2

Um convite ao governador Flávio Dino…

Animais abandonados sofrem no dia dia, quase invisíveis às autoridades

Animais abandonados sofrem no dia dia, quase invisíveis às autoridades

Do blog Ei, bichinhos!

Será que o governador Flávio Dino já se deparou com uma imagem dessas bem na sua frente?

E se viu, será que enxergou?

Governador, o senhor faz ideia de quantos animais abandonados, tem no nosso estado? Vossa Excelência sabe o que a Organização Mundial da Saúde diz a respeito dos animais abandonados em todo o Brasil?

Ela diz que, só aqui no Brasil estima-se que são mais de 30 milhões de animais abandonados, entre 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. E esse número cresce a cada segundo assustadoramente, sendo quase impossível acompanhar o aumento!

jumento

Animal agonizando após ter sido forçado a trabalhos exaustivos

Isso sem falar nos jumentos e cavalos, vítimas constantes de maus-tratos e abandono.

Sr. governador, o senhor soube do caso dos jumentos da Bandeira Tribuzzi? O senhor já viu um animal espancado por uma pessoa?

O senhor já viu na rua alguma caixa de papelão cheia de filhotes de gatos ou cachorros abandonados?

Ao passar por uma via pública, seus olhos já pararam em cima de um animal deitado num canto qualquer?

Certamente, o senhor nunca alimentou um animal esfomeado, daqueles bem sujos, fedorentos e cheios de feridas! Não deve ter alimentado, pois se considera a ração (alimento indispensável a vida dos animais) um produto de luxo, portanto supérfluo, evidentemente nunca levantou a mão para saciar a fome de algum bichinho!

Sr. governador, se Vossa Excelência fizesse ideia de quantos animais, nesse exato momento, estão morrendo de fome, sede e de doenças, faria alguma diferença na sua vida?

A Proteção Animal aqui no nosso estado, anda sozinha! Não recebe ajuda na esfera Municipal, nem na Estadual!

Enquanto pessoas comuns fazem de tudo para ajudar, o Poder Público faz o caminho inverso.

O gato abandonado sofre com feridas, frutos de maus tratos e espancamentos diários

O gato abandonado sofre com feridas, frutos de maus tratos e espancamentos diários

O Poder Público de modo geral, carece de políticas voltadas para Questão Animal, mas quando se trata de ajudar apenas os animais, as verbas, os projetos e a vontade política sempre são muito lentas!

O Poder Público esquece que Saúde Animal também é Saúde Pública!

Animal forçado a carregar mai do qu pode, mesmo demosntrando exaustão

Animal forçado a carregar mai do qu pode, mesmo demosntrando exaustão

Sr. governador, o que Vossa Excelência pensa a respeito das carroças? O senhor sabia que em muitas cidades do nosso país, elas já foram abolidas?

Não falamos apenas à Vossa Excelência não, falamos também ao chefe da cidade, o Sr. Prefeito!!

É dever do prefeito da cidade, cuidar dos animais que vivem aqui, mas é dever do governador também, cuidar dos animais em todo território maranhense!

Cavalo todo ferido, de tanto apanhar

Cavalo todo ferido, de tanto apanhar

Falamos direto a Vossa Excelência, senhor governador, porque gostaríamos muito de entender o seu pensamento, no que diz respeito aos ANIMAIS. Queríamos entender as suas atitudes e decisões que vem mexendo com o bem-estar animal e o trabalho dos Protetores de Animais no nosso estado!

Primeiro foi a sua espantosa afirmação, ao considerar a RAÇÃO, um produto de luxo! Por que? Nos explique, por favor!!!

Algum dia, Vossa Excelência já teve um bichinho de estimação???

E segundo, por que tirar um delegado que trabalha ativamente, intensamente (como nunca houve nenhum outro) por uma vida com mais dignidade aos pobres animais, tantas vezes esquecidos pelo Poder Público?

Sua resposta talvez esclareça muita coisa, estamos ansiosos por ela. Continue lendo aqui…

 

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. essas imagens de animais não correspondem com a legenda, inclusive a do cavalo, refere-se a uma doença chamada Mormo não tem tratamento e exige que o animal seja sacrificado. A doença foi detectada na região sul em junho e pode contaminar humanos.

  2. Primeiro tem que matar a fome do povo que a oligarquia deixou faminto por 50 anos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *