2

“Prisão” de Alex Barbosa pode ter sido forjada para vender suposta eficiência da polícia…

Profissionais da Rede Globo em Mato Grosso suspeitam que o próprio Ministério Público Federal – que sabia da reportagem sobre tráfico de drogas na fronteira – possa ter avisado a polícia para evitar desmoralização da fiscalização

 

Documento oficial encaminhado pelo jornalistas ao MPF de Mato Grosso

Documento oficial encaminhado pelo jornalistas ao MPF de Mato Grosso

A repetidora da TV Globo no estado do Mato Grosso já investiga a possibilidade de a própria Procuradoria da República local ter informado a polícia daquele estado sobre a passagem do jornalista Alex Barbosa com “material análogo à cocaína”.

A história: Barbosa, repórter da rede naquele estado, iria fazer reportagem para mostrar a fragilidade da fiscalização na fronteira entre o Brasil e a Bolívia, o que facilita a entrada de drogas no país.

A emissora orientou seu jornalista a informar o Ministério Público Federal sobre a matéria, para evitar contratempos, o que foi feito oficialmente pelo repórter.

Ocorre – e é bem aí o problema – que há fortes suspeitas de que setores do próprio MPF tenham informado a polícia, exatamente para evitar que a matéria fosse ao ar, o que desmoralizaria a todos os responsáveis pela fiscalização, inclusive os procuradores.

Ou seja, se a matéria iria mostrar a fragilizada de fronteira, a pauta foi derrubada por uma ação policial provavelmente orientada.

E deu no que deu…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Senhor autor, cumpre informar que o Sr. cometeu um erro na confecção do título de sua notícia: o Sr. colocou aspas no lugar errado.

    Em vez de:
    “Prisão” de Alex Barbosa pode ter sido forjada para vender suposta eficiência da polícia

    Coloque:
    Prisão de Alex Barbosa “pode” ter sido forjada para vender suposta eficiência da polícia…

    Porque, desculpe, mas sinceramente… enfim.

    resp.: Tsc, tsc, tsc, tsc, tsc, tsc…..

  2. olha,esta na cara de elementos extra por traz desta pressão com um agravante de que a um cumpres querendo retirar a culpa de negligente em suas atividade de fiscalização ou não querendo deixar que a verdade venha a tona,é só observar pela quantidade de droga apreendida nos dias anteriores em Goiânia com rota de mato grosso p/todo o pais,se apertar encontra onde esta o culpado
    só que com a cupular do pais dando cobertura para bandido fica complicado,o Ex: esta no MPF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *