8

A construção do real…

http://4.bp.blogspot.com/-ZoO8x_6wJck/UQGxW8kkU_I/AAAAAAAAAHs/eiaV6uKOvv4/s400/llll.jpgA expressão acima foi cunhada pela socióloga americana Gaye Tuchman, uma das referências atuais nos estudos do Jornalismo.

É de Tuchman, também, a observância mais aprofundada dos postulados do Agenda Setting, teoria do Jornalismo segundo a qual, em linhas gerais, a realidade vai sendo pautada pelos mídia, que detêm o poder de estabelecer o que é ou não “verdadeiro”.

Teorias como a do Agenda Setting surgiram também como alternativa aos estudos de Jornalismo estabelecidos a partir da Teoria Crítica e da chamada Escola de Frankfurt, baseadas nas ideias da publicidade da primeira metade do século XX.

O titular deste blog é adepto da teoria do Agenda Setting e, sobretudo, da hipótese do Newsmacking,que trilha pelo mesmo princípio, sob a batuta de mestres como Tuchman, Martin Barbero, o pop-art Jean Baudrillard (não confundir com Charles Baudelaire) e Nelson Traquina.

O real não existe. Ele é construído, com base na visão de mundo, experiências e idiossincrasias do observador.

É este o postulado básico do fazer jornalístico deste blog.

E é o que se observa também no dia-dia de toda a produção jornalística.

No Maranhão, no Brasil e no mundo…

Texto publicado originalmente em 11 de janeiro de 2012

 

Marco Aurélio D'Eça

8 Comments

  1. Marco, vc jogou perolas para porcos ….ou seja , nao entendem esse assunto…

  2. Que tal “construir uma realidade” onde os Sarneys sempre vençam e nunca percam !!??? Se vc fizer isso em seu blogue e a realidade lhe seguir, então tua teoria estarpa certa!!! Se não…

  3. Acho que entendi. Se não, me corrija. Vou dá um exemplo: você tentou modificar a realidade, construindo um candidato que se esfarelou por falta de consistência. É isso mesmo?
    E agora, qual a realidade que vai tentar construir? Vai insistir no mito do chefão comunista devorador de criancinhas? Ou vai admitir que você também foi manipulado?

  4. cadê vc marco? eu vim aqui só pra te ver, lembra desse refrão? poie é marco, o sonho acabou, todos os blogs e o próprio luis fernando sepultou as 21:00 do dia 06/04/2014 a candidatura ao governo do maranhão. com altos e baixos o comentário geral era que luis fernando iniciaria um novo ciclo. sem grupo com o qual o joaquim haickel diz que desorganizado não sobreviveria, grupo esse que só visa os interesses pessoais e quem contrariar é dizimado, grupo que só permite um mandatário, onde todos o decidido e recebem seu quinhão. luis fernando não aceitou e tombou, pelo ao menos no primeiro momento. mais e vc caladinho, mudo, como se diz no tribunal nada a declarar, onde está o marco valente nas letras e afiado como um punhal ao comentar os comentários, será que termina em silêncio, como vc diz, simples assim.

  5. Aconteceu como numa luta de box, o lutador levou um cruzado de esquerda até agora ainda esta tonto, o jeito foi jogar a toalha e toda sua equipe ainda não se recuperou do cruzado,.simples né, os blogueiros estão preechendo espaço com qualquer coisa por falta de assunto.

  6. Essa pode ser uma maneira de entender o processo de construção do real. Mas não é a única.
    Acho válido você expressar com franqueza em qual postulado teórico sustenta seu trabalho como jornalista – sua teoria de “fé”. No entanto, se levarmos em consideração, por exemplo, o pensamento do filósofo estadunidense Thomas Kuhn, que defendeu a noção de paradigma científico – onde a ciência e o pensamento sobre as verdades é variável, e não existem teoremas, mas conceitos paradigmas de acordo com tendencias do entendimento (como o Agenda Setting) – podemos também conceber uma pluralidade maior de conceitos sobre a construção do real.
    Para Einsten, por exemplo, a noção espaço-temporal é fruto da relatividade psíquica do seres. Para os quânticos, a anti-matéria tem volume e massa.
    O jornalismo pode ser realmente uma ferramenta de construção do real, mas e antes do jornalismo, antes da informação em larga escala? Existia o real?
    Gosto da “Narrador” do Walter Benjamin. O real – presente, passado, futuro – é uma construção coletiva, simbólica e difusa. O entendimento do Agenda Setting nos indica um caminho, mas a trajetória profunda do real… essa é uma incógnita.
    Talvez você seja um gatekeeper, talvez você seja apenas um espelho… Talvez você nem seja, na realidade, um jornalista. (????)

    Resp.: Não estabeleci nenhum paradigma com minha posição teórica. Apenas disse em que postulados e pensamentos acredito. Se outros seguem outras linhas, não me cabe julgar ou analisar certezas e equívocos. O que o leitor tem que ter consciência ao ler este blog, é que eu penso dentro desta linha teórica. E tenho argumentos para defendê-la. Se houver argumentos contrários consistentes, estou aqui para ouvi-los. Persuada-me!!

  7. Governistas estão completamente perdidos nesse momento. Além de não terem mais candidato a governador, podem perder apoio do PT.
    vc vai votar em quem pra governador marco deça? kkkkkkk
    passaram 2 anos trabalhando num nome e o mesmo nao decolava ate q o coitado amarelo de tanta pressão!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *