0

188 anos da PM do Maranhão reúne autoridades e veteranos em comemoração

Coronéis da ativa e da reserva se encontrando no evento da PMMA

Na noite desta segunda-feira, 17, a Polícia Militar do Maranhão comemorou 188 anos de serviço à população com uma solenidade especial no comando geral da corporação. O evento contou com a presença de diversas autoridades, incluindo o ex-procurador-geral Eduardo Nicolau, o secretário de segurança Maurício Martins, o comandante-geral, coronel Paulo Fernandes, além do alto escalão da corporação e do deputado Soldado Leite.

A cerimônia foi marcada por momentos de reconhecimento e homenagem aos veteranos da corporação, que dedicaram suas vidas ao serviço público.

Entre os convidados especiais estavam o coronel da reserva Furtado, atual presidente da Academia de Letras Militares; o coronel da reserva Heron, atual secretário de Governo da Raposa; o coronel  RR Pereira, ex-comandante geral; o cel RR Aritanã, ex-subcomandante da corporação; e o coronel RR Lisboa, advogado, dentre outros oficiais e praças veteranos, que receberam destaque por seus serviços prestados ao longo dos anos.

Durante o evento, foram realizadas premiações para as equipes e atletas que se destacaram em modalidades esportivas, além da entrega de medalhas e certificados aos policiais que se sobressaíram em atividades operacionais. Essas homenagens sublinham o compromisso da corporação com a excelência e a valorização de seus integrantes.

A festa da PMMA reuniu toda a sua cúpula e um pouco da história recente da corporação representada pelos coronéis da reserva

Em seu discurso, o comandante-geral Paulo Fernandes agradeceu a presença de todos e enfatizou a importância da imagem da corporação, ressaltando o papel fundamental que a Polícia Militar desempenha na proteção e segurança da população. O secretário de Segurança Maurício Martins também fez uso da palavra, parabenizando a corporação pelo aniversário e traçando um histórico da instituição. Ele destacou que a Polícia Militar do Maranhão existe para proteger os cidadãos e respeitar seus integrantes, considerados o maior patrimônio da sociedade maranhense.

A celebração dos 188 anos da Polícia Militar do Maranhão reforça a importância da corporação na manutenção da ordem e segurança pública, além de reconhecer e valorizar aqueles que dedicaram suas vidas a esse nobre serviço.

A solenidade não apenas celebrou o passado, mas também fortaleceu o compromisso com um futuro de proteção e respeito à comunidade maranhense.

0

Imagens do dia: de volta pra casa…

Missão maranhense do Corpo de Bombeiros Militar que atuou no resgate de vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul retornou ao Maranhão neste fim de semana, cientes da missão cumprida; militares e animais que participaram da missão retornaram em avião próprio, já prontos para outra

 

Os três binômios do CBMMA que estiveram no Rio Grande do Sul; reconhecimento público do povo do Maranhão

Os cerca de 20 militares e três cadelas do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão que participaram das ações contra as enchentes no Rio Grande do Sul retornaram para o Maranhão no último fim de semana.

E voltaram com a sensação de dever cumprido. Mereceram, inclusive, reconhecimento do governador Carlos Brandão (PSB).

O reconhecimento em pleno voo de volta para casa, após forte tensão nas terras gaúchas

“A equipe do Corpo de Bombeiros do Maranhão, encaminhada para auxiliar nos resgates no Rio Grande do Sul, já pode retornar ao estado. Parabenizo todos os militares que participaram desta missão, mostrando competência e preparo, dando orgulho aos maranhenses”, disse o governador, em suas redes sociais.

Parte da equipe maranhense que esteve no Rio Grande do Sul durante praticamente todo o mês de maio

A ação dos chamados binômios  – equipe formada por um militar e uma cadela de resgate – também mereceu destaque do comandante do CBMMA, coronel Célio Roberto Araújo.

Major Bruno e cadela Maia, seu trabalho em conjunto foi uma verdadeira demonstração de sinergia e eficiência. Tenente Sarah e cadela Flecha, a agilidade e precisão de vocês foram inspiradoras como sempre. Sargento Serra e cadela Pandora, a resiliência e o espírito de equipe que exibiram são dignos de grande admiração”, disse o comandante.

A equipe passou uns dias em descanso, mas já está pronta para a ação militar…

0

“Coronel Célio Roberto é um herói maranhense”, afirma Dr. Yglésio…

Deputado estadual sai em defesa do comandante do Corpo de Bombeiros, que, na sua opinião, está sendo vítima de uma perseguição desarrazoada e covarde; “Tem coisa muito pior acontecendo no Maranhão e não aparece como estão tentando fazer com o comandante dos Bombeiros, um homem probo, um homem decente, um homem de bem”, diz o parlamentar

 

Ganhou forte repercussão nas redes sociais – sobretudo em grupos de Whatsapp formado por bombeiros, policiais militares e agentes do sistema de segurança – o vídeo com o discurso do deputado estadual Dr. Yglésio Moyses (PSB), que saiu em defesa do comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Célio Roberto Araújo.

O oficial foi denunciado pelo Ministério Público Militar por uma suposta irregularidade no pagamento de diárias e gratificações a oficiais que vendem suas folgas, dentro das regras da própria corporação, como já explicou o próprio CBMMA, em nota.

Para Yglésio, está claro “uma perseguição desarrazoada e covarde ao coronel”.

– O coronel está sendo vitima de uma perseguição desarrazoada e covarde. Um homem de bem um cidadão de bem,  um herói maranhense que estão colocando como bandido –desabafou Yglésio.

 

Coronel Célio Roberto à frente de parte da tropa do Corpo de Bombeiros Militar: “herói maranhense”, diz Yglésio Moyses

Segundo o deputado, chega a ser ridícula a acusação contra o comandante do CBMMA, acusado por um suposto prejuízo aos cofres da corporação, que, somados ao longo de cinco anos – 2019 a 2024 – dá cerca de R$ 350 reais por oficial beneficiado.

– Pegaram 11 bombeiros militares e um período de cinco anos, de 2019 a 2024, para alegar um prejuízo de R$ 240 mil. Isso dá R$ 350 por mês. É só uma questão de divergência de interpretação de folha. E alguns coronéis têm regime de plantão, sim. E é justo que seja pago. Tem coisa muito pior que está acontecendo no Maranhão, e todo mundo sabe disso. E não aparece como estão tentando fazer com o coronel Célio Roberto – defendeu.

 

Na avaliação de Yglésio Moyses, a perseguição ao coronel Célio Roberto Araújo parte de pressões dentro da própria corporação.

– Deixo aqui a minha solidariedade ao senhor. Eu sei como é ser injustiçado. Mantenha-se firme, resiliente. Essas são pressões são políticas dentro da própria corporação, mas tenho certeza que o governador tem consciência do homem probo, do homem decente, do herói maranhense que o senhor é – concluiu o parlamentar.

 

A ação contra o comando do CBMMA tramita na Vara Militar e ainda está na fase de recebimento ou não de denúncia…

0

Corpo de Bombeiros do Maranhão retoma treinamento Águia, referência no Brasil

Curso de Salvamentos Especiais (Csesp) que, havia seis anos não era realizado, teve a aula inaugural na última sexta-feira, 14, presidida pelo comandante da Corporação, coronel Célio Roberto Araújo, e vai capacitar pouco mais de 30 profissionais de segurança, sendo quatro de outros estados e dois guardas municipais, além dos próprios membros do CBMMA

 

O treinamento dos águias vai durar seis meses em São Luís, preparando militares maranhenses e de outros estados para missões de salvamentos em condições extremas

 

O Corpo de Bombeiros do Maranhão retoma a partir desta segunda-feira, 17, o Curso de Salvamentos Especiais (Csesp), conhecido como Treinamento Águia, referência no Brasil; a Aula Inaugural da nova turma foi realizada na sexta-feira, 14, presidida pelo comandante do CBMMA, coronel Célio Roberto Araújo.

Havia seis anos o Treinamento Águia não era realizado pelos Bombeiros; a edição de 2023 – que vai durar cerca de seis meses – reúne, além de bombeiros maranhenses, dois militares de Alagoas, um do Acre, um do Piauí e dois guardas municipais de São Luís.

O Águia forma peritos para atuar em situações de crise de extrema complexidade; ex-alunos já atuaram em grandes desastres, tanto no Maranhão quanto em âmbito nacional.

Estiveram no rompimento da barragem de Brumadinho (MG), em 2019, enchentes na Bahia em 2021 e 2022, e nos deslizamentos em Petrópolis (RJ) e Recife (PE) em 2022.

Nesta sexta edição, o curso do Corpo de Bombeiros Militar – organizado e coordenado pelo Batalhão de Busca e Salvamentos (BBS), com recurso da Secretaria de Segurança Pública – tem o foco na atuação em desastres, qualificando os futuros águias para atuar nos mais diversos e complexos cenários de ocorrências.

Além do atendimento pré-hospitalar, os águias são habilitados a fazer salvamento aquático, mergulho, salvamento veicular leve e pesado, salvamento em altura, busca e resgate em áreas deslizadas ou de soterramento, busca e resgate em áreas inundadas ou de enxurradas, busca e resgate em estruturas colapsadas e salvamento com cães.

É considerado o mais difícil treinamento da área milita no Maranhão…

0

Bombeiros e CTA fundamentais no resgate de vítimas de naufrágio…

Operações militares foram acionadas em Tutoia e conseguiram resgatar todas as nove vítimas de uma embarcação, ação que contou também com o apoio da Marinha do Brasil

 

Os tripulantes da embarcação e a equipe do CTA que fez a operação de resgaste em alto mar, no município de Tutoia

 

Companhias do Corpo de Bombeiros e do Centro Tático Aéreo (CTA) foram acionadas neste domingo, 9, para uma ação de resgate em alto mar, depois do naufrágio de uma embarcação, no município de Tutoia.

O CTA conseguiu resgatar todas as nove vítimas em total segurança, entregando às equipes do Corpo de Bombeiros para as operações em terra firme.

As equipes do CTAS e do Corpo de Bombeiros foram acionados logo cedo para o resgate das vítimas do naufrágio

A embarcação, do tipo draga, estava operando na região de Tutoia, quando ficou á deriva por volta das 6h da manhã deste domingo, 9.

A ação também contou com o apoio da Marinha do Brasil.

 

1

Bolsonaro ignora candidatos a governador em sua passagem por Imperatriz e Vitória do Mearim…

Presidente que está no estado desde a quarta-feira, 13, nem se preocupou em conhecer os dois nomes de sua base – Dr. Lahésio Bonfim, que ainda tentou aparecer ao seu lado, e Edivaldo Júnior, que nem saiu de casa para recebê-lo – declarou apoio à reeleição de Roberto Rocha ao Senado, prestigiou Maura Jorge e deu mostras de que não precisará de palanque no Maranhão

 

O senador Roberto Rocha, os deputados Josivaldo JP, Pastor Gil e Mical Damasceno, além da prefeita Maura Jorge, foram os mais destacados na visita de Bolsonaro ao Maranhão

O presidente Jair Bolsonaro (PL) deu mostras de que não pretende buscar um palanque de candidato a governador para fazer sua campanha no Maranhão; desde ontem percorrendo o estado, ele simplesmente ignorou os dois candidatos de sua base partidária, Dr. Lahésio Bonfim (PSC) e Edivaldo Júnior (PSD).

Bolsonaro visitou a cidade de Imperatriz e de Vitória do Mearim, acompanhado do senador Roberto Rocha (PTB) e de deputados federais e estaduais; quem teve mais destaque ao lado do presidente foram os deputados federais Pastor Gil (PL) e Josivaldo JP (PTB).

Em coletiva de imprensa, o presidente deixou claro que, no maranhão, só tem candidato a senador, que é o próprio Roberto Rocha.

fora da bancada, a figura mais destacada foi a prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (PSDB).

Na coletiva de imprensa, Bolsonaro descartou ter candidato a governador e declarou apoio a Roberto Rocha para o Senado

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, o pré-candidato do PSC, Dr. Lahésio Bonfim, ainda tentou, sem sucesso, aparecer ao lado do presidente, tanto em Imperatriz quanto em Vitória do Mearim e Bacabeira, cidade em que Bolsonaro fez uma visita-surpresa.

Em Imperatriz, Lahésio ficou  em meio ao povão que foi ao evento da Igreja Assembleia de Deus e tentou faturar quando da citação dos eu nome, como mostra vídeo publicado em suas redes sociais.

O outro candidato bolsonarista, Edivaldo Júnior (PSD), optou por ficar em seu cantinho, discreto, embora tenha participado, no dia anterior, e sozinho, do mesmo evento em Vitória do Mearim.

O presidente não precisou de nenhum candidato a governador para fazer o seu link direto com a população nos municípios maranhenses por onde passou

Nas três cidades por onde passou, o presidente caminhou ao lado de populares, posou para selfies e mostrou força eleitoral, sobretudo no eleitorado menos escolarizado e politizado.

Em sua passagem pelo Maranhão, Bolsonaro mostrou que tem link direto com o eleitor conservador e de direita.

Sobretudo os evangélicos e militares…

15

Bolsonaro desmoraliza evangélicos e militares ao mesmo tempo…

Principais bases eleitorais do atual presidente foram expostas ao ridículo em casos de corrupção que envolvem desde pastores da Assembleia de Deus cobrando propina em ouro puro em troca de verbas da educação até a compra de próteses penianas e viagra para as forças armadas

 

Bolsonaro em oração com os pastores envolvidos em corrupção no seu governo; lideranças evangélicas com acesso irrestrito aos ministérios e muita sede de ouro

Análise da notícia

As recentes denúncias de corrupção envolvendo – ao mesmo tempo – pastores da igreja Assembleia de Deus e chefes das Forças Armadas, é a culminância de um erro histórico que resultou, em 2018, na eleição do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Os militares e os evangélicos formam a principal base eleitoral de Bolsonaro; e são eles os dois principais segmentos sociais de defesa do atual presidente nas redes sociais, igrejas, quartéis e outros setores da sociedade.

A corrupção revelada agora talvez explique a absoluta devoção dos dois segmentos. 

Líderes da igreja Assembleia de Deus desmoralizaram os evangélicos ao serem flagrados em busca de propina no Ministério da Educação em troca da liberação de verbas a prefeitos.

Já os superiores de Exército, Marinha e Aeronáutica desmoralizam os militares ao serem flagrados com compras superfaturadas de produtos exóticos, como próteses penianas e até viagra para serem usados nas três forças. 

Vista em retrospectiva, não há qualquer dúvida de que os militares e os evangélicos foram os principais responsáveis pela ascensão e chegada ao poder de Bolsonaro, um ex-deputado medíocre, que habitava o baixíssimo clero da Câmara Federal.

Desde sua vitória, figuras como os pastores Silas Malafaia e Valdomiro Santiago passaram a ter forte influência na República, a ponto de indicarem até membros do Supremo Tribunal Federal; agora, a ação de outros pastores, como Gilmar Santos e Arilton Moura mostram que os líderes evangélicos não queriam apenas poder, mas também dinheiro.

E ouro, muito ouro.

Conversas de pé-de-ouvido com generais e compra de produtos exóticos, como viagra e próteses penianas para hospitais das Forças Armadas

Desde a vitória de Bolsonaro militares com aberta defesa de teses autoritárias e antidemocráticas – como o ministro da Defesa, General Braga Neto – passaram a habitar com mais desenvoltura a Praça dos Três Poderes e a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, a ponto de mandar recados abertos ao Congresso Nacional e ao STF; e agora se vê que esses líderes militares também gastam, e gastam muito.

E até com coisas exóticas, para não dizer eróticas.

Curiosamente, foi o próprio Braga Neto, quem, no ano passado, às véspera do aniversário do Golpe de 64, juntou no mesmo discurso militares e evangélicos para defender a ditadura, afirmando que estes dois segmentos deram base ao período militar brasileiro, de triste memória.

– Os brasileiros perceberam a emergência e se movimentaram nas ruas, com apoio da imprensa, de lideranças políticas, das igrejas, dos segmentos empresariais, de diversos setores da sociedade organizada e da Forças Armadas – disse Braga Neto. (Relembre aqui)

Felizmente, a descoberta das maracutaias evangélico-militares se deu antes das eleições de outubro, com Bolsonaro já em desgraça nos demais setores sociais e com riscos eleitorais evidentes.

Pelo menos, o Brasil tem a chance de corrigir o seu erro histórico…

0

Flávio Dino fracassa em outra promessa de campanha: dobrar o efetivo da Polícia Militar

Mesmo sem dados oficiais claramente disponíveis, sites do próprio governo e portais de credibilidade permitem dizer que, nos oito anos de mandato do governador comunosocialista o efetivo de policiais à disposição da população praticamente estagnou em comparação com os últimos anos do governo Roseana Sarney

 

Flávio Dino prometeu dobrar efetivo da PM em 2014, mentiu em 2015 dizendo ter chegado a 15 mil e agora entrega o governo com pouco mais de 10 mil homens na tropa

Encerrando nesta quinta-feira, 31, o seu mandato de governador do Maranhão, o comunista Flávio Dino apresenta fracassos nas principais promessas de campanha feitas em 2014.

O blog Marco Aurélio D’Eça já mostrou que ele piorou o índice de miséria nos oito anos de mandato e vai deixar o Maranhão na rabeira do ranking da competitividade.

Mas Flávio Dino fracassou também em outra promessa de impacto: dobrar o efetivo da Polícia Militar do Maranhão.

Apesar das dificuldades de informações sobre o efetivo militar no estado, é possível fazer o levantamento com base em dados – ainda que confusos – fornecidos pelo próprio governo a sites tradicionais e portais oficiais.

Em 2015, quando assumiu o governo, Flávio Dino dispunha de 8.398 policiais, segundo levantamento do site G1 Maranhão. (Veja aqui)

Em janeiro de 2022, esse efetivo era de 10.836 PMs, um acréscimo de apenas 2.438 novos policiais em oito anos; isso quer dizer que Flávio Dino conseguiu nomear apenas 304 novos policiais por ano durante o seu mandato.

Em 2018, o governador chegou a mentir descaradamente em seu programa eleitoral, anunciando um efetivo de 15 mil homens na PM; foi desmascarado e apagou o vídeo da propaganda enganosa.

Para conseguir cumprir a promessa de dobrar o efetivo, o governador precisaria nomear ao menos 3 mil novos policiais por ano, a partir de 2015, algo absolutamente fora da realidade.

O mais grave é que a promessa de Dino de dobrar o efetivo militar não era para oito anos e sim quatro anos, o que amplia o seu fracasso.

E se for comparada a relação PM/população o fracasso comunista é ainda maior.

Ele entrega o mandato amanhã para o seu vice, Carlos Brandão (PSB), com a taxa de um policial para cada 816 habitantes; esta taxa é exatamente a mesma de 2015. (Entenda aqui e aqui) 

É a pior taxa policial/habitante do país.

Flávio Dino ocupou o poder no Maranhão com a promessa de mudar os índices do estado no período em que estivesse comandando os rumos da população.

Mas sai do governo fracassado em todos os aspectos de sua gestão…

0

Em semana de festa, Corpo de Bombeiros promove 192 praças…

Em solenidade comandada pelo coronel Célio Roberto Araújo – e presidida pelo secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela – praças receberam patentes segundo a hierarquia; total de avanços na corporação chega a 2.836 desde 2015

 

Bombeiros agraciados coma promoção em posição de ordem unida durante solenidade de promoção realizada pelo comando da Corporação

Como parte das comemorações da Semana dos Bombeiros, o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão promoveu praças e oficiais da corporação, na noite desta quinta-feira, 1º.

Mudaram de patente 192 membros do CBMA, em solenidade no ginásio do colégio militar 2 de Julho, na Vila Palmeira.

Desde 2015, já foram realizadas 2.644 promoções, sendo 1.922 de praças e 722 de oficiais; com os 192 militares agora promovidos, o número vai a 2.836 contemplados.

– É um marco histórico na corporação; representa uma conquista dos bombeiros e o reconhecimento do empenho empregado em seu dia a dia de serviço – disse o comandante geral, coronel Célio Roberto.

Sargento agraciado com a promoção posa ao lado do coronel Célio Roberto e do secretário Jefferson Portela

Presente ao evento, o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, agradeceu a honra de fazer parte da conquista alcançada.

– Jovens bombeiros, quero parabenizá-los pelo esforço, dedicação em defesa do futuro da nossa sociedade maranhense – disse Portela.

7

Perdido e incapaz de mudar, Bolsonaro vai ficando só…

Eleito basicamente por um tripé que cresceu na esteira do golpe de 2016 – formado por banqueiros, por militares e por evangélicos – presidente tem agora ao lado apenas a ineficiência já comprovada dos quartéis e o radicalismo tosco dos líderes religiosos, o que demonstra o início do fim de sua era governamental

 

Sem o apoio do chamado mercado, Bolsonaro se cerca agora apenas de evangélicos alienados e de milicos inaptos para o exercício do poder

Editorial

A carta dos “banqueiros e economistas” divulgada neste fim de semana – com ampla repercussão na mídia – é uma espécie de libelo pelo fim do governo Jair Bolsonaro.

Os homens do chamado mercado entendem que Bolsonaro é incorrigível; e representa um risco para a saúde e para a economia brasileiras em plena pandemia de coronavírus.

Sem o apoio deste segmento, a tendência é que ele definhe ao longo de 2021.

Bolsonaro se elegeu fortalecido por um tripé que ganhou corpo a partir do golpe de 2016, que tirou a presidente Dilma Rousseff (PT) do poder.

Formado por esse chamado mercado, por militares e por evangélicos, este tripé deu a ele o caldo necessário para agir, tresloucadamente, no comando do país.

Mas veio a pandemia, que expôs a incapacidade do “mito”.

Sem o “mercado”, Bolsonaro tende a se apoiar apenas nos colegas de quartel – que já demonstraram incompetência total para o exercício do poder, basta ver o que fazem no Ministério da Saúde – e na sandice alienada de líderes religiosos, muito mais preocupados com a reservas de mercado que o governo garante às suas igrejas do que propriamente com o futuro do país.

Mas nem os evangélicos, muito menos os militares – por absoluta incapacidade de raciocínio político – são capazes de garantir a base necessária para Bolsonaro seguir em frente.

E como o próprio Bolsonaro se monstra incapaz de mudar, sua gestão tresloucada – calçada no negacionismo, na falta de cultura e na incapacidade de raciocínio lógico –  tende a diminuí-lo cada vez mais.

Assim, o presidente chegará menor às eleições de 2022.

E o termo menor, para alguém tão diminuto, representa exatamente a insignificância.

De onde ele jamais deveria ter saído…