5

Weverton Rocha propõe anistia a militares grevistas do Maranhão…

Militares na Assembléia, durante a greve...

Já começou a tramitar na Câmara Federal o Projeto de Lei que propõe anistia aos policiais e bombeiros militares maranhenses que entraram em greve por melhorias salariais em outubro do ano passado.

A proposta é do deputado federal Weverton Rocha (PDT).

O deputado maranhense quer que os militares do Maranhão também sejam beneficiados pela Lei nº 12.505/11, que concedeu anistia a militares grevistas de Alagoas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rondônia e Sergipe.

Deputado Weverton Rocha

Policiais e bombeiros militares da Bahia, Ceará, Mato Grosso, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, Tocantins e Distrito Federal também já foram beneficiados pela Lei.

– Nosso projeto visa garantir igual tratamento aos policiais militares maranhenses que, de forma íntegra e legítima, participaram de movimentos para melhorar os próprios salários e condições de trabalho – justificou Weverton Rocha.

Antes de ir a plenário, o projeto será analisado pelas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; de Relações Exteriores e de Defesa Nacional; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

A votação deve ocorrer ainda neste semestre…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. Rapaz, mais nojento que vocês, é quem se une à vocês. A mídia sarneyzista, era dia e noite, atirando impropérios contra esse vagabundo, e hoje, depois que esse canalha está se alinhando aos donos do chiqueiro, vocês dão credibilidades a ele.

  2. le está preparando o caminho para, quando for preso, ser bem tratado ( como se isso fosse possível) pelos meganhas da PM.

  3. Êh Marcos. Você já reparou a semelhança que ele tem contigo. Vocês parecem irmãos gêmoeos. Se parecem de mais. O rosto é idêntico.

  4. Taí, concordo com ele, ele foi anistiado, roubou,roubou e não deu em nada, Bia rouba, rouba e a justiça nada, anistiem tambem os policiais, e os Fernandinhos Beira Mar da vida.
    Cadeia ficou pra pobre e laranja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *