2

Coronavírus: população aprova governadores e reprova Bolsonaro

Brasileiros analisaram também a postura do Governo Federal no combate à pandemia, e  consideraram o presidente menos efetivo que o seu ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, cuja postura tem sido elogiada em todo o país

 

Mandetta tenta ensinar Bolsonaro a se conduzir diante da crise do coronavírus, mas o presidente é incorrigível em suas ações

As diversas ações destrambelhadas do presidente Jair Bolsonaro diante da crise do coronavírus custou-lhe um alto preço.

De acordo com pesquisa do Instituto DataFolha, divulgada nesta segunda-feira, 23, Bolsonaro é avaliado negativamente pela população na condução do combate à pandemia.

Os governadores, por sua vez, tiveram avaliação melhor que a do presidente.

Bolsoanro também foi avaliado negativamente em comparação ao seu ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que vem sendo elogiado pela postura diante da crise.;

Desde o início da crise, Bolsonaro tem agido equivocadamente em relação à CoVID-19; e tem dado declarações destrambelhadas e irresponsáveis, como a que classificou a doença de “uma gripezinha”, mesmo diante dos casos de morte no mundo inteiro.

A reprovação ao presidente já vinha sendo vista nas manifestações contra ele, ao longo da semana passada.

A pesquisa DataFolha apenas confirmou a queda em sua popularidade.

que mostraram também sua incapacidade para o comando do país…

6

Jaconias Moraes lidera corrida eleitoral em Timon…

Advogado e ex-vereador lidera todos os cenários apresentados na pesquisa do Instituto Econométrica, além de ter uma das menores taxas de rejeição dentre todos os candidatos

O advogado e ex-vereador Jaconias Moraes (PSC) seria eleito prefeito de Timon se as eleições fossem agora.

É o que revelam números do Instituto Econométrica, em pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 10.

De acordo com o levantamento, Jaconias tem 20,4% das intenções de votos no principal cenário, à frente de Rafael Leitoa (17,6%), Hormam Schnneyder (15,6%), Socorro Waquim (14,9%), Alexandre Almeida (14,9%), Henrique Júnior (3,7%) e Dinair Veloso (2,7%).

Jaconias aparece também com uma das menores taxas de rejeição dentre os candidatos, registrando apenas 5,7% de eleitores que declaram não votar nele em hipótese alguma.

A Econométrica avaliou também a gestão do prefeito Luciano Leitoa (PSB). Segundo os números, 64,1% dos eleitores desaprova a gestão;  outros 35,5% aprovam. 

Realizada entre os dias 17 e 20 de janeiro, a pesquisa Econométrica ouviu 437 eleitores de Timon e tem margem de erro de 4,3 pontos percentuais.

O registro na Justiça Eleitoral tem o número MA-09538/2020.

1

Duarte Jr discute mobilidade urbana em congresso de cidades inteligentes

Em Barcelona, deputado estadual participou do Smart City Expo, maior evento do mundo sobre soluções urbanas e tecnológicas

 

O deputado estadual Duarte Jr (PCdoB) encerrou viagem técnica de estudos no Smart City Expo, o maior evento do mundo sobre cidades inteligentes, realizado de 19 a 21 de novembro em Barcelona, na Espanha. Na programação, palestras, exposição de projetos e workshops com especialistas em inovação e desenvolvimento urbano de várias partes do mundo.

No primeiro dia do evento, Duarte Jr dialogou com o prefeito de Milão, Giuseppe Sala, que apresentou as soluções de mobilidade urbana de uma das maiores cidades da Itália, como o uso de tecnologia em prol de mais eficiência e praticidade para as pessoas. “Não há desenvolvimento urbano sem desenvolvimento do transporte público”, afirmou Sala. “Precisamos unir o setor público e a iniciativa privada, além de motivar as pessoas, em especial os jovens, desde a escola, sobre as vantagens de utilizar meios de transporte compartilhados”, acrescentou o deputado.

O segundo dia foi marcado pelo encontro com o prefeito da cidade de Fukuoka, no Japão, Soichiro Takashima, que também frisou a importância da tecnologia como fator de inclusão e eficiência dos serviços públicos. Soichiro informou que Fukuoka é a cidade japonesa com o maior número de novos negócios, o que a torna a capital das startups no Japão – graças, em parte, a políticas de redução de impostos e consultoria grátis para novos empreendimentos.

