os que têm liderança municipalista comprovada

A recente reunião do vice-governador Carlos Brandão (PRB) com o prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo (Avante), foi mais um em sua agenda política.

Brandão tem construído uma agenda própria no governo, em conversas com os gestores municipais, com os quais discute questões relacionadas aos municípios; e nesses encontros, fortalece seu papel de político agregador.

Com Hilton Gonçalo – que tem forte liderança em diversos municípios – o vice trabalha em conjunto na busca de viabilização de investimentos no estado, sobretudo na região de Bacabeira, onde existe a expectativa da instalação de uma siderúrgica e uma refinaria.

A construção de uma base nos municípios é ponto fundamental para o projeto do vice-governador.

Projeto que tem avançado gradativamente…