0

Com Zé Antonio, PDT aposta em segundo turno em Imperatriz

Partido que prepara lançamento de candidatura em São Luís e tem forte atuação também em Timon, será representado pelo atual secretário de Educação, que terá o apoio do prefeito Assis Ramos e do grupo do ministro de Comunicações Juscelino filho, apostando em uma vaga no segundo turno

 

Weverton com Zé Antonio pereira, no lançamento da candidatura em Imperatriz, prestigiada por uma multidão de eleitores

O senador Weverton Rocha apresentou nesta quinta-feira, 16, o candidato do PDT a prefeito de Imperatriz; o partido terá como representante na disputa o atual secretário de Educação do município, Zé Antonio Pereira, que terá o apoio do prefeito Assis Ramos (União Brasil).

A candidatura pedetista reforça a aliança entre Weverton Rocha e o ministro das Comunicações Juscelino Filho, cujo grupo no partido União Brasil estará presente na campanha, ao lado do prefeito Assis Ramos; a aposta é chegar ao segundo turno em Imperatriz.

Juscelino faz dobradinha com Weverton também em Timon, onde a prefeita Dinair Veloso (PDT) concorre à reeleição.

Em São Luís, o PDT tem como candidato a prefeito o ex-vereador Fábio Câmara, cuja candidatura será apresentada oficialmente em convenção no dia 14 de junho; embora o União Brasil em São Luís esteja na base do governo Brandão (PSB) – com o deputado federal Pedro Lucas Fernandes e o estadual Neto Evangelista – o grupo que se articula com Juscelino deve seguir a candidatura pedetista.

Weverton Rocha e Juscelino Filho fazem dobradinha em diversos outros municípios maranhenses nestas eleições.

E devem formar um forte grupo municipalista para as eleições de 2026…

0

PDT confirma convenção estadual em junho…

Partido deve reunir dirigentes e militância no dia 14 do próximo mês para escolher o novo comando estadual – que confirmará o senador Weverton Rocha na presidência – e lançar oficialmente a candidatura do ex-vereador Fábio Câmara à Prefeitura de São Luís

 

PDT vai reunir sua militância com Weverton Rocha e Fábio Câmara, para confirmar o projeto eleitoral de 2024 na capital maranhense

O PDT deve realizar no dia 14 de junho a sua convenção estadual, que será marcada por dois momentos distintos:

  • o senador Weverton Rocha será reconduzido à presidência estadual do partido;
  • o ex-vereador Fábio Câmara será apresentado oficialmente à prefeitura de São Luís.

A convenção pedetista estava marcada para o dia 10 de maio, mas foi adiada por causa da morte da mãe do deputado federal Márcio Honaiser.

Com a permanência do senador Weverton Rocha à frente do partido, o PDT quer manter a sua força eleitoral na capital maranhense, onde elegeu todos os prefeitos – com candidato próprio ou em aliança – desde as eleições 1988.  

O nosso candidato é Fábio Câmara; a cidade precisa de um jovem como ele, igual à maioria dessa população, não só na cor da pele, de ser um negro, um preto, mas de conhecer os problemas e saber o que a população realmente precisa”, ressaltou Weverton, em entrevista à TV Mirante, no início da semana.

 

Em 2020, o PDT apoiou a candidatura do deputado Neto Evangelista (União Brasil), que alcançou cerca de 18% dos votos; no segundo turno, o apoio pedetista foi fundamental para a vitória do atual prefeito Eduardo Braide.

É com essa certeza de uma base de votos histórica que o PDT entende suas chances de ir ao segundo turno na capital maranhense…

0

De como Brandão tenta criar canal de articulação própria com Lula…

Governador sabe que há lideranças no Maranhão bem mais próximas do presidente, como o senador Weverton Rocha, o deputado federal Márcio Jerry e o vice-governador Felipe Camarão; mas agora, sem o muro imposto pelo hoje ministro do STF Flávio Dino, iniciou um processo próprio para criar as condições de ser o interlocutor direto do petista com vistas à montagem da sucessão de 2026

 

Só nesta semana Brandão teve o seu primeiro encontro a sós com Lula; agora, quer criar as condições para ser a referência lulista no Maranhão

Análise da Notícia

Observadores políticos mais experientes viram no movimento midiático dos principais aliados do governador Carlos Brandão (PSB) – deputada Iracema Vale (PSB) à frente – uma clara tentativa de demarcar posição política do governador na relação com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Assunto que sempre coube à comunicação do próprio governo, o recente encontro entre Brandão e Lula, em Brasília, ganhou eco por intermédio da presidente da Assembleia, deputados estaduais e comentaristas políticos mais alinhados ao Palácio do Leões, como já havia destacado este blog Marco Aurélio d’Eça, no post “Iracema destaca primeiro encontro a sós de Brandão com Lula em Brasília…”.

Mas o que esta nova movimentação significa?

  • significa que Brandão já começou sua articulação com vistas à própria sucessão e quer ser, ele próprio – deixando ou não o governo em abril de 2026 – o principal interlocutor de Lula no estado;
  • significa também que o governador quer romper os muros que o separam do presidente para ter poder de influência na montagem da chapa que irá disputar as eleições gerais em 2026;
  • significa, mais ainda, que ele não pretende se afastar da base lulista, como pregam seus aliados – o que, na prática, seria suicídio político numa disputa ainda polarizada no país.

Sem histórico de ligação política com Lula e historicamente antagônico ao PT, Brandão sempre dependeu do agora ministro do Supremo Tribunal Federal Flávio Dino para chegar até o presidente; estes muros impostos por Dino foram mostrados por este blog Marco Aurélio d’Eça, sobretudo no o post “A guerra entre Flávio Dino e Sarney por Brandão em Brasília”.

O ministro da Justiça Flávio Dino (PSB) tem tentado desde o início do mandato construir um muro na relação entre o presidente Lula (PT) e o governador maranhense Carlos Brandão (PSB); Dino quer vender à classe política e à imprensa a ideia de que só ele é o caminho para Lula em Brasília. Mas Brandão tem buscado outro caminhos (…) é Sarney e seus aliados – e não Dino – quem tem aberto portas para o governador na capital federal – afirmou no post, de 14 de julho de 2023.

Com a aposentadoria política de Dino, todos no Maranhão igualaram-se em nível de influência, segundo o senador Weverton Rocha (PDT) pontuou, no post “‘Todo mundo no mesmo patamar’, disse Weverton sobre saída de Dino da política”.

Mas nessa relação de igualdade, Brandão ainda está em desvantagem na interlocução com Lula:

  • o próprio Weverton Rocha (PDT), por exemplo, tem relação histórica com o presidente e com o PT e uma espécie de dívida de gratidão de Lula, sobretudo pelo que houve nas eleições de 2022;
  • o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) é uma espécie de lugar-tenente de Flávio Dino e tem forte influência política nos partidos e relação histórica com os segmentos de esquerda em Brasília;
  • o vice-governador Felipe Camarão (PT) é naturalmente o candidato de Lula e dos dinistas à sucessão de Brandão, seja qual for a decisão do governador, de sair ou ficar no comando do governo.

Carlos Brandão acerta em buscar interlocução própria com Lula.

E acerta mais ainda em mostrar midiaticamente ao eleitor maranhense – via outros canais, uma vez que sua comunicação não raciocina pela lógica da formação de opinião – que é o principal líder no estado. 

É claro que outros personagens – como os citados neste post – irão se movimentar no contraponto a Brandão até 2026, na tentativa de mitigar os efeitos de sua articulação política.

Mas, assim como apostam em uma espécie de prazo de validade do governador, que diminui a cada dia, sabem que precisam aguardar a decisão dele antes de tomar as suas próprias.

Esses freios e contrapesos estarão sendo usados dia após dia até abril de 2026…

0

Aliança entre Weverton e Othelino tem forte repercussão em todo o estado…

Filiação da senadora Ana Paula Lobato ao PDT é um daqueles gestos políticos históricos, que mudam cenários e abrem novas perspectivas de poder, mobilizando lideranças em todos os níveis; reaproximação entre o senador e o deputado estadual terá influência nas eleições municipais, mas vai além, com repercussão também na sucessão de 2026

 

Ana Paula e Othelino recepcionados pelo senador Weverton e pela cúpula do PDT, em Brasília; partido agora tem três senadores

Análise da Notícia

Nenhum gesto político nos últimos 10 anos teve tanto simbolismo e repercussão em todos os círculos de poder maranhenses quanto a filiação da senadora Ana Paula Lobato ao PDT, nesta quarta-feira, 24.

Parlamentar que assumiu o mandato a partir da suplência do agora ministro do STF Flávio Dino, a esposa do deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) disse não ao PSB do governador Carlos Brandão e realinhou-se ao projeto do senador Weverton Rocha, líder pedetista com forte influência no governo Lula (PT) e hoje também realinhado ao próprio Flávio Dino.

A reposição política de Ana Paula é o principal assunto em todas as rodas de conversas; ganhou forte repercussão em blogs e portais de notícia, além de gerar especulações de todos os tipos, desde a última terça-feira, 23, quando o anúncio de sua filiação ganhou a imprensa política maranhense.

A influência do gesto da senadora pedetista no contexto político atual do Maranhão só tem comparação a três outros fatos significativos dos últimos 20 anos:

  • 1 – o rompimento do então governador José Reinaldo Tavares (PFL), em 2004, que simbolizou o fim do chamado grupo Sarney;
  • 2 – a cassação do então governador Jackson Lago (PDT), em 2009, que deu sobrevida ao grupo Sarney com a retomada do poder por Roseana;
  • 3 – a covardia do ex-secretário Luiz Fernando Silva, que desistiu de candidatura a governador, em 2014, favorecendo a chegada de Flávio Dino ao poder.

A aliança entre Ana Paula, Weverton Rocha e Othelino Neto gerou especulações também na sucessão do prefeito Eduardo Braide (PSD).

O PDT tem como candidato o ex-vereador Fábio Câmara, já consolidado nas pesquisas e tido como a terceira via na disputa; ele pode ter como companheira de chapa a suplente de deputada Flávia Alves, presidente do Solidariedade, irmã de Othelino e cunhado de Ana Paula.

Só esta montagem para as eleições de 2024 já terá significativo impacto político com repercussão em 2026.

Mas esta é uma outra história…

0

PDT fará convenção estadual com Lupi, Weverton e Fábio Câmara em São Luís…

Partido vai reforçar suas candidaturas a prefeito no interior maranhense e destacar o potencial da campanha na capital, onde se apresenta como terceira via, uma vez que tem o único candidato fora das máquinas com estrutura partidária, tempo na propaganda e participação garantida em todos os debates da sucessão do prefeito Eduardo Braide

 

Além de Penha, Weverton Fábio Câmara e Erlânio, a convenção do PDT terá a presença do ministro Carlos Lupi, que vai representar o presidente Lula

O PDT vai realizar no dia 10 de maio a sua convenção estadual, ocasião em que apresentará seus candidatos a prefeito nas principais cidades, com ênfase à candidatura do ex-vereador Fábio Câmara em São Luís.

O evento, previsto para a Assembleia Legislativa, terá a presença do ministro da Previdência Social Carlos Lupi – que representará o presidente Lula (PT) – e deve confirmar o senador  Weverton Rocha na presidência regional do partido.

Com forte estrutura partidária, tempo na propaganda eleitoral, fundo eleitoral e garantia de participação em todos os debates durante a campanha, o PDT trabalha a candidatura de Fábio Câmara como a terceira via consolidada na capital maranhense, por ser o único com força partidária para quebrar a polarização entre as máquinas públicas que embalam as candidaturas do prefeito Eduardo Braide (PSD) e do deputado federal Duarte Jr. (PSB).

Além de  Fábio Câmara em São Luís, o PDT deve apresentar candidaturas de peso em alguns dos principais colégios eleitorais maranhenses; e vai compor coligações importantes em diversas outras cidades.

A performance em 2024 embasará o projeto de reeleição do senador Weverton Rocha em 2026 como membro da base do goverfno Lula.

Mas esta é uma outra história…

0

Osmar Filho participa com ministro Juscelino Filho do NAB Show 2024, em Las Vegas

Integrando a delegação brasileira, o deputado estadual Osmar Filho (PDT) participa do NAB Show, maior evento anual de radiodifusão do mundo, em Las Vegas, nos EUA. O pedetista foi ao evento acompanhando o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, que vai debater a TV 3.0 em painéis e encontros com os principais representantes do setor.

Na abertura do SET:30, neste domingo (14), o Ministro das Comunicações afirmou que o governo brasileiro está empenhado no desenvolvimento da radiodifusão brasileira e que está fazendo esforços, junto ao Fórum SBTVD e entidades como a SET, para que a partir de 2025 as emissoras comecem de forma voluntária a migração para o novo modelo de TV.

“Neste momento estamos criando os alicerces para o futuro, com previsão de implantação voluntária a partir de 2025”, disse Juscelino, ressaltando que este será um passo significante para a TV e para a população brasileira.

“Estamos tendo a oportunidade de participar de importantes debates sobre o futuro da televisão na era da TV 3.0. A ideia é nos inteirarmos das últimas tendências e avanços da radiodifusão, para de posse desses conhecimentos, vermos como podemos aplicá-los no nosso país e, particularmente, no Maranhão”, falou Osmar, acompanhado do senador Weverton Rocha (PDT), que também faz parte da comitiva.

No evento, que tem encerramento marcado para o dia 17, a programação da delegação brasileira inclui visitas a exposições e estandes e, palestras, além de reuniões com organizadores, expositores e representantes da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) e de emissoras de TV, entre outras atividades. Também integram a agenda encontros com a delegação japonesa e com a Associação das Emissoras Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (AESP).

Considerada a maior feira do setor de rádio e TV do mundo, a NAB Show teve início no último sábado (13) e reúne as principais empresas e novidades tecnológicas da área com a presença de representantes de 160 países.

Da assessoria

0

Adversários veem esvaziamento de Duarte como chance de terceira via…

Clima de abandono do candidato do governo Carlos Brandão – que aumentou visivelmente com a decisão do MDB de apoiar o prefeito Eduardo Braide – levou Dr. Yglésio e Wellington do Curso, além de aliados de Edivaldo Júnior e Neto Evangelista a repensarem seus projetos; já consolidado no partido, pedetista Fábio Câmara diz que mantém rotina de pré-campanha dentro de um planejamento que o levará à disputa de segundo turno

Consolidado no PDT, Fábio Câmara acompanhou de Brasília, ao lado de Weverton Rocha, o débâcle de Duarte Jr; abertura para a terceira via

Ensaio

O visível esvaziamento da aliança em torno do pré-candidato do PSB a prefeito de São Luís, Duarte Júnior, levou a uma série de movimentações de adversários nesta quarta-feira, 13, alguns que já tinham até desistido da disputa; para todos eles, há um caminho aberto a quem se pretenda quebrar a polarização que vinha se desenhando entre as forças da prefeitura e do Governo do Estado.

O esvaziamento de Duarte Júnior começou a ser mais comentado pela própria base aliada do governador Carlos Brandão (PSB), ainda na semana passada, como foi mostrado por este blog Marco Aurélio d’Eça no post “Base governista já repensa candidatura única de Duarte…”.

Esta percepção de abandono aumentou com a decisão do MDB de apoiar a reeleição do prefeito Eduardo Braide (PSD), anunciada pelo presidente nacional da legenda, Baleia Rossi.

– O jogo está aberto; uma candidatura com consistência no projeto, com carisma popular e boa comunicação com a população consegue tornar esta disputa imprevisível – comentou o deputado estadual Yglésio Moyses já em adiantadas conversas com partido de direita para concorrer à prefeitura; além dele, também está nesta condição o deputado Wellington do Curso, que está a caminho do Democracia Cristã (DC).

– Nada está decidido – comentou o também deputado Neto Evangelista (União Brasil), que já vinha dando sinais de abandono da disputa; além dele, outro que tinha abandonado a corrida, é o ex-prefeito Edivaldo Júnior; para o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), no entanto, “a candidatura de Edivaldo é fundamental para o segundo turno”.

Único postulante fora da polarização Governo X Prefeitura com partido já garantido, nominata de vereadores formada e apoio da militância e das lideranças de sua agremiação, o pedetista Fábio Câmara está desde a terça-feira, 12, em Brasília, na condição de candidato do PDT à Prefeitura de São Luís.

– Nós estamos fazendo desde agosto de 2023 a lição de casa, consolidando-se no partido, montando nossa chapa e nos apresentando às comunidades, dentro de uma estratégia absolutamente planejada por que temos convicção de onde queremos chegar; e estamos certos de que todos os acontecimentos nos fortalecem por que estamos consolidados – disse Câmara, que se reuniu no gabinete do senador Weverton Rocha com líderes nacionais do PDT.

Todos os postulantes ouvidos pelo blog Marco Aurélio d’Eça têm a mesma convicção: a de que apenas a polarização tende a favorecer o prefeito Eduardo Braide.

Fora disso, o jogo eleitoral em São Luís está totalmente aberto…

0

Lideranças do PDT realinham agenda da campanha de Fábio Câmara

Senador  Weverton Rocha, prefeito Erlânio Xavier e vereador  Rai9m,uindo Penha reuniram com o candidato a prefeito nesta segunda-feira, 11, para analisar a nominata de candidatos a vereador e definir os próximos passos da caminha, que deve culminar com o lançamento oficial da candidatura, no dia 12 de abril, durante convenção do partido

 

Penha, Weverton, Fábio Câmara e Erlânio durante reunião na sede do PDT maranhense

O presidentes regional e municipal do PDT, senador  Weverton Rocha e vereador Raimundo Penha, respectivamente, reuniram-se nesta segunda-feira, 11, com o pré-candidato a prefeito pelo partido, Fábio Câmara, para definir os próximos passos da campanha.

Da reu7niuyão também participou o secretário-geral do PDT, prefeito Erlânio Xavier, de Igarapé-Grande.

As quatro lideranças pedetistas analisaram a nominata do partido para as eleições à Câmara Municipal e também receberam novas filiações; o partido já tem a chapa completa de candidatos a vereador e estima eleger ao menos dois parlamentares.

Weverton reafirmou que prete4ndse fazer o lançamento oficial da candidatura de Fábio Câmara no dia 12 de abril, durante a convenção estadual do PDT.

 

0

Líderes do PDT em ações com Fábio Câmara…

Deputado federal Márcio Honaiser e vereador Raimundo Penha reforçam neste fim de semana a campanha do candidato pedetista a prefeito de São Luís, em preparativos para o lançamento oficial, em 12 de abril, com a presença do senador Weverton Rocha e líderes nacionais do partido

 

Raimundo Penha acompanha Fábio Câmara em todas as reuniões, com a convicção de que o PDT manterá bancada na Câmara Municipal

O deputado federal Márcio Honaiser e o vereador Raimundo Penha participam neste fim de semana da campanha do pré-candidato do PDT a prefeito de São Luís, ex-vereador Fábio Câmara; as articulações começaram já nesta sexta-feira, 8, em ações diversas no Dia Internacional da Mulher.

Márcio Honaiser, de quem Câmara é suplente na Câmara Federal, participou da entrega de rosas vermelhas ao lado do candidato a prefeito e se reuniu com lideranças de várias comunidades; já o vereador Raimundo Penha, que concorre à reeleição, coordena grupos de lideranças em diversas comunidades.

–  A campanha que começou como uma gota, lá atrás, em setembro, começa a criar um mar de oportunidades para o PDT, diante das atuais movimentações dos adversários – avalia Fábio Câmara, um dos únicos pré-candidatos efetivamente em campanha, além do prefeito  Eduardo Braide  e do deputado federal Duarte Júnior (PSB).

 

 

 

O deputado federal Márcio Honaiser é outro entusiasta da campanha de Fábio Câmara no PDT

A data de 12 de abril para lançamento oficial da candidatura foi marcada pelo próprio senador Weverton Rocha, que preside o PDT no estado.

Há duas semanas, ele participou da apresentação da chapa de candidatos pedetistas a vereador – que hoje somam 36 nomes – e garantiu que vai tirar licença do Senado durante a campanha para ir às ruas ao lado de Fábio Câmara.

Fábio Câmara é hoje um dos três únicos candidatos já garantidos pelos próprios partidos na disputa.

E diante da polarização que tentam criar, surge naturalmente como terceira via…

0

Vídeo do dia: Weverton critica “briga por melhor festa” entre Brandão e Braide…

Em encontro com pré-candidatos do PDT nas eleições de outubro, senador diz não ver menor sentido que o governador e o prefeito – em uma cidade com carências graves na saúde, com hospitais se fechando e carência na qualidade de vida da população – briguem para saber quem gastou mais em um carnaval desfigurado das suas tradições culturais

 

Weverton recebeu os candidatos a vereador pelo PDT, e aproveitou para criticar Eduardo Braide e Carlos Brandão pela guerra do carnaval milionário

 

O senador  Weverton Rocha (PDT) fez nesta segunda-feira, 26, duras críticas à “briga” que o governador Carlos Brandão (PSB) e o prefeito de São Luís Eduardo Braide (PSD) travaram para saber quem faria o carnaval mais milionário de São Luís; para o líder pedetista, essa é uma briga tola em uma cidade com tantas carências como a capital maranhense.

– Você imagina só: um prefeito de capital e um governador de estado discutindo quem faz a festa mais milionária de carnaval enquanto hospitais estão lotados, faltando remédios, a população brigando por segurança pública, um monte de prioridade para se resolver, com greve de ônibus no meio, e a gente discutindo quem traz o show mais milionário para cá?”, questionou o senador. (Veja vídeo acima)

 

Weverton recebeu na sede do PDT o candidato do partido a prefeito, Fábio Câmara, que foi apresentar a chapa de pré-candidatos a vereador; durante o encontro, o senador  garantiu que participará ativamente da campanha pedetista em São Luís.

Weverton recebeu Fábio Câmara e os pré-candidatos a vereador pelo PDT para os preparatórios de início de campanha eleitoral

Além de fazer um balanço de sua atuação no Senado nestes últimos cinco anos – sendo o único parlamentar que conseguiu transformar em lei dois de seus projetos na mesma legislatura – o senador não deixou de tecer críticas à desfiguração que foi o carnaval de São Luís.

– Eu defendo na questão do entretenimento, é que você crie uma oportunidade, sim, para estimular a cultura local, fortalecer os nossos grupos; a gente precisa apoiar o carnaval, mas não pode ser a principal bandeira – frisou o senador, em assunto já tratado neste blog Marco Aurélio d’Eça, no post “Batalha ente Braide e Brnadão desfigura o carnaval…”.

 

Weverton marcou para 12 de abril a convenção estadual que vai definir o comando estadual do PDT no Maranhão…