Transporte público

Duarte postou vídeo em suas redes sociais sobre a modernização do transporte público de Barcelona – com apenas um cartão de passagem, é possível se locomover por toda a cidade, seja por ônibus, metrô ou trem, e o trajeto das viagens é atualizado em sincronia com o Google Maps. A capital da Catalunha também planejou as faixas exclusivas de ônibus, que se localizam no centro das avenidas, uma forma encontrada para não prejudicar o comércio local.

O parlamentar também aprendeu sobre a cidade de Nova York com John Paul Farmer, ex-assessor sênior de Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos. Considerada a capital do mundo, Nova York também não abre mão da tecnologia como ferramenta em prol de inovações urbanas.

O deputado ainda dialogou com o deputado federal Zé Carlos (PT-MA) sobre a importância de expandir o Programa Rua Digna na zona rural de São Luís, com o objetivo de garantir infraestrutura e qualidade de vida aos moradores da região.

“A tecnologia, por meio de aplicativos e outras ferramentas digitais, é um meio barato e eficiente de organizar o nosso dia a dia, nossos deslocamentos pela cidade e toda a nossa vida urbana. Com vontade política, capacidade técnica e amor por nossa cidade e nosso Estado, podemos avançar na garantia de melhorias para todos”, afirma Duarte Jr.

O congresso

A edição deste ano do Smart City Expo, congresso mundial sobre cidades inteligentes, teve representantes de mais de 700 cidades de 146 países. Com a presença de aproximadamente 25 mil visitantes, o evento contou com mais de 1.000 expositores, 400 palestrantes e mais de 90 eventos paralelos.

“Aqui se pôde constatar, mais uma vez, que nada precisa ser inventado para resolvermos os problemas de São Luís. Temos que, com muita humildade, aprender com as cidades que tomaram decisões corretas e seguir no mesmo caminho”, conclui Duarte.

Da assessoria

1

“Não me pertence”, diz Marcelo Tavares sobre suposta pesquisa…

Pré-candidatos e interessados nas eleições de 2020 atribuíram ao chefe da Casa Civil a posse do suposto levantamento – com claros sinais de fake news – que apontaria queda do deputado Eduardo Braide na disputa em São Luís

 

Marcelo Tavares com o também secretário Rodrigo Lago; desmentido sobre pesquisa e confirmação do que já foi publicado

Desde o início do feriadão, na sexta-feira, 15, pré-candidatos e interessados na sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) espalham a suposta existência de uma pesquisa que apontaria melhora no desempenho dos candidatos governistas – e queda do favorito Eduardo Braide. 

O levantamento nunca foi publicado e nem a autoria foi divulgada – o que aponta para mais uma fake news eleitoral – mas alguns dos interessados apontaram o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, como responsável pela posse dos documentos.

– Não tenho. Vi uma rapidamente, mas não me pertence – desmentiu Marcelo ao titular do blog Marco Aurélio D’Eça.

O blog recebeu a informação de Tavares na mesma sexta-feira em que o assunto começou a se espalhar, mas aguardou para ver o tamanho das pernas da fake.

Sem dizer de quando é e quem fez a pesquisa que ele viu, o secretário adiantou que o quadro em São Luís continua inalterado.

– Não muda quase nada do que tem saído – concluiu.

Em outras palavras, mentiu quem tentou emplacar as informações da pesquisa.

Simples assim…

4

Pesquisa de bastidores mostra surpresas ao Palácio dos Leões sobre 2020

Levantamento que estaria em poder do chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, mostra o fracasso das apostas governamentais em São Luís, reforça nome de Eliziane Gama e aponta Braide como franco favorito na corrida pela prefeitura

 

MESMO JÁ FORA DA DISPUTA PELA PREFEITURA, ELIZIANE SURGE COMO NOME DE MAIOR UNIDADE na base do governo Flávio Dino,garantindo o segundo turno

Pelo menos quatro dos mais de 10 pré-candidatos a prefeito de São Luís já confirmaram ao blog Marco Aurélio D’Eça a existência de uma nova pesquisa de intenção de votos sobre a corrida eleitoral de 2020.

Dizem até que os números estão em poder do chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, o que não é confirmado por ele.

De qualquer forma, os números confirmam o fracasso dos candidatos preferidos pelo Palácio dos Leões e a manutenção da força dos nomes rejeitados pelos comunistas.

Mas surge também um novo cenário – com a presença da senadora Eliziane Gama (Cidadania) entre os principais candidatos – o que põe ainda mais dúvidas no grupo do governador Flávio Dino (PCdoB).

Eliziane já descartou entrar na disputa pela prefeitura, mas seu nome é o mais forte dentre todos os membros da base – e o único com capacidade de unidade.

É a única, também, que consolida a possibilidade de segundo turno em todos os cenários.

APOSTAS DO PALÁCIO E DO SENADOR WEVERTON, RUBENS JÚNIOR E OSMAR FILHO não conseguem deslanchar nas pesquisas

Quem viu a pesquisa – ou pelo menos ouviu sobre seus números – diz que, além de Eliziane Gama, mantêm boa posição na base os deputados Duarte Júnior (PCdoB), Neto Evangelista (PDT) e Dr. Yglésio (sem partido), nenhum com apoio incondicional entre os governistas.

E Eduardo Braide mantém favoritismo, a quilômetros de distância dos adversários…

1

Escutec: não há base sem Duarte e Neto; Rubens e Osmar são fracassos anunciados

Deputado federal Eduardo Braide lidera todos os cenários da disputa pela Prefeitura de São Luís e pode levar em primeiro turno, se o grupo Flávio Dino/Edivaldo Jr. continuar a insistir no erros e na birra pessoal

 

MOSAICO COM O CENÁRIO PRINCIPAL DA DISPUTA EM SÃO LUÍS, que pode ou não se consolidar, a depender dos erros do grupo Flávio Dino/Edivaldo Jr./Weverton Rocha

A pesquisa Escutec divulgada neste sábado pelo jornal O EstadoMaranhão consolidou algumas certezas eleitorais na disputa pela Prefeitura de São Luís:

1 – O deputado federal Eduardo Braide (PMN) lidera todos o cenários bem à frente dos demais candidatos; e pode liquidar a fatura ainda em primeiro turno, a depender dos erros do grupo Flávio Dino/Edivaldo Jr;

2 – Não haverá disputa se os líderes do grupo – notadamente Flávio Dino (PCdoB) e Weverton Rocha (PDT) – insistirem em tirar da disputa os deputados Duarte Júnior (PCdoB) e Neto Evangelista (DEM), únicos com potencial de dois dígitos na base;

3 – Os candidatos inventados pelos palácios dos Leões e La Ravardière – Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Osmar Filho (PDT) – são fracassos anunciados;

4 – Wellington do Curso (PSDB) perde terreno sistematicamente, tende a definhar eleitoralmente e deve ser substituído entre os oposicionistas pelo colega Adriano Sarney (PV), que apresenta boa performance, apesar da rejeição ao Grupo Sarney;

5 – O deputado Yglésio Moyses (PDT) e o jornalista Jeisael Marx (Sem partido) podem se transformar numa espécie de via alternativa, dada a disposição que têm para o debate e a campanha de guerrilha, mesmo sem a estrutura que poderia alavancá-los num primeiro momento.

Estes cinco pontos são os que saltam aos olhos na pesquisa Escutec/O Estado divulgado neste sábado.

Simples assim…

3

A rejeição de Bolsonaro e os candidatos do PSL em São Luís…

Antipatia ao presidente na capital maranhense reflete diretamente na performance dos candidatos do partido que, ainda por cima, vivem em guerra pelo controle da legenda com o presidente regional Chico Carvalho

 

CHICO CARVALHO COM BOLSONARO: PSL em crise interna e presidente rejeitado em São Luís

Eleito na esteira de um dos maiores golpes políticos do Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) começa a sentir a antipatia popular nos grandes centros do país, sobretudo as capitais.

E São Luís não é diferente.

Na capital maranhense, menos de 1/4 da população ainda acredita na gestão bolsonarista, segundo revela pesquisa do Instituto Prever, divulgada no fim de semana.

E a antipatia a Bolsonaro se reflete na preferência aos possíveis candidatos do seu partido a prefeito. Nada menos que 63% dos eleitores não querem votar em candidato apoiado elo presidente.

Além disso, o PSL não se entende em São Luís.

Vinculados diretamente ao presidente, o médico Allan Garcês e o Coronel Monteiro tentam se viabilizar como opção, mas são rejeitados pelo vereador Chico Carvalho, presidente regional da legenda.

Carvalho prefere o ex-prefeito Tadeu Palácio, que aderiu ao bolsonarismono meio da campanha, em 2018.

O fato é que, pelo que se vê em, São Luís, a onda da eleição de Bolsonaro parece ter passado em São Luís.

E quem aposta em seus frutos para se dar bem na políica poderá ficar de fora do poder.

1

Econométrica: a pesquisa que ninguém viu…

Levantamento atribuído ao instituto – e que nunca apareceu em forma de gráficos ou tabelas – aponta números discrepantes daqueles que vinham aparecendo; blog Marco Aurélio D’Eça questionou suposto contratante, Yglésio Moyses, que confirmou a autoria, mas não repassou os dados oficiais

 

DEPUTADO YGLÉSIO É APONTADO POR JORNALISTAS E PARLAMENTARES COMO “DONO” DA PESQUISA ECONOMÉTRICA; aguarda-se relatórios para melhor avaliação dos números

Desde a semana passada, blogs de diversas correntes políticas e orientações ideológicas vêm divulgando números da sucessão em São Luís que atribuem ao Instituto Econométrica.

Desde então, o blog Marco Aurélio D’Eça vem tentando obter os relatórios oficiais desta pesquisa, para – como sempre faz – tratar da análise mais detalhada dos números e apontar perspectivas com base neles.

Mas o que este blog achou foi sempre “alguém que conhece alguém, que conhece alguém, que viu os números em poder de alguém”.

Só nesta segunda-feira, 30, após mais uma rodada de divulgação dos supostos números, este blog chegou ao suposto “dono” da pesquisa, que seria o deputado estadual Yglésio Moyses (PDT), ele próprio um interessado nas eleições de 2020.

Jornalistas em grupos de trocas de mensagens – além de deputados estaduais e pré-candidatos – também confirmaram ser Yglésio o responsável pelas informações – que, a princípio, aponta dados divergentes dos demais levantamentos já divulgados.

Na noite desta segunda-feira, 30, por volta das 20h, o blog Marco Aurélio D’Eça encaminhou a seguinte mensagem ao parlamentar do PDT:

– Verdade que a pesquisa Econométrica é de sua autoria?!?.

– É sim – respondeu ele.

– E Cadê os relatórios, tem como me mandar? – insistiu o jornalista.

Até o fechamento deste post, o deputado não havia encaminhado os documentos.

E os supostos relatórios da Econométrica também não apareceram em lugar algum…

5

Metade do país já desaprova Bolsonaro, diz Ibope….

Pesquisa feita em 126 municípios mostra que, oito meses depois de assumir o mandato, presidente perdeu a confiança dos brasileiros, dos quais 34% já considera seu governo “ruim ou péssimo”

 

POPULAÇÃO VAI PERDENDO A CONFIANÇA EM JAIR BOLSONARO, à medida em que vai ficando mais evidente a sua incompetência no comando do país

A popularidade do presidente Jair Bolsonaro (PSL), assim como a confiança em seu governo continua despencando mês após mês.

É o que revela a nova pesquisa do Ibope, divulgada nesta quarta-feira, 25.

De acordo com a pesquisa, nada menos que 55% da população já não confia no governo Bolsonaro, contra apenas 42% que ainda confiam.

Também tem crescido pesquisa após pesquisa o índice de brasileiros que consideram o governo Bolsonaro “Ruim ou Péssimo”.

Estes eram apenas 27% em abril; agora, são 34%.

Exatamente a metade da população brasileira, hoje, desaprova o governo Bolsonaro.

O IBope ouviu duas pessoas, entre os dias 19 e 22 de setembro, em 126 municípios…

2

Bolsonaro já perdeu 1/4 de seu eleitorado, diz pesquisa DataFolha..

Levantamento do início do mês mostra que o presidente vem perdendo apoio sistematicamente, sobretudo pelo estilo agressivo com que conduz o debate político nacional

 

O ESTILO BÉLICO, A IGNORÂNCIA E O DESPREPARO DE BOLSONARO AFASTAM SEUS ELEITORES menos orgânicos ou manipuláveis

Um dos principais dados da última pesquisa do Instituto DataFolha, publicada no início deste mês, passou despercebida pela maioria da população, mas é fundamental para se entender o momento político brasileiro.

De acordo com o levantamento, mais de 1/4 dos eleitores que votaram no presidente Jair Bolsonaro (PSL) declaram que não repetiriam o voto se a eleição fosse hoje.

O índice mostra que, além de perder a eleição se o pleito fosse hoje, Bolsonaro vem perdendo parte da massa que o elegeu, sobretudo pelo estilo grosseiro e agressivo com o qual conduz o governo.

O mais curioso é que, ainda segundo o DataFolha, nada menos que 10% dos eleitores que desistiram de Bolsonaro estariam dispostos a votar no candidato do PT, Fernando Haddad.

Leitura óbvia dos números: é pouco provável que Bolsonaro consiga manter sua base de eleitores à medida que o governo for avançando no descrédito.

É aguardar e conferir…