11

E agora grupo Sarney?!?

Espécie de “retorno” de Roberto Rocha ao grupo de Flávio Dino força os sarneysistas a uma tomada de posição nestas eleições municipais, sob pena de continuar como coadjuvantes também nas eleições de 2018

 

Flávio Dino e Roberto Rocha: tolerância para evitar fissuras

Flávio Dino e Roberto Rocha: tolerância temporária para evitar fissuras

Editorial

A decisão do senador Roberto Rocha de realinhar o seu PSB ao projeto de poder capitaneado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) – ainda que ambos continuem almejando a mesma coisa, já em 2018 – acaba por forçar o chamado “grupo Sarney” a uma tomada de posição.

Alheio a tudo o que diz respeito à Política desde que perdeu as eleições em 2014, o grupo Sarney – ou pelo menos as suas principais lideranças – apostava numa espécie de “aliança branca” com o próprio Roberto Rocha para tentar voltar ao poder na sucessão de Flávio Dino.

Mas Rocha optou por um caminho próprio.

O senador vai medir forças com o governador, inclusive agora, em 2016, mas de forma interna, justamente com a candidatura de Edivaldo Júnior (PDT), que ambos consideram, agora, favorito para vencer em outubro.

Leia mais:

O projeto de 20 anos de Holandinha e Flávio Dino…

O legado do grupo Sarney…

Roberto Rocha e Flávio Dino oito anos depois…

O projeto de Flávio Dino ao levar o PT para a coligação de Holandinha é garantir na vice o ex-presidente da OAB-MA, advogado Mário Macieira, com a garantia de que ele assuma a prefeitura em 2018, quando o próprio Holandinha sai para disputar ao lado de Dino uma vaga no Senado ou como o próprio vice do comunista.

O jogo de xadrez do governador foi percebido por Rocha, que agora vai reivindicar para o vereador Roberto Júnior, a vaga de vice de Edivaldo como trunfo pessoal para 2018: a saída do prefeito implicaria, automaticamente, a ascensão do filho do senador ao comando de São Luís.

Qualquer que seja a chapa definida por Holandinha agora, ela manterá a guerra surda entre Flávio Dino e Roberto Rocha, como espécie de inimigos íntimos, abraçados até a eleição de governador.

Mas dentro do próprio grupo, sem espaço para terceiros.

de João Alberto a Edinho Lobão, passando por Lobão e Roseana, a tomada de posição é necessária

De João Alberto a Edinho Lobão, passando por Lobão e Roseana, a tomada de posição é necessária

E se não quiser apenas ficar olhando esse jogo de gato e rato, as principais lideranças sarneysistas – Roseana Sarney, Edinho Lobão (PMDB), João Alberto (PMDB), Sarney Filho (PV), Ricardo Murad (PMDB)… – terão que ter uma candidatura em São Luís que represente, pelo menos, o legado do grupo Sarney.

Neste contexto, destruir a candidatura do vereador Fábio Câmara é destruir seu próprio lugar de fala na eleição da capital maranhense.

Simples assim…

Marco Aurélio D'Eça

11 Comments

  1. Vcs que ficam falando que grupo Sarney morreu… vcs não sabem nada de política.
    O povão no interior do estado já pede a volta de Roseana. E outra coisa… querendo ou não eles terão que engolir a candidatura de Fábio Câmara, que mesmo sem ter pedigre político vem tomando cada vez mais espaço e o povão já o vê como renovação da política por ser do povo.
    Quem viver verá!

  2. Grupo Sarney?! Eles ainda existem? Pensei que tivessem sido sepultados em 2014.

  3. Lendo o poste, lembrei-me daquela música de Chico Buarque de Holanda, A BANDA.

  4. Para que mexer em time que esta ganhando ? . Lutaram tanto pela libertação do Maranhão, agora precisam andar ainda mais juntos e assim continuar a mudança do nosso estado.

  5. Acho que esse preconceito do “GRUPO SARNEY” com o Fábio Câmara já está ficando escancarado demais.

  6. Eles tem que entender que a vez deles já passou! Fiquem na de vocês que em são luis não tem mais espaço para sarneysistas não!

  7. Para mim, os sarneys já estão coadjuvantes tem o maior tempão, eles estão se debatendo há tempos, prova disso é o fracasso que será esse ano, sem nenhum candidato de peso em São Luís. 2018 reservará outro fracasso, pois eles não tem um nome nem pra chegar em terceiro lugar.

  8. CADÊ O SARNEY??? O VISIONÁRIO DO MARANHÃO. LOBÃO FILHO É UM DESASTRE EM VOTOS, SEM CHANCES. ROSEANA TÁ DESGASTADA POR N FATORES. RICARDO MURAD NAO SE ELEGE NEM PRA PREFEITO. JOAO ALBERTO NAO TEM SIMPATIA DO POVO. 2018 SERA A CHANCE DE VCS DE VOLTAR AO GOVERNO. ESSE GRUPO TEM QUE VER UM CANDIDATO QUE CONTRAPONHA TUDO DE RUIM QUE FLAVIO DINO TEM, ARROGANTE, DITADOR, FALTA DE TRAQUEJO POLÍTICO, FALTA DE CARISMA, ANTIPATIA DA CLASSE POLITICA

  9. Roberto Rocha no grupo de Flavio Dino? e como fica Brandão? continua o 0 a esquerda de sempre e mesmo estando ao lado do governador sempre, não terá chance de ser o pre candidato a governo? acho MUITO BEM FEITO PARA O GRUPO SARNEY que não valorizam as pessoas do próprio grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *