0

Bandas com até quatro integrantes devem ser liberadas em São Luís

Casa Civil do Governo do Estado deve anunciar nesta sexta-feira, 4, o Decreto com regras para realização de shows em bares, restaurantes e casas noturnas ampliando o número de artistas no palco

 

Por enquanto, as apresentações estão restritas a dois músicos em palco, mas a realidade para os artistas deve mudar a partir deste fim de semana

O secretário-chefe da Casa Civil do governo Flávio Dino (PCdoB), Marcelo Tavares, deve anunciar nesta sexta-feira, 4, novo Decreto regulamentando as apresentações de música ao vivo em bares, restaurantes e casas noturnas de São Luís.

A partir do novo documento – que deve entrar em vigor já neste fim de semana – as bandas e grupos musicais podem ter até quatro componentes.

Atualmente, apenas dois músicos podem se apresentar juntos nestes estabelecimentos.

A nova medida visa atender um pedido da classe artística, que diz não aguentar mais tanto tempo sem trabalhar.

O horário de funcionamento de bares e restaurantes deve continuar o mesmo, com licença somente até a 0h00.

O anúncio das novas medidas deve ser feito pelo próprio governador Flávio Dino, em seus já tradicionais pronunciamentos de sexta-feira.

0

Rafael Leitoa rebate oposição: “Se saúde não for urgente, não sei mais o que será”

Em participação via internet – devido a contaminação por coVID-19 – Rafael Leitoa defendeu aprovação de projetos do governo Flávio Dino

Uma grande discussão girou em torno da aprovação da Medida Provisória nº 319, enviada à Assembleia Legislativa do Maranhão pelo Executivo estadual no último dia 17 de junho. A MP solicita crédito extraordinário de setenta e um milhões, duzentos e vinte mil, seiscentos e cinquenta reais para combate à pandemia da covid-19.

De um lado, a oposição na lida diária de desconstrução das ações positivas do governo Flávio Dino. Do outro, deputados que defendem os investimentos e trabalhos executados de maneira pontual e correta desde os primeiros infectados pelo coronavírus no Maranhão.

Com a participação via internet, o deputado Rafael Leitoa, que recentemente testou positivo para a covid-19, continuou a defesa da aprovação da Medida Provisória 319, ressaltando a urgência, pois há quase um mês tramita na Casa.

“A MP cumpre um preceito orçamentário. Como cobrar um plano de aplicação para aprovação dessa Medida Provisória, se os preceitos dessa aprovação são de relevância e urgência? Se saúde pública não for relevante e urgente no seu conceito, deputado César Pires, eu não sei o que mais será”, rebateu o deputado Rafael, destacando que para ver a aplicação correta de recursos e das atividades de combate à covid, basta analisar os números de leitos que o Governo do Estado abriu nesse período, os números de respiradores que foram para o interior do Estado, aquisição de materiais, de suprimentos. “Esse é o verdadeiro plano de aplicação, salvando vidas, se hoje o Estado do Maranhão tem índices bons com relação à pandemia, foi por conta de todo esse investimento, apesar da crise financeira”, afirmou.

Rafael Leitoa continuou rebatendo, afirmando tristeza, inclusive, nas falas diárias dos deputados César Pires e Wellington do Curso, que desmerecem toda e qualquer ação do governo do Maranhão, que tentam transformar a urgência de soluções, por parte do Executivo, em improbidade.

“O deputado César tenta passar para a opinião pública que nós estamos dando um cheque em branco para o Governador Flávio Dino. Não é isso! Estamos fazendo uma adequação à legislação orçamentária. O deputado César é experiente, sabe o que nós estamos aprovando. Se a gente pesquisar outros pronunciamentos dele, enquanto líder do Governo passado, vamos verificar ele fazendo defesa com relação ao crédito orçamentário de maneira semelhante”, destacou.

Ao finalizar, Rafael Leitoa lembrou que Timon, sua cidade natal, conta hoje com 20 leitos de UTIs, e respiradores, graças à política de expansão de combate ao coronavírus em todo o Maranhão. Tudo em virtude dos investimentos positivos na saúde pública do estado.

“Não tenho dúvida nenhuma da execução orçamentária, do trabalho brilhante que o nosso Secretário Carlos Lula tem feito, tanto que foi aclamado para ser o Presidente do Conass, por unanimidade, representando todos os secretários de saúde do Brasil, tendo em vista o seu grande trabalho e sério na aplicação dos recursos públicos. Encaminho pela aprovação da Medida Provisória”, finalizou.

Da assessoria

2

Rafael Leitoa destaca transparência do governo durante a pandemia

Em contraponto à oposição, líder da base governista ressaltou a luta diária da gestão comunista no combate ao coronavírus; ele rebateu também declarações relacionadas à segurança pública e à Polícia Militar

 

Em pronunciamento ocorrido na manhã desta quarta-feira, 08, o deputado Rafael Leitoa, líder do governo na Assembleia Legislativa, mais uma vez defendeu a postura de Flávio Dino e seu secretariado nestes tempos de pandemia.   Em dois momentos durante o pronunciamento, Rafael Leitoa destacou a luta diária do governo do Maranhão no combate ao coronavírus e na manutenção da coerência em sua gestão estadual.

Rebatendo uma das falas da oposição, o deputado Rafael lembrou que o treinamento de diversos alunos do curso de formação de policiais militares está suspenso, impossibilitando a nomeação e envio desses alunos às ruas.

“O governador Flávio Dino nomeou metade do efetivo atual da Polícia Militar do Maranhão, é o gestor que realizou o maior concurso da PM em toda a história do estado”, destacou o deputado, lembrando que existe uma programação para essas nomeações, impossíveis de acontecerem agora. “Estamos sempre atentos, dialogando com o governo e em breve esses candidatos estarão nas ruas, são práticas de nivelamento que duram 4 meses, não tenho dúvida que eles serão convocados”, reforçou.

No segundo momento, o deputado Rafael destacou a atuação do Secretário de Saúde, Carlos Lula já na presidência do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass), que em reunião recente com o Ministro da Saúde, sugeriu a criação de uma Câmara de Mediação, reunindo órgãos de controle e fiscalização para evitar abusos de preços, falhas nas entregas e devolução de recursos.

O deputado atentou para a funcionalidade dessa Câmara, pois a aquisição de produtos essenciais no tratamento e prevenção da covid-19 sumiram das prateleiras em todos os países, causando uma grande procura, porém, com pequena oferta. Preços elevados obrigaram a readequação de governos pelo mundo todo.

“Temos pela primeira vez um maranhense na presidência do CONASS, isto demonstra o reconhecimento e seriedade que o governador Flávio Dino e o secretário Carlos Lula têm a nível nacional. É leviano usar a palavra superfaturamento, com o intuito de incriminar um governo sério, com resultados eficientes no combate à pandemia. Neste período, dezenas de hospitais e UTIs foram entregues em todo o Maranhão”, finalizou.

2

Secretário de Cultura: Madeira é o melhor nome para São Luís

Anderson Lindoso declarou apoio ao candidato do Solidariedade, o que ampliou o número de membros da base do governo alinhados à sua candidatura; o ex-juiz recebeu o apoio também de representantes do Bumba-meu-boi de São Luís

 

Entre Simplício Araújo e Carlos Madeira, Anderson Lindoso é o terceiro auxiliar do governo a declarar apoio ao candidato do Solidariedade

O pré-candidato do Solidariedade a prefeito de São Luís, Carlos Madeira, recebeu nesta terça-feira, 7, o apoio do secretário de Estado da Cultura, Anderson Lindoso, o que ampliou sua base entre os membros do governo Flávio Dino (PCdoB).

Para Lindoso, Madeira é melhor nome para a cultura da capital maranhense.

– Ele tem grandes ideias para ajudar a transformar a nossa política cultural, com projetos assertivos voltados para o fazedor de cultura, para que ele possa ter meios de se manter e valorizar cada vez mais a cultura de nossa cidade –  destacou o secretário.

O apoio de Anderson Lindoso é, para Madeira, emblemático, tendo em vista seu projeto de valorização e prestígio à cultura do Maranhão.

– Como um homem da cultura, Lindoso compreendeu o projeto de quem gosta e acredita na cultura e vai atuar para ela seja respeitada e valorizada. É um apoio seguramente que me deixa feliz e orgulhoso. Faremos uma boa caminhada – afirmou o candidato.

 

Representantes de grupo de Bumba-meu-boi também fecharam apoio ao ex-juiz Carlos Madeira, ampliando os segmentos que estão com seu projeto

Presidente do Solidariedade no Maranhão e articulador da campanha do ex-juiz federal, o secretário Simplício Araújo lembrou que o ex-juiz já tem também o apoio do secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, além da deputada estadual Helena Duailibe e do vereador Afonso Manoel, e também de segmentos como o trade turístico.

– A vinda do secretário Anderson Lindoso soma com o perfil de Carlos Madeira que é o melhor para gerir a cultura de um município como o de São Luís, que tem um vasto acervo cultural – frisou.

O candidato do Solidariedade recebeu também o apoio de representantes dos grupos de Bumba-Meu-Boi de São Luís, entre eles do Boi Brilho da Ilha e do Boi da Maioba.

1

Vereador contesta proibição de artistas em bares…

Raimundo Penha argumenta que, se o estabelecimento já está com a capacidade máxima definida no próprio decreto de abertura, a presença de música ao vivo não fará nenhuma diferença para efeito de aglomeração

 

Os bares reabriram, mas sem a presença de artistas nos palcos, que ficam vazios desde o último sábado, 27

O vereador Raimundo Penha (PDT) contestou nesta terça-feira, 30, a regra do Governo do Estado que proibiu a realização de música ao vivo nos bares e restaurantes de São Luís.

Estes estabelecimentos ganharam permissão para voltar a funcionar a partir do último sábado, 27, mas com a proibição de shows e a apresentações artísticas.

– Queria entender o sentido de não ter música ao vivo em bares. Se estes já tem uma capacidade definida, ao m,eu ver, a presença dos artistas não vai alterar em nada – ponderou o parlamentar de São Luís.

O vereador Raimundo Penha contestou em suas redes sociais a proibição dos shows aos vivo nos bares

Na avaliação de Penha, ao contrário de prejudicar, a presença de artistas é uma forma de ajudar no reforço às normas de prevenção e proteção nos próprios estabelecimentos.

O vereador anunciou que vai apresentar requerimento à Prefeitura de São Luís pedindo a liberação imediata dos shows ao vivo nos bares e restaurantes.

1

‘Muita enganação’, afirma César Pires sobre rede para atender Covid-19

O deputado César Pires questionou nesta terça-feira (30) os dados informados pelo governo Flávio Dino sobre a oferta de leitos hospitalares exclusivos para o tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19 em São Luís. Segundo ele, cerca 55 respiradores foram instalados na rede estadual da capital maranhense até agora. “O governo, mais uma vez, mente ao repassar informações ao povo maranhense”, afirmou ele.

Ressaltando não ser contra a aquisição de respiradores e ampliação do número de leitos, César Pires afirmou que o inaceitável é o governo mentir para a população informando ter instalado uma rede que não existe. “Recebi informações de fontes confiáveis, que diariamente têm que lidar com a pouca disponibilidade de equipamentos tão necessários para salvar a vida das vítimas do coronavírus”, enfatizou ele.

Em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, César Pires informou, por exemplo, que o Hospital Real, contratado pelo governo estadual em São Luís, ofertou 220 leitos para tratamento da Covid-19, ocupando no máximo 60% desses leitos, com 10 respiradores. No Hospital São José, também privado, eram 55 leitos com apenas três respiradores. No HCI, foram disponibilizados 60 leitos e 25 respiradores para atender os pacientes com coronavírus, e o hospital de campanha instalado em São Luís conta com 10 respiradores.

Ao apresentar esses dados, César Pires quis mostrar à população que o governo Flávio Dino divulgou o que de fato não entregou aos maranhenses. Para ele, a propaganda oficial foi muito maior que os investimentos feitos para o enfrentamento da pandemia no Maranhão, onde mais de 2 mil pessoas já morreram em decorrência da Covid-19.

“Estamos encaminhando ofício à Secretaria de Estado da Saúde, para informar se esses dados a nós repassados por fontes fidedignas estão corretos ou não, e também vamos solicitar à Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, para que também fiscalize essa situação acompanhada dos três deputados da oposição. O Legislativo tem que cumprir o seu papel de cobrar transparência e fiscalizar os atos do Executivo. Foi muita propaganda pelo pouco que foi feito para salvar vidas no Maranhão”, concluiu ele.

2

Covid-19: Rafael Leitoa diz que reconhecimento ao governo causa ânsia nervosa da oposição

O deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa, Rafael Leitoa (PDT), saiu, mais uma vez, em defesa dos avanços da saúde que o Maranhão teve nos últimos meses para conter a pandemia do novo coronavírus. Na sessão de hoje, ele enterrou as críticas vazias feitas por César Pires (PV) e Wellington do Curso (PSDB), e afirmou que elas se dão porque a população do Maranhão reconhece os investimentos realizados pelo governador Flávio Dino.

“Talvez o governador mais atuante no combate ao coronavírus. Então fico muito tranquilo de subir a esta tribuna e fazer essa defesa clara, transparente, de forma objetiva, porque o governo tem se esforçado diariamente, diuturnamente”, afirmou Rafael Leitoa, destacando a inauguração de mais 10 leitos de UTI em Timon e em Caxias, entregues neste final de semana.

“Hoje nós contamos com 20, em março, nós não tínhamos nenhum e, há décadas, esperávamos esse leito de UTI que chegou num bom momento não só para Timon, mas para todas regiões do estado. Se não tivéssemos a coragem e altivez do governador Flávio Dino, com certeza, nós estaríamos em momento pior”, reiterou, citando a inauguração de hospitais e leitos em todas as regiões do estado.

Respiradores

Mais uma vez os respiradores foram temas de debates na Assembleia Legislativo. E, novamente, Wellington do Curso e César Pires usaram discursos falaciosos para imputar culpa no governo do Estado em relação a compras frustradas do Consórcio Nordeste.

“A devolução que o Deputado César Pires e Deputado Wellington do Curso se referem todo mundo sabe aqui do estado que, infelizmente, o Consórcio Nordeste fez uma compra que foi frustrada por um fornecedor que não entregou os respiradores e que teve as contas bloqueadas pela Justiça”, explicou, informando que o caso está em investigação na Bahia.

Já sobre a segunda compra, Rafael Leitoa esclareceu que ela foi devolvida na mesma moeda.

“Foi pago em dólar e foi devolvida em dólar. Você não pode comprar em dólar e ser devolvido em uma moeda diferente. A mesma quantidade de dólares pagos pelo governo do Estado foi a quantidade de dólares devolvidos e ressarcidos aos cofres públicos”, respondeu.

Ao fim, de novo, a oposição não contestou os argumentos do líder do governo.

Da assessoria

0

Mais um início de semana com reaberturas…

Shoppings centers voltam a funcionar nesta segunda-feira, com restrições de lotação; Câmara Municipal também reabre forma gradual a atividades; e a Sedel inicia discussão para retomada do calendário esportivo no estado

 

O comércio da Rua Grande e outros centros começar já está praticamente todo de volta; e tende a reabrir gradualmente nos próximos dias

 

Esta segunda-feira, 15 marca mais uma etapa da reabertura gradual das atividades econômicas no Maranhão.

A partir de hoje, os shoppings centres voltam a funcionar, com restrição de horário e de lotação; e com regras rígidas de proteção e higienização – à exceção das praças de alimentação e cinemas, que continuarão fechados.

O governo Flavio Dino (PCdoB) já havia autorizado a reabertura de igrejas católicas e evangélicas, que voltaram a funcionar neste fim de semana – também com regras de lotação e higienização.

A partir de hoje, a Câmara Municipal também começa a funcionar com atividades presenciais, de forma gradual, até retomar todas as suas ações.

E a Secretaria de Esportes e Lazer (Sedel) já definiu agenda com federações e associações esportivas para retomada de treinos, campeonatos e eventos esportivos.

O Maranhão tem hoje quase 60 mil casos de coVID-19 e quase 1,5 mil óbitos.

1

Flávio Dino admite ser impossível controlar aglomerações

Durante a entrevista desta segunda-feira, 8, governador diz que a orientação é para que o cidadão evite circular pela cidade se não houver necessidade de sair de casa, mas reconheceu que a decisão é da própria pessoa

 

No Castelão teve até torneio de papagaio, com jovens e adultos sem máscaras durante toda a tarde

O governador Flávio Dino admitiu nesta segunda-feria, durante entrevista coletiva sobre a pandemia de coronavírus, que as autoridades azem o que podem para segurar o cidadão em casa.

Mas reconheceu ser impossível controlar as aglomerações.

Durante o fim de semana –  o primeiro após afrouxamento das medidas de restrição – houve aglomerações na avenida Litorânea, na Lagoa da Jânsen, além de festas, pagode e torneio de futebol e de pipas em várias regiões de São Luís.

O decreto que estabeleceu as restrições para siar de casa e a obrigatoriedade do uso de máscaras ainda está em vigor, mas o cidadão já não mostra mais interesse em seguir a quarentena,

E em a presença do poder público fiscalizando, é como se a vida tivesse voltado ao normal.

1

Maranhão se aproxima das mil mortes por coVID-19

No mesmo período em que o governo libera setores do comércio e municípios abrem ainda mais atividades – de restaurantes a igrejas, de academias a shoppings centers – estado está a pouco mais de 100 registros de chegar ao patamar simbólico e triste dos mais afetados pelo coronavírus

 

Quase mil famílias choram a morte de seus entes no Maranhão, enquanto as autoridades começam a afrouxar as regras para que tudo volte ao normal (imagem meramente ilustrativa)

Com 34 novos óbitos registrados nesta quarta-feira, 27, o Maranhão se aproxima da triste marca dos estados que já registraram mil mortes por coVID-19.

Agora já são 887, faltando 113 para atingir a desagradável marca.

Mas a triste meta se dá no momento em que tanto o Governo do Estado quanto as prefeituras começam a afrouxar as regras do isolamento social.

O governo já liberou setores do comércio regido por ambientes familiares e caminha para afrouxar mais ainda, a partir deste domingo, 1º de junho.

No interior, onde a coVID-19 já se alastra rapidamente, a liberdade está ainda maior.

Desde abril, alguns municípios já haviam liberados comércios de roupas e calçados, pequenos restaurantes e lanchonetes.

Em Imperatriz, a partir desta quinta-feira, 28, já estão liberados restaurantes e até shoppings center’s. (Entenda aqui)

O Número de contaminados pela coVID-19 em todo o Maranhão está se aproximando dos 30 mil casos confirmados.

Mais precisamente 27.979…