1

“Flávio Dino já no limite da rejeição”, diz Murad, ao avaliar Exata…

Ex-secretário diz que o nível de desgaste do governador, em apenas nove meses, nunca foi registrado com nenhum outro governante, e que os números da pesquisa refletem o que já se ouve nas ruas

 

Murad analisou a rejeição a Flávio Dino

Murad analisou a rejeição a Flávio Dino

O pré-candidato a prefeito de São Luís, Ricardo Murad (PMDB) comentou a pesquisa Exata divulgada pela imprensa sobre a avaliação do governo de Flávio Dino.

Com 30 anos de política, e acompanhando desde então os primeiros anos de mandatos, seja oposição ou no governo, Ricardo disse com propriedade que o governador está “no limiar da rejeição” e que a pesquisa só confirma o que todos já comentam.

pesquisa– O governo de Flávio Dino está perdendo popularidade como nenhum outro em apenas nove meses de governo. O índice de aprovação e rejeição, representado pelos percentuais de ótimo e bom comparado aos de ruim e péssimo já estão no limite da margem de erro da pesquisa – explicou Murad.

Outro ponto destacado pelo experiente gestor trata-se do aumento nos itens regular, ruim e péssimo, como uma demonstração clara de decepção dos maranhenses.

– A migração de grande parte dos que antes consideravam o governo ótimo ou bom para regular e o aumento significativo de ruim e péssimo para um governo que nem um ano ainda completou, comprovam a decepção dos maranhenses com os resultados negativos apresentados pela administração incompetente e corrupta comandada pelo primeiro damo do Estado, Márcio Jerry, a quem Flávio Dino transferiu todo o seu poder – finalizou Murad.

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Rapaz esse blog da muita moral pra Ricardo murar kkkkkkk será porque? Se fosse contrário,pelo tanto de acusação que esse bichu tem se fosse do lado contrário marco deça,já tinha o execlado publicamente kkkkkkk
    É o que sempre falo política e blogosfera a mesma coisinha todos farinha do mesmo saco kkkkk
    E não adianta ficar com cara de enfado que tu sabe que tou falando a mais pura verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